Melhores Remédios para Unha Inflamada!

0 10.315

Como um pedaço do corpo tão pequeno pode causar um incômodo tão grande? Uma pequena unha inflamada pode acarretar vários incômodos, desde dores e inchaços à infecções, podendo levar até à sua extração em casos mais sérios. Por essa razão, tratar a unha inflamada logo que ela aparece é fundamental para evitar coisa pior. O problema é que nem sempre sabemos como tratar ou quais os melhores remédios para unha inflamada.

Em geral, a inflamação aparece quando a unha fica encravada por diferentes motivos, dando sinais de início de infecção. Como por exemplo, corte inadequado da unha ou seu crescimento invertido, traumas por queda de objeto ou topadas, ou infecções por fungos ou bactérias, entre outros.

Normalmente, costuma acontecer com mais frequência nos dedos dos pés, mas dependendo da causa do trauma pode também afetar as mãos. Para que o quadro não agrave, felizmente, existem diversas formas de prevenção e os melhores remédios para unha inflamada que poderão ajudar no seu tratamento.

Veja como lidar com este problema abaixo!

Por Que a Unha Fica Inflamada?

melhores remédios para unha inflamada: unha encravada
A unha inflama devido ao crescimento invertido dentro da pele.

Uma das principais causas e motivos mais frequentes de inflamação na unha é a onicocriptose, mais popularmente chamada de unha encravada.

A unha encravada é uma inflamação nas camadas mais superficiais da pele que ocorre quando a unha força um crescimento invertido para dentro da pele ao invés de para fora.

Normalmente, a pele forma uma barreira contra esse corpo estranho e tenta impedir o crescimento da unha, que continua a crescer e acaba perfurando a camada da epiderme e da derme, causando a inflamação.

A condição é bem mais comum no dedão do pé, mas também pode afetar as unhas das mãos, apesar de ser mais raro. As causas da inflamação podem variar bastante, sendo as mais comuns os cortes errados das unhas que invadem e ferem as bordas laterais, sapatos apertados e traumas no local.

No entanto, a inflamação também pode ocorrer devido a ação de fungos e bactérias. Os sintomas mais comuns são inchaço, vermelhidão, dor local, endurecimento da pele e formação de pus.

Unha inflamada na infância

melhores remédios para unha inflamada em bebês
Apesar de raro, os beb6es podem ter unhas inflamadas.

A inflamação da unha pode ocorrer até mesmo na primeira infância e em recém-nascidos. Normalmente, a unha encrava nos cantos das unhas e perfura a pele lateral, causando a inflamação.

Os primeiros sinais aparecem como inchaço no local, pele endurecida e avermelhada e, às vezes, secreção amarelada. As causas também podem variar de acordo com alterações genéticas nos formatos das unhas ou hábitos de usar sapatos ou macacões apertados que cobrem os pés, pressionam a unha e impedem que a pele respire.

A verdade é que as unhas dos pés dos bebês são ainda muito pequeninas, moles e flexíveis, e muitas vezes podem crescer na direção errada, principalmente se forem direcionadas para dentro ao invés de para fora.

A prevenção é simples, basta evitar roupas, meias e sapatos apertados e tomar muito cuidado na hora de cortá-las, evitando arredondar os cantos das unhas, sempre cortando-as retas e com frequência.

Caso a inflamação aconteça, faça massagens diárias na pele inchada com cremes à base de corticóide, para diminuir a inflamação e liberar os cantos das unhas. Neste caso, a higiene é fundamental, mantendo sempre o local limpo com sabonetes antissépticos. NUNCA cutuque a ferida ou tente cortar a pele inflamada para não agravar e infeccionar o local.

Consulte o pediatra no caso da inflamação se espalhar além dos dedos e na presença de febre. Raramente as cirurgias são indicadas para crianças, a não ser em casos de deformidades do crescimento da pele ao redor das unhas, devido a falta de tratamento.

Tipos de Unha Encravada

Já que a unha encravada é uma das principais causas de inflamação na unha, vamos explorar aqui todos os tipos de unha encravada que podem ocorrer. Sendo assim, a inflamação por unha encravada, pode se manifestar das seguintes formas:

  • Unilateral: quando a inflamação acontece apenas em um canto da unha.
  • Bilateral: quando ambos os cantos da unha ficam inflamados.

Causas da Unha Encravada

melhores remédios para unha inflamada: causas
A unha inflamada é causada por diversos fatores diferentes.

O encravamento da unha ocorre quando a mesma cresce no sentido invertido, ou seja, ao invés de crescer horizontalmente para fora, a unha inverte o crescimento para dentro (crescendo na vertical), perfurando a lateral a pele das laterais dos dedos com suas extremidades.

Sendo assim, dentre as inúmeras causas para unhas encravadas, os motivos mais frequentes e comuns, são:

  • Calçados apertados ou inadequados;
  • Cortar as unhas de forma errada;
  • Cortar o canto das unhas;
  • Traumas por quedas ou batidas;
  • Atividades físicas específicas como ballet, futebol, corrida, tênis ou basquete;
  • Falta de higiene ou inadequada;
  • Arrancar ou avulsão da unha;
  • Problemas de formação dos ossos como pronação (joanete);
  • Deformidades congênitas.

1 – Calçados apertados ou inadequados

Ao calçar sapatos muito apertados ou inadequados aos pés, você acaba espremendo ou comprimindo demais os dedos dos pés seja apenas para desempenhar determinadas atividades comuns como caminhar, praticar esportes, dançar ou até mesmo permanecer em pé durante muito tempo.

Os modelos de bico fino ou estreito, por exemplo, são os que mais acarretam esse tipo de problema. A falta de espaço dentro do calçado força a ponta da unha ou até mesmo a sua base para baixo, fazendo com que ela pressione a pele e cresça na direção errada.

2 – Cortar as unhas errado

As unhas devem ser cortadas sempre em linha reta, e os cantos nunca devem ser arredondados para evitar que, ao crescer, as extremidades entrem dentro das bordas das laterais do dedo e inflamem a pele.

Retirar demais as cutículas ou cortar muito a pele deixa os dedos mais vulnerável à fungos e bactérias. Além disso, a cutícula serve como uma camada protetora da unha, impedindo a entrada desses microorganismos e o crescimento no formato errado.

3 – Falta de higiene ou inadequada

A transpiração excessiva, principalmente em dias muito quentes ou pelo uso de sapatos fechados, fazem com que a pele fique mais úmida e quente, condição muito propícia para o desenvolvimento da unha encravada.

Isso aliado a falta de higiene ou a higienização inadequada dos pés agrava a situação e promove a proliferação de fungos e bactérias na unha. É essencial manter uma higiene adequada dos pés, deixando-os sempre secos, com a pele e as unhas limpas, hidratadas, ventiladas para respirar adequadamente.

4 – Avulsão da unha

Arrancar a unha ou a sua avulsão da unha não são procedimentos aconselhados a não ser em casos extremos como câncer ou determinadas infecções fúngicas mais sérias. A unha tem como principal função, proteger as extremidades dos dedos das mãos e dos pés, assim como ajudar na manipulação de pequenos objetos e contribui para a sensibilidade nas pontas dos dedos.

Dedos sem unhas, por exemplo, possuem menos capacidade de discriminar dois pontos. Além disso, as unhas ajudam a diagnosticar sintomas de doenças através do seu aspecto. Portanto, ao arrancar a unha, mesmo que em procedimento cirúrgico, pode aumentar a tendência da unha crescer menor e mais enterrada dentro da pele.

5 – Traumas por quedas ou batidas

A unha encravada pode também ser causada por tropeções, topadas, batidas ou queda de objetos pesados sobre ela. Em geral, os traumas causam rupturas na unha, facilitando também a penetração de fungos e bactérias. Lesões repetitivas, como algumas que ocorrem na prática esportiva, como ballet e futebol, também podem lesionar ou alterar o crescimento da unha.

6 – Deformidades e problemas de formação óssea

Algumas condições que causam variações anatômicas da unha também podem contribuir para o desenvolvimento da unha encravada. Como por exemplo, alterações genéticas que dão formatos específicos aos dedos, causando maior pressão sobre os outros dedos do pé.

E também má formação óssea, como a joanete que comprimi os dedos, podendo pressionando os dedos e as unhas.

Além disso, há quem nasça com formato de unhas curvadas ou grandes demais, com maior predisposição a perfurar a pele pelo seu crescimento inadequado.

Grupos de risco para unha inflamada

melhores remédios para unha inflamada: grupos de risco
A unha inflamada por unha encravada pode acometer qualquer pessoa.

A inflamação das unhas por unhas encravadas é bem mais comum em adultos e adolescentes (20 a 30 anos), que em crianças e bebês. Isso porque as unhas de bebês e crianças ainda são mais moles e flexíveis. Ao passo que com a idade, a unha vai ficando mais forte e dura e assim, mais vulnerável ao crescimento errado e aos fatores de risco.

Entre os idosos acima dos 60, a condição é mais frequente, sendo maior entre os homens do que em mulheres.

Pessoas que estejam com a imunidade baixa, momentânea ou devido a doenças e que possuem problemas de circulação ou diabetes ficam mais vulneráveis à infecções. Nestes casos, as chances de problemas com unha inflamada ou encravada é maior.

O ideal é buscar ajuda profissional com frequência e tratar as unhas com regularidade, para evitar maiores complicações e até problemas de cicatrização e infecção generalizada.

Os atletas também estão mais propensos a unha encravada nos pés, devido à transpiração excessiva no local e o atrito constante dos pés com os calçados, principalmente se forem inadequados à atividade.

Outros fatores de risco que podem contribuir para a unha encravada:

  • Edema nas extremidades inferiores;
  • Transpiração excessiva dos pés;
  • Tumores ósseos ou dos tecidos moles dos dedos dos pés;
  • Artrite;
  • Obesidade.

Sintomas de unha inflamada e encravada

melhores remédios para unha inflamada: sintomas
Os principais sintomas da unha inflamada são inchaço, vermelhidão e dor.

O lado bom da unha encravada é que os seus sintomas são logo percebidos através da inflamação local que causa maior sensibilidade, dificuldade para nadar ou calçar sapatos fechados, dor, vermelhidão e inchaço. Conforme o tempo passa, caso não haja tratamento da área, o crescimento da unha continua, fazendo com que ela perfure ainda mais a epiderme.

Dessa forma, a inflamação fica mais intensa e agrava os sintomas, provocando o endurecimento da pele e o aparecimento de pus, podendo ser sinal de infecção ou uma reação do organismo contra essa agressão.

Outros sintomas podem também acompanhar a condição, como coceiras e mau cheiro devido ao acúmulo de fungos e bactérias alojadas no local, em caso de infecção. Caso a unha não receba nenhum tratamento, um tecido vascular chamado tecido de granulação pode se formar ao redor da área afetada e causar sangramentos.

De maneira geral, a inflamação da unha é resolvida rapidamente sem tratamentos complicados, que podem ser feitos até mesmo em casa com os melhores remédios para unha inflamada disponíveis. Casos mais graves, persistentes ou muito dolorosos podem ser tratados por um podólogo.

Graus de desenvolvimento dos sintomas

  • Grau 1: somente sensibilidade e dor local.
  • Grau 2: dor, inchaço e vermelhidão na borda da unha.
  • Grau 3: inchaço acentuado e sinais de infecções secundárias, com a presença de pus e/ou sangue.

Diagnóstico para unha inflamada

A onicocriptose ou unha encravada é uma das ocorrências mais comuns em consultórios de dermatologistas e podólogos. Como os seus sintomas são bastante visíveis e inconfundíveis, o seu diagnóstico concreto é muito simples e rápido, podendo ser realizado durante um exame rápido de inspeção para confirmar a presença dos sintomas.

Para recomendar o tratamento mais adequado, avalia-se o grau de desenvolvimento da doença, como checar sinais da presença de infecção como a presença de pus.

Alguns casos podem requerer análises de sangue e, em fase avançada, exames de raio-x dos ossos para detectar deformações.

Leia também: Remedio para Fungo na Unha: Métodos Definitivos!

Tratamento para Unha Inflamada

melhores remédios para unha inflamada: tratamentos
O tratamento pode ser feito com os melhores remédios para unha inflamada.

Em geral, uma unha inflamada não exige tratamentos complicados, e podem muito bem ser tratados em casa. No entanto, caso você tenha outras condições de saúde, como diabetes ou outra condição médica de risco, é preciso procurar um especialista para indicar um tratamento mais adequado.

No caso de sintomas de grau 1 e 2, procedimentos básicos como mergulhar o dedo em água morna com sabão a cada 10 a 20 minutos, 2 a 3 vezes por dia ou aplicar compressas quentes na região podem ajudar a diminuir a inflamação.

Além disso, os melhores remédios para unha inflamada e alívio dos seus sintomas são os antibióticos orais, creme antifúngico ou pomadas antibióticas e corticóides, sempre indicados por um profissional.

Depois de tratar a área, mantenha sempre a região limpa com soluções antissépticas e cicatrizantes e coberta com um curativo que permite a pele respirar.

Leia também: Frieira: Como curar, causa, remédio

Casos de inflamação mais graves

       

Nos casos mais graves, em que a inflamação é mais intensa e há a presença de pus e tecido esponjoso, somente um dermatologista ou podólogo poderá remover os tecidos inflamados adequadamente. Normalmente, os procedimentos realizados são os seguintes:

  • Elevação do canto da unha com uma espátula e algodão para afastar da pele inflamada;
  • Remoção da extremidade da unha causadora da inflamação com uma tesoura esterilizada;
  • Drenagem do inchaço local (pus);
  • Curativo com cremes à base de antibióticos;
  • Antibióticos orais, principalmente em casos de infecções secundárias.

Há casos também em que a cirurgia se faz necessária para um tratamento mais definitivo. Neste caso, a cirurgia destrói a matriz da unha ou é extraída completamente.

Unhas encravadas com pus

Caso a unha tenha quebrado ou está prestes a quebrar, o médico irá receitar o uso de pomadas antibióticas para tratar o local e evitar infecções.

Unhas encravadas com tecido esponjoso

Dependendo do tamanho da lesão, o tratamento pode ser feito através de cauterização química com a aplicação de um ácido sob a lesão para provocar sua destruição, além do procedimento descrito acima. Os antibióticos também podem ser receitados em casos de infecção ou inflamação intensa.

Lesões maiores podem exigir tratamento através de eletrocoagulação, um procedimento cirúrgico feito com um aparelho que destrói o tecido lesionado por desidratação, ruptura e carbonização das células.

Há também a opção de cirurgia para a retirada da lateral da unha afetada para acessar o tecido esponjoso e removê-lo por eletrocoagulação ou curetagem (raspagem para remover a inflamação).

Dicas para aliviar a dor e diminuir a inflamação

Dependendo do grau de desenvolvimento da inflamação da unha, pode-se realizar vários procedimentos para aliviar a dor e diminuir a inflamação pela unha encravada. São eles:

Mergulhar a unha em água morna

A água morna pode ajudar bastante a aliviar a dor, pois amolece a pele e pode ajudar a libertar naturalmente a unha do canto do dedo. Para realizar o procedimento, encha uma bacia com água morna por 5 a 10 minutos, duas ou três vezes por dia, durante pelo menos, uma semana.

Para ajudar no processo de cicatrização, misture uma ou duas colheres de sopa de sulfato de magnésio (sal de Epsom) na água. Outra alternativa é fazer uma compressa de água quente que possui efeitos semelhantes.

Mergulhar a unha em vinagre de maçã

O vinagre de maçã é um dos melhores remédios para unha inflamada caseiros, pois possui propriedades antissépticas, anti-inflamatórias e analgésicas. Para realizar o procedimento, misture 1 xícara de vinagre de maçã com 500ml de água morna em uma bacia e mergulhe os pés por cerca de 20 minutos por dia, durante pelo menos, uma semana.

Cobrir a unha com fio dental ou algodão

De acordo com a American College of Foot and Ankle Surgeons, cobrir o local de forma inadequada pode aumentar a dor e provocar a proliferação de bactérias e fungos na região. Portanto, a técnica deve seguir alguns cuidados.

Para realizar o procedimento, passe o algodão ou o fio dental em álcool antes de aplicar no local para reduzir o risco de proliferação de bactérias. Em seguida, aplique pequenos pedaços de algodão ou enrole o fio dental sobre a ponta da unha inflamada para estimular o seu crescimento adequado.

Massagear a unha afetada

Caso a dor não esteja intensa, você pode realizar massagens suaves na área inflamada com um pouco de azeite de oliva ou óleo de amêndoas para diminuir o inchaço e amolecer a pele. O óleo de melaleuca, por exemplo, tem propriedades antibióticas e também evita infecções.

Elevar a unha

Essa é uma técnica que requer um cuidado maior. Para realizar o procedimento, tente elevar o canto da unha encravada na pele com uma pinça esterilizada ou fio dental. Aplique pequenos pedaços de algodão ou gaze para mantê-lo elevado.

Isso vai promover o crescimento da unha na direção correta. Não se esqueça de trocar o algodão ou gaze uma vez por dia. Não corte a unha, caso não haja inflamação intensa.

Se necessário, o médico pode receitar uma pomada anestésica para reduzir a dor. Em casos mais severos, de intensa inflamação e pus, a manipulação da pele é extremamente dolorosa, e requer o uso de antibióticos.

Usar pomada antibiótica

As pomadas ou cremes antibióticos são os melhores remédios para unha inflamada, pois além de ajudar na cicatrização e diminuir a inflamação, reduzem os riscos de infecção. Em geral, aplica-se a pomada 3 vezes ao dia de acordo com a indicação médica.

Deixar os pés respirarem

Se possível, durante o tratamento e o processo de cicatrização, é essencial não calçar sapatos fechados que possam apertar os dedos e piorar a situação. É importante optar por calçados que deixam os pés respirarem para diminuir a pressão sobre as unhas dos pés.

Tomar analgésicos

Para aliviar a dor, qualquer analgésico pode ajudar, inclusive alguns são anti inflamatórios, que podem diminuir a inflamação. Por exemplo, o acetaminofeno e o ibuprofeno são boas opções.

Tomar antibióticos orais

Em alguns casos mais severos, os antibióticos orais podem ser prescritos. Em geral, são indicados para quem está com o sistema imunológico enfraquecido e não respondem ao tratamento apenas com pomadas antibióticas. Por exemplo, a ampicilina, amoxicilina e vancomicina, sob receita médica.

Usar protetor de dedos

O protetor de dedos serve de barreira de amortecimento para unhas encravadas. Normalmente, são encontrados na forma de anéis que se encaixam no dedo ou cobrem o dedo por completo. Alguns até incluem um gel para aliviar a dor na região.

Usar a cinta de dedo

A cinta de dedo é algo parecido com o protetor. Trata-se de uma cinta feita de material fino e adesivo para ser colada no topo do pé, como forma de proteção para a pele da unha encravada e além disso, levantar os cantos da unhas enquanto elas crescem.

Remover a unha

Como última opção, quando os melhores remédios para unha inflamada e nenhum tratamento surtiram efeito, a remoção da unha por meio de cirurgia, pode ser a única alternativa.

No entanto, a cirurgia é recomendada apenas em casos mais graves e recorrentes de unha encravada. Isso porque, muitas vezes, o risco de infecção é maior. Além disso, pode acontecer da unha passar a crescer torta após o procedimento.

Para cirurgia, aplica-se um anestésico local para a retirada de parte da unha ou a unha por completo. Nos casos mais recorrentes, a cirurgia visa remover  toda a lateral da unha, induzindo o seu crescimento vertical sem prejudicar a pele das bordas da unha.

Já situações ainda mais graves exigem a avulsão completa da unha ou destruição química, por laser ou cauterização para evitar que ela volte a crescer.

Cuidados pós-cirurgia

Após o procedimento cirúrgico, a pessoa deve manter o dedo elevado por um ou dois dias e evitar ao máximo se movimentar. Depois disso, a atadura é removida poucos dias após o procedimento, tomando as seguintes precauções:

  • Usar sandálias ou calçados abertos;
  • Mergulhar as unhas em água morna por 15 minutos, duas vezes ao dia;
  • Tomar analgésicos como aspirina, ibuprofeno ou naproxeno.
  • Tomar antibióticos orais ou passar pomadas para prevenir infecção.

Após a cirurgia de remoção parcial, a nova unha cresce em torno de alguns meses, retornando à sua aparência e largura original. Caso a unha tenha sido removida por inteiro, pode levar um ano para crescer por completo novamente.

Melhores Remédios para Unha Inflamada

Os melhores remédios para unha inflamada, normalmente mais indicados para o seu tratamento, são:

  • Antibióticos: Cetoconazol, Neosporin, Mupirocina.
  • Anti-inflamatórios: Naproxeno, Ibuprofeno,Lidocaína, pomada anestésica.
  • Antissépticos: Povidine.
  • Analgésicos: Tylenol, Paracetamol e Ibuprofeno.

Leia também: Remédio para Micose na Unha

Atenção: NUNCA utilize a automedicação ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente um especialista é capaz de indicar os melhores remédios para unha inflamada, dosagem e duração do tratamento mais indicado para o seu caso específico.

Melhores Remédios para Unha Inflamada Caseiros

Quando a inflamação ainda se encontra nos estágios iniciais, é possível tratar a doença com alguns remédios caseiros, como por exemplo:

Suco de cebola

Bata no liquidificador uma cebola picada com 200 mL de água e aplique no local afetado duas vezes ao dia, deixando o suco agir até secar na pele. Lave em seguida.

Salmoura

Antes de dormir, aplique uma mistura de 200 mL de água com duas colheres de sal no local afetado e cubra com uma gaze, deixando atuar a noite inteira.

Vinagre de maçã

Aplique um algodão embebido em vinagre de maçã na área afetada, para nutrir, amolecer a pele e prevenir infecções, várias vezes ao dia.

Óleo de eucalipto

O óleo de eucalipto pode ser usado para fazer massagens e aliviar a dor, além de prevenir as infecções.

Suco de Limão

Corte uma fatia de limão-siciliano e passe suavemente na área afetada. Em seguida, cubra o dedo com uma gaze, deixando agir a noite inteira.

Água de tomilho

O tomilho é capaz de combater as inflamações, infecções e aliviar a dor. Basta misturar 300mL de água com duas colheres de tomilho em bacia de água morna e mergulhar as unhas nela por 10 minutos, duas vezes ao dia.

Complicações em Caso de Unha Inflamada

Um unha inflamada por conta de unha encravada não oferece maiores complicações se o tratamento for realizado de forma adequada levando em consideração todos os procedimentos e cuidados.

No entanto, o ambiente quente e úmido ao redor das unhas, principalmente dos pés, torna o local extremamente propício à proliferação de bactérias e fungos. Como por exemplo, a Staphylococcus, Pseudomonas, Dermatophytes, Candida e Trichophyton.

No caso de cortes e outra lesões que causam rupturas na pele, esses microorganismos podem invadir o local e causar uma infecção. Portanto, o tratamento é fundamental para manter as unhas e os pés saudáveis e evitar sérios problemas como dor crônica e desfiguração, celulite e infecção óssea.

Além disso, as unhas encravadas que não são tratadas, podem formar um granuloma piogênico ou carne esponjosa, que promove o acúmulo de pus e inflamação na pele ao redor da unha. Além de desconforto e dor, isso pode causar várias infecções graves.

Principalmente em pessoas com dificuldade de cicatrização e sistema imunológico fragilizado, como diabéticos e portadores de problemas circulatórios, como por exemplo:

  • Úlceras, lesões superficiais em tecido cutâneo ou mucoso;
  • Celulites, infecção dos tecidos moles;
  • Erisipelas, infecção causada pela bactéria Streptcoccus pyogenes;
  • Gangrena, morte de um tecido causado por uma infecção;
  • Osteomielite, infecção dos ossos.

Como Prevenir a Inflamação e Unha Encravada

  • Mantenha a região inflamada sempre limpa, de preferência com água-oxigenada, para evitar infecções;
  • Nunca corte a parte da unha encravada sem antes consultar um profissional;
  • Não tente drenar a infecção ou furar o local com uma agulha para não piorar o quadro de infecção;
  • Prefira usar sandálias ou chinelos, evitando os sapatos fechados ou altos até o fim do tratamento;
  • Pratique o repouso dos pés ou mãos durante o tratamento;
  • Quando cortar as unhas, nunca arredonde os cantos ou corte muito curtas;
  • Mantenha o corte reto da unhas, finalizado com uma lixa;
  • Tente não retirar as cutículas em excesso;
  • Para a manicure, use tesouras ou alicates esterilizados, higienizados e afiados;
  • Antes de cortar as unhas, amoleça a unha e a pele em água morna para facilitar o corte;
  • Não use sapatos apertados para evitar pressionar as unhas e traumas;
  • Procure praticar esportes com calçados adequados;
  • Mantenha suas unhas limpas e secas;
  • Não roa as unhas.

A inflamação pela unha encravada é uma condição simples de ser tratada, podendo ser curada em casa em seus estágios iniciais.

No entanto, caso a condição Não seja tratada, os sintomas podem piorar, deixando a pessoa mais vulnerável à infecções e outros problemas mais sérios.

Portanto, o ideal é se prevenir e fazer o seu tratamento de forma adequada, conforme prescrito pelo médico.

 

       

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.