Remédio para prisão de ventre: Conheça os melhores

A prisão de ventre, infelizmente, é algo comum no dia a dia de muitas pessoas e trata-se de um problema que não deve ser negligenciado.

0 534

A prisão de ventre, infelizmente, é algo comum no dia a dia de muitas pessoas e trata-se de um problema que não deve ser negligenciado, devendo ser convenientemente tratada para evitar que ela comprometa a qualidade de vida e traga maiores complicações.

Quando um indivíduo não evacua com frequência e encontra dificuldades em fazê-lo por mais de 72 horas consecutivas, considera-se que ele tem prisão de ventre (o normal é evacuar mais de 3 vezes por semana). No entanto, ele pode ser tratado com uma dieta rica em fibras, boa hidratação e remédios caseiros.

Fezes escassas e duras são um dos sinais mais evidentes de prisão de ventre. Embora a frequência de cada pessoa varie de acordo com fatores como idade, peso e tipo de alimentação, se você não atinge os níveis mínimos indicados de idas ao banheiro, é preciso ficar atento.

Ainda que seja um caso isolado, motivado por algum fator transitório, a prisão de ventre crônica também pode ocorrer. Nesses casos, a atividade diária é afetada pela eclosão de outros sintomas, como dor de cabeça, náusea e inflamação abdominal.

Pensando nisso, abordamos, ao longo deste artigo, as principais informações acerca da prisão de ventre e apresentamos, também, excelentes remédios caseiros para ajudar você a superar essa condição e reconquistar sua qualidade de vida. Boa leitura!

Prisão de ventre: o que tomar?

Na maioria dos casos, a prisão de ventre ocorre devido à combinação dos seguintes elementos: desidratação, má alimentação e sedentarismo. Para combatê-la, obviamente, a primeira coisa que você pode fazer é eliminar esses fatores, isto é, cuidar da dieta, aumentar a ingestão de água e a frequência dos exercícios.

Como medida complementar, você pode recorrer a alguns remédios para a prisão de ventre. Lembre-se de que é preciso evitar a automedicação de laxantes comerciais, uma vez que é possível criar dependência e sofrer vários efeitos colaterais.

Suco de aloe vera

O suco de aloe vera pode ajudar a elevar a frequência das evacuações. A despeito de não apresentar efeitos imediatos, é altamente recomendável beber todos os dias um copo desse suco para ajudar o sistema digestivo a funcionar adequadamente.

Segundo um estudo realizado por cientistas de algumas das maiores universidades do mundo, a aloína contida nessa planta auxilia a limpar o cólon naturalmente.

Maçã

A maçã é um dos melhores remédios para a prisão de ventre. Ela contém pectina, uma substância que promove o funcionamento intestinal. Além disso, fornece uma quantidade significativa de fibras, necessárias para amolecer as fezes e estimular sua expulsão.

Banana

A banana auxilia a promover uma boa digestão e a melhorar o movimento do intestino. Ela fornece uma boa quantidade de fibras, agindo como um poderoso laxante natural. Uma banana contribui, em média, com 12% da recomendação diária de fibras.

Além disso, contém oligossacarídeos, substâncias que, ao atingirem o intestino grosso, potencializam a digestão dos alimentos.

Chá-verde

O chá-verde se popularizou nos últimos anos como um poderoso antioxidante que traz muitos benefícios para a saúde. Um deles consiste na capacidade de melhorar a digestão e estimular a expulsão de resíduos que se acumulam no cólon.

Esse chá apresenta um ligeiro efeito laxante, ajudando a combater a prisão de ventre.

Farinha de aveia

Se você sofre de prisão de ventre, então, deve incluir farinha de aveia em sua dieta. Esse alimento contém carboidratos, vitaminas, minerais e fibras que contribuem para uma melhor digestão e previnem a prisão de ventre.

O ideal é incorporá-la em seu café da manhã, mas também pode ser adicionada a shakes, sopas e saladas.

Linhaça

A linhaça se caracteriza por ser um alimento com alto teor de fibras, ácidos graxos e ômega 3. Ela também possui propriedades laxativas leves, que podem auxiliar a melhor o movimento intestinal para evacuar os resíduos e limpar o cólon.

Recomenda-se deixar de molho, durante a noite, uma colher de sementes de linhaça em copo de água e beber pela manhã, ainda em jejum.

O que comer quando se está com prisão de ventre?

Os vegetais são, sem dúvidas, uma das melhores opções de alimentos para quem está com prisão de ventre. De fato, legumes como feijão, lentilha e ervilha estão repletos de benefícios.

Sugerimos que você inclua em sua dieta meia xícara de chá de legumes cozidos, uma vez que são excelentes fontes de fibras, assim como de proteínas, vitaminas e minerais.

Considere que apenas meia xícara de feijão pode fornecer entre 6 e 15 gramas de fibra à sua salada, sopa ou massa, dependendo, é claro, do tipo de feijão que você utilizar.

Confira a seguir outros tipos de alimentos que você pode comer quando estiver com prisão de ventre.

Brócolis

Os brócolis estão presentes em praticamente qualquer indicação sobre alimentos saudáveis. Basta adicionar uma xícara de brócolis cozido em seu jantar para obter cinco gramas de fibras extras e alavancar a sua saúde digestiva.

Espinafre

Uma xícara de espinafre contém 4 gramas de fibras, além de magnésio – um mineral que pode ajudar a movimentar as fezes. O magnésio é usualmente encontrado em laxantes, no entanto, adicioná-lo via espinafre em sua alimentação é uma alternativa menos invasiva e sem contraindicações.

Oleaginosas

Coma diariamente um punhado de oleaginosas (por exemplo, pistache, amendoim ou amêndoas). Além de ser uma ótima fonte de proteínas e gorduras saudáveis, meia xícara de amêndoas inteiras propicia, sozinha, quase 9 gramas de fibras.

Peras

As peras são repletas de antioxidantes e vitaminas, estando entre as frutas com mais fibras. Logo, adicioná-los à sua alimentação é outra maneira de combater todos os seus problemas no banheiro: uma pera inteira e com pele contém 11 gramas de fibra!

Frutas secas

Se você está buscando um lanche saudável e rápido, frutas secas como a ameixa são uma excelente opção. Sim, parece algo que sua avó teria escondido na cozinha, mas há uma razão pela qual as pessoas se voltam para as ameixas quando têm problemas para evacuar.

Elas são ricas em fibras (meia xícara aporta aproximadamente 6 gramas para o seu organismo) e contêm sorbitol e grandes quantidades de frutose, açúcares naturais com efeito laxante.

Remédios caseiros para prisão de ventre

Para potencializar os efeitos dos remédios caseiros que apresentaremos a seguir, é fundamental que você evite uma dieta cheia de farinhas brancas ou frituras.

Suco de tomate

Se possível, coma tomates crus, sozinho ou acompanhado de saladas. Trata-se de um fruto muito rico em fibras que eleva a quantidade de água nas fezes. Uma vez que o ideal é consumi-lo em jejum ou no café da manhã, você pode optar por preparar um suco.

Nesse caso, use como ingredientes:

  • 2 tomates;
  • 250 ml de água;
  • 1 colher de sopa de açúcar.

Preparação:

  • descasque e pique os tomates. Em seguida, polvilhe-os com açúcar;
  • cozinhe-os com a água por 45 minutos, mexendo sempre;
  • retire do fogo e deixe descansar por 15 minutos;
  • coloque o suco em um recipiente e leve à geladeira durante a noite, a fim de que esteja gelado pela manhã.

Remédios caseiros para prisão de ventre

Mel

O resultado do trabalho incansável das abelhas, por estar composto de vários açúcares que geram energia e são de fácil digestão, favorece a função intestinal. Todas as noites antes de ir para a cama e todas as manhãs ao acordar, beba um copo de água morna com mel. Não hesite em usá-lo, também, para adoçar os seus chás.

Suco de limão

O limão tem inúmeras propriedades benéficas à saúde e cada dia se descobrem novos benefícios. Nesse caso, você pode consumi-lo de manhã, ainda com o estômago vazio e repetir o tratamento ao anoitecer.

Os ingredientes são:

  • o suco de meio limão;
  • 1 copo de água morna;
  • 1 pitada de sal;
  • 1 colher de sopa de mel (25 g).

Preparação:

  • extraia o suco do limão e misture-o com a água morna;
  • adicione sal e mel;
  • beba imediatamente.

Farelo de trigo

O trigo apresenta elevado teor de fibras insolúveis com maravilhosas propriedades laxativas: além de combater a prisão de ventre é eficaz para tratar as hemorroidas. O farelo de trigo serve para melhorar o trânsito intestinal e diminuir a pressão abdominal. Portanto, incorpore-o em suas refeições, sobremesas ou shakes.

Óleo de rícino

O óleo de rícino tem um composto especial que, quando ingerido, estimula o trabalho do intestino grosso e do delgado. Esse óleo ajuda as fezes a passarem mais rápido pelo cólon e assim contribui para eliminar a dor na evacuação.

Para obter esse efeito, consuma, com o estômago vazio, 2 colheres de sopa de óleo de rícino. Em seguida, tome uma boa quantidade de água. É muito importante que você não siga esse tratamento por mais de 2 semanas consecutivas.

       

Remédio imediato para prisão de ventre

A rapidez com que você pode aliviar a prisão de vender dependerá de certas variáveis, incluindo sua dieta, os medicamentos que está usando e o tempo em que vem sofrendo desse mal. Por isso, é fundamental começar a ouvir o que seu corpo diz e trabalhar no que é certo para você.

Cada um de nós é diferente e o mesmo remédio pode não funcionar em todos os casos. A boa notícia é que há muitas alternativas para conseguir uma solução imediata para a sua prisão de ventre. Tudo o que tem a fazer é começar a testá-los e observar quais funcionam melhor para você.

Há quem pense que a melhor solução para aliviar rapidamente a prisão de ventre é tomar um laxante. Cuidado: os laxantes tendem a aliviar os sintomas, mas causam problemas se utilizados regularmente.

Acompanhe nossas soluções rápidas que você pode colocar em prática agora mesmo para curar a prisão de ventre, seja crônica ou aguda, leve ou severa.

Probiótico

Os probióticos proporcionam um equilíbrio saudável de bactérias benéficas ao organismo, promovendo a boa saúde digestiva e combatendo a prisão de ventre.

Pessoas que sofrem de prisão de ventre têm, geralmente, níveis mais baixos de bactérias “do bem” e tomar um probiótico ajuda a restaurar o equilíbrio e a regularidade dos movimentos peristálticos.

O tempo necessário para perceber os resultados pode variar, mas, na maioria das vezes, os probióticos começam a funcionar em poucas horas. Se você quiser aliviar rapidamente uma prisão de ventre mais crônica, é aconselhável tomar o probiótico antes de dormir para que ele possa agir durante todas essas horas.

Yoga

A yoga nos explica tudo sobre calma e equilíbrio, tanto para a mente quanto para o corpo. Há movimentos específicos que podem aliviar a prisão de ventre associada ao estresse. Ajuda a melhorar os sintomas, estimulando o fluxo sanguíneo e a energia dos numerosos músculos ativados pelo sistema digestivo.

Muitas pessoas relatam que a prática da yoga proporciona efeitos imediatos, à medida que atua em áreas muito específicas do corpo humano.

Caminhadas ao ar livre

O exercício físico é essencial para quem sofre de prisão de ventre, pois ajuda a manter o intestino em funcionamento e permite que os alimentos se movam mais facilmente pelo sistema digestivo. Dar um passeio ou correr pelo quarteirão lhe dará um alívio natural muito rapidamente.

O exercício funciona quase que instantaneamente, portanto, dependendo de quanto tempo você ficou com prisão de ventre, se sentirá melhor dentro de, no máximo, 1 hora.

Prisão de ventre e gases

Embora não seja um problema tão grave, os gases estão entre as mais comuns – e embaraçosas – consequências da prisão de ventre. Todas as pessoas expelem gases, entretanto, a elevação de seu grau e frequência podem se tornar um transtorno e, acima de tudo, um grande incômodo.

Os gases intestinais procedem tanto das bactérias da flora intestinal quanto do ar que engolimos junto com a comida. Seu excesso é responsável pelos espasmos intestinais e pelo inchaço abdominal, também chamado de meteorismo, pois até que o gás seja expelido, acumula-se nas paredes gástricas e intestinais, dilatando-as.

Sendo assim, as causas habituais do excesso de gases consistem em comer depressa, situações de estresse ou ansiedade (quando engolimos muito ar e aceleramos os ritmos intestinais), indigestão, mudanças súbitas na dieta e alto consumo de carboidratos.

No entanto, eles são, muitas vezes, sintoma de prisão de ventre ocasional ou crônica, uma vez que fezes estagnadas no intestino geram gases. Em situações mais extremas, podem indicar doenças como úlcera gástrica, dispepsia intestinal ou doença de Crohn, que devem ser tratadas clinicamente.

Como evitar o excesso de gases?

O excesso de gases, bem como o seu cheiro, tem tudo a ver com a sua alimentação. Por exemplo, ovos, carne, repolho e couve-flor são ricos em enxofre, produzindo sulfeto de hidrogênio no intestino, gerando um odor muito desagradável, semelhante a ovo podre.

Para reduzir a quantidade de gases acumulados em seu corpo você deve reduzir a ingestão de alimentos gordurosos e bebidas carbonatadas, evitar comer demais ou acrescentar muitos condimentos à sua refeição.

Em relação aos alimentos que, apesar de saudáveis, estimulam a flatulência – caso de certos vegetais e a maioria dos legumes –, é recomendável ingeri-los na forma de purês.

Além da comida, outro fator a considerar são os níveis de ansiedade e estresse que consomem o preciso tempo que você deve dedicar a comer e, principalmente, mastigar. Isso reduzirá a quantidade de gases acumulados, já que ambos os fatores levam a engolir mais ar e acelerar os ritmos intestinais.

Se conseguir comer melhor e o mais relaxado possível, você ajudará decisivamente o seu corpo a combater o excesso de gases, mesmo sob um tratamento para curar a prisão de ventre.

Prisão de ventre durante a gravidez

Náuseas matinais, mudanças de humor, desejos e, como se tudo isso não fosse suficiente, você percebe que está com prisão de ventre. Seu corpo passa por profundas alterações na gravidez e a prisão de ventre é o resultado de algumas delas.

As alterações hormonais é a causa principal. A gravidez tende a ser acompanhada por um substancial aumento da progesterona, o que gera o relaxamento de todos os músculos do corpo, incluindo os intestinais. Isso significa digestão mais lenta e prisão de ventre.

Além disso, a pressão no útero devido ao crescimento fetal e o ferro presente em suplementos vitamínicos pré-natais estão associados à prisão de ventre durante a gravidez.

Os suplementos de ferro abrandam a digestão ao se aderirem às substâncias não digeridas em seu corpo, o que desencadeia a prisão de ventre. Alguns dos principais sintomas da prisão de ventre durante a gravidez incluem:

  • redução dos movimentos intestinais;
  • endurecimento de fezes, dificultando a passagem;
  • diminuição do apetite;
  • inchaço e dor abdominal;
  • manchas de sangue nas fezes, como resultado de uma lesão retal provocada pelo seu endurecimento.

A prisão de ventre acomete 3 a cada 4 mulheres grávidas. Geralmente ocorre no primeiro trimestre, mas também pode aparecer desde a concepção.

O hormônio que desencadeia a prisão de ventre aumenta seus níveis entre a nona e a trigésima segunda semanas de gestação, sendo esse o período em que a futura mãe pode ser gravemente afetada.

Outra possibilidade é que a prisão de ventre se desenvolva durante o final da gravidez, devido ao aumento do útero e a consequente pressão sobre os intestinos. Tal condição tem o potencial de causar efeitos adversos em sua gravidez e, portanto, deve ser tratada assim que você notar os seus primeiros sintomas.

Dicas preventivas

Além das medidas mencionadas acima, há algumas dicas preventivas muito úteis para evitar o desenvolvimento ou o agravamento da prisão de ventre durante a gravidez:

  • aumente o seu consumo de alimentos ricos em fibras;
  • mantenha-se hidratada bebendo sucos naturais e, principalmente, água;
  • mantenha-se em movimento e desfrute de suaves exercícios de yoga;
  • evite o uso de laxantes, pois podem provocar contrações do útero junto com a contração intestinal;

Essas orientações, sem dúvida, ajudarão a aliviar a prisão de ventre. Todavia, se nada parece ajudar, procure o seu médico para evitar efeitos colaterais graves.

As complicações que surgem com a prisão de ventre durante a gravidez podem ser muito irritantes e dolorosas. Por isso, é indispensável conhecer seus efeitos colaterais, tais como dores abdominais intensas, sangramento retal repetitivo e hemorroidas.

Prisão de ventre em bebês: o que fazer?

O desconforto causado pela prisão de ventre em bebes é motivo de frequente preocupação dos pais, especialmente quando se trata de crianças pequenas ou recém-nascidas.

Embora, nesses casos, seja imprescindível consultar um pediatra, há vários remédios caseiros que podem aliviar a prisão de ventre de forma eficaz e segura. Contudo, antes de saber quais são esses remédios, é conveniente rever alguns aspectos gerais sobre o assunto.

O que provoca a prisão de ventre em bebês?

Para entender por que os bebês desenvolvem a prisão de ventre, tenha em mente que a frequência de seus movimentos intestinais depende de diversos fatores. Por exemplo:

  • o tipo de leito que é dado ao bebê;
  • a introdução de alimentos sólidos;
  • a introdução de um alimento completamente novo;
  • a falta de hidratação. Se o seu bebê tiver um resfriado, tosse, infecção na garganta ou problemas na dentição, se nível de hidratação será drasticamente reduzido, levando à prisão de ventre;
  • o uso de alguns medicamentos.

Se o bebê nasceu por cesariana, ele também estará mais propenso a sofrer de prisão de ventre. Isso ocorre porque durante o parto normal os bebês recebem uma parte das bactérias do intestino da mãe, incluindo aquelas que são benéficas ao seu sistema digestivo.

Os bebês também podem ficar desidratados se sua fórmula for muito espessa, seja porque há muito pó ou não foi adicionado água suficiente, portanto, quando não é possível recorrer ao leite materno, é altamente recomendável verificar o rótulo da fórmula com extrema atenção para garantir as medidas corretas.

Remédios caseiros para aliviar rapidamente a prisão de ventre em bebês

Se o seu bebê está passando por isso, não se preocupe: os remédios caseiros que apresentamos a seguir oferecem alívio rápido e seguro para aliviar o desconforto dos pequeninos. Confira:

Suco de ameixa

O suco de ameixa é uma das soluções mais eficazes para curar a prisão de ventre em bebês, pois age como um laxante natural, ajudando a amolecer as fazes e facilitando sua passagem pelo intestino.

Você vai precisar de:

  • 2 colheres de sopa de suco de ameixa;
  • meia xícara de água.

Depois, adicione as 2 colheres de sopa de suco de ameixa na água, misture bem e ofereça ao bebê.

Esse é um bom remédio para a prisão de ventre em bebês de até 6 meses de idade. Para bebês maiores, você pode dar uma dose de 4 a 6 colheres de suco de ameixa.

Solução de açúcar mascavo

Outro remédio eficaz para curar a prisão de ventre – indicado para bebês com mais de 1 ano – pode ser obtido por meio do preparo de uma solução de açúcar mascavo. Os ingredientes são:

  • meia colher de chá de açúcar mascavo;
  • 1 colher de sopa de água morna previamente fervida.

Misture o açúcar mascavo e água, mexendo bem. Dê essa solução ao bebê duas vezes por dia.

Recomendados Para Você:

       

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.