LIPEDEMA: dores e inchaço nas pernas

0 46

O lipedema é um distúrbio doloroso de deposição de gordura nas pernas, que leva ao alargamento progressivo dos membros inferiores. Assim como o linfedema (acúmulo de linfa nos tecidos moles do corpo), o lipedema não tem cura, mas é controlável. Contudo, se não for tratado de forma adequada, pode reduzir a mobilidade, interferir nas atividades cotidianas e levar ao linfedema secundário.

Normalmente o lipedema é diagnosticado como linfedema. No entanto, o linfedema envolve líquido rico em proteínas, enquanto o lipedema é uma desordem do tecido gorduroso, geneticamente mediada. Devido ao fato do lipedema resistir à dieta e exercícios, pode levar a complicações psicossociais.

O lipedema ocorre quase que exclusivamente nas mulheres (segundo estudos, em aproximadamente 11% delas), com início, normalmente, entre a puberdade e os 30 anos de idade.

Algumas pacientes apresentam uma combinação de lipedema e linfedema, o que agrava o quadro. Além disso, infelizmente, poucos especialistas têm conhecimento sobre essa doença e, por isso, muitas pessoas ficam sem tratamento.

Diagnóstico

O diagnóstico de lipedema baseia-se na história clínica da paciente e na realização de exame físico. As principais características incluem acometimento simétrico e bilateral, ausência de assimetrias na pele, pele macia e lisa e não visualização do maléolo medial (pequeno osso do tornozelo).

Os sinais-chave e sintomas incluem:

  • Sensação de peso nas pernas;
  • Hematomas com facilidade;
  • Sensibilidade ao toque;
  • Edema ortostático;
  • Queixa de “pernas gordas”;
  • História familiar positiva.

Além disso, quase metade das pacientes com lipedema estão com sobrepeso. Porém, muitas parecem com peso normal da cintura para cima, pois as extremidades inferiores mostram tipicamente depósitos de gordura na parte medial das pernas, dos joelhos e até dos tornozelos, poupando apenas os pés, doloroso à palpação.

Tratamento

Primeiramente, a paciente que apresenta os sintomas acima deve passar por consulta com um cirurgião vascular que tenha experiência no assunto, para que seja realizada uma avaliação que irá confirmar ou não o diagnóstico.

Para o tratamento do lipedema a principal indicação é manter um controle de peso adequado (qualquer ganho irá acumular mais gordura nas pernas). No entanto, é importante lembrar que metade das pacientes com lipedema não estão acima do peso. Nestes casos é necessário e benéfico o tratamento medicamentoso e com cremes para a melhora dos sintomas e remodelamento das pernas.

Procure um especialista com conhecimento no assunto. O diagnóstico adequado evita tratamentos caros, ineficientes e desnecessários.

Autor: Dr Daniel Benitti cirurgião vascular, SP

www.ocirugiaovascular.com.br

Daniel Benitti

Se quiser conversar com o Dr Daniel Benitt, envie seu email para

contato@ocirurgiaovascular.com.br