8 Sintomas de Vermes e Remédios

0 10.021

Apesar de ser algo que normalmente é relacionado à infância, muitos adultos acabam passando por ocorrências de vermes ao longo da vida sem perceber. Hoje falaremos um pouco sobre os sintomas de vermes e as diferentes formas de tratamento. Primeiramente começaremos sabendo o que é um verme.

O verme

Num primeiro momento, na original taxonomia de Lineu, um verme era considerado qualquer animal que fosse invertebrado e que não pertencesse à família dos artrópodes (que possuíam esqueleto externo). Hoje eles são divididos em diversas famílias e vão desde animais úteis a ecologia como a minhoca, até aos parasitas que se instalam em nosso corpo, como é o caso da tênia e da lombriga.


Os vermes precisam de um hospedeiro para crescer e se desenvolver plenamente e em nosso caso, a contaminação acontece no momento em que ingerimos larvas de um verme. Essa ingestão normalmente ocorre quando comemos carne crua, verduras sem o devido tratamento ou mesmo entrar em contato com superfícies muito sujas.

Após o contato, cada tipo de verme terá seu tempo de desenvolver até começar a causar problemas para o seu hospedeiro. Alguns agem de maneira benigna, sem comprometer em demasia a saúde do ser humano, em outros casos pode ser extremamente perigoso. Vamos ver alguns tipo.

Tipos de vermes

O ser humano pode ser acometido por diversos parasitas, uns mais comuns como o tênia e a lombriga e outros mais desconhecidos como o esquistossomo e a triquinela. Conheça a ação de cada um:

– Tênia

A tênia pode ser um parasita benigno, como é na sua forma saginata. A pessoa não percebe esse parasita até partes dele aparecem em suas fezes. Ela pode chegar a impressionantes 6 metros de comprimento. Já a sua forma solium é famosa por causar cisticercose. Essa doença pode causar até a morte e compromete cérebro, olhos e músculos. Ela ocorre quando larvas da tênia são liberadas na corrente sanguínea e chegam em diferentes partes do corpo. Se não for tratada devidamente pode levar à morte.

– Lombriga

Esse é o verme que mais tem casos no mundo. Ao todo mais de 1,5 bilhões de pessoas já foram acometidas por esse mal. Apesar de ter um tratamento simples, a ascaridíase mata em torno de 60 mil pessoas ao redor do mundo, sendo a maioria crianças. Sua contaminação vem através da ingestão de verduras que não foram lavadas e tiveram contato com as fezes humanas infectadas.

– Esquistossomo

Para a contração da esquistossomose, a pessoa deve ter contato com o caramujo que hospeda esse verme. Ele pode ficar dentro do corpo da pessoa durante anos sem que seja percebido. Entre os principais problemas causados pela esquistossomose estão inchaço de órgãos como fígado, bexiga, pulmões ou intestinos. Em casos mais graves pode chegar a causar sangramentos no intestino e câncer na bexiga.

Outros tipos de vermes que costumam se instalar no ser humano, são: filária (responsável pela elefantíase e é transmitida via picada de mosquito), trichuris tricuria (que causa tricuríase e se instala no intestino grosso), ancylostoma duodenale (que causa a ancilostomose, doença que causa problemas respiratórios e intestinais), oxiúro (verme comum em crianças que causa grande coceira na região do ânus) e a triquinela (que causa uma infecção grave com febre, dores abdominais e, no pior cenário, até problemas cardiovasculares fatais).

Sintomas de vermes

Falamos acima de diversos tipos de vermes e cada um terá seu sintoma específico. Aqui falaremos de 8 sintomas de vermes mais comuns que servem de alerta para nós.

  1. Dores abdominais constantes: a maioria das larvas dos vermes se alojam na região do intestino e sua atividade acaba por atrapalhar o equilíbrio da flora intestinal, o que resulta em cólicas que variam de moderada até intensa.
  2. Barriga inchada ou excesso de gases: o acúmulo de vermes na região do intestino pode deixar seu abdômen “estufado”. Isso nada tem a ver com gordura abdominal, já que no caso de vermes o aspecto é de inchaço.
  3. Cansaço sem razão aparente: vermes são parasitas e como tais irão se alimentar de nossos nutrientes. Quanto mais avançado for a contaminação, mais nutrientes perderemos e mais fracos ficaremos.
  4. Coceira no ânus: muitos vermes acabam ou se alojando perto do reto ou deixando suas larvas na região. Como resultado, a pessoa contaminada tem forte coceira no ânus.
  5. Diarreia ou prisão de ventre: como falamos acima, a maioria dos vermes acabam iniciando sua hospedagem nesta região. Isso deixa a flora intestinal instável e podem ocorrer casos de diarreia ou mesmo de prisão de ventre.
  6. Presença de pequenos pontos brancos nas fezes: esse é um dos sintomas de vermes mais comuns, já que o parasita costuma deixar suas larvas nas fezes do hospedeiro.
  7. Perda de peso repentina: esse sintoma é comum pelo mesmo motivo do sintoma 3, pois os vermes acabam se alimentando dos nutrientes da pessoa.
  8. Alterações de apetite: dependendo do tipo de verme que se instalou na pessoa, ela pode passar a ter muita fome ou pouca fome.

Remédios para verme

Em primeiro lugar, além de verificar os sintomas de vermes, deve-se ir até um médico que lhe dará um diagnóstico mais preciso sobre a contaminação.

O remédio mais usado para combater problemas relacionados a vermes é o Albendazol, um composto que pode ser facilmente adquirido em qualquer farmácia. Porém sua ação varia de acordo com o tipo de verme, por isso a necessidade de uma consulta.

– Albendazol: o remédio mais conhecido e tomado combate diversos tipos de parasitas, além de atuar no sintomas de vermes de maneira efetiva. Ele destruirá as células do parasita e pode ser aplicado em dose única de 400 mg. É ideal para parasitas intestinais como:  Ascaridíase, Tricocefalíase, Enterobíase, Ancilostomíase, Estrongiloidíase, Teníase e Giardíase. Seus efeitos colaterais podem ser vertigem, dor de cabeça, enjoo ou urticária.

– Mebendazol: esse medicamento não é em dose única. São doses de 100 mg de duas a três vezes no dia. Ele age matando as células responsáveis pela energia do parasita. Ele é efetivo nos casos de Enterobíase, Ascaridíase, Tricocefalíase, Equinococose, Ancilostomíase e Teníase. Seus efeitos colaterais vão desde febre e vermelhidão no corpo, até desconforto abdominal.

– Nitazoxanida: é mais conhecido como Anitta e atua de maneira eficaz contra as células que mantém os parasitas vivos. É ideal contra Enterobíase, Ascaridíase, Estrongiloidíase, Ancilostomíase, Tricocefalíase, Teníase e Himenolepíase, Amebíase, Giardíase, Cripstosporidíase, Blastocitose, Balantidíase e Isosporíase. Sua aplicação é de 500 mg, de 12 em 12 horas, por 3 dias. Os principais efeitos colaterais são: urina de cor esverdeada, dor abdominal e enjoo.

– Piperazina: esse medicamento atua na paralisia dos nervos do parasita, podendo ser eliminado do corpo ainda vivos. É útil no combate à Ascaridíase e Enterobíase. As doses recomendadas vão variar conforme o peso e o caso do paciente (conforme ordem médica), o tratamento durará 7 dias. Os efeitos colaterais são: enjoo, vômitos e diarreia.

– Pirantel: é um antiparasitário que também age no combate aos vermes, que são expelidos vivos através das fezes. Sua atuação é eficaz em casos de Ancilostomíase, Ascaridíase e Enterobíase. Sua aplicação deve ser 11 mg por peso da pessoa e a dose máxima deve ser de 1 g. Os efeitos colaterais mais evidentes são: falta de apetite, cólicas e dor abdominal.

Existem ainda outros medicamentos para tratar as doenças e os sintomas de vermes, como: Ivermectina, Tiabendazol, Secnidazol, Metronidazol e Praziquantel. As contraindicações de uso para esse tipo de medicamento são as seguintes:

– Crianças menores que 2 anos;
– Mulheres grávidas;
– Mulheres no período de amamentação;

– Pessoas que possuam alergia a qualquer um dos compostos contidos no medicamento.

Procedimento enquanto trata vermes

Enquanto o tratamento está em andamento, é de extrema importância tomar alguns cuidados para que seja ainda mais efetivo o resultado e também para evitar a contaminação de terceiros. Entre os cuidados mais importantes está o de lavar as mãos constantemente, principalmente depois de defecar e antes de cozinhar. Isso evitará o contágio de outras pessoas pelas larvas presentes.

Para evitar a contaminação é sempre bom lembrar de lavar bem as mãos antes de comer, manter as unhas bem aparadas, comer carnes sempre bem cozidas e lavar os legumes antes de temperá-los.

Remédio caseiro para vermes

Como já foi dito anteriormente, deve-se estar atento ao tipo de parasita que se alojou no seu corpo. Cada um age de uma maneira, e por isso nem todo medicamento, caseiro ou não, ajuda no tratamento dos sintomas de vermes.

Veja algumas receitas que podem ser úteis na maioria dos casos de sintomas de vermes:

       

– Leite com hortelã

O leite aromatizado com o hortelã acabando sendo eficaz, principalmente quando se é tomado em jejum, devido a ação vermífuga da planta.

Ingredientes
– 4 talos e 10 folhas verdes de hortelã-pimenta
– 100 ml de leite desnatado
– 1 colher de mel

Modo de preparo
Colocar o leite e a hortelã para ferver num recipiente. Depois deixar a mistura esfriar e acrescente mel. O leite deve ser tomado morno, sempre uma hora antes do café da manhã e o processo deverá ser repetido 7 dias depois, chegando ao total de duas doses.

– Chá de arruda com sementes de mamão

Arruda é um excelente vermífugo e aliado às sementes de mamão se torna o tratamento ideal para os sintomas de vermes. Veja a receita abaixo.

1/2 colher de sementes de mamão
1 colher de folhas secas de arruda
1 xícara de água

Modo de preparo

Coloque todos os ingredientes numa panela e deixar ferver. Depois coar, beba morno durante o dia.

– Chá de Rábano-Silvestre

Outra excelente opção é o chá de rábano-silvestre, uma planta medicinal com propriedades antimicrobianas que também atua na eliminação de parasitas. Seu chá é muito simples de ser feito.

Ingredientes

– 1 litro de água
– 4 colheres (de chá) de folhas secas de rábano-silvestre

Modo de preparo

Após ferver a água, acrescente as 4 colheres de chá de folhas secas de rábano-silvestre. Deixe repousar por 5 minutos e coe. Você deve tomar de  2 a 3 xícaras por dia.

– Azeite de alho

O alho é excelente para o combate aos sintomas de vermes e a melhor forma de consumi-lo diariamente é misturá-lo ao azeite do dia a dia. Desta maneira, além de ficar excelente em diversos pratos, não perde suas propriedades vermífugas.

Ingredientes

– 500 ml  de azeite
– 3 dentes de alho

Modo de preparo

Reserve um recipiente com os 3 dentes de alho levemente amassados e coloque o azeite. Feche o recipiente e deixe reservado longe de umidade e calor por 10 dias. Após esse período use normalmente em seus alimentos.

– Chá de erva-doce

A erva-doce também é muito eficaz para vermes intestinais, sendo ótimo para complementar o tratamento iniciado.

Ingredientes

1 colher de sementes de erva-doce
1 xícara de água

Modo de preparo

Ferva a xícara de água e deixa as sementes de erva-doce repousarem na água por 8 minutos. Coe e tome ainda morno.

Vermes intestinais Giárdia

A Giárdia é um protozoário parasita que vive sempre no intestino dos mamíferos, inclusive no dos seres humanos. Costuma se alojar no intestino delgado, próximo ao duodeno e jejuno.
Sua forma de contágio acontece quando ingerimos alimentos lavados em água contaminada ou se tomamos esse tipos de água.

Uma vez instalada no corpo humano, a giárdia vai para o duodeno, onde fica até chegar à fase adulta. Após esse período, o parasita vai para o intestino delgado. Nessa fase ela começa a causar diversos problemas para o nosso organismo, como: diarreia, dificuldade de adesão de nutrientes no intestino e lesões na mucosa.

Quando chega ao ponto mais crítico, a giárdia forma uma espécie de tapete que impede a absorção dos nutrientes, liberação de toxinas que causam destruição das microvilosidades do epitélio intestinal, assim como o desencadeamento de reação inflamatória.

Seu diagnóstico é feito através da examinação das fezes da pessoa, após ela sentir os sintomas de vermes descritos acima.

O tratamento poderá ser feito com antiparasitários ou antibióticos, além de serem acompanhados de higiene redobrada durante o tratamento.

Com essas dicas importantes, você poderá se prevenir dos sintomas de vermes e ter uma saúde em dia. Sempre que surgir algum sintoma, não esqueça de procurar um médico, seguir o tratamento à risca e cuidar com a higiene, alimentos consumidos e água que está bebendo diariamente.

Recomendados Para Você:

       

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.