Verrugas: conheça os tipos, saiba se existem riscos e ainda como tirar

0 6.870

Hoje vamos viajar em uma nova jornada rumo ao conhecimento. O tema de hoje é um assunto pouco falado e ainda com poucos materiais tão detalhados. Este é seu guia sobre verrugas.

Você já teve, tem ou mesmo conheceu alguém como pelo menos alguma verruga, certo? As verrugas surgem por determinados fatores e é justamente isso que vamos descobrir neste guia completo.

Neste artigo de hoje vamos entender o que são as verrugas, como surgem, se há perigos de se tornarem cânceres ou melanomas, formas de tratamento e ainda se é possível tirar as verrugas completamente.

Este guia tem como objetivo te auxiliar nas decisões e com isso buscar profissionais qualificados quando necessário e ainda ter mais conhecimento sobre o assunto.

Então se você é do tipo de pessoa que adora estudar e aprender este guia é feito para você. Venha comigo nesta incrível jornada do saber para entender absolutamente tudo sobre as verrugas. Para isso continue lendo.

Entenda o que são verrugas

Verrugas

As verrugas são protuberâncias que surgem na pele e se preparem para o que eu vou falar. As verrugas são causadas pelo papilomavírus, ou seja, pelo HPV. As verrugas podem surgir em diferentes partes do corpo humano.

Os locais mais comuns são nãos mãos, pescoço, nos pés e ainda nos órgãos genitais. Há também uma variação de tamanhos e quantidades que podem surgir das verrugas em um só local.

Outro fator que causa muito espanto nas pessoas é que as verrugas são contagiosas. É isso mesmo que você acabou de ler. As verrugas são contagiosas e por isso você não deve tocar nas verrugas de alguém. Senão pode haver contaminação sim e você vai adquirir as famigeradas verrugas que podem surgir em diferentes locais e não apenas na mão ou dedo que tocou a verruga de alguém.

O HPV tem 5 variações e com isso causa também 5 tipos de verrugas de diferentes maneiras e ainda formas de contagio. Por tanto as verrugas não são todas iguais e cada tipo requer a sua maneira de tratamento e também condições gerais para evitar a contaminação alheia.

No entanto as verrugas são ainda consideradas problemas muito simples e que não afetam a saúde de forma grave ou geral. Porém causa desconforto em quem as possui, contagio entre familiares e conhecidos e ainda baixa autoestima devido ao surgimento em partes do corpo que podem dar um aspecto indesejado para a pessoa que possui verrugas.

Quando não tratadas as verrugas pode levar anos para desaparecerem isso se desaparecem realmente. Em muitos dos casos é necessário intervenção cirúrgica para remover as verrugas em regiões.

Dependendo ainda da quantidade de verrugas e do tamanho da região afeta a cirurgia pode se complicar mais e com isso gerar cicatrizes no local.

Os 5 tipos de verrugas

 

Para diferenciar as verrugas e assim determinar o seu tipo é preciso considerar a região que surgem, seu tamanho e aspecto de forma geral. Apenas assim será possível determinar com exatidão qual tipo de verruga se trata cada situação.

É muito importante identificar o tipo de verruga. Isto porque é através da identificação que poderemos tomar as melhores medidas em termos de respostas, tratamento e solução ao problema.

Então para que você entenda cada tipo de verruga vamos detalhar cada um de forma separada. Assim você mesmo poderá ter uma noção muito mais ampla da situação tanto das suas verrugas quanto também verrugas de algum familiar.

Então vamos direto para a lista dos 5 tipos de verrugas e com isso expandir o nosso conhecimento. Venha comigo ao próximo bloco e garanta mais aprendizado.

Verrugas planas

 

As verrugas planas podem aparecer em várias partes do corpo humano. Geralmente as partes mais comuns são as mãos, pernas, ombros, até mesmo nos seis ou busto, região peitoral masculina, barriga e em demais regiões de pele macia.

Este tipo de verruga é caracterizado pelo seu tamanho menor em comparação as outras formas de verrugas. Geralmente a verruga plana não ultrapassa os 4 mm de dimensão.

Outra característica importante a ser analisada e o aspecto dessas verrugas. A sua superfície pode ser macia, ter coloração amarelada ou castanha. Este tipo de verruga também é muito comum no rosto e pode aparecer em diferentes regiões e ainda nas orelhas e todo o perímetro do seu rosto.

Este tipo é o mais comum e pode ser presenciado em muitas pessoas. Talvez você até mesmo conheça alguém que tenha uma verruga destas. Este tipo de verruga é o que gera menos incomodo quando se apresenta em pouca razão numérica.

Mas o mesmo não se aplica quando seu volume é maior. Isso porque pode causar baixa autoestima por estar localizada no rosto parte do corpo considerada muito importante na identificação e também nas relações humanas.

Verruga plantar

 

Este tipo de verruga geralmente não tem um aspecto que o senso comum conhece como verruga. Justamente por isso pode ser confundida com outras condições.

Outro fator que dificulta a identificação por alguém que não entende de verruga é a sua localização. Este tipo de verruga aparece apenas na sola dos pés que também são conhecidas como planta dos pés.

A aparência destas verrugas é arredondada de coloração amarela e ainda com pontos pretos no seu interior. Você já deve ter imaginado com o que elas são confundidas.

Isso mesmo, este tipo de verruga se parece com calos e também com o popular olho de peixe. Devido a esta confusão dificilmente este tipo de verruga é tratada pela maioria das pessoas que a possui.

Sem tratamento as verrugas podem levar muitos anos para desaparecer ou mesmo não desaparecerem. Com isso a pessoa pode viver com incômodos nos pés e ainda proporcionar contágios a terceiros sem se quer saber.

Então se você possui um calo ou mesmo um olho de peixe que ainda não foi diagnostica é melhor procurar um médico. Porque o tratamento é simples e efetivo e elimina de vez os incômodos e desconfortos que você sente na planta dos seus pés.

Verruga vulgar

 

A verruga vulgar se apresenta em regiões exclusivas que tornam a sua identificação mais simples ainda. Este tipo de verruga surge nos dedos sempre perto das unhas.

Em casos mais raros podem aparecer no couro cabeludo, nos cotovelos e ainda nos joelhos. Estão são as únicas regiões que surgem as verrugas do tipo vulgar.

A verruga vulgar também é conhecida pelo nome de verruga periunguental. Sua coloração é bastante similar a da pele da região e também podem aparecer com uma variação tendo sua superfície esbranquiçada.

Este tipo de verruga pode cresce e ainda causar incômodos durante a movimentação do corpo. Isso por causa da sua localização em regiões que precisam dobrar muito.

Na maioria das vezes não causam dor e nem desconforto e podem até passarem despercebidas por um grande tempo até serem localizadas pela pessoa que as possui.

Podem aparecer em diferentes tamanhos e ainda em diferentes quantidades. Possuem também tratamentos variados para sua remoção definitiva. Sobre tratamentos vamos abordar o tema em bloco específico.

Verruga genital

 

A verruga genital é um tipo que causa bastante desconforto devido a sua localização na região genital. Este tipo de verruga pode ainda ser transmitido pela via sexual, ou seja, é sexualmente transmissível.

Dessa forma a verruga genital pode causar desconfortos durante o ato sexual e principalmente baixa autoestima. Ainda pode comprometer relações sexuais e relacionamentos já que pode causar suspeitas no parceiro de doenças de ordem mais graves.

Por se tratar de algo transmissível e de forma ainda mais fácil que os outros casos de verruga é importante realizar o tratamento e assim evitar incômodos e transmissões involuntárias.

As causas da verruga são sempre as mesmas, ou seja, o papilomavírus humano. No entanto devido à localidade diferentes formas de tratamentos podem ser aplicadas para se obter um resultado mais eficaz.

A área genital pode causar muito constrangimento e também impactar na autoestima. Por isso busque atendimento médico assim que constatar o surgimento das primeiras verrugas.

Verruga filiforme

 

A verruga filiforme surge com maior frequência no rosto e na área do pescoço. Este tipo de verruga surge apenas em pessoas com mais de 60 anos de idade. Este tipo de verruga ainda tem suas cores mais características.

As cores que a verruga filiforme se apresenta são de tons avermelhados ou mesmo cor de rosa. Este tipo de verruga é maior que as habituais e podem até mesmo se parecer com a ponta de um dedo de tão pronunciada que são.

Com toda esta estrutura este tipo de verruga também é bem simples de se identificado. Em alguns casos é passível de confusão já que aos 60 anos as pessoas se tornam mais enrugadas devido ao declínio de colágeno.

Geralmente a confusão ocorre nas fases mais iniciais do surgimento das verrugas. É neste momento que elas ainda não possuem o tamanho tradicional parecido com a ponto de dedos aparecendo no rosto e pescoço.

Principais causas do surgimento de verrugas

 

Como já dissemos antes a causa de fato das verrugas é o papilomavírus humano mais conhecido como HPV. No entanto quando falamos em HPV já temos uma associação direta com doenças sexuais e que afetam o colo do útero e ainda podem causar câncer.

Na realidade o papilomavírus humano tem muitas variações e cada variação tem seu impacto na saúde humana. São 150 variações do HPV e cada uma delas desencadeia uma reação diferente no organismo e também região do corpo que afeta.

O HPV no colo do útero também são verrugas que surgem na região. A grande maioria das variações do HPV ataca, determinadas regiões e são muito específicos neste critério.

De forma simples e clara o papilomavírus que causa verrugas genitais não causa verrugas em outras regiões como no rosto, na ponta dos dedos ou mesmo na planta dos pés.

Cada região é atacada por uma variação especifica do HPV e a do colo de útero também é uma variação especifica que ataca apenas esta região. A variação do HPV que ataca colo do útero tem sim grandes chances de evoluir e produzir câncer na região. Mas sobre este tema temos outro artigo específico que é um bom material para seus estudos.

Então agora sabemos exatamente a causa das verrugas e ainda entendemos que o HPV possui 150 variações. No entanto não ficou claro como podemos transmitir o HPV e consequentemente as verrugas, certo?

Então continue comigo a jornada do aprendizado sobre verrugas e vamos ao próximo bloco. Bloco em que vamos estudar de forma mais detalhadas como se dá o contagio pelo vírus HPV. Então continue lendo.

Como ocorre o contagio das verrugas

 

A contaminação do HPV realmente ocorre de pessoa para pessoa. Sendo assim é possível adquirir o vírus do HPV de alguém e assim também desenvolver verrugas.

Na maioria dos casos o simples toque na verruga de alguém ou mesmo em objetos que entraram em contato com a verruga é suficiente para o contagio. Desta maneira se alguém, por exemplo, coça sua verruga com uma caneta e depois você também pega nesta caneta pode sim adquirir o vírus do HPV e consequentemente desenvolver verrugas.

No entanto existem algumas considerações muito importantes. Isso porque, como já descobrimos anteriormente cada tipo de papilomavírus se desenvolve em uma região especifica do corpo humano.

Um bom exemplo é compara alguém que possui verrugas do tipo que se apresenta mais nos pés ou como já sabemos a verruga plantar. Este tipo de verruga se desenvolve apenas na sola dos pés, logo um toque com as mãos pode não ser contagioso, visto que o papilomavírus não se adapta bem e se desenvolve nesta região.

Outro aspecto do contagio é contaminar outra região do seu próprio corpo ao tocar em sua própria verruga e depois em outra parte. Um bom exemplo é se você tem uma verruga no pescoço, por exemplo, este tipo de papilomavírus também se adapta muito bem ao rosto.

Então se você toca na verruga do pescoço e depois toca no seu próprio rosto pode desencadear uma contaminação e consequentemente adquirir uma nova verruga desta vez no rosto.

Por isso também é muito importante realizar o tratamento logo no surgimento da primeira verruga. Assim você evita de contaminar outras pessoas e também de espalhar o papilomavírus para outras regiões do seu corpo.

Fatores que aumentam o risco

 

Embora o papilomavírus humano possa se hospedar em qualquer tipo de pessoa e em qualquer idade existe ainda grupos de pessoas com maior fator de risco de contaminação e desenvolvimento das verrugas.

Estes grupos precisam tomar cuidados ainda maiores e ainda recorrer a tratamentos, quando necessários, de forma mais breve. Além de grupos de pessoas mais suscetíveis existem ainda fatores que podem tornar ainda mais fácil sofrer o contágio pelo HPV.

Como a ação preventiva é sempre o melhor remédio é muito importante conhecer os fatores que aumentam os riscos. Também como há várias variações do vírus e cada uma afeta a sua região especifica existem fatores de riscos para determinados tipos e regiões.

Então vamos falar de cada tipo de forma separa para questões didáticas e para facilitar ainda mais o entendimento. Porque o que queremos aqui é aprender juntos, certo?

Então nada melhor do que fragmentar o assunto e assim explicar item por item para você saber o que é um fator de risco para cada tipo de verruga. Então vamos lá para cada tipo.

Verrugas em geral e seus fatores de riscos

 

Grupo infantil

 

       

O ser humano bem como grande parte dos animais não nasce com seu sistema imunológico plenamente desenvolvido. O sistema imunológico, ou simplesmente sistema de auto defesa do corpo se desenvolve com o tempo e também com a necessidade.

É justamente por isso que nunca devemos privar as crianças de contatos com terra, poeira, germes e bactérias. Cada contaminação que o corpo sofre ele precisa aumentar sua resistência e com isso ganha mais imunidade.

As crianças por ainda não terem grande poder auto-imune são as mais propensas a contaminações pelo papilomavírus e consequentemente adquirir verrugas.

Por isso o grupo infantil é um dos mais suscetíveis ao contagio e assim adquirir verrugas. Afinal de contas quem aqui nunca teve uma verruga né?

Portadores de doenças auto-imunes

 

Portadores de doenças auto-imunes são aqueles que possuem determinada doenças que não permite o desenvolvimento pleno dom sistema imunológico ou mesmo o compromete completamente como é o caso do HIV.

Portadores de doenças auto-imunes se encontram praticamente na mesma situação que as crianças. Isso porque seu sistema de imunidade ou é fraco ou completamente ineficaz e com isso não consegue resistir ao ataque do papilomavírus humano e com isso o desenvolvimento da verruga é ainda mais fácil.

Sendo assim podemos ver que o nosso corpo tem um grande potencial de resistência ao papilomavírus humano. Desde que tenha todas as condições de funcionamento adequadas e ainda tenha tido experiência anterior com diversos tipos de contaminações que fortaleceram seu sistema de autodefesa.

Mulheres em fase de gestação

 

Na gestação o processo hormonal e suas alterações são muito intensos. Todos estes hormônios alteram as estruturas do corpo da mulher deixando-a cada vez mais apta ao desenvolvimento embrionário.

No entanto toda esta alteração hormonal tem um grande efeito colateral. Este efeito colateral é a redução das funcionalidades do sistema imunológico. Logo a mulher em fase de gestação está com seu sistema imunológico muito mais fraco.

Com isso voltamos a praticamente a mesma situação do grupo infantil e também dos portadores de doenças auto-imunes. A fragilidade do sistema imunológico pode permitir a instalação do HPV e assim desenvolverem-se as verrugas após exposição ao papilomavírus.

 Verruga plantar e seus fatores de riscos

Verrugas

 

Caminhar se calçado

 

Caminhar sem calçados é uma forma de deixar os seus pés expostos a todas as condições do ambiente ao seu redor. Principalmente quando você caminha descalço em locais públicos com muito acesso.

Logo, estamos ainda mais suscetíveis a contaminações gerais e principalmente as causadas por vírus. Neste caso caminhar descalço pode deixar você em contato direto com o HPV que pode ser oriundo do ambiente e também vinda dos pés de outras pessoas que possuem verrugas nesta região.

Ter ferimentos nos pés

 

Ferimentos abertos ou não completamente cicatrizados são verdadeiras portas que dão acesso ao seu corpo. O papilomavírus pode aproveitar estas portas e se instalar com maior facilidade.

Se você possui algum ferimentos nos pés é bom usar esparadrapos e também evitar andar descalço principalmente em locais públicos. Muita gente não gosta de ficar de sapatos o dia todo seja pelo incomodo como também pela sudorese.

Vale também lembra aqui que o uso prolongado de calçados além de ferir os seus pés provoca grande sudorese. Sudorese constante pode tornar os seus pés um verdadeiro Oasis para fungos e bactérias.

Então é muito importante manter os seus pés arejados e ainda se prevenir do contato direto com o solo. O equilíbrio aqui é o melhor termo para evitar não apenas o HPV como também outros problemas nos seus pés.

Pés rachados

 

A questão dos pés rachados não é puramente estética. O ressecamento da pele dos pés pode se tornar intenso e com isso surgir rachaduras. Estas rachaduras dão lugar também a feridas.

Tendo feridas nos pés novamente estamos muito mais suscetíveis a contaminações pelo papilomavírus e com isso consequentemente mais suscetível ao surgimento das verrugas.

Pés rachados é um grande indicativo de desidratação. Sendo assim é importante manter os seus pés bastante hidratados. Para isto há duas maneiras.

A primeira é beber bastante água e a segunda é usar hidratantes de pele. Lixar os pés pode ajudar de forma estética, mas não é a melhor maneira para estabelecer a hidratação.

Evite também poeira já que Lea causa também o ressecamente. Nesta época do ano que o ar está mais seco e as temperaturas mais baixas é a mais favorável ao ressecamento da pele.

Por isso é preciso redobrar os cuidados com hidratação e assim também evitar as verrugas.

Verrugas genitais e seus fatores de riscos

 

Relações sexuais sem proteção

 

As relações sexuais é uma das vias de maior contaminação de várias doenças. Isso porque há transferência de material genético de uma pessoa para a outra. Além disso, o colo do útero está diretamente ligado e com isso tem contato direto com os fluidos e materiais genéticos da relação sexual.

Bem sabemos que existe o desenvolvimento de verrugas no colo do útero pelo vírus HPV. Neste caso ainda aumentar o fator de risco do surgimento de câncer no colo do útero.

Sabendo de tudo isso é muito importante manter sempre relações sexuais com o uso de preservativos. Se você possui um parceiro fixo e tem uma relação restrita apenas com ele é importante antes realizar exames médicos para constatar se não há nenhum problema ou mesmo DST na saúde de ambos os parceiros.

Múltiplos parceiros sexuais

 

Ter múltiplos parceiros sexuais é um fator que contribui para ter tanto HPV como também outras DST. Isso não é questão moral e sim matemática devido as probabilidades estatísticas.

Quanto maior o número de parceiros maiores as chances de terminar se relacionando com alguém que possui ou DST ou o HPV. Além disso, múltiplos parceiros podem levar de forma inconsciente ao não uso de preservativos.

Sendo assim, neste caso a solução é a mesma para o tópico acima. O uso de preservativos é essencial em relações sexuais e garante a sua proteção e também a de seus parceiros.

Verrugas filiformes e seus fatores de riscos

 

Idade avançada

 

Com o envelhecimento nossa pele perde grande parte de suas capacidades e não to falando apenas da elasticidade. A pele perde parte de sua resistência e fica muito mais suscetível ao papilomavírus que causa as verrugas filiformes.

É justamente por esse motivo que as verrugas do tipo filiformes são muito mais comuns em idosos e raramente são vistas em pessoas de outras idades.

Os sintomas das verrugas

 

Depois de falar tanto sobre verrugas é natural logo imaginar quais os sintomas que elas podem desencadear. É justamente isso que vamos abordar neste tópico de agora e você irá ficar surpreso com o que tenho a dizer.

As verrugas embora possuam diferentes tipos e sejam causadas por diferentes variações do papilomavírus são completamente assintomáticas. Sendo assim as verrugas não apresentam nenhuma sintomatologia.

Muitas pessoas nem sequer detectam ou sabem quando a sua verruga surgiu. Elas podem perceber em determinado momento seja no banho ou no dia a dia alguma protuberância em sua pele. Ao olhar podem se deparar com as verrugas.

No entanto as verrugas no colo do útero são sintomáticas.  Dessa forma quando o papilomavírus humano está presente no colo do útero desencadeia alguns sintomas.

Os principais sintomas podem ser dor no ato sexual e também o surgimento de infecções. Além disso, as verrugas podem surgir na parte externa da genitália e ainda migrar ao ânus.

Também podem surgir desconfortos já que as verrugas possuem textura diferente da pele normal e ainda podem se espalhar em regiões que comprometam um pouco a mobilidade.

Um bom exemplo disso é quando há muitas verrugas no cotovelo ou joelho. Que podem de certa maneira tornar os movimentos mais limitados que o natural.

Também vale ressaltar o lado psíquico e não apenas físicos. Nos seres humanos temos uma grande ligação com o lado psicológico. Então se algo nos incomoda no psicológico pode despertar reações físicas. Tudo isso além, também de baixar a autoestima.

Formas de diferencias as verrugas de manchas e pintas

 

As pintas

 

As pintas geralmente são pequenos pontos no corpo. Existem algumas pintas que podem sim ter um leve elevação de relevo, mas são bem mínimas no geral.

Além disso, as pintas possuem corres muitos distintas e principalmente tendenciosas ao preto. Ao passo que as verrugas têm suas cores características como já mencionamos neste guia completo.

As manchas

 

As manchas por sua vez nunca apresentam variação de relevo e são de cores diferentes da pele habitual. As manchas podem se originar por diversos fatores como queimaduras, manchas de nascença e ainda devido a reações na pele.

Outro fator importante é que as manchas têm a mesma textura da pele. Assim de olhos fechados não é possível identificar uma mancha apenas ao toque. Já as verrugas são protuberantes e são facilmente detectadas pelo tato.

Diagnóstico das verrugas

 

Para diagnosticas as verrugas é preciso dividi-las em dois grupos. Estes grupos seriam as verrugas aparentes e as genitais. Primeiramente vamos falar das verrugas aparentes.

Este tipo de verruga é facilmente diagnosticado pelo médico clínico geral. Este diagnóstico é feito de forma ocular mesmo, ou seja, olhando para as verrugas. Tecnicamente não é difícil identificar uma verruga visualmente.

No entanto existem casos que podem despertar dúvidas. Nestas situações o médico pode solicitar um exame de sangue específico para determinar a presença do papilomavírus humano ou simplesmente HPV na corrente sanguínea do paciente em questão.

Diagnosticando a verruga genital

 

No caso das verrugas genitais é preciso mais atenção e cautela no diagnóstico. Isto porque na região genital as verrugas podem se tornar ulcerações. Assim não é possível diagnosticá-las como verrugas apenas visualmente.

Neste caso o médico pode complementar com a solicitação de exames médicos específicos para aquela situação. Veja abaixo alguns exames.

Papanicolau

 

O exame de papanicolau é considerado como preventivo para todas as mulheres sexualmente ativas. Geralmente é realizado uma vez por ano para garantir que não há ulcerações ou demais elementos presentes no colo do útero.

Este exame é realizado através de coletas de amostras do colo do útero e posteriormente analisadas em laboratório.

Captura hibrida

 

A coleta hibrida é uma forma também de recolher amostras tanto do útero como também das paredes vaginais. Este exame é mais utilizado para identificar o tipo de HPV que está atacando a paciente.

Colposcopia

 

A colposcopia é um exame de imagem direta através da introdução de aparelhos específicos. Com isso o médico pode olhar diretamente para o colo do útero e assim determinar a presença de verrugas e ulcerações na região.

Peniscopia

 

A peniscopia é um exame ao longo do pênis tanto nas partes visíveis como internas que determina se há verrugas na pele como também na uretra.

Esta foi mais uma incrível jornada de conhecimento onde pudemos aprender tudo sobre as verrugas. Gostou deste artigo? Então curta, compartilhe com os familiares e amigos e deixe também seu comentário.

       

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.