Menstruação atrasada 2 meses – O que pode ser?

0 68

O atraso menstrual é um dos primeiros sintomas de uma possível gravidez. No entanto, nem toda menstruação atrasada é fator determinante para a confirmação da gestação em curso. Isso porque muitos outros fatores podem influenciar no ciclo menstrual da mulher, principalmente se o mesmo for irregular. Sendo assim, atrasos de alguns dias são bastante comuns. Contudo, no caso de uma menstruação atrasada 2 meses ou mais, uma vez descartada a gravidez, as causas desse atraso devem ser investigadas.

Além da gravidez, situações como excesso de estresse, ansiedade, emoções muito fortes, alterações hormonais, consumo exagerado de cafeína ou de bebidas alcoólicas, erros de cálculo, mudanças no método contraceptivo, infecção urinária entre outras, podem atrasar a menstruação por dias ou até um mês.

No entanto, uma menstruação atrasada 2 meses ou até 3 meses seguidos, é considerado um caso mais problemático de amenorréia ou até da ação de algumas doenças que podem estar causando esse atraso na menstruação.

Para que não fiquem dúvidas, é fundamental entender como funciona o ciclo menstrual e analisar todas as causas possíveis que podem levar ao atraso menstruação, antes de descartar ou confirmar a gravidez. Fique por dentro do assunto lendo o artigo abaixo.

Por que a menstruação atrasa?

menstruação atrasada 2 meses: gravidez e outros fatores
A mentruação pode atrasar por diversos motivos externos além da gravidez.

Menstruação é a descida de sangue pela vagina devido a descamação do endométrio, a camada de sangue que envolve o útero para receber o óvulo fertilizado, quando o não há fertilização.

Ela marca o final e o início do ciclo reprodutor feminino, e por esta razão possui datas previstas para acontecer, sendo possível até prever a data da próxima menstruação.

No entanto, é bastante comum haver variações no ciclo menstrual que podem influenciar na data de descida da menstruação, além de muitos outros fatores que podem atrasar ou até adiantar a menstruação.

O ciclo menstrual

Normalmente, um ciclo menstrual dura, em média, 28 dias, podendo variar também de 23 a 35 dias, no caso de um ciclo regular. No entanto, nem todas as mulheres possuem um ciclo menstrual certinho, com períodos férteis desregulados.

Com isso, a data da menstruação pode “atrasar” ou “adiantar”, a cada mês. Mesmo assim, o ciclo menstrual pode ser dividido em três períodos, além da fase menstrual, são eles:

1 – Fase pré-ovulatória

Nessa fase, os hormônios femininos trabalham para amadurecer um óvulo e liberá-lo do ovários para as trompas uterinas para fecundação.

2 – Ovulação

A ovulação é a fase em que o óvulo, já maduro, é liberado para as trompas, onde permanece por 24 horas aguardando ser fecundado por um espermatozóide. Em geral, isso acontece na segunda metade do ciclo menstrual, entre o 13º e 15º dia.

3 – Fase pós-ovulatória

Após o óvulo ser fecundado, ele se dirige ao útero para se fixar em suas paredes no endométrio, podendo levar até 7 dias para chegar. Caso não haja fecundação do óvulo, ele se desfaz e o endométrio é descamado, dando início à menstruação.

Menstruação atrasada 2 meses: O que pode ser?

Menstruação atrasada 2 meses pode ser gravidez.
Menstruação atrasada 2 meses pode ser gravidez.

A primeira hipótese, no caso de um atraso menstrual é a possibilidade de uma gravidez. Principalmente, se a mulher for sexualmente ativa e manteve relações sexuais durante o período fértil, com ou sem proteção (camisinha ou outro método anticoncepcional).

Normalmente, a falta da menstruação é o primeiro sinal de gravidez. No entanto, como é muito comum mulheres grávidas apresentarem pequenos sangramentos de escape no primeiro trimestre de gestação, esse sangue pode ser facilmente confundido com uma menstruação normal, mesmo que em menor quantidade.

Assim, caso a sua menstruação esteja atrasada alguns dias, mesmo tendo apresentado um sangramento diferente do habitual, é possível que a gravidez seja a causa desse atraso. Por isso, a melhor forma de se confirmar ou descartar uma gestação em curso é fazer logo um teste de gravidez (de farmácia ou de sangue).

Não espere por outros sintomas como enjoos, seios aumentados, desejos, dor abdominal ou aumento de volume urinário para descobrir a causa do atraso menstrual. Isso porque esse atraso menstrual costuma surgir com 3 ou 4 semanas de gravidez, enquanto esses outros sintomas aparecem apenas após 4ª ou 5ª semana.

Hoje em dia, os testes de gravidez são capazes de identificar uma gestação em curso com apenas um dia de atraso menstrual. Porém, os resultados são mais confiáveis quando realizados após uma semana de atraso. O exame de gravidez mais confiável é feito através da coleta de sangue, mas os testes de gravidez de farmácia são muito mais rápidos e fáceis de fazer.

Leia também: Como saber se estou grávida? Guia Completo!!

Possíveis causas de atraso de menstruação

menstruação atrasada 2 : causas
Além da gravidez, vários outras causas podem provocar atraso menstrual:

Caso a sua menstruação esteja atrasada e você já tenha realizado pelo menos 2 testes de gravidez no último mês, com 7 dias de intervalo entre eles, tendo o resultado negativo, a gravidez não é a causa do seu atraso menstrual. Neste caso, a menstruação irregular pode estar sendo causado por outras situações como:

  • Excesso de atividade física no caso de atletas ou preparações esportivas;
  • Dietas restritivas, má alimentação ou distúrbios alimentares (anorexia ou bulimia);
  • Estresse excessivo;
  • Alterações nos ovários;
  • Doenças que afetam o hipotálamo ou a hipófise;
  • Alterações hormonais devido à síndrome dos ovários policísticos, endometriose, mioma ou mesmo pela pílula do dia seguinte;
  • Pílula de uso contínuo ou outros anticoncepcionais de uso prolongado que cessam a menstruação;
  • Curetagem ou cirurgia na região pélvica recente;
  • Menopausa;
  • Período pós-parto, pois a menstruação só volta após cessar a amamentação.

Todas esses fatores podem provocar uma menstruação atrasada 2 meses ou por mais de 3 meses (amenorreia), e neste caso, deve ser investigada mais à fundo. Há casos também em que algumas meninas demoram a menstruar (após os 16 anos), sendo a causa considerada como amenorreia primária.

Nestes casos, o atraso da menstruação deve ser investigado pelo médico, pois pode estar relacionado a problemas como traumatismo craniano, prematuridade ou a defeitos no aparelho reprodutor como hímen imperfurado, septo vaginal, e também ausência de útero.

Portanto, como vimos, existem diversos fatores que podem atrasar a menstruação ou não ter motivo específico. Vamos analisar cada um deles abaixo:

1. Interrupção de método anticoncepcional após uso prolongado

Em geral, os métodos anticoncepcionais de uso prolongado, como implantes, injeções ou pílula costumam regular o ciclo menstrual, mantendo as menstruações sempre em dia. No entanto, o ciclo pode sofrer alterações caso o seu uso seja interrompido.

Isso porque o organismo precisa se readaptar ao seu processo de produção hormonal, podendo levar até 6 meses até se normalizar. Há mulheres, por exemplo, que param de menstruar e entram em amenorreia, ficando meses sem ovular após a interrupção do anticoncepcional.

Como  tempo, a menstruação volta ao normal, sem risco de infertilidade, e a ovulação se reorganiza naturalmente entre 3 a 6 meses. Contudo, se você está com a menstruação atrasada 2 meses ou mais, procure o seu ginecologista.

2. Fase de amamentação

Durante a fase de amamentação a menstruação não costuma descer, normalmente provocando uma amenorréia transitória, pois os hormônios (prolactina) responsáveis pela produção de leite inibem a ovulação.

Portanto, a amamentação não costuma provocar um simples atraso menstrual, mas a sua interrupção total, que pode durar um período de até um ano, voltando ao normal assim que o desmame se inicia.

3. Fase da Menarca (primeira menstruação)

No caso de meninas em fase de menarca logo no início, o atraso é normal. Isso porque o ciclo menstrual nesta fase é ainda irregular, podendo sofrer alterações menstruais até os dois primeiros anos de menstruação por falta de amadurecimento do sistema reprodutor feminino.

A menarca costuma surgir com 8 a 13 anos de idade, durante a fase de desenvolvimento do corpo caracterizando-se pelo crescimento dos seios, surgimento dos pelos nas axilas e na região pubiana, aumento de peso, aparição de espinhas e alterações no humor.

Em alguns casos, a menarca pode demorar mais para chegar, ocorrendo apenas aos 15 anos. Contudo, os atrasos na menstruação podem continuar a ocorrer até os 16 anos de idade, sem precisar de tratamento médico.

4. Anovulação crônica

A anovulação crônica é uma condição em que a mulher fica sem ovular por muito tempo, devido ao não amadurecimento dos óvulos, que não são liberados nas trompas uterinas.

Assim, uma das suas causas principais para esta condição é a síndrome do ovário policístico (SOP) ou alterações genéticas, hipertireoidismo, estresse, obesidade, aumento de insulina e falha na hipófise ou hipotálamo, entre outras causas.

5. Ciclo menstrual desregulado

Às vezes, pessoas que costumam ter um ciclo menstrual desregulado podem confundir isso com atraso menstrual. Normalmente, a mulher pode prever uma data baseando-se nos últimos meses, mas o ciclo menstrual pode ser desregulado sem que haja motivo aparente.

6. Alterações no peso

As células de gordura contribuem na produção de estrogênio, hormônio feminino responsável pela maturação dos óvulos. Sendo assim, qualquer alteração brusca na quantidade de gordura no corpo ou peso corporal irá alterar de forma aguda os níveis de estrogênio.

Neste caso, isso pode interferir na ovulação, e consequentemente, desregular o ciclo menstrual, podendo atrasar a data da menstruação. Em outras palavras, ganhar ou perder peso repentinamente pode alterar os hormônios até que o organismo se adapte a essa mudança e o ciclo volte ao normal.

7. Obesidade, magreza excessiva ou distúrbios alimentares

Já que as alterações de peso provocam atrasos no ciclo menstrual, a obesidade ou o excesso de peso gera uma grande massa de tecido gorduroso, que provoca uma produção excessiva de estrogênio.

       

Apesar do estrogênio ser necessário para a ovulação, em excesso acaba inibindo a liberação do óvulo, provocando períodos anovulatórios sem menstruação.

Por outro lado, a falta de gordura no corpo também prejudica ovulação, pois reduz a produção de estrogênio. Sendo assim, mulheres com anorexia ou que fazem dietas extremas, não costumam ovular todo mês, consequentemente têm atrasos menstruais e amenorreia.

7. Estresse emocional excessivo

Situações estressantes costumam liberar cortisol, uma substância que influencia na produção estrogênio, causando alterações no ciclo menstrual. Assim, fatores externos ao sistema reprodutor também podem ser suficientes para atrasar a menstruação por alguns dias.

Por isso, o estresse ou ansiedade em excesso podem afetar negativamente a produção hormonal regulada pelo hipotálamo no cérebro, e inclusive parar a ovulação em um determinado ciclo, suspendendo a menstruação neste mês.

Situações de estresse como trabalho excessivo, problemas profissionais, financeiros ou familiares podem também atrapalhar o sono e interferir no ciclo menstrual.

Da mesma forma, o estresse gerado por uma suspeita de gravidez indesejada, caso tenha ocorrido uma relação sexual desprotegida, também é suficiente para atrasar a menstruação.

Toda essa ansiedade pode levar ao atraso menstrual, que ainda provoca mais ansiedade gerando um ciclo vicioso. Em casos como esses, o ideal é fazer logo o teste de gravidez para acabar logo com esse ciclo.

8. Exercícios físicos em excesso

Os exercícios físicos em excesso podem provocar um desequilíbrio neuroendócrino por uma falha na hipófise, glândula responsável pela regulação das funções hormonais. Essa falha acaba não liberando os hormônios que estimulam a produção da progesterona e do estrógeno.

Casos como estes são mais comuns entre triatletas, maratonistas, nadadoras de competição, ginastas e outros esportistas profissionais. Normalmente, o gasto calórico elevado, o estresse dos treinos intensos e a baixa taxa de gordura corporal durante esta prática de exercícios são os principais responsáveis pelas alterações do ciclo menstrual e os atrasos na ovulação.

9. Menopausa

A menopausa é um período em que a mulher encerra a sua produção dos hormônios progesterona e estrógeno, acabando com os períodos férteis. Assim, o organismo determina a falência iminente dos ovários e vai gradativamente diminuindo a quantidade e duração da menstruação.

Por isso, os ciclos menstruais se tornam mais irregulares e os atrasos na menstruação mais frequentes. Em geral, a menopausa acontece entre os 45 e 55 anos, no entanto, algumas mulheres podem ter menopausa antes dos 45 anos ou até menopausa precoce, antes dos 40 anos.

10. Problemas na tireoide

A glândula tireoide é a principal responsável pela produção de hormônios para o controle do metabolismo e da fertilidade feminina.

Quando há alguma deficiência na tireoide (hipotireoidismo ou hipertireoidismo), isso pode acarretar alterações nos níveis sanguíneos dos hormônios tireoidianos, desregulando o ciclo menstrual e provocando atrasos menstruais ou até amenorreia.

Sintomas como cansaço físico, dores musculares, depressão, fadiga, irritabilidade, febre, frio e sensações de inchaço na região do pescoço são bastante comuns.

11. Pílula do dia seguinte

A pílula do dia seguinte é um remédio contraceptivo que deve ser utilizado apenas como última opção, em situação de emergência. Ela retarda a liberação do óvulo nas trompas uterinas, inibindo o período fértil. Por isso, a pílula desregula o ciclo menstrual, e a  menstruação fica atrasada.

12. Erro de cálculo

Cada mulher tem um ciclo menstrual que depende do seu organismo. Em geral, um ciclo menstrual dura em média 28 dias, mas não é uma via de regra. Como muitos fatores podem influenciar em cada ciclo, erros de cálculo da data da próxima menstruação são possíveis.

Além disso, mulheres com ciclo menstrual irregular possuem maior dificuldade em prever a data da menstruação. Assim, a menstruação pode dar a sensação de atraso, quando na verdade ela poderá vir após 2 ou 3 dias.

13. Amenorreia

A amenorreia é uma condição que extingue o ciclo menstrual, podendo ser primária (menarca tardia) ou secundária (menstruação atrasada 2 meses a 3 meses). Normalmente, amenorreia não significa atraso menstrual, mas um sintoma de outros transtornos.

Como por exemplo, problemas uterinos, ovarianos e até das glândulas cerebrais como a hipófise e o hipotálamo, responsáveis pela produção de hormônios sexuais. Neste caso, quando a menstruação atrasada 2 meses ou mais meses, procure um ginecologista para investigar as suas causas reais.

14. Infecções ou doenças

Às vezes, algumas doenças podem desregular o ciclo menstrual e causar atrasos. Muitas vezes, as viroses comuns, como gripe ou infecções simples, como cistite ou amigdalites podem ser suficientes para causar alterações no ciclo menstrual, atrasando sua menstruação por alguns dias.

15. Medicamentos

Alguns medicamentos também podem influenciar na produção de hormônios e desregular o ciclo menstrual, como por exemplo os corticóides, antidepressivos, antipsicóticos, anti-hipertensivos, imunossupressores e medicamentos quimioterápicos, que são uma das principais causas da menopausa precoce.

Obs: em geral, antibióticos não provocam atraso no ciclo menstrual, mas a infecção que está sendo tratada com o medicamento.

16. Síndrome dos ovários policísticos

Normalmente, quem sofre de síndrome dos ovários policísticos costuma ter a menstruação irregular, devido à uma produção de androgênios (hormônios masculinos) em excesso.

Assim, os atrasos menstruais ou a ausência completa de menstruação em determinados meses são muito comuns nesses casos. Além disso, uma das consequências da doença é o sobrepeso, o que também colabora para o aumento de atrasos menstruais.

17. Hímen imperfurado

A condição é comum entre meninas que ainda não menstruaram pela primeira vez, sendo uma das principais causas do atraso na primeira menstruação. Isso porque, neste caso, o canal vaginal fica fechado impedindo a saída do sangue.

Os sintomas mais comuns relacionados ao hímen imperfurado são cólicas e dificuldade para urinar e defecar. O seu tratamento é cirúrgico, através da retirada total do hímem, simples e de baixo risco de complicações.

O que fazer em caso de menstruação atrasada?

menstruação atrasada 2 meses: teste de gravidez
Em caso de menstruação atrasada 2 meses, faça o teste de gravidez e procure um médico.

No caso de um atraso na menstruação de apenas alguns dias, não há razão para se preocupar. Normalmente, os atrasos de até 5 dias são normais e não costuma indicar alguma condição preocupante.

No entanto, caso o atraso tenha mais de 15 dias, recomenda-se fazer um teste de gravidez para descartar ou confirmar uma gestação, caso tenha ocorrido uma relação. A grande maioria das mulheres fazem o teste de urina da farmácia pela comodidade.

O teste de gravidez pode detectar a gravidez em torno de 14 dias após a ovulação e é classificado em dois tipos: qualitativo ou quantitativo.

O teste de gravidez qualitativo confirma ou não a gravidez, já o teste de gravidez quantitativo mostra a concentração do hCG (gonadotrofina coriónica humana) no sangue. O hCG é um hormônio produzido pelo organismo apenas na presença de uma gestação em curso.

Embora a menstruação ainda estiver atrasada, mas pelo menos 2 testes deram resultados negativos no último mês, a gravidez pode ser descartada. Sendo assim, é necessário buscar ajuda de um ginecologista, que irá investigar a causa da falta de menstruação.

Caso o resultado do teste der positivo, procure o seu ginecologista para iniciar logo o seu pré natal para garantir uma gestação saudável. Por outro lado, se o resultado do teste for negativo e o atraso persistir, procure o seu ginecologista para investigar possíveis causas ou condição patológica responsável pelo atraso.

Menstruação atrasada 2 meses ou mais

Como vimos acima, há diversas causas que podem provocar atrasos na menstruação. No entanto, menstruação atrasada 2 meses ou mais deve ser investigada para identificar um ou mais fatores externos e hormonais que estejam influenciando esse atraso.

No caso da menstruação atrasada 2 meses, o atraso pode ser sintoma de diversas patologias do sistema reprodutor feminino, como a síndrome dos ovários policísticos (SOP) ou por um descontrole hormonal que acarretou em uma ovulação tardia por conta de estresse, ansiedade, entre outros fatores.

Caso a menstruação esteja atrasada por mais de 3 meses, sem que se consiga identificar a causa, vá imediatamente ao ginecologista para identificar a causa e tratar o problema.

Em geral, o médico pede exames como o teste do progestogênio e a dosagem da prolactina para conseguir identificar o motivo do atraso e indicar o tratamento mais adequado, em muitos casos com o uso de remédios para provocar a descida da menstruação.

Além disso, dependendo da causa do o atraso, é fundamental reduzir a intensidade dos exercícios físicos, manter a calma, evitar o estresse e fazer uma alimentação equilibrada variada, rica em vitaminas e minerais para ajudar a regular o ciclo menstrual.

Como regular a menstruação atrasada?

Existem algumas receitas de chás de ervas para ajudar a menstruação a descer, no entanto, nada disso possui respaldo científico, podendo afetar a sua saúde e ainda agravar o problema. Mesmo assim, há como tomar algumas medidas que podem ajudar a regular a sua menstruação:

  • Adotar um estilo de vida saudável, com a prática regular de exercícios físicos e uma alimentação saudável e variada, rica em fibras, vitaminas e sais minerais;
  • Tomar pilula anticoncepcional que ajuda a regular o ciclo menstrual;
  • Evitar dietas muito restritivas que fazem mal para a saúde e acabam desregulando o ciclo menstrual;
  • Seguir o tratamento indicado pelo médico para o controle de doenças como a Síndrome dos Ovários Policísticos ou distúrbios da tireoide;
  • Manter o peso ideal e evitar a obesidade.

Todas estas medidas podem ajudar a manter o seu ciclo menstrual regulado, porém qualquer atraso na menstruação deve ser investigado a fim de confirmar ou descartar a gravidez e prosseguir na investigação.

Lembre-se, somente o ginecologista é capaz de identificar as causas do atraso menstrual, por isso vá ao médico para receber o tratamento mais indicado.

       

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.