Avaliação do pé diabético

Avaliação do pé diabético é um exame rápido e pode evitar amputação

0

Avaliação do pé diabético é um exame rápido e pode evitar a amputação

Quem tem diabetes melito, conhecida como diabetes do tipo 2, deve tomar cuidado com as complicações. Muitos pacientes são acometidos com a doença arterial periférica que reduz a circulação de sangue e pela neuropatia que causa redução da sensibilidade nos pés.

A pessoa pode machucar o pé e não perceber que formou uma bolha. Quando descobrir, a ferida estará infectada e muitas vezes profunda. O ressecamento da pele também pode ser a causa de ferida, com risco de infecção.

Até 85% de todas as amputações em diabéticos são precedidas por uma úlcera (ferida) no pé.

O exame para detectar o pé diabético é rápido, simples e pode ser realizado por enfermeiros especializados. É feita a medição da temperatura, reflexo, sensibilidade e tipo de pisada.

O Consenso Internacional, resultado de estudos de especialistas de vários países, recomenda que toda pessoa com diabetes deve realizar o exame dos pés , chamado de avaliação do grau de risco de ter lesões, um vez por ano.

De acordo com o resultado do primeiro exame, será determinada a periodicidade das novas avaliações, a cada 6, 3, 2 meses ou até com intervalos menores, associados com medidas preventivas.

Segundo a enfermeira estomaterapeuta Suely Thuler, diretora da Stay Care: “uma avaliação criteriosa não demora mais que 40 minutos, faz muita diferença no tratamento e pode evitar a amputação”.

       

O tratamento da ferida nos pés é feito com medicamentos e aplicação de laser.

Medidas preventivas como manter os pés hidratados, usar sapatos confortáveis e verificar os pés com frequência evitam o aparecimento.

No Brasil, dados do Ministério da Saúde indicam que a incidência do diabetes cresceu 61,8% nos últimos dez anos. As mulheres registram mais diagnósticos da doença.

Para a Federação Internacional de Diabetes já são mais de 380 milhões de pessoas no mundo com a doença.

Conheça um pouco mais da Stay Care no site:

 

www.staycare.com.br

Leia também:

Diabetes: O Guia Completo

Diabetes em idosos: é possível controlar? Veja 7 dicas para conviver

       

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.