Programa de Restauração Auditiva: Funciona? Preço

0 278

O Programa de Restauração Auditiva é uma terapia eficaz comprovada, que tem sua função a partir do tratamento de sons. É através desse tratamento e uma espécie de treino do cérebro que se aprende a realizar o isolamento sonoro, programando a eliminação desse chiado ou zumbido que se ouve.

É uma terapia de muito uso mundialmente, para o tratamento de funcionalidades de teor psicológico de patologias como a esquizofrenia, a depressão e, ainda, determinadas lesões recorrentes no cérebro.

O zumbido é motivado no interior dos neurônios e, portanto, a terapia do som, que é a questão a ser administrada pelo Programa de Restauração Auditiva, desperta a penetração em entradas que são sensoriais, atingindo, dessa forma, a raiz da problemática.

Se esta é a sua situação e não aguenta mais o sofrimento com a sonoridade incomodativa que não tem existência – apenas em sua cabeça – esta é a solução efetiva para os seus problemas: o Programa de Restauração Auditiva tem indicação para quaisquer tipos de zumbido, e é dotado de eficácia.

Você passou muito tempo acreditando que deveria aprender a conviver com esse som que prejudica tudo em sua vida.

Chega de ser um refém de um problema que tem solução. Aproveite melhor a sua vida participando do Programa de Restauração Auditiva.

Benefícios do Programa de Restauração Auditiva

O Programa de Restauração Auditiva é extremamente eficaz e traz os benefícios seguintes que farão você melhorar sua qualidade de vida, apenas com a eliminação dos zumbidos desagradáveis que pairam em sua cabeça. Acompanhe:

  • Eliminação de forma íntegra ou amenização drástica do zumbido nos ouvidos, de modo natural, sem utilização de drogas farmacêuticas que são nocivas ao organismo;
  • Eliminação de outros sinais motivados pelos zumbidos, como enxaquecas, dores de cabeça, tonturas demasiadas, ou até mesmo, as dores nos ouvidos;
  • Eliminação de tensões, ansiedades, depressão, fatores de hiperatividades e consequências desencadeadoras do zumbido;
  • Controle maior da qualidade de vida;
  • Sono tranquilo, todos os dias;
  • Controle do humor, em virtude da eliminação dos zumbidos que prejudicam seu potencial de produção;
  • Maior articulação mental e vital;

Programa de Restauração Auditiva funciona mesmo?

O programa tem sua divisão em três etapas terapêuticas que auxiliam na reprogramação cerebral. São elas:

Terapia de Ruído Branco

Este é o período inicial da espécie de “cicatrização” do organismo, que promove a estimulação da parte do centro do cérebro, motivando o organismo a uma reabilitação da funcionalidade da audição. Essa etapa do processo é comprovada cientificamente, e tende a restaurar a função auditiva juntamente dos sinais previstos pela ação do zumbido.

Terapia de sons finos clássicos

Este é o período em que se fará uso da sonoridade das músicas clássicas, trabalhando efetivamente na calmaria e uniformidade do som, alterando efetivamente a coligação e os fatores que fazem com que o cérebro associe os sons aos zumbidos.

Terapia de sons da natureza

Nessa etapa, você terá mais sensibilidade de equilibrar-se e manter a calma durante a sua rotina diária. A sonoridade da natureza trará a você uma maior amplitude do seu tratamento.

Você utilizará diariamente somente 15min de tratamento. A partir desses simples minutos, é possível sentir os resultados em um tempo bem curto e rápido. De maneira mais precisa, o resultado é notável já nas duas primeiras semanas de tratamento.

Como adquirir o Programa? Quais são as garantias?

Um fato muito importante a ser dito sobre o Programa de Restauração Auditiva é que ele não deve ser adquirido em nenhum outro lugar, se não o site oficial do seu produtor. Não está disponível em ambientes físicos. Desse modo, é possível a obtenção de conteúdo exclusivo do Programa, tudo em uma plataforma digital e através de acesso único.

Além do mais, o Programa de Restauração Auditiva disponibiliza uma garantia com exclusividade de um mês.

Como funciona? Simples. Se você tiver dúvidas de como o Programa de Restauração Auditiva funciona, você pode adquirir o conteúdo mesmo assim. Se você estiver insatisfeito com o resultado, é possível fazer a solicitação do seu dinheiro de volta.

Dentro do prazo de 30 dias, você disponibiliza de uma garantia. É isso que comprova a eficácia da função do Programa, que é excelente, sem dúvidas.

O que você está esperando para mudar o rumo da sua vida e qualidade de saúde? Clique aqui para adquirir o produto de forma oficial.

O que é o Zumbido?

O zumbido é um fato que acomete pessoas, de forma geral, na faixa etária dos 40 anos, mas atualmente, há uma população maior e mais jovem sofrendo desse mesmo mal. Isso porque há uma tendência dos jovens a se exporem a sons que se destacam acima dos 85 decibéis, tanto em festas quanto em fones de ouvido.

Portanto, nem sempre o zumbido é um problema associado ao envelhecimento. Qualquer pessoa pode sofrer as consequências desse mal.

De acordo com estudiosos do caso, há algumas atenções a serem dadas ao passo que se percebe o zumbido do ouvido. Por exemplo, ao se expor aos sons de maior intensidade em show, concertos e festas, os indivíduos que se queixam do zumbido, geralmente não permanecem ouvindo este fator. Ele desaparece no outro dia, ou em poucos dias, sendo um parecer temporário do problema.

Se o zumbido continua, sem sumir em momento algum, aí já manifestou um sinal de patologia mais séria, e é extremamente importante a investigação do caso.
Estatísticas da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que 28milhões da população brasileira estão sob os efeitos nocivos do zumbido. Mundialmente, 278milhões de pessoas já estiveram submetidos a essa problemática auditiva.

O zumbido se assemelha a várias sonoridades como chiados, cigarra, apito, panela de pressão, motores, e em situações mais graves pode ter um ritmo, quase como uma batida cardíaca, asas de borboletas ou cliques incessantes.
Estudiosos trazem a afirmação de que grande parte dos zumbidos são agudos e o volume tem variação de 3 e 7 decibéis.

Em primeira instância, este valor é baixo. Até porque um som inicia um período de desconforto para as pessoas quando se aproxima dos 100 decibéis, em exemplo de uma moto e seu motor.

Entretanto, esse incômodo que é causado pela sensação desconfortável tem muita subjetividade. A maioria das pessoas fazem relatos de problemas para o procedimento de coisas muito corriqueiras como assistir a qualquer coisa na TV, a concentração em leituras, por exemplo.

Além de prejudicar a concentração, o sono permanece muito nocivo aos constantes barulhos.

Causas dos zumbidos

Diversos estudiosos apresentam um parecer de que o acúfeno ou tinido, são outras nomenclaturas do zumbido, que podem ter associação a uma média de 200 tipos de motivadores.

Há também a possibilidade de serem sinais patológicos como diabetes, labirintopatias, hipertensão arterial, doenças neurológicas e tumores, hormonais, odontológicas ou que façam relação a problemas no pescoço ou cabeça.

Independentemente da motivação que causou o zumbido, quando você começa a escutar ruídos incomuns, constantemente, recomenda-se procurar um otorrinolaringologista para que haja uma avaliação da condição auditiva e do tratamento a ser estipulado.

De forma geral, o zumbido se relaciona a questões auditivas em sua vias, mas também é sinal de que algo não está certo no organismo e, portanto, necessita de tratamento por equipes multidisciplinares. Nesse caso, o Programa de Restauração Auditiva funciona efetivamente para tratar o zumbido.

Outros fatores que desencadeiam os zumbidos são:

Depressão

A depressão é um dos causadores do zumbido por modificar os graus dos neurotransmissores que têm responsabilidade pelo fator de audição.

Pesquisas apresentam que até 60% dos indivíduos que têm o zumbido crônico, são pessoas que sofrem de depressão e 45% que sofrem de ansiedade. Portanto, um tratamento psicológico e psiquiátrico, em alguns casos, é essencial para tratar o zumbido.

Há ainda um efeito inverso, ao passo que o zumbido desencadeie sinais de depressão. Dessa forma, tratar de forma precoce o problema de audição auxilia a prevenção dessa depressão.

Doenças cardíacas

As patologias cardiovasculares, assim como a arteriosclerose e hipertensão, são extremamente nocivas para os vasos de sangue do ouvido.

A consequência é que eles não alcançam a nutrição com suficiência até os elementos celulares dessa área, que promovem a compensação da ausência de estímulos auditivos através do zumbido.

Perda de audição

Perder a audição é sinal de que os elementos celulares do ouvido tiveram algumas lesões. Isso acontece porque há a exposição a ruídos de muita intensidade.

Dessa forma, o sistema que se responsabiliza pela audição faz a compensação da falta de estímulo da audição com o zumbido. Por isso é muito importante procurar auxílio de tratamentos que solucionem os problemas com a audição, como o Programa de Restauração Auditiva.

Diabetes

Um alto grau de insulina também pode motivar a uma perda auditiva, por ser nocivo aos estímulos de eletricidade das vias do cérebro, que têm responsabilidades por encaminhar informações ao ouvido até o cérebro.

Quando se tem o controle do diabetes, geralmente, essa é uma condição que não ocorre.

Dores no pescoço

Dores nas regiões do pescoço que são motivadas por tensões ou ansiedades promovem ao organismo uma liberação de elementos que estimulam a amenização do problema.

Esse fato, porém, faz o estímulo das vias de audição que provocam o zumbido. Fisioterapias e massagens são maneiras de amenizar as dores e reduzirem os riscos de zumbidos.

Café

Por se tratar de um elemento que estimula, a cafeína que está na composição do café e dos chás, promovem o aumento da atividade intensificada dos elementos celulares da audição, promovendo lesões e desencadeando os zumbidos.

Cera acumulada no ouvido

Cera que se acumula em excesso nos ouvidos dificultam os trabalhos dos elementos celulares auditivos. Dessa forma, remover a cera e fazer tratamentos de infecções em grande parte das situações finalizam a problemática.

Sintomas dos Zumbidos

Os sinais que são mais comuns relacionados ao zumbido do ouvido, são:

  • Audição de sonoridade que não provém de nenhum elemento externo. Estes sons se assemelham a cliques, toques, ruídos ou zumbidos;
  • Há relatos de que a sonoridade se modifica em cada ouvido, assim como o volume e intensidade. A sonoridade, às vezes, torna-se suave ou paralisa, mas em outras situações são muito céleres e demandam intensidade;
  • A sonoridade dos zumbidos pode chegar a ouvido de cada vez, ou nos dois;
  • Há a possibilidade de audição de sonoridades ou vozes musicais, ainda que o motivador subjacente deste fato tenha a inclusão de questões psicológicas ou mesmo a utilização de drogas;
  • Além da audição de sons nos ouvidos, várias pessoas que têm o zumbido, também disponibilizam de uma sensação de perturbação pelos sintomas, e lutam contra problemas psicológicos que fazem relação ao próprio humor como se fosse um efeito colateral da situação.
  • Comumente, lida-se com a depressão, ansiedade, irritabilidade, insônia, fadiga, ou até mesmo pensamentos suicidas.
  • A sonoridade alta motivada pelo zumbido causa a interferência na capacidade de concentração ou de ouvir sonoridades reais. Também pode gerar problemas com a fala, de forma geral em crianças.

Esses zumbidos nos ouvidos também pioram a partir de uma faixa etária avançada, e acontecem em maiores casos em idosos que tiveram alguma perda de audição. Os idosos geralmente têm esses zumbidos e perdem a audição em razão aos sinais que tem associação a problemas de circulação, inflamações ou tecidos nervosos lesionados.

Alimentação que provoca ou ameniza os zumbidos

De acordo com especialistas, os cuidados com os alimentos podem gerar um problema ainda maior.

Determinadas alimentações podem ser piores para o zumbido como comer muito doce, tomar muito café, os chocolates, os chás mate, preto, os refrigerantes (tipo cola), chimarrão, energéticos e álcool.

É, em virtude disso que os especialistas fazem a recomendação a pessoas que têm o zumbido a fazerem refeições saudáveis, mudando os hábitos alimentares a partir de dietas com legumes e verduras.

Reduzir a ingestão de cafeínas e açúcares, por exemplo, auxiliam a amenizar os zumbidos. Os alimentos são grandes influenciadores da saúde da audição.

Acompanhe abaixo algumas dicas de alimentação que podem auxiliar o tratamento do zumbido. Não deixe também de acessar o site oficial do Programa de Restauração Auditiva para tratar os zumbidos de forma eficaz e efetiva.

  • Mantenha uma dieta saudável e bem balanceada para ser um diferencial não somente ao organismo, mas para os fatores auditivos. Para tanto, há a existência de alimentações que podem fazer a redução do risco do desenvolvimento da perda de audição ou impedimento de que ela tenha avanços.
  • Ingestão de potássio – este é um elemento que, quando consumido em quantidades pequenas podem ter influência na perda da audição. Esse elemento tem a responsabilidade de suporte para transmitir impulsos nervosos. Por isso, recomenda-se que se faça o consumo de frutas tipo o damasco, melão, banana e laranja. Além disso, a batata, o feijão, o leite e o espinafre são elementos imprescindíveis para o tratamento de uma boa audição.
  • Ingestão de vitaminas – a alimentação que é composta por laranja, limão, tangerina e elementos ricos em vitamina E como o óleo de girassol, as amêndoas e a manteiga de amendoim, é eficaz para a qualidade de audição humana.

A sugestão científica é que se consuma grandes quantitativos de elementos vitamínicos. Essa nutrição promove o alívio da perda de audição, sendo possível uma correção da nutrição deficiente, com o aumento de sangue circulando, aprimorando o sistema imunológico e o combate à infecções.

Ainda que algumas alimentações sejam eficazes no tratamento da audição, outras podem ser grandes vilões dela. Os carboidratos e os açúcares, por exemplo, quando ingeridos de forma excessiva podem desencadear problemas como hipertensão e diabetes, podendo facilitar a perda da audição.

  • A cafeína, como já mencionado, pode ser um elemento controverso em relação à saúde da audição. Estudiosos revelam que é possível ser um meio de acentuação dos efeitos desagradáveis do zumbido.

Entretanto, quando há o consumo moderado, a cafeína age como um aliado em combater os sinais dos zumbidos. De qualquer forma, tente fazer a identificação de como este elemento reage em seu corpo, evitando que o problema se acentue.

A dica é buscar os meios que realmente auxiliem no processo de reabilitação da audição. Por isso, participe do Programa de Restauração Auditiva, que age de forma muito eficaz em sua saúde, proporcionando uma qualidade de vida muito melhor e bem mais saudável.

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.