Hipertensão – Sintomas, Tratamentos e Causas

4 51

Muitas vezes ficamos doentes e nem percebemos. É importante realizar consultas continuamente para evitar alguns problemas. A Hipertensão é um deles, que pode atingir diversos grupos de pessoas. Aqui vamos falar tudo sobre está doença, dando dicas de como conviver com ela.

Diferentes tipos de Hipertensão

Quem acha que só existe um tipo de Hipertensão está enganado. Ela divide-se em Primária, Secundária e Sistólica Isolada. A Hipertensão Primária está presente na maioria das pessoas com a doença, atingindo entre 90 e 95% dos portadores, existe a possibilidade de ser causada por uma série de fatores, como raça, idade, sexo e níveis hormonais. A Hipertensão Secundária é uma pressão elevada com uma causa definitiva, essa doença atinge entre 5 e 10% dos portadores, ela pode ser controlada, e causada durante a gravidez ou por uso de medicamentos. Já a Hipertensão Sistólica Isolada atinge principalmente os idosos, a pressão fica normal apenas entre as batidas do coração, esse tipo causa ainda mais pressão na parede das artérias.

Hipertensão pulmonar

Ela ocorre quando a pressão das artérias pulmonares é maior do que o normal. Pode ocorrer devido a doenças pulmonares, por HIV, uso de drogas ou medicamento para diminuir o apetite. Ela pode ocorrer no pulmão ou nas veias que levam o sangue até ele. O portador terá cansaço, tosse persistente, dor no tórax, tontura, desmaio e batimentos anormais no coração. A única cura é feita através do transplante de pulmão.

O que é a Hipertensão?

A Hipertensão também é conhecida como pressão alta. É considerado hipertenso uma pessoa que possui a pressão sistematicamente maior do que 14 por 9. Existem diversas causas que propiciam o seu aparecimento, mas ocorre principalmente devido a obstrução dos vasos sanguíneos, que se contraem. Quando alguma passagem de sangue é trancada, a pressão no bombeamento do coração fica maior. A pressão alta requer muitos cuidados. Quem possui este problema pode levar uma vida saudável, desde que tenha controle na alimentação. A Hipertensão pode atingir qualquer pessoa, é fundamental tomar cuidado em todas as fases da vida.

Quem tem mais chance de ter pressão alta?

A Hipertensão pode atingir qualquer tipo de pessoa, não importa a idade e se é do sexo masculino ou feminino. A pressão alta atinge uma a cada quatro pessoas adultas. No Brasil, a Hipertensão atinge metade da população que já ultrapassou os 60 anos. 5% das crianças e dos adolescentes também possuem a doença. Ela é a principal causa de 40% dos infartos, 80% dos derrames e 25% dos casos de doença renal. Os maiores perigos podem ser evitados, desde que o hipertenso saiba da sua condição e mantenha um tratamento contínuo e adequado.

O que causa a Hipertensão?

Em 95% dos casos a Hipertensão é hereditária. Além disso alguns fatores de risco contribuem para o seu aparecimento, como consumo exagerado de álcool, obesidade, stress e altos níveis de sal ingerido. Portanto, embora uma pessoa tenha casos na família, ela poderá evitar o problema, desde que cuide de sua alimentação durante toda a vida. Para não adquirir a pressão alta, deixe de lado o sedentarismo e comece a realizar prática de atividades físicas e também mude a sua alimentação, passando a consumir mais alimentos saudáveis.

Principais causas da Hipertensão

A Hipertensão é uma doença difícil de descobrir qual a sua origem, mas existem algumas práticas e situações que potencializam o aparecimento. Confira as principais: fumar, obesidade ou excesso de peso, diabetes, sedentarismo, falta de atividade física, ingestão de sal elevada (sensibilidade de sódio), insuficiência de cálcio, potássio e magnésio, deficiência em Vitamina D, altos níveis de consumo de álcool, stress, envelhecimento, medicamentos, tais como controle de natalidade, família com historial de hipertensão, doença renal crônica, problemas suprarrenais e de tireoide ou tumores. Com tantas possibilidades deve ficar atento e ir no médico com regularidade.

Problemas causados pela Hipertensão

Quando uma pessoa tem pressão alta e não trata da maneira correta, a doença poderá atingir diversos órgãos vulneráveis. Existe a possibilidade de lesionar o coração, pois quanto mais caminhos para o sangue entupidos, mais ele precisa bombear. A Hipertensão é a principal causa do AVC (Acidente Vascular Cerebral). Pode atrapalhar o pleno funcionamento dos rins. E também pode causar outras lesões graves com a obstrução das artérias nos rins.

A Hipertensão pode atacar o coração

Quando tratada de maneira inadequada o coração do portador estará sob perigo. Quanto maior for a pressão, mais o coração deve bombear sangue. O coração acaba se adaptando a essa realidade, e dessa forma fica mais grosso, as fibras do músculo ficam mais largas, o tecido conjuntivo desenvolve-se, criando o famoso “coração hipertenso”. Quando uma pessoa nessas condições for realizar exercícios físicos, irá ficar com falta de ar rapidamente. O fluxo sanguíneo não acompanha o crescimento do coração, causando ainda mais problemas.

As pequenas artérias que passam pelo órgão são atacadas pela pressão alta, diminuindo os níveis de oxigênio e nutrientes nos locais mais profundos do miocárdio. Dessa forma os atingidos pela doença muitas vezes sofrem com dor no peito. A arritmia cardíaca é outro problema que pode ocorrer em um coração de hipertenso. A Hipertensão endurece as artérias, causando lesões coronárias, que aumentando as possibilidades de ataque cardíaco.

Problemas no cérebro causados pela Hipertensão

A maior causadora dos ataques cardíacos é a Hipertensão. Quem possui a doença tem 4 vezes mais chance de ter esse ataque. Em um terço dos acontecimentos, o problema aparece devido a coágulo de sangue que arrebenta a parede da artéria carótida ou aorta. As artérias do pescoço são alteradas pela Hipertensão, os portadores da doença podem ter estenose grave nas veias cerebrais maiores, aumentando as possibilidades de ter um AVC.

A Hipertensão pode gerar complicações nos rins

O sistema de filtração dos rins é composto por veias mais pequenas, que podem estar enfrentando problemas devido a Hipertensão e a arteriosclerose. Isso fica ainda pior nas pessoas com diabetes. Se os rins forem danificados, os resíduos metabólicos vão se acumular no sistema, problema conhecido como insuficiência renal. Isso também vai dificultar a absorção de proteínas, que são fundamentais para um funcionamento pleno do organismo. A Hipertensão também pode causar tensão arterial nos rins, podendo levar a insuficiência renal ou a falha renal.

Outros problemas gerados pela doença

Quando não tratada da maneira adequada, a Hipertensão pode causar problemas em todo o organismo. Poderá criar transtornos na visão, devido a arteriosclerose ocorrida nas pernas e veias pélvicas. Os vasos sanguíneos ficam mais fracos e rígidos. Pode acumular gordura nas veias, gerando a redução dessas regiões. A arteriosclerose fica ainda mais forte nos fumantes, pessoas com colesterol elevado, diabéticos, quem não prática atividades físicas e possuem obesidade. Esses são os mais graves, mas poderão aparecer ainda outros sintomas.

Alimentos recomendados para quem tem Hipertensão

Existem diversos tipos de alimentos indicados para quem possui Hipertensão. Além de não fazerem mal para a saúde, alguns deles ajudam a melhorar as condições do organismo. Essas pessoas devem consumir cereais com regularidade, o farelo de trigo é uma boa opção. Estudos apontam que o morango ajuda a combater a Hipertensão, é indicado comer até cinco unidades durante o café da manhã. A semente da abóbora é rica em nutrientes, como potássio, famosos por melhorar as condições dos vasos sanguíneos, além de fibras e magnésio, as sementes devem ser aquecidas no forno, e depois de douradas podem ser consumidas. A clara de ovos é outro alimento recomendado, ótima para ajudar na vasodilatação, durante o preparo coloque água no lugar de azeite. Outro grão que pode ser consumido por hipertensos é a soja, que regula o colesterol, melhorando o sistema sanguíneo. O guaraná é rico em cafeína, e ajuda na queima de gordura. Entre as frutas a melancia também é uma das mais recomendadas, ela ajuda a relaxar e abrir as artérias.

O que uma pessoa com Hipertensão não deve comer?

Quem possui Hipertensão deve ter muito cuidado com a alimentação, pois comendo alimentos perigosos a chance de os níveis aumentarem é grande. Normalmente os brasileiros consomem o dobro de sódio recomendado. Essa substância causa a retenção de líquidos, o que aumenta a quantia de sangue no corpo. Com o passar do tempo o coração pode ficar atrofiado e insuficiente. O aumento na pressão pode causar um AVC. Não é recomendado molho de soja, ovinhos de amendoim, sopa de cebola, sardinha em lata, queijo parmesão, caldo de galinha, nuggets, bacalhau refogado, lasanha à bolonhesa, miojo de galinha e carne seca cozida. Os alimentos com muito sal devem ser evitados, assim como a maioria das comidas processadas e industrializadas.

Cardápio para as pessoas com Hipertensão

O cardápio para os hipertensos deve ser rico em fibras, vitaminas e minerais. Tendo destaque os alimentos que causem a vasodilatação. A pessoa deve ficar longe do sal e do sódio, que fazem ampliar os sintomas da Hipertensão. O álcool também deve ser evitado, pois ele altera o metabolismo. No café da manhã pode comer pão francês integral, sopa de requeijão light, leite desnatado e sopa de farelo de aveia. No lanche da manhã é indicado mamão papaia. No almoço pode comer uma fatia de lombo assado, folhas verdes, arroz integral e abobrinha. No lanche da tarde uma manga. Já no jantar ponde comer sopa de macarrão, carne moída e sopa de legumes cozidos. A banana pode ser utilizada para turbinar o cardápio.

Álcool e Hipertensão não combinam

Não é indicado o consumo de álcool para as pessoas com Hipertensão. Existem dezenas de estudos que comprovam essa condição. A pressão arterial aumenta com o consumo desse tipo de produto, podendo inclusive gerar um acidente vascular cerebral. O álcool pode aumentar os sintomas, mas também é um dos responsáveis pelo aparecimento da Hipertensão. O consumo dessa substância pode afetar o tratamento contra a doença, cortando o efeito dos medicamentos. Por tanto, se você é hipertenso, procure ficar longe das bebidas alcoólicas.

Programação para pessoas com Hipertensão

Existe um programa indicado para as pessoas com Hipertensão, que recomenda o consumo entre 6 e 8 porções diárias de grãos e cereais. Pode optar por quatro ou cinco porções de vegetais e também de frutas. Já os leites ou derivados podem ser consumidos duas ou três vezes por dia. As fontes de proteínas magras, podem ser comidas uma ou duas vezes por dia. Outra comida indicada é as nozes, que podem ser degustadas cinco vezes por semana.

Primeiros sintomas da Hipertensão

Embora seja uma doença que não apresente muitos sintomas externos, é possível verificar algumas mudanças no organismo, e evitar problemas mais graves. Se você está sentindo dores na nuca, dores de cabeça, dores no peito visão embaçada, tonturas, sangramento nasal ou com retenção de líquidos (inchaço), procure imediatamente um médico.

Como diagnosticar a Hipertensão

Normalmente a Hipertensão não apresenta sintomas. Mas ao longo do tempo a doença pode causar diversos problemas para o organismo. Se não for tratada regularmente, existe a possibilidade de gerar doenças cardíacas e acidente vascular cerebral. O problema é diminuído com consultas regulares ao médico. Pessoas com mais de 60 anos devem tomar muito cuidado, pois metade da população com essa idade tem Hipertensão. O médico irá realizar exames físicos e químicos, assim terá maiores possibilidades de acertar no diagnóstico.

Exame médico para detectar a Hipertensão

Quem está apresentando os sintomas da Hipertensão deve procurar um médico para verificar se está mesmo enfrentando a doença. Na consulta o paciente deve informar o seu histórico de doenças, que será fundamental para definir se tem o problema ou não. O profissional irá fazer algumas perguntas, como se existem casos na sua família; se a pessoa já tem outras doenças como a diabetes ou problemas cardíacos; os fatores de risco; se a pessoa enfrentar normalmente alta carga de stress; e quais medicamentos costuma tomar. Dessa forma o médico já vai ter algumas informações valiosas sobre o paciente, ajudando no seu diagnóstico.

Exame físico para verificar a Hipertensão

O exame físico serve para verificar a pressão arterial, ele é realizado diversas vezes em alguma região do corpo que esteja relaxada. Apenas um indício de problema não é suficiente para confirmar o diagnóstico. Algumas pessoas ficam nervosas quando vão ao médico, dessa forma os níveis do exame físico podem ser alterados. Resultados satisfatório são obtidos em 24 horas de análises. Inicialmente a medição é realizado nos dois braços, em dias diferentes, e com a pessoa sentada, depois a verificação é feita apenas no braço com níveis mais elevados. Caso a pessoa esteja com a pressão mais elevada do que 14 por 9, existe a Hipertensão.

Outros testes para verificar a Hipertensão

Além dos testes físicos, é fundamental realizar outras práticas para identificar os casos de Hipertensão no organismo. Inicialmente o médico vai pesar o paciente, e verificar as condições do coração e dos pulmões. Também são realizados testes com a urina e no sangue, que ajudam a definir os possíveis fatores de risco e lesões causadas. Outra parte fundamental é a realização de um ultrassom, que irá servir para ver o tamanho dos rins, caso sejam menores do que a média, a pessoa pode estar com insuficiência renal a algum tempo. Já problema relacionado ao coração, como espaçamento nas batidas, poderá ser verificado por um eletrocardiograma.

Exame para concluir o diagnóstico da Hipertensão

Se ainda restarem dúvidas sobre a condição do paciente, o médico poderá solicitar alguns outros testes. Isso acontece principalmente em pessoas que já possuem alguns outros distúrbios. Confira os exames: controlo da tensão arterial a longo termo; eletrocardiogramas de esforço; exame cardíaco de ultrassons (ecocardiografia); exame de ultrasons às artérias das pernas e pescoço;

exame do fundo ocular por um especialista; e análises clínicas especiais. Se a pessoa tiver sido atingida por fatores diferenciados, podendo ter a Hipertensão Secundária, o médico vai diagnosticar a situação.

Terapia para a Hipertensão

A pressão alta pode gerar problemas secundários no organismo, a terapia para a Hipertensão ajuda a reduzir está possibilidade. Pacientes que possuem diabetes tipo 2 e quem possui doença renal, deve tentar manter os níveis de pressão arterial abaixo de 14 por 9. A decisão de iniciar um tratamento à base de medicamentos depende do fator de risco que envolve cada paciente. A pessoa diagnosticada deve ter a consciência que precisa mudar o seu estilo de vida. Mesmo que não possua sintomas, a Hipertensão poderá danificar os seus órgãos internos, e com o passar do tempo, as dores vão começar a aparecer. Quando bem tratada o problema não estoura, mas se não fizer isso, quando os sintomas aparecerem poderá ser irreversível. Normalmente o tratamento nunca termina, e deve ser realizado ao longo de toda a vida. O médico deve ser consultado regularmente, para verificar se a medicação consumida está correta. Também é indicado fazer verificações na pressão quando está em casa.

Atividades físicas para diminuir os efeitos da Hipertensão

Existem duas causas principais para uma pessoa com pressão alta praticar atividades físicas: o exercício irá ajudar a manter o peso controlado, a obesidade é uma das maiores causas da Hipertensão. A outra razão é que o sistema cardíaco vai melhorar com a prática de exercícios, a resistência aumenta, a tensão e o stress também diminuem. A atividade física deve ativar o coração e o sistema circulatório. Para isso é indicado procurar um profissional da área, pois atividades que envolvem muito esforço, como as lutas, não são recomendadas.

Cuidados antes de iniciar a prática das atividades físicas

É fundamental realizar um exame, que vai ajudar a definir quais os níveis de exercícios poderão ser praticados. Dessa forma a saúde será mantida controlada, sem grandes chances de ocorrerem problemas. Isso é ainda mais recomendado para as pessoas com pressão arterial superior a 20 por 12. É recomendado praticar três ou quatro vezes por semana, com tempo variável entre 30 e 60 minutos. O portador deve sempre ter em seu pulso o medidor da pressão, e verificar os níveis com regularidade. Antes do treino é necessário fazer um aquecimento, e não encerrar de maneira brusca, o final deve ser feito gradativamente.

Quais atividades físicas são recomendadas?

Existe uma lista com as atividades recomendadas, com as não aconselhadas e com as que possuem restrições. Marcha Nórdica, Corrida, Bicicleta e Natação estão entre as melhores atividades para uma pessoa com pressão alta praticar. Atletismo, tênis, tênis de mesa, artes marciais com pouco stress e remo são parcialmente indicados. Badminton, squash, basquetebol, hóquei e artes marciais com alto nível de stress não são recomendados. É preciso ter muito cuidado com esses exercícios físicos, pois quando feitos de maneira equivocada, poderá causar mais efeitos negativos do que positivos. Além disso, comece com uma baixa carga de atividades e vá aumentando gradativamente, assim vai evitar diversos riscos para a saúde.

Outras atividades físicas

Como o dia a dia é muito corrido um hipertenso pode não ter tempo para realizar atividades físicas ou então não goste desse tipo de exercícios. Quem faz parte de um desses grupos, também pode mudar seu estilo, troque o elevador por escada, passe a andar de bicicleta ao em vez de ir de carro e faça caminhadas regularmente. Outra atividade simples de realizar é o trabalho doméstico, sempre que possível ajude na limpeza da casa ou lave a louça. São pequenas mudanças no cotidiano que vão proporcionar diversos benefícios para a saúde. Fazendo isso o hipertenso vai reduzir as possibilidades de enfrentar os sintomas da doença.

Hipertensão tem cura?

Quando a pessoa nasce com a Hipertensão não existe a possibilidade de cura. Esses casos são raros e costumam apresentar os primeiros sintomas logo na infância. Já a Hipertensão Secundária, provocada por outros problemas, poderá ser curada. Ela está presente em 10% dos hipertensos. A cura realizada através da desobstrução dos canais de cálcio. Em alguns casos poderá ser solicitada uma cirurgia. Assim como com as outras doenças, quanto mais rápido houver o diagnóstico, mais possibilidades de cura existem. Se achar que está com algum dos sintomas, procure um médico imediatamente. Mesmo se não conseguir curar, poderá levar uma vida normal tomando cuidados.

Stress na Hipertensão

O stress durante o dia a dia é um dos principais fatores para causar a Hipertensão, por isso é fundamental saber como lidar. Ele é o estímulo do corpo em situações complicadas, como em baixas temperaturas. Isso faz com que o sistema nervoso central funcione de outra maneira. O stress pode afetar negativamente o crescimento da Hipertensão e da arteriosclerose. A tensão arterial sobe, a respiração fica mais rápida, o coração acelera e os músculos ficam mais tensos. Quando se está numa situação de pressão, tente ao máximo relaxar, para isso se afaste durante um tempo. Os hipertensos devem dormir pelo tempo recomendado, tirar férias quando possível e também ficarem longes de conflitos. Vale a pena realizar essas mudanças, a saúde agradece.

Treino autogênico para hipertensos

Os pacientes com Hipertensão devem saber lidar com o stress. Isso pode parecer difícil, mas com o desenvolvimento de técnicas fica fácil. Esse treino ajuda a aumentar o bem-estar e dar mais confiança para a pessoa. Ele funciona através da repetição de palavras, dessa forma o sistema nervoso central entra em equilíbrio. A técnica pode ser utilizada por crianças, jovens, adultos e idosos, sem restrições. A utilização básica inclui repetições sobre o peso: “minha perna pesa muito. Exercícios de calor, voltados para uma área do corpo. De respiração: “estou respirando bem”. Além de abdômen, testa, e atividades cardíacas. Deve ser realizado em um ambiente escuro, com o máximo de tranquilidade possível. Existem cursos para isso, mas com a internet pode assistir vídeos que ajudam.

Aprenda a controlar o tempo

Uma das formas de melhorar as condições da Hipertensão é administrando o tempo de maneira correta. Com uma boa agenda o tempo vai ficar organizado na vida profissional e pessoal, assim o stress será aliviado. A definição de um período para a realização das principais tarefas do dia é fundamental para isso. Para isso deve tomar alguns cuidados, o tempo para o trabalho em uma atividade não pode ultrapassar uma hora; o serviço deve ser feito em blocos; procure mudar as áreas de trabalho com frequência; faça intervalo de pelo menos cinco minutos na mudança de atividades; não faça muito esforço físico entre 12h e 15h. Fazendo isso o tempo fica bem administrado, controlando a Hipertensão e melhorando a produção.

Relaxamento muscular na Hipertensão

O relaxamento muscular é uma técnica utilizada por hipertensos para evitar o stress. O objetivo da prática é perceber as diferenças entre ficar relaxado e ficar com a pressão. Todos os músculos do corpo se contraem e depois relaxam novamente. Quando os músculos ficam livres da pressão, o stress também vai embora. Essa técnica pode ser utilizada em qualquer período, seja durante a noite, nas reuniões, quando está com medo, antes de algum teste, em um avião ou em outras diversas situações. Existem cursos para isso, mas no YouTube pode encontrar vídeo-aulas relacionadas a isso. O primeiro passo é escolher uma região onde deseja fazer o relaxamento, depois vá apertando os músculos, mantendo o contato por até 8 minutos. Pare por 30 segundos e faça novamente. Com o passar do tempo a pessoa vai compreendendo como funciona, e os resultados passam a aparecer ainda mais rapidamente.

Como medir a pressão arterial em casa?

Para verificar os níveis da pressão arterial não é necessário ir até um médico, isso pode ser realizado de casa. Para isso é necessário ter um esfigmomanômetro, formado por um estetoscópio, um revestimento para o braço, um mostrador, uma bomba e uma válvula. Para verificar a pressão é necessário ter alguns cuidados: procure um lugar calmo e silencioso. Faça isso apenas quando estiver relaxado e com a barriga vazia. Erga a manga da camiseta e deixe o braço relaxado na altura do coração. Fique com as pernas descruzadas e deixe a palma da mão estendida. Não faça a medicação com a temperatura fria, quando estiver em situação de stress, após ingerir alimento com cafeína, depois de atividades físicas ou por consumo de remédios. Faça a medicação durante a manhã, antes de realizar a primeira alimentação. Não esqueça de pôr o estetoscópio no ouvido, para verificar os batimentos do coração.

Aparelho manual para verificar a pressão

Quando utilizar um monitor manual, segure o medidor na mão esquerda e a bomba na direita. Em seguida comece a encher a almofada, apertando a bomba até o monitor ler 30 pontos (mm Hg) acima da pressão sistólica destinada. Então a pessoa poderá ouvir o batimento do coração e o seu pulso pelo estetoscópio. Após isso, abra a válvula de ar no sentido anti-horário. Assim o monitor irá informar a queda de dois ou três pontos a cada batimento cardíaco. Verifique atentamente a primeira pulsação e anote o valor indicado no monitor (pressão sistólica). A almofada deve ser esvaziada até o som acabar. Quando chegar este momento, você terá a medição da pressão diastólica. Agora que já sabe o valor da pressão, solte totalmente a almofada. Para conferir esta medição, espere um minuto e refaça o processo.

Aparelho automático para verificar a pressão

Aferir a pressão com um equipamento digital é um pouco mais simples. Para isso basta segurar a bomba com a mão direita e apertar o botão que irá começar a medição da pressão arterial. Depois comece a inflar a almofada apertando a bomba até atingir 30 pontos (mm Hg) acima do valor indicado. Existem modelos que inflam a almofada automaticamente. A leitura de sua pressão aparecerá no monitor. Quando termina o processo, você irá ouvir um som. Se ocorre alguma falha na aferição, espere um minuto e meça novamente. Se o equipamento for novo ou estiver há algum tempo sem uso, leve ao médico para que ele possa conferir se está aferindo a pressão corretamente.

É possível viver bem com a Hipertensão?

Sim. Mas para isso deve tomar os cuidados informados ao longo do texto. Tomando a medicação indicada, comparecendo ao médico regularmente e se alimentando de modo adequado, o seu organismo vai funcionar normalmente. Se os cuidados forem realizados logo após a descoberta da doença, os efeitos serão pequenos. Vale a pena se cuidar, pois, viver é bom, mas manter a saúde em dia é fundamental.