Inflamação no Útero: Remédios, Chás, Tratamentos, Sintomas

3

A inflamação no útero é muito comum entre as mulheres e na maioria das vezes é ocasionada por bactérias, vírus ou fungos, atingindo o colo do útero, mas também pode atingir outras áreas.

Um ponto importante a ser levado em consideração é que na maioria das vezes, a inflamação do útero não apresenta sintomas. Daí a importância de serem feitos exames periódicos de rotina. Isso prevenirá uma série de possíveis problemas futuros, alguns deles bem sérios.

Na maioria das vezes, a inflamação do útero tem início na entrada do útero e é muito importante o tratamento para que não se espalhe para outras regiões genitais. Vale ressaltar que atinge em maior número as mulheres sexualmente ativas.

Sempre bom lembrar que caso haja alguma ferida e se esta não for tratada no período adequado, isso pode aumentar a chance de se desenvolver um câncer de colo de útero.

É bem comum em algumas mulheres não procurarem um ginecologista por não notarem sintomas mais visíveis. Porém, é sempre bom lembrar que os sintomas da inflamação do útero não são muito perceptíveis. Logo, a visita anual ao ginecologista é a melhor forma de prevenção.

Causas da Inflamação do Útero

A causa do desenvolvimento da inflamação do útero é uma infecção que pode entrar na cavidade uterina, atingindo os órgãos genitais inferiores. As causas mais comuns são:

  • Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), como gonorreia, HPV, etc
  • Sistema imunológico deficiente
  • Infecção pelo vírus HPV
  • Parceiros variados
  • Não usar preservativo
  • Duchas vaginais em excesso
  • Higiene íntima mal feita
  • Lesões vaginais pós-parto

Como pode-se observar, a causa mais comum é a bacteriana devido a doenças sexualmente transmissíveis. Em razão disso, o uso de preservativos é primordial!

Alguns estudos apontam que o uso de certos métodos contraceptivos, como por exemplo, o DIU (dispositivo intrauterino) também pode ser uma causa possível. É muito importante também manter uma boa higiene íntima durante a menstruação porque às vezes pode ser uma fonte de bactérias.

Algumas vezes, ao nível do colo do útero, pode haver um aumento de alcalinidade, o que pode provocar o surgimento de bactérias. Não se deve descartar a presença de tumores benignos como os miomas ou pólipos.

Sintomas de Inflamação do Útero

Os principais sintomas observados quando se tem uma inflamação do útero são:

  • Corrimento amarelo e que apresenta um odor forte
  • Dor ao urinar
  • Sangramento após relação sexual
  • Sangramentos entre as menstruações
  • Dor durante a relação sexual
  • Dor na parte inferior do abdômen
  • Menstruação atrasada

Aos primeiros sinais percebidos como anormais, é imprescindível que procure um ginecologista. Ele é o profissional capacitado para detectar a inflamação do útero e indicar o melhor tratamento.

Um dos sintomas mais comuns é o corrimento que vem sempre acompanhado de um cheiro bem forte e tem a coloração amarelada. É claro que nem todo corrimento amarelo é indício de uma inflamação, mas não custa nada averiguar. Por isso, o exame preventivo é tão importante!

Tratamento para Inflamação do Útero

Na maioria das vezes, o tratamento indicado é a administração de antibióticos. Isso pois a causa principal da inflamação do útero é a infecção por bactérias e a categoria do antibiótico vai depender do tipo de bactéria que foi contraída e foi responsável pela inflamação.

Mas se for constatado a causa sendo originada por vírus, antivirais são indicados. Agora, no caso da inflamação ter sido acarretada por lesões, como por exemplo, a alergias ao látex, duchas vaginais ou produtos químicos, o mais indicado é interromper o uso do que ocasionou a inflamação e dependendo do caso, medicamentos devem ser consultados.

Se a inflamação for mais séria, uma cauterização do colo do útero pode ser indicada, bem como o uso de cremes vaginais. Agora, se houver a inflamação da parte mais interna, pode causar a endometrite e, nesse caso, o tratamento é o uso de medicamentos por via intramuscular ou endovenosa. Em casos mais sérios, até uma internação hospitalar pode ser necessária.

Existe uma dúvida entre algumas mulheres, caso apresentem uma inflamação do útero durante a gestação. Mas se for tratada de forma adequada não vai causar nenhum dano ao bebê. O ideal é ser tratada desde seu aparecimento, para que não acarrete problemas mais graves, como o risco de aborto.

Como durante a gravidez há uma alteração normal dos hormônios, isso pode causar feridas. Então, a qualquer sinal diferente, é melhor consultar o médico.

Tenha em mente que as duchas vaginais, muito devido à pressão exercida sobre o canal vaginal, podem servir de estímulo para a propagação das bactérias. Por isso, durante o tratamento, as duchas vaginais devem ser evitadas.

Existe um tratamento que antigamente era muito comum, o famoso “banho de assento” que consiste em sentar em uma bacia com água morna, de modo que a água alcance sua barriga. Diz-se que esse banho morno proporciona um grande alívio, principalmente se a inflamação estiver causando dores.

Remédio para Inflamação do Útero

Em primeiro lugar, é necessário saber onde se originou a infecção, para a partir daí indicar o melhor remédio. Pois pode ser no colo do útero ou na parte mais interna (endometrite).

Geralmente, a inflamação do útero é causada por infecções bacterianas, fúngicas, virais ou por doenças sexualmente transmissíveis e somente através de um exame que o ginecologista vai avaliar qual melhor remédio.

Um remédio natural seriam as cataplasmas feitos a partir da argila. Consiste em colocar as cataplasmas sobre a região do abdômen e nota-se um grande alívio nas dores.

 

 

 

 

 

 

 

 

Chá para Inflamação do Útero

Quando se fala em tratar uma inflamação do útero, é necessário levar em consideração qual o local em que está localizado a inflamação e a partir daí, pensar em um melhor tratamento. Mas, existem alguns chás que podem aliviar bastante e dependendo do caso, podem até curar.

Lembre-se sempre que, caso o remédio natural não esteja resolvendo o problema da inflamação do útero, recomenda-se procurar um ginecologista. Ele irá avaliar melhor o problema e indicar o melhor tratamento, a fim de que não piore e se torne algo mais sério.

Existem alguns chás caseiros que podem melhorar bastante a inflamação do útero. Veja alguns:

  • Chá de tanchagem

Esse chá é feito a partir de folhas de tanchagem e por possuir propriedades anti-inflamatórias. Auxiliam bastante na inflamação do útero.

  • Chá de uxi amarelo

Essa planta, uxi amarelo, além de ser indicada para a inflamação do útero, pode ser também usada para amenizar alguns problemas relacionados à menstruação.

  • Chá das folhas de goiabeira

       

As folhas de goiabeira agem diretamente na inflamação por conter substâncias antibióticas e cicatrizantes.

  • Chá de unha de gato

Esse chá proporciona um alívio nas dores pois tem ação analgésica, anti-inflamatória e antioxidante.

  • Chá de camomila

Por sua ação anti-inflamatória e calmante, o chá de camomila alivia bastante as dores não somente causadas pela inflamação do útero como também ocasionadas pelas cólicas menstruais.

Alguns nutricionistas relatam que o consumo do melão contribui como preventivo do aparecimento de uma infecção no útero. Por conter muita água, funciona como diurético e assim elimina todas as toxinas que fazem mal ao organismo.

Tomar o suco de chicória em jejum também pode trazer alguns benefícios, pois também funciona como diurético e, assim, o corpo consegue eliminar as toxinas nocivas.

Para o preparo de todos esses chás, deve-se usar cerca de 20g de cada planta para 1l de água fervente. Recomenda-se ingerir o chá de 4 a 5 vezes por dia.

Pomada para Inflamação do Útero

Muitas vezes, os médicos indicam uma pomada chamada Colpistain e como esta tem ação anti-bacteriana e anti-fúngica, auxilia bastante no tratamento de inflamação do útero.

Se a causa da inflamação for originada por lesões oriundas da relação sexual, alergia ao látex da camisinha ou pelo uso de duchas vaginais, o médico pode indicar pomadas anti-inflamatórias.

Existem vários outros tipos de pomadas para inflamação de útero causada por candidíase, tricomoníase e vaginose bacteriana. Geralmente, vêm acompanhadas por um aplicador para que se introduza o creme mais profundamente na vagina.

Mas lembre-se mais uma vez, nunca faça uso da automedicação. Isso pode ser muito perigoso! Consulte sempre seu médico!

Útero Inflamado é Perigoso

Qualquer inflamação em alguma parte do corpo é perigosa pois pode desencadear outras doenças. No caso do útero inflamado, se não houver tratamento adequado pode levar ao desenvolvimento do câncer de colo do útero.

Em razão disso, ao serem percebidos quaisquer sintomas diferentes, procure logo um médico. E através do exame chamado Papanicolau que vai ser possível detectar a inflamação e fazer um diagnóstico mais preciso.

Lembrando que esse exame deve ser feito por todas as mulheres uma vez ao ano. Somente através da prevenção se é possível evitar uma série de doenças, principalmente o câncer de colo de útero.

Inflamação do Útero Atrasa Menstruação

A inflamação do útero pode causar atraso da menstruação. Isso porque, por ser ocasionada por alguma infecção ou doença ginecológica, pode acarretar um atraso na menstruação. Assim como na produção de hormônios importantes. E não somente atraso na menstruação, mas também uma alteração do ciclo menstrual.

Vale ressaltar que uma infecção no colo do útero ou no ovário também pode ocasionar um atraso na menstruação ou um desequilíbrio.

Inflamação no Colo do Útero

A inflamação do colo do útero é também chamada de cervicite. Que é a região que liga a vagina à parte inferior do útero. O problema da inflamação do colo do útero é que geralmente as mulheres não apresentam sintomas muito claros e somente através do exame se é possível confirmar a inflamação, ou não.

A inflamação do colo do útero pode ser crônica ou aguda. A crônica é bem comum entre as mulheres e não é grave. Por outro lado, a aguda pode ser causada pelas DSTs, isto é, Doenças Sexualmente Transmissíveis, HPV, bactérias, fungos ou vírus.

Quais são os principais sintomas?

  • Corrimento
  • Ardor na vagina
  • Dor durante a relação sexual
  • Dores no baixo ventre

Para poder se detectar a inflamação do colo de útero, é necessário exame clínico e exames laboratoriais. Por isso é tão importante fazer os exames de rotina todos os anos. Através do exame, se for detectada algum tipo de ferida no colo de útero, o médico realiza uma cauterização e assim o colo do útero fica mais resistente.

O tratamento indicado é o uso de antibióticos e durante o período do tratamento, deve-se evitar manter relações sexuais. Dependendo do caso, pode ser que seja recomendado ao parceiro também o uso de antibióticos.

É sempre bom levar em consideração que se a inflamação de colo de útero não for tratada, pode desencadear outros problemas inclusive a infertilidade pois pode causar aderência e obstrução tubária.

 

 

 

 

 

 

 

 

Inflamação do Ovário

A inflamação do ovário pode se dar em um ou nos dois ovários e muitas vezes acompanhada por uma inflamação das trompas. Geralmente, ela é causada por um processo inflamatório na parte alta do aparelho reprodutor feminino, ou seja, os ovários, as trompas e o útero ou por uma inflamação das trompas e ovários.

Quando a mulher apresenta uma inflamação do ovário, pode-se ter uma dor que pode atingir o reto ou o ânus e as menstruações são, normalmente, dolorosas e irregulares. E atinge principalmente as mulheres entre 25 e 35 anos.

Pode ser causada por uma série de fatores, tais como:

  • Aborto
  • Infecções sexualmente transmissíveis
  • Outras inflamações
  • Câncer
  • Problemas do pós-parto
  • Alergia a medicamentos administrados por via vaginal sob forma de óvulos

A causa mais frequente é a infecção, particularmente pelas bactérias estafilococos, E.coli e estreptococos. A candidíase pode ser também uma razão para a inflamação do ovário.

Os sintomas podem variar de mulher para mulher, mas os mais frequentes são:

  • Febre e dor de cabeça
  • Corrimentos em excesso
  • Dor na parte baixa do abdômen
  • Alterações do ciclo menstrual
  • Diarreia
  • Náuseas
  • Dificuldade em urinar

A inflamação do ovário, seja em um ou nos dois, aparece mais frequentemente em mulheres jovens que não tiveram ainda uma gravidez. As relações sexuais frequentes com diferentes parceiros, o cigarro e as duchas vaginais representam outros fatores de risco.

O tratamento para inflamação do ovário geralmente é realizado com o uso de antibióticos que eliminam a infecção e ajudam na inflamação. 

 

       
3 Comentários
  1. anelita Diz

    Infecção no útero

  2. Helena Diz

    Muito boa a matéria , bem completa

    1. Equipe Terceira Idade Diz

      Obrigado pelo feedback Helena!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.