Melasma tratamento: caseiro, bepantol, laser, etc.

0 4.336

Melasma, nada mais é, que o aparecimento de manchas escurecidas na pele, que, geralmente, surgem na face, e ainda pode acometer diversas outras áreas que fiquem em exposição solar, como os braços. O melasma é muito comum ao público feminino, na faixa etária de 20 a 50 anos, mas também pode aparecer em homens. Quando aparecem em mulheres grávidas, as manchas são denominadas cloasma gravídico.

O melasma aparece quando a pele está sob incidências dos raios de sol, e por isso, a doença é bem comum nos países tropicais ou em épocas mais quentes. Pode aparecer também em razão do estresse, como sintomas secundários de cosméticos ou remédios, a má função dos hormônios da tireoide ou ainda hereditariedade. As manchas aparecem em virtude da produção crescente de melanina, que é o elemento do corpo que se responsabiliza por dar cor à pele.

Tipos de Melasmas

  • Epidérmico – por meio da epiderme, ocorre o depósito exacerbado da pigmentação;
  • Dérmico – é destacado pelo depósito da melanina em volta dos vasos da superfície e profundos.
  • Misto – é a quantidade excessiva de pigmentação na epiderme em determinadas áreas e na derme em outras partes.

Existem, ainda, três tipologias comuns de padrão do rosto de melasma:

  • o malar (maçãs do rosto)
  • centrofacial (testa, bochechas, acima do lábio, nariz e queixo)
  • mandibular

Melasma tratamento caseiro

Geralmente, os tratamentos são desenvolvidos por cremes que possuem ácido azelaico e jójico em sua formação, e ainda tretinoína e hidroquinona. Podem ser utilizados para o tratamento, também, os cremes esteroides tópicos ou químicos para esfoliações. Em situações mais graves, pode-se utilizar laser. O melasma desaparece depois de alguns meses posteriores ao tratamento, mas pode acontecer o reaparecimento quando a mulher reinicia o tratamento de hormônios ou ainda uma nova gravidez.

Há também alguns remédios caseiros que podem auxiliar no tratamento para a redução das manchas que, ainda, utilizam ingredientes que temos em casa. Por exemplo:

  • Banana – em uma tigela, faça um purê da banana, amassando-a. Ele deve ter aplicação em cima das manchas. Deixe em ação por uma média de 15min. Depois disso, limpe o rosto com água em temperatura morna. Faça o mesmo processo por quatro vezes semanais, até alcançar os resultados desejados.
  • Berinjela – produza um emplastro com a polpa da berinjela e faça a aplicação na pele, nas regiões prejudicadas. Logo, deixe que aja por uma média de 15min e elimine-a na lavagem do rosto. É importante repetir o processo três vezes semanais.
  • Água oxigenada – molhe um algodão na água oxigenada e espalhe pelo rosto sempre antes de dormir.
  • Máscara antimanchas – numa tigela, disponha:

2 colheres de leite em pó
4 colheres de mel de abelha
2 colheres de suco de limão

Faça uma mistura homogênea até compor um creme e, logo, esfregue-a no rosto. Deixe em ação, por uma média de 20min, e em seguida, enxágue o rosto. Faça a aplicação de uma camada de iogurte natural na parte afetada e deixe em ação por 10min. Em seguida, lave o rosto.

Melasma tratamento com esteticista

É importante cuidar da pele desde sempre, para que se evite determinadas manchas no rosto que acabam com a autoestima. Embora, atualmente, existam uma diversidade de tratamentos de estética que tratam os vários estágios do melasma, é imprescindível o cuidado desde cedo. Manchas que são muito antigas, que possuem mais de 10 anos de aparecimento, em geral, têm resistência aos processos e determinados produtos, porque já atingiram proporções mais profundas da derme.

A utilização do protetor solar é fundamental ao longo da vida inteira. Qualquer procedimento para tratar a face tem indicação para o combate de marcas que necessitam ter combinação com sua utilidade, e o fator de proteção será de, no mínimo, 30. Aqueles que possuem pele muito oleosa pode escolher um protetor de toque seco. Deve-se aplicar o protetor de 4h em 4h.

Cremes que clareiam a pele

A diversidade de cremes que clareiam a pele a disposição é imensa. Por isso, se o costume é sair comprando quaisquer tipos de cremes, você precisa parar! Consulte um dermatologista para conhecer o melhor produto para você.

De modo geral, cremes que constituem vitamina C, hidroquinona, ácido glicólico ou outros elementos ácidos se destacam por terem resultados excelentes em combate às manchas no rosto. O diferencial deles é, de forma básica, um modo intenso de clarear, inclusive no verão, e outros específicos para o inverno.

Observação: caso você esteja amamentando, atente-se nas informações que restringem a utilização dos clareadores. A hidroquinona, elemento mais comum desses cremes, é proibida a grávidas e ainda aquelas que estejam em período de amamentação.

Manchas acastanhadas no rosto (melasma) são caracterizadas por um tratamento difícil, sendo bem comum o clareamento temporário, que logo ficam escuras novamente. Em casos específicos, em que há muito avanço do melasma, depois que muitos tratamentos procedidos sem bons resultados, é indicado o laser.

Peelings

Da mesma forma que os cremes que clareiam, os peelings também disponibilizam uma diversidade de opções para finalizar as manchas da face. O processo é um procedimento de esfoliação que promove a descamação da pele, com regeneração, após a prática, do tecido que vai melhorando a textura, promove o clareamento de manchas, atenua as rugas mais finas e estimula a renovação do colágeno. É de muita eficácia em combate a acne e linhas de expressão finas.

Entre os métodos mais comuns, é destacável o peeling de ácido retinoico e o peeling de ácido salicílico. Os procedimentos não são dolorosos, de forma alguma. Eles duram uma média de 20min por aplicação, sendo que há necessidade de 3 a 6 aplicações, em geral. O peeling tem aplicação em consultórios e há a possibilidade, ou não, de ser retirado posteriormente a minutos, a critério do produto. Geralmente, depois de 2 a 3 dias, há a descamação da pele que fica com um aspecto mais claro e liso.

Procedimento de luz pulsada

A luz pulsada é um tipo de tecnologia que se ativa em uma plataforma de lasers, com a intenção de reduzir manchas senis e manchas do sol. Além disso, ela tem indicação para o tratamento de cicatrizes de acne, estrias brancas ou vermelhas e, ainda, poros abertos.

Antes e depois do processo, é muito comum uma sensação de ardor. Cada procedimento dura cerca de 30min. O quantitativo de sessões varia, conforme a intenção de cada cliente, e avaliação médica. Ao longo do tratamento, deve-se evitar ficar exposto ao sol.

Laser fracionado (ablativo ou não ablativo)

O laser ablativo é um processo que renova as camadas da superfície da pele, de forma a agir com precisão na parte prejudicada. É necessário aplicar a anestesia local (que pode ser realizada com cremes anestésicos, antes do processo), em relação a dor. Vermelhidão, dores e inchaços são bem comuns, com exigência da utilização de pomadas e medicamentos para o processo se normalize. Tem mais indicação para cicatrizes (comuns e de acne), rugas, estrias brancas e linhas de expressão com maiores profundidades. Se houver interesse neste processo, é relevante a programação para um afastamento do exercício profissional, festividades, e afins, visto que a derme tem tom de vermelhidão e inchaço, já na data posterior ao método.

Já o laser não ablativo promove a renovação da camada da superfície da pele, sem causar dores, inchaços ou queimaduras. A vermelhidão, caso ocorra, é muito leve. Recomenda-se que o método seja para situações de manchas na face, linhas de expressão finas, acne, e vasinhos. Como resultado, ainda retoma uma pele viçosa, com textura uniforme.

Microdermoabrasão

É denominado, também, peeling de cristal ou diamante. É uma técnica de microdermoabrasão, essencial para quer algo mais simples. Este processo pode ser realizado em qualquer tipo de pele. É basicamente uma esfoliação leve. O procedimento dura cerca de meia hora, com o mínimo de 3 sessões (uma vez semanal).

Melasma tratamento com bepantol

O bepantol é conhecido por sua grande funcionalidade. O produto age em relação a cabelos brilhosos, remoção de espinhas, remoção de olheiras e, a´te mesmo, pele manchadas.

Bepantol é encontrado em creme ou líquido. E, de forma inicial, destacou-se no mercado pelo tratamento de assaduras de bebês e como hidratantes da pele das crianças. Porém, houve a descoberta dessa ampla função.

O produto é fonte de vitamina B5 e muitos outros elementos maravilhosos para a derme. É um destaque para as mulheres, pois hidrata tanto a pele, quanto os lábios, os cabelos e o corpo.

Bepantol Solução, por exemplo, age de forma muito eficaz quando utilizado juntamente da Hipoglós e produtos similares.

Diariamente, nos períodos noturnos, promova a mistura de uma tampinha de Bepantol com a pomada Hipoglós, compondo uma pasta. Esfregue no rosto inteiro e deixe o produto em ação por meia hora.

É importante higienizar muito bem o rosto antes desse procedimento. Ainda, o bepantol creme tem utilidade de demaquilante e também esfoliação.

Depois de higienizar o rosto com a solução de bepantol para eliminar as manchas do rosto, é preciso fazer uso do protetor solar, diariamente. Não saia de casa sem antes passar um protetor solar.

Caso utilize todos os dias, é possível notar um ótimo resultado já em 14 dias, dotando uma pele de manchas totalmente menores, e menos olheiras. Dependendo da situação, é possível um resultado em menos de uma semana.

Melasma tratamento 2017

O melasma se destaca pelas manchas em tom escuro pela pele, e geralmente no rosto. As mulheres são o público mais afetado pelo melasma do que o masculino. Não existe, de fato, uma razão definida para seu surgimento.

O problema se trata de uma discromia crônica de tratamento dificultoso, que promove a interferência na autoestima feminina. Os mecanismos que envolvem o surgimento do melasma são diversos, com a inclusão da radiação do sol, questões hormonais, distúrbios de estresse, irritações e ainda inflamações específicas.

A fotoproteção através dos filtros do sol, de espectro amplo, deve ser complementado com ações que reduzam o risco de desenvolvimento desses problemas, como a utilização de chapéus de abas largas, de bonés com grandes viseiras, de óculos escuros e de guarda-sol, quando houver possibilidade. A atenção deve aumentar no horário entre dez da manhã e quatro horas da tarde, prazo em que a emissão dos raios ultravioleta são maiores e afetam muito a pele.

O protetor solar deve ser utilizado diariamente, e não apenas em situações de lazer em praias ou ambientes de verão. Mesmo nas datas mais nubladas, ele deve ter aplicação, justamente pelos raios ultravioletas conseguirem driblar a barreira que há pelas nuvens, manchando a pele.

Há dois tipos de filtros solares: os químicos, que promovem a absorção dos raios UV e os físicos que destacam o reflexo desses raios. Ambas associações conferem aos elementos fatores de proteção altos em combate a ação prejudicial solar.

Aplicar a proteção solar de espectro amplo com cor de base na face, além de promover a uniformização da aparência da pele e a proteção em combate a ação nociva dos raios ultravioleta UVB e UVA, têm outro benefício: a coloração age com uma segunda barreira protetiva em combate aos danos resultantes, também, pela luminosidade visível que se espalha em ambientes fechados com ar condicionado em funcionamento.

Alguns procedimentos que têm agentes clareadores, como o peeling ou laser podem, em contraponto, promover efeitos colaterais insatisfatórios. Portanto, é necessário acompanhamento profissional.

O melasma pode voltar de forma espontânea, vagarosamente, posteriormente ao parto ou logo que se abandone a utilização de contraceptivos orais. Entretanto, dado o teor recorrente do distúrbio, há outros cuidados que promovem o aceleramento do procedimento e evita as possíveis recaídas. A prevenção continua sendo, entre todos, a melhor solução.

Metimazol, um novo procedimento para tratar o melasma

Uma novidade de 2017 foi a utilização do elemento para tratar tireoide, que quando utilizado topicamente, age eficazmente em relação ao melasma. A aplicação desse elemento, duas vezes diárias, trouxe resultados incríveis em relação ao melasma, sendo uma ideia excelente, porque, além de sua eficácia, ele possui pouquíssimos efeitos colaterais.

Ainda, foi divulgado que o Metimazol tem capacidade de redução do eritema induzido pela radiação ultravioleta na pele, disponibilizando um potencial que age como protetor solar.

A utilização tópica do metimazol, com 5,0% concentrado, teve eficiência no tratamento do melasma com resistência à hidroquinona, alcançando melhora de 80% do melasma, posteriormente a 2 meses.

Vantagens do Metimazol

  • Espectro amplo que age como clareador;
  • Trata o melasma com resistência à hidroquinona;
  • Sem efeitos colaterais;
  • Inodoro;
  • Bem tolerado;
  • Sem associação a efeitos citotóxicos e/ou mutagênicos;
  • Sem sofrimento auto-oxidação;

Não há uma promessa de cura, mas sim, uma melhora controlada do melasma. Entretanto, ao entender como funciona o mecanismo de ação dos vários ativos clareadores traz a possibilidade de potencialização em como tratar o melasma e outras hipercromias associadas a elementos que têm ação nas diferentes fases da composição da melanina.

Tratamento melasma laser

Uma forma atual de tratar o melasma é o laser com liberação de energia baixa. Outros lasers têm o costume de ação que libera calor e, como o melasma, pode ter intensificação com a energia térmica, diversos lasers tinham ação de maneira sem eficiência, e pode, de forma inclusiva, acarretar o quadro do melasma.

O laser Nd:Yag Q-Switched, em questão, que libera uma energia baixa, atua a partir de um efeito fotoacústico, com uma liberação muito pequena de energia térmica. Nesse caso, traz maior segurança para tratar o melasma.

Essa mistura de energia baixa e pulso muito célere promove a destruição da pigmentação melânica, e, de forma gradativa, a eliminação do organismo. O método tem se apresentado muito eficaz, com resultados evidentes entre 12 a 15 sessões.

A indicação é que seja realizada uma sessão semanal ou quinzenal, com a produção do efeito de clareamento aguardado, que inicia o surgimento a contar a quarta sessão, em geral. Posteriormente ao tratamento, há a necessidade de sessões de manejos por mês ou de acordo com orientação profissional.

O médico irá especificar qual o melhor processo para cada paciente, porque a doença tem variação em intensidade e cada paciente mostra um tipo de pele que deve ser avaliado de forma individual.

Tratar o melasma com esse método de laser não traz dores, e pode ser procedido em todas as estações anuais, incluindo o verão, por não se tratar de um método tão nocivo à pele. O laser não incita inchaço nem irritação, somente um pequeno formigamento, que acaba rapidamente posteriormente a sessão.

Além do tom uniforme da pele, o laser ainda promove o estímulo da produção de colágeno, reforçando a firmeza e tornando suaves as linhas expressivas.

É importante lembrar que, ainda que haja a possibilidade de submissão ao laser em todas as épocas anuais, não há recomendação de abster a utilização de protetor solar. A proteção da pele garante eficácia e previne que este problema e outras doenças se agravem.

Tratamento a laser do Melasma: Cuidados

A recomendação é que o paciente não tenha procedido bronzeamento dias anteriores aos tratamentos, para que não minimize ou modifique os efeitos. A indicação é de que o paciente permaneça com o tom natural da pele ao procedimento desse tratamento. Posteriormente às sessões, a recomendação é não se expor a luz solar.

Ao suspender a utilização de alguns cosméticos, de forma principal, os cremes em combate ao envelhecimento, podem ter indicação por um profissional da medicina, ao longo do tratamento, para que os efeitos não sejam comprometidos.

Tratamento a laser do Melasma: Contraindicações

A contraindicação para este tratamento refere-se a grávidas, pessoas com vitiligo e diversas outras doenças autoimunes cutâneas, pessoas que se submetam a tratamentos quimioterápicos ou radioterapia, pessoas sensíveis a luz e com ferimentos ou lesões na pele, ou na parte a ser tratada.

Evolução e prevenção do Melasma a Laser

Ainda que o tratamento a laser possa trazer muita esperança para os pacientes ao controlar a doença, o melasma ainda não possui uma cura. Entretanto, há a recomendação de protetor solar com o intuito de prevenção e ainda a evitar que a doença evoluía e controle do tempo a se expor ao sol, de forma principal, em horários de radiação com maior intensidade, entre 10h e 16h.

Sintomas de melasma

O melasma se destaca com apenas um sintoma, que é a modificação na cor da pele facial, de forma geral, com variação para uma cor em tom café, que pode surgir na testa, bochechas, no nariz e lábio superior, com simetria. O malefício do melasma é em relação a aparência.

A anamnese corresponde ao levantamento do histórico pessoal e da família do caso. Considera-se a utilização de contraceptivos orais, a reposição de hormônios, gravidez, os hábitos de exposição solar, assim como a análise clínica das partes em tom escuro, das regiões afetadas e o teor da gravidade das lesões. O exame usando a lâmpada de Wood é uma ferramenta relevante para compor o diagnóstico e recomendar o tratamento, porque auxilia na definição do tipo de ferida para pigmentação e extensão.

É relevante o estabelecimento do diagnóstico diferencial do melasma com alguns problemas inflamatórios que também causam hiperpigmentação na pele facial ou em outras partes corporais, como a dermatite de contato, a acne, a eczema e ainda, a doença de Addison, que prejudica a produção hormonal pela glândula adrenal. É necessário considerar que a hiperpigmentação pode ter a indução pela utilização de remédios. Entre eles, é válido ressaltar: os antibióticos, como a tetraciclina e a ciclofosfamida, os antimaláricos e o cloridrato de amiodarona tem indicação para distúrbios do coração. Nessas situações, entretanto, as lesões não possuem simetria.

Em casos raros, há a dispensa do envio de biópsia num fragmento da pele com exceção de melanina para um diferencial do melasma de outras anormalidades cutâneas.

Melasma causas

Não existe uma razão definida para o melasma. Entretanto, entende-se que há relação, de forma principal, ao tempo exposto ao sol, porém também a utilização de anticoncepcionais e algumas diversas medicações, fatores de hormônios, hereditariedade, hepatopatias e ainda à gravidez.

A maioria das pessoas que possuem o melasma, têm uma história de exposição todos os dias ou sem términos ao sol, ainda que haja suspeita de que o calor seja um fato implícito. É muito comum ao público feminino, em 90% das situações, e as que têm tom de pele escura, uma propensão a doença.

São vários os fatores que desencadeiam o aparecimento do problema. Aqui estão alguns exemplos:

  • Tempo exposto a luz solar, pois a luminosidade ultravioleta traz estímulos aos melanócitos, que agem na produção dos pigmentos de cor da pele, a melanina.  Somente um pequeno quantitativo de exposição ao sol pode promover o retorno do melasma, mesmo em um paciente que já teve o tratamento anterior, e essa é um dos motivos fundamentais para que as situações aumentem no verão;
  • Modificações de hormônios em virtude da gravidez, utilização de pílulas anticoncepcionais ou repositores de hormônios, além das endocrinopatias, como as doenças da tireóide;
  • Produtos de estética para tratar da pele e acabam irritando-a, piorando as situações do melasma;

Há uma diversidade de fatores que promovem o aumento do risco da pessoa adquirir o melasma. São eles:

  • Sexo feminino – elas apresentam uma média de 90% do geral dos casos de melasma;
    tom de pele mais escura – mulheres africanas, negras, indianas, hispânicas e asiáticas, pois têm mais propensão a adquirir o melasma, em virtude dos melanócitos ativos em maior quantidade para produzir a melanina;
  • gravidez também contribui em relação as modificações de hormônios;
  • familiar direto que já teve melasma
  • temperaturas muito quentes, expor-se muito a radiação solar e verões.

Melasma o que é

Melasma é uma doença crônica recorrente, com mais casos em mulheres em etapa de reprodução, aos 20 a 50 anos, do que em pessoas do sexo masculino. O melasma raramente se apresenta anteriormente a puberdade.

Pessoas que apresentam maior vulnerabilidade são as que têm cor mais escura. A composição as regiões afetadas pelo melasma facial promove um impacto de negatividade sobre a autoestima e o ter qualitativo de vida das portadoras do problema. A modificação na aparência da derme pode ser uma forte interferência em relação a profissão e afins do paciente que pode se afastar de lugares em que frequentava e ainda fugir das amizades.

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.