Tipos Sanguíneos: Raros, Compatíveis, Mais Comuns

0 92

Além da categoria de sangue A, sangue B, sangue AB ou sangue O, há também o fator Rh, que especifica os tipos sanguíneos, que pode ser positiva ou negativa e que tem influência no sangue compatível. Dessa forma, os indivíduos com tipo sanguíneo positivo podem ter o recebimento de sangue de indivíduos com qualquer Rh, porém só podem fazer a doação para outros que disponibilizem do tipo sanguíneo positivo.

Ao passo que, se o tipo sanguíneo for Rh negativo, é possível a doação para indivíduos com sangue + ou negativo, porém só podem ter o recebimento do negativo.

Tipos de sangue

São quatro categorias dos tipos sanguíneos. Eles são especificados da seguinte maneira:

Tipologia sanguínea A: trata-se de uma das categorias mais comuns de sangue, composto por anticorpos A, que só podem ter o sangue de indivíduos B ou o sangue O;

Tipologia sanguínea B: trata-se de uma das categorias de maior raridade de sangue, composto por anticorpos A, que só podem ter o sangue de indivíduos B ou o sangue O;

Tipologia sanguínea AB: trata-se de uma das categorias de maior raridade de sangue, composto por anticorpos A, que podem ter o recebimento de sangue de indivíduos de todos as categorias;

Tipologia sanguínea O: é muito famoso como um doador universal, sendo uma das categorias mais comuns de sangue, composto por anticorpos A e também B, que só podem ter o recebimento da tipologia sanguínea da categoria O;

Os indivíduos com a tipologia sanguínea da categoria O podem fazer a doação sanguínea para quaisquer pessoas, porém só podem ter o recebimento de doação de indivíduos que tenham a mesma categoria sanguínea. Por conseguinte, os indivíduos da tipologia AB podem ter o recebimento sanguíneo de quaisquer indivíduos, porém só doam para aqueles com a mesma categoria sanguínea.

Já, aqueles que disponibilizam do sangue da categoria A podem ter a doação somente de outros indivíduos da tipologia A ou do sangue AB, de mesma forma que as tipologias sanguíneas B só possibilitam a doação para AB e B.

Tipos sanguíneos raros

Há oito tipologias sanguíneas comuns. Por outro lado, há centenas de variações de tipologias sanguíneas. O sangue mais raro é compartilhado por um quantitativo menor que 45 indivíduos na Terra.

A, B e O

Os prós e contras das tipologias sanguíneas são bem mais complicadas do que podemos imaginar. É importante começar dizendo que todos somos repletos de glóbulos vermelhos que fazem o transporte do oxigênio por meio de nossos organismos.

Os antígenos promovem a cobertura desses elementos celulares como se parecessem queijo salpicado em rosquinhas. Os antígenos em relação aos glóbulos vermelhos são como etiquetas pequenas que se deslocam pelo organismo. Os glóbulos brancos tornam o encaixe nos antígenos para a atuação como um escudo em combate à infecção.

Os dois antígenos fundamentais são o tipo A e o tipo B. A tipologia que você disponibiliza determina-se por alelos – que são variações de genes – geneticamente disponíveis a você pela sua família.

O tipo A e o tipo B são caracterizados como dominantes, ao passo que o O – que não disponibiliza de um antígeno que corresponda – tem caráter recessivo. Logo, existe um grupo diferenciado, denominado de antígeno D, o que nos gera classificação positiva ou negativa que temos conhecido.

Essa estrutura classificatória é denominada de fator Rh. A tipologia sanguínea positiva disponibiliza o fator Rh – composto pelo antígeno D – e as tipologias negativas não os dispõem.

Há, de fato, 35 grupos de tipologias sanguíneas reconhecidas pela Sociedade Internacional de Transfusão de Sangue, porém, por várias razões simples, grande parte da sociedade necessita ter o conhecimento das duas tipologias de maior relevância: os sistemas ABO e o Rhesus D.

Há vários tipos de antígenos diferenciados, e eles seguem em 33 sistemas de antígenos que têm reconhecimento. Não há muito o que ouvir sobre os sangues, visto que 99,9% dos indivíduos têm o antígeno Vel. O Vel é uma categoria sanguínea com um antígeno destacado por sua alta prevalência.

Fazer a indicação de um Vel ao fim da sua categoria sanguínea – ABVel+ – de modo provável teria somente redundância.

O Vel possibilita a indução de um sorrateiro e famoso anticorpo em indivíduos com Vel- do tipo negativo, que seria o anticorpo anti-Vel. O anti-Vel tem notoriedade por se assemelhar de maneira enfadonha ao anticorpo IgM que trata-se de um reativo a temperaturas baixas – tem melhor reação a temperaturas menores a 37 °C.

Porém, em oposição ao anticorpo IgM que é caracterizado como bom, o falso IgM tem capacidade de reparação de complemento em temperaturas do corpo e possibilitam provocar reações gravíssimas em casos de transfusões hemolíticas. Os pacientes raríssimos com anti-Vel necessitam da tipologia de sangue Vel-negativo, porém, felizmente, a suficiência dos doadores teve identificação dentre os anos, de maneira que as unidades Vel-negativas em fase de congelamento não são tão complicadas de serem encontradas em grande parte dos centros sanguíneos.

Posteriormente as oito tipologias sanguíneas comuns, disponibilizamos ainda de determinados unicórnios. Algo de modo a 160 dos 342 antígenos da categoria sanguínea são de alta prevalência, significando que grande parte dos indivíduos que disponibilizam deles em seus próprios glóbulos vermelhos.

Caso você não possua um antígeno que 99% dos indivíduos disponibilizam, a sua tipologia sanguínea é considerada rara.

A tipologia sanguínea de maior raridade disponível é a categoria de sangue de Rh-nulo. O sangue tem caracterização por uma ausência íntegra de antígenos ao sistema Rh, que é o segundo grupo maior de todos da categoria sanguínea – perdendo a penas para o Sistema ABO.

Essa categoria tem a inclusão do antígeno D, além de uma diversidade de demais cinquenta antígenos. Essa categoria sanguínea é tão rara que somente 43 indivíduos em todo o planeta já foram descobertos com ele, e há somente 9 doadores ativos.

Até o ano de 1961, os especialistas diziam que um indivíduo que não possuísse todos os antígenos Rh, jamais poderiam sair vivos da região uterina.

Tipos sanguíneos compatíveis

O fator Rh teve descoberta em 1940 por toda a sua equipe e Landsteiner.

O fator Rh age de forma independente ao sistema ABO. Este faz relação ao antígeno produzido situado na membrana plasmática de hemácias.

De forma genética, o fator Rh é especificado entre dois alelos – o R e r.

Aqueles que portam os alelos RR ou Rr disponibilizam do fator Rh nas próprias hemácias, caracterizam-se como Rh+. Os que portam os genótipos recessivos – rr – não fazem a produção do fator Rh e se caracterizam pelo Rh-.

A compatibilidade das tipologias sanguíneas correspondem a:

A categoria de sangue A+ é compatível com A+ e AB+, podendo fazer a doação de sangue para estes tipos, e receber dos tipos A+, A-, O+ e O-.

A categoria de sangue A- é compatível com A+, A-, AB+ e AB-, podendo fazer a doação de sangue para estes tipos, e receber dos tipos A- e O-.

A categoria de sangue B+ é compatível com B+ e AB+, podendo fazer a doação de sangue para estes tipos, e receber dos tipos B+, B-, O+ e O-.

A categoria de sangue B- é compatível com B+, B-, AB+ e AB-, podendo fazer a doação de sangue para estes tipos, e receber dos tipos B- e O-.

A categoria de sangue AB+ é compatível com AB+, podendo fazer a doação de sangue para este tipo, e receber de todos os tipos de sangue.

A categoria de sangue AB- é compatível com AB+ e AB-, podendo fazer a doação de sangue para estes tipos, e receber dos tipos A-, B-, AB- e O-.

A categoria de sangue O+ é compatível com A+, B+, AB+ e O+, podendo fazer a doação de sangue para estes tipos, e receber dos tipos O+ e O-.

A categoria de sangue  O- é compatível com todos os tipos de sangue, podendo fazer a doação de sangue para estes tipos, e receber somente do tipo O-.

Tipos sanguíneos filhos

Por meio da tipologia sanguínea dos pais, há a possibilidade de especificar quais as probabilidades de combinar as tipologias sanguíneas dos descendentes.

Para que se facilite essa compreensão e a consulta, destaca-se uma estrutura que será exposta a seguir.

É importante dizer que a tipologia sanguínea dos pais não faz interferência e não disponibiliza complicações durante as gestações ou ao bebê, e que tem diferença de incompatibilidade do sangue – fator Rh, este, com certeza, possibilita as complicações, ao passo que a mãe disponibilize um RH- e a figura paterna um RH+.

Se os pais tiverem a categoria de sangue O e O, os filhos serão O e não podem ser A / B / AB.

Se os pais tiverem a categoria de sangue O e A, os filhos serão O / A O e não podem ser B / AB.

Se os pais tiverem a categoria de sangue A e A, os filhos serão O / A O e não podem ser B / AB.

Se os pais tiverem a categoria de sangue O e B, os filhos serão O / B O e não podem ser A / AB.

Se os pais tiverem a categoria de sangue B e B, os filhos serão O / B O e não podem ser A / AB.

Se os pais tiverem a categoria de sangue A e B, os filhos serão O / A / B / AB.

Se os pais tiverem a categoria de sangue O e AB, os filhos serão A / B O e não podem ser O / AB.

Se os pais tiverem a categoria de sangue A e AB, os filhos serão A / B / AB O e não podem ser O.

Se os pais tiverem a categoria de sangue B e AB, os filhos serão A / B / AB O e não podem ser O.

Se os pais tiverem a categoria de sangue AB e AB, os filhos serão A / B / AB O e não podem ser O.

Ainda que seja muito raro, o fenótipo Bombaim – que tem o recebimento da denominação em razão da descoberta em Bombaim na Índia – ocorre ao passo que indivíduos com a tipologia sanguínea “O”, de fato, disponibilizam as categorias A, categoria B ou a categoria AB.

Entretanto, não tem uma fácil identificação em virtude de uma enzima ativa denominada de “H” que faz a transformação de um elemento percursor em antígeno H, destacando-se pelos antígenos do tipo “A” e tipo “B” com produção por meio deste.

Esse procedimento todo traz resultados no fato de não produzir o antígeno do tipo “A” ou tipo “B” em glóbulos vermelhos.

Esse fenômeno possibilita resultados em pais – de ambas as categorias sanguíneas O – que conseguem gerar um filho com a tipologia “A”, tipo “B” ou tipo “AB”.

Tipos sanguíneos mais comuns

Aquilo que proporciona o diferencial entre as quatro categorias, são os próprios antígenos na superfície celular vermelha da corrente sanguínea, e de forma consequente, por ser capaz de responder ao sistema imunológico.

No ano de 1930, um professor do Japão, chamado Tokeji Furukawa, fez a publicação de um estudo que alegava que as tipologias sanguíneas individuais – o tipo A, tipo B, tipo AB e tipo O – faziam a reflexão da personalidade de quem os disponibilizava.

Por isso, a culta do Japão fazia a inclusão da análise de personalidade que tinham compatibilidade com características denominadas de “Ketsueki-gata”. Algo semelhante a influências de horóscopos das culturas ocidentais. Contudo, quaisquer correlações científicas entre a tipologia sanguínea e personalidades, não têm comprovação.

Mencionado isto, há diversos estudos que detalham como as categorias sanguíneas possibilitam revelações padronizadas da saúde pessoal. Acredita=se que diferentes tipologias sanguíneas são capazes de ter proteção de patologias diferenciadas.

Pesquisadores estão encontrando associações entre as tipologias sanguíneas e as patologias desde o séc XX. Sabendo disso, há algumas informações que podem trazer revelações sobre a sua categoria sanguínea. Acompanhe:

Caso você possua o tipo de sangue A

A categoria do sangue A disponibiliza somente anticorpos B no plasma e um antígeno nas células vermelhas. É possível que este sangue faça doações de células vermelhas para a tipologia sanguínea A e o tipo AB.

Os antígenos que compõem um indivíduo podem especificar a quantidade de hormônios específicos que são liberados. Exemplo disso é, se você for do tipo A, haverá uma liberação maior de cortisol e terá maior propensão ao estresse.

Existe um determinado quantitativo de riscos em relação a saúde que se associam a essa categoria sanguínea, bem como a possível porcentagem de 20% de desenvolvimento maior do câncer de estômago, quando comparado a tipologias B ou O, e uma elevação dos riscos de 5% para a patologia do coração quando comparada aqueles com a tipologia O.

Ainda, caso possua a categoria sanguínea A, também corre o risco de diversas tipologias de câncer, como determinadas maneiras do câncer de leucemia e pâncreas; também têm maior propensão a infecção de malária grave e varíola. De forma irônica, os que disponibilizam da categoria A também têm menor atratividade a mosquitos.

Conforme a teoria Ketsueki-gata, caso tenha o tipo sanguíneo A, é possível que tenha determinadas qualidades como:

  • Seriedade;
  • Criatividade;
  • Sensibilidade;
  • Paciência;
  • Responsabilidades;
  • Teimosia;
  • Discrição.
       

Caso você possua o tipo de sangue B

Neste caso, você só disponibiliza dos antígenos do tipo B nos elementos celulares vermelhos e um anticorpo no plasma. É possível fazer a doação de células vermelhas sanguíneas para aqueles com as categorias B e tipo AB. Os que tenham a categoria B têm uma elevação de 11% em riscos de patologias cardíacas ao contrário aqueles com o O.

Estudos de Harvard descobriram que o público feminino com o tipo AB ou o sangue B está propenso ao desenvolvimento de câncer de ovário, porém, se você tiver o tipo B, nem tudo é ruim. Os que têm o tipo B possuem até 50.000 vezes o quantitativo de estirpes das bactérias que trazem benefícios ao público que tem o sangue O.

De acordo com a teoria de Ketsueki-gata, suas características são:

  • Paixão;
  • Natureza ativa;
  • Criatividade;
  • Força;
  • Egoísmo;
  • Irresponsabilidade;

Caso você possua o tipo de sangue AB

Aqueles que têm o tipo sanguíneo AB possuem ambos os antígenos A e B em elementos celulares vermelhos, porém nem o A e o B disponibilizam anticorpos no plasma. O sangue AB positivo, é receptor universal.

Indivíduos com o sangue AB disponibilizam riscos elevados de 23% para patologias do coração em relação ao que têm o sangue O. O público feminina com sangue AB têm o sofrimento 2x mais com pré-eclâmpsia em período gestacional.

O tipo AB têm 82% mais propensão a disponibilizarem de dificuldades de cognição, de maneira específica em regiões como recuperações de linguagem, memória e atenção, do que aqueles com diversos tipos sanguíneos. Os cientistas acreditam que a proteína de coagulação, é a suspeita desse tema.

De acordo com a teoria de Ketsueki-gata, os portadores do sangue AB têm as características de:

  • Legal
  • Controlador
  • Racionalidade
  • Adaptabilidade
  • Criticidade
  • Indecisão
  • Irresponsabilidade

Caso você possua o tipo de sangue O

Nesse caso, você não possui nem o B e nem o A como antígenos nos glóbulos vermelhos, porém os anticorpos tanto do A quanto do B no plasma. O sangue O+ é a categoria sanguínea mais comum.

A categoria O- é o doadora universal. Os indivíduos que disponibilizam do sangue da categoria O, têm maior propensão a surgimentos de úlceras, e, por isso, ao rompimento de tendões de Aquiles.

A ótima notícia é que os indivíduos com o sangue da tipologia O possuem riscos de menores riscos com câncer de pâncreas, e também de possibilidade de falecimento por malária do que os indivíduos de outros tipos sanguíneos.

O tipo O tem maior propensão a ser um repelente de mosquitos do que aqueles da categoria A.

De acordo com a teoria do Ketsueki-gata, a sugestão é de que os portadores do sangue O sejam caracterizados por:

  • Confiança;
  • Autodeterminação;
  • Temperamento forte e intuitivo;
  • Frio;
  • Workaholic.

Não como explicar determinadas condições pela ciência, porém, alguns detalhes correspondem fielmente a questões humanas. O fato de muitos dedicarem-se a estes estudos é que há mais coisas sem o conhecimento na Terra do que possamos imaginar.

Tipo sanguíneo doador universal

Todos os indivíduos que disponibilizam do sangue entre A, B, O e AB, apresentação características do Rh, que pode ser caracterizado por positivo (+) ou negativo (-).

Os tipos sanguíneos são:

  • A+
  • A-
  • B+
  • B-
  • O+
  • O-
  • AB+
  • AB-

Uma pessoa doadora universal é aquele que tem a possibilidade de fazer doações de sangue para quaisquer tipos sanguíneos.

O papel do doador é extremamente relevante do que dos outros tipos de sangue, por ser fácil a administração do sangue daqueles que têm compatibilidade com todas as categorias.

A categoria sanguínea com consideração de doador universal é o O-, que tem compatibilidade com todo o restante dos antígenos. É muito importante que façam doação sanguínea, pelo menos, 1x ao ano. Dessa forma, só bancos sanguíneos e hospitais podem dispõe do material ao passo que haja necessidade.

O doador universal necessita ser consciente do tamanho do auxílio que pode dispor a sociedade com a simples doação.

De mesmo modo, como existe um doador universal, há também a categoria de sangue que recebe sangues de modo universal. A categoria AB+ pode ter o recebimento do sangue de quaisquer tipos sanguíneos, visto que há compatibilidade de características em relação aos outros.

Como doar sangue?

Na data de 14 de junho, o Dia Mundial do Doador de Sangue tem celebração. O dia serve como um aviso para que todos tenham consciência sobre a relevância da doação de sangue para o salvamento de vidas. A doação de sangue não traz prejuízos aos doadores.

Para que haja a doação sanguínea, é necessário que:

  • Tenha idade de 16 a 65 anos;
  • Pese mais que 50kg;
  • Se tiver realizado uma tatuagem, aguarde entre 6 meses a um ano para que certifique-se de que não há contaminação com nenhum tipo de hepatite e que permanece saudável;
  • Não fume ao longo de 2h posteriores ao doar sangue, sob riscos de desmaios;
  • Nunca ter utilizado drogas ilícitas por meio de injeções;
  • Esperar 12 meses posteriormente a estar curado por DST;
  • Evite ingerir alimentações gordurosas 3h anteriores ao ato de doar sangue.

O público masculino só pode fazer a doação sanguínea 1x a cada 2 meses e, no máximo, 4x ao ano, e o público feminino só pode doar depois de 3 meses e, no máximo, 3x ao ano. Cada doação leva em média 30min para ser concluída.

Como funciona a doação de sangue?

O indivíduo que deseja fazer a doação de sangue, precisa ir a algum posto de coleta sanguínea, fazer o preenchimento de ficha com vários questionários sobrea sua saúde e costumes relacionados a sua vida.

A ficha terá análise por determinados especialistas e, caso o indivíduo estiver apto, pode então aguardar em uma cadeira específica ou maca para a doação de sangue.

O enfermeiro fará a colocação de agulhas nas veias dos braços, pelo local em que o sangue correrá para bolsa específico de armazenamento sanguíneo.

De modo geral, uma doação tem duração de 30min e ainda há a possibilidade de requisitar a licença do serviço/trabalho nesta data, sem que haja prejuízo no salário.

Ao fim da doação, haverá o oferecimento de lanches reforçados para aqueles que doaram o sangue, para a reposição de energias, visto que é muito comum que o doador se sinta fraco e apresente tonturas, ainda que o quantitativo sanguíneo retirado não chegue a meio litro e o corpo consiga fazer a recomposição da perda.

É muito seguro fazer a doação sanguínea, sendo que o doador não está sujeito a nenhuma patologia, em virtude de leis de segurança da saúde, que regem os métodos em questão, aprovados pelo

Ministério da Saúde, e também da Associação Americana e do Conselho Europeu de Bancos de Sangue.

Como descobrir o meu tipo de sangue?

Se você desconhece a sua categoria sanguínea, não tem com o que se preocupar. Afinal, é muito simples de descobrir qual é o tipo que você disponibiliza. Estudos feitos pelo DataFolha mostraram que é muito comum que as pessoas desconheçam suas tipologias sanguíneas. Conforme a pesquisa, que teve realização no mês de junho do ano passado, 40% da população brasileira não sabem dizer qual é o seu tipo de sangue.

Por isso, aqui estão algumas ideias que podem auxiliar nesse processo de descoberta do seu tipo sanguíneo. Acompanhe:

Questione o seu médico

Se o seu especialista já disponibiliza da sua categoria sanguínea em arquivos, então é preciso questioná-lo. Contudo, os médicos só poderão relatar a tipologia caso você já tenha realizado algum exame de sangue ou coleta atestada.

Faça a doação de sangue

Ao passo que você tenha a doação sanguínea, questiona aos enfermeiros se eles podem mencionar a sua categoria sanguínea, logo que você conclua a doação.

De modo geral, eles não conseguem dizer de forma imediata a sua tipologia sanguínea, em relação ao processamento da unidade sanguínea ou o elemento determinado – que são os glóbulos vermelhos, plaquetas, plasma ou afins.

Espere o resultado chegar em sua casa, e aí então você receberá todas as informações necessárias.

Caso não seja a sua primeira doação, estes dados já têm armazenamento, o que facilita o conhecimento.

Além de possibilitar o conhecimento do seu tipo sanguíneo, também irá contribuir em relação a sua sociedade, a fim de salvar vidas. Vítimas de acidentes, doenças, e quaisquer outras condições podem ser auxiliadas com uma simples doação de sangue realizada por você.

Acompanhe o prazo de meses necessários para a próxima doação e mantenha o seu cartão em dia.

Adquira um kit de teste da categoria sanguínea

Caso alguém que você conheça já trabalha em local como hospital ou afins, procure saber se é possível que você coloque as mãos em algum dos testes gratuitos ou se pode encontra-los em drogarias ou lojas.

Para fazer o uso, é importante dispensar a gota de sangue para cada área do cartão para o teste.

Utilize uma agulha e material esterilizado. Essas áreas são compostas por anticorpos, o que instigará uma reação por meio dos antígenos em seus elementos celulares vermelhos da corrente sanguínea.

Utilize um palito novo para cada área de mistura sanguínea que se impregne, de modo a criar manchas com o tamanho de moedas de 1 centavo.

O resultado será o seguinte:

  • Caso você tenha a categoria de sangue A, o resultado surgirá nos campos do anti-A;
  • Caso você tenha a categoria de sangue B, o resultado surgirá nos campos do anti-B;
  • Caso você tenha a categoria de sangue AB, o resultado surgirá nos campos do anti-A, anti-B;
  • Caso você tenha a categoria de sangue O, o resultado não aglutinará.

Faça a descoberta dos tipos sanguíneos dos seus pais

As questões hereditárias são compostas basicamente pelas seguintes estruturas de tipos sanguíneas.

Acompanhe as regras hereditárias:

  • O mãe x O pai = O;
  • O mãe X A pai = A ou O;
  • O mãe x B pai = B ou O;
  • O mãe x AB pai = A ou B;
  • A mãe x A pai = A ou O;
  • A mãe x B pai = A, B, AB ou O;
  • A mãe x AB pai = A, B ou AB;
  • B mãe x B pai = B ou O;
  • B mãe x AB pai = A, B ou AB;
  • AB mãe x AB pai = A, B ou AB.

Como encontrar o fator Rh?

Para além das categorias sanguíneas, também deve-se prestar atenção ao seu fator Rh. Caso você tenha testado o sangue próprio por quaisquer organizações profissionais, eles dirão o seu fator Rh.

Por vezes, é denominado de D. Ou, você é D positivo ou você é D negativo – seguido pelos números matemáticos. Exemplo disso é, se a aglomeração do sangue for notável na área A, na área D, então o indivíduo é da categoria sanguínea de Rh+, ou positivo.

Em que lugar fazer a anotação do tipo de sangue que possui?

É importantíssimo que deixar em sua carteira, um papel devidamente plastificado ou que não estrague em hipótese alguma com um número de contato e tipo de sangue que possui.

Isso será muito útil em situações de acidentes. Deixar em ambientes com maior visibilidade, de modo a facilitar o trabalho de paramédicos que possam auxiliá-lo da melhor maneira possível.

Deixar também estes informativos para familiares próximos ou amigos, é imprescindível para que possam saber responder a ligações ou questionários de emergência em relação a sua saúde.

O cuidado com a saúde permite uma qualidade de vida muito melhor. Por isso, para que possa manter seu cartão de doação de sangue em dia, preocupe-se em manter uma boa alimentação, prática de exercícios – pelo menos, três vezes por semana – e e tenha uma vida social agradável.

São várias atitudes e hábitos diários que beneficiam os seres humanos a prevenirem patologias e questões que acometem o organismo todos os dias.

Recomendados Para Você:

       

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.