Hemoglobina Glicada: Como baixar, Jejum, Sintomas

O exame é essencial para checar alguns aspectos importantes para o funcionamento do seu organismo.

1 7.248

Se você é uma pessoa preocupada com a saúde, provavelmente já ouviu falar sobre o exame da hemoglobina glicada. Pois saiba que ele é essencial para checar alguns aspectos importantes para o funcionamento do seu organismo. Só que se você nunca ouviu falar neste exame, esta é uma ótima oportunidade para conhecer mais a respeito desse assunto e cuidar um pouco mais de si mesmo.

O que é o exame de hemoglobina glicada (A1C)?

Este exame é bastante simples de entender, uma vez que basicamente sua função principal é medir a quantidade de glicose presente no sangue. Funciona de forma semelhante ao teste de glicose, em que indica se há muito ou pouco açúcar no sangue, o que auxilia no diagnóstico da diabetes, mesmo que o paciente não apresente sintomas para tal.

A diferença se dá entre os testes a partir do momento em que a hemoglobina glicada não só mede o nível da glicose como também avalia um elemento bastante importante ligado a ela: a hemoglobina. Desse modo, é um exame a longo prazo, que pode detectar o consumo médio de uma pessoa nos 90 dias antecedentes ao teste.

Esse é um fato que pode ser bem mais proveitoso para seu diagnóstico, além de melhor auxiliar seu médico no combate a diabetes, oferecendo um tratamento mais adequado ao seu quadro especificamente.

Para esclarecer mais um pouco das coisas básicas a respeito deste teste, é importante ressaltar que o médico mais adequado para fazer o teste é o endocrinologista. Por quê? Porque ele estuda todas as questões relacionadas aos transtornos das glândulas endócrinas e melhor pode te acompanhar neste processo.

Precisa estar em jejum para fazer? Qual é o preparo ideal para esse exame?

Para entender este exame, uma pequena coleta de sangue é feita e analisada em laboratórios específicos. Se for exame direcionado para um único objetivo, é feito de forma ainda mais rápida: através de uma gota de sangue colhida da ponta dos dedos. Por outro lado, se for feito mais de um exame a partir da amostra coletada, é necessário colher o sangue por meio de uma punção venosa.

Por que tudo isto está sendo dito? Porque é necessário que você saiba em que nenhum dos dois casos você precisa de algum preparo anterior. Qualquer pessoa pode fazer e você pode comer e beber o que quiser sem que isso interfira nos resultados. Até porque a hemoglobina glicada mede o nível médio de açúcar no sangue, ou seja, você deve se preparar para o exame do modo como faz as coisas de forma natural no seu cotidiano.

A única contraindicação para este tipo de exame é se você já é diabético e, neste caso, pode ser que o ideal antes do exame seja suspender o uso de alguns medicamentos, como a insulina. Seu médico irá indicar o melhor a fazer nesse caso.

Esta é a principal diferença entre este exame e o de glicose normal, porque no segundo é necessário sim um jejum de no mínimo oito horas, mas sem passar quatorze horas sem comer, pois pode ser perigoso. De qualquer forma, esta dúvida é bastante comum, uma vez que são inúmeros os exames que precisam de jejum e é sempre bom saber o que fazer exatamente antes de cada um deles.

Valores de referência

Em muitos laboratórios, o exame chega pelos Correios diretamente na sua casa antes de passar para as mãos do médico. Logo, você, como toda pessoa normal, irá abrir e checar os resultados. Mesmo que não faça ideia do que é ideal para sua saúde ou tenha noção do que é saudável, a curiosidade é sempre grande.

Para entender um pouco melhor o que você está procurando, o exame é bem simples de se compreender e a porcentagem é básica. Para tanto, fique atento em relação a estes valores e se prepare antes de conversar com seu médico:

  1. Há baixo risco de diabetes se o valor for menor que 5,7%;
  2. A pré-diabetes acontece quando o nível está entre 5,7 e 6,4%;
  3. Se for maior ou igual ao valor de 6,5%, a diabetes é positiva e o diagnóstico pode ser confirmado efetivamente através de um segundo exame.

Entretanto, estes são valores de referência se você deseja um diagnóstico para diabetes através da hemoglobina glicada. Se você já tem diabetes e quer saber como controlá-la através de um exame de rotina, os valores são outros:

  1. Menos complicações vasculares são percebidas em níveis abaixo de 7%;
  2. Um valor acima dessa porcentagem (7%) indica uma diabetes mal controlada e mais perigosa.

O exame deve ser repetido a cada três meses se você é portador de diabetes, pois isto ajuda a entender como ela está progredindo ou sendo controlada. Desse modo, é possível garantir que sua saúde está caminhando perfeitamente e sem grandes problemas.

Entretanto, esta frequência pode variar de acordo com o diagnóstico e o modo como o tratamento está evoluindo.  Novamente, somente seu médico poderá fazer a melhor recomendação.

O que fazer depois de descobrir o resultado?

Se você já olhou os valores de referência da hemoglobina glicada, procure um médico. Ele vai saber avaliar melhor o seu quadro e indicar o tratamento mais adequado. Jamais se esqueça do fato de que apesar de existir uma boa probabilidade do resultado estar correto, também há chances do mesmo estar errado.

Muitas vezes, uma segunda parcela de exames pode ser pedida para confirmar o que está acontecendo com seu organismo. Portanto, não se assuste e não fique desesperado se achar que está com diabetes, já que pode ser um falso positivo.

Mas ainda mais importante, procure um médico imediatamente, mesmo que você pense já saber a resposta. Nunca comece um tratamento à base de conhecimento adquirido na internet ou por meio de terceiros, pois apenas um especialista é capaz de te orientar da melhor forma.

Não inicie com medicamentos para controle de diabetes. Eles podem ser perigosos e nem sempre são a melhor opção para seu organismo. São muitos os perigos da automedicação. Essa atitude pode realmente te afetar. Não corra riscos e converse sempre com um médico.

Se a hemoglobina glicada estiver alta

Como já dito anteriormente nesta matéria, se o valor de referência da hemoglobina glicada estiver muito alto, pode indicar diabetes. Dessa forma, o tratamento mais comum indicado por um endocrinologista nestas condições está relacionado a remédios orais para controle da situação.

Além disso, a insulina se tornará uma forma de amenizar o seu problema, então, use com consciência e obedeça as ordens do seu médico. Assim, a situação poderá melhorar muito.

Também é importante ressaltar que novas atitudes deverão ser tomadas no seu dia a dia, como uma mudança de dieta. Carboidratos serão cortados, açúcar em excesso também e qualquer alimento a base de glicose, como a cerveja, por exemplo. Isto evita o descontrole da sua glicemia e garante uma melhora nos níveis de açúcar presentes no sangue.

       

Atividade física também é uma grande aliada neste momento, pois além de melhorar o funcionamento do seu organismo com relação a hiperglicemia (diabetes), também colabora com todo o seu corpo. Além disso, também trabalha com a saúde da mente e libera hormônios que te deixam mais feliz. Você evita acidentes vasculares, combate possíveis infecções e, ainda por cima, acaba sorrindo mais para a vida.

Se a hemoglobina glicada estiver baixa

Infelizmente, indicar o que se deve fazer nessa situação não é tão fácil de se afirmar quanto a anterior. Isto não é porque não há tratamento para a hipoglicemia. Na verdade existe mais de um tratamento e não se pode afirmar com exatidão qual o melhor para você.

Por quê?

Muito simples: diferente da hemoglobina glicada alta, em que se sabe o que está acontecendo com o organismo, não há como saber a causa exata da hipoglicemia. É necessário uma investigação e novos exames, diferentes do citado nesta matéria. Pois agora seu médico quer entender seu corpo como um todo, entender sua rotina, saber seu histórico familiar e nível de estresse.

Para tanto, não minta para seu médico a respeito dessas coisas. De uma forma ou de outra ele acabará descobrindo o que realmente está se passando, pois seu corpo não mente e os exames revelarão exatamente o que está acontecendo.

Esta situação, contudo, pode parece bem chata inicialmente e até um pouco desesperadora, afinal, ninguém quer ouvir que ainda não se sabe o procedimento mais adequado a se seguir. Dessa forma, é importante não entrar em desespero e confiar no profissional que está te orientando. Ele está ali para te ajudar e melhorar sua situação.

É importante entender que a calma é essencial neste momento tão importante, uma vez que muitas são as causas para a hemoglobina baixa, mas nada disso é inexplicável. Levará apenas um pouco mais de tempo para se descobrir a causa, ok? Não significa que ela nunca será encontrada.

O que pode interferir no exame?

Por outro lado, pode ser que você esteja se desesperando à toa e antes do esperado. Como também já foi dito aqui anteriormente, pode ser que seu exame de hemoglobina glicada tenha sido um falso positivo. O que, apesar de não parecer, é bastante comum e talvez seja necessário fazer um novo exame para confirmar se aquele realmente é o resultado ou se ele sofreu alguma interferência.

Dentre as situações mais comuns para se alterar um exame, estão:

  1. Alcoolismo;
  2. Insuficiência renal;
  3. Anemia por insuficiência do nível de ferro;
  4. Anemia por conta da falta de vitamina B12;
  5. Anemia por falta de ácido fólico.

Novamente, entra-se na questão a respeito da mentira ao seu médico. É importante que ele saiba tudo que está ocorrendo em sua vida, porque isso evitará grandes problemas no diagnóstico. É muito melhor ser sincero, mesmo que pareça vergonhoso admitir seus hábitos, porque só assim você poderá cuidar da sua saúde com segurança.

Porém, se mesmo com um segundo exame de hemoglobina glicada o resultado for o mesmo e você não estiver em nenhum desses quadros, ouça o procedimento com atenção e não desobedeça seu médico.

Entenda o procedimento

Sua vida não acabou porque o nível de açúcar no sangue está muito alto ou muito baixo. Tudo é uma questão de equilíbrio em sua vida.

Se o procedimento indicado for feito corretamente, é certo que sua saúde irá melhorar com o tempo e o açúcar presente na sua circulação começará a ficar mais estáveis. Portanto, não esqueça de sempre fazer um check-up e seguir o tratamento mais adequado.

É necessário compreensão e atenção quanto a isto. Algumas coisas irão realmente mudar, mas isso não significa que ficará pior, já que o objetivo é cuidar da sua saúde.

Quanto custa, em média, esse exame?

Este tipo de resposta irá variar de acordo com o médico e o laboratório utilizados para fazer o exame da hemoglobina glicada. O preço também acaba alterando de estado para estado e cidade para cidade, o que pode gerar preços bastante divergentes. Logo, o ideal é pesquisar quanto isso custa nos laboratórios mais próximos a você e recomendados pelo profissional que está te atendendo.

Entretanto, para se ter uma ideia de quanto se irá gastar com este tipo de exame, saiba que o preço costuma variar de R$ 5,50 a R$ 30,00, dependendo do local. Pode ser que em algumas localidades isto fique mais alto que o esperado.

Vale lembrar que se você optar pelo mais barato, isso não significa que o exame é menos confiável, basta conversar com seu médico e pedir a opinião dele como profissional em relação àquele laboratório. Muitas vezes, um com preço bem mais elevado nem sempre é o mais indicado pelos endocrinologistas.

Basta saber que você não gastará muito com este tipo de exame, então, pode ficar tranquilo e descansar bem, pois não afetará a renda que você tem em casa.

A matéria é informativa

Quando se trata de assuntos da saúde, acreditar na internet pode ser um grande problema, principalmente quando se fala de um exame tão importante como a hemoglobina glicada. Por isso, ressalta-se neste tópico que a matéria tem cunho informativo e nenhuma informação falsa foi veiculada.

Contudo, ela não é capaz de passar por cima de ordens médicas e o profissional pode te indicar outra abordagem que aqui não foi tratada. 

Não cabe a esta matéria diagnosticar ou incentivar a automedicação, uma vez que diagnósticos pela internet são um grande perigo e podem colocar em risco sua saúde.

Agora que você já entende um pouco mais sobre o exame, consulte um profissional da saúde e siga suas orientações para tratamento. Cuide-se!

       
1 comentário
  1. Neuza Lourenço parseghian Diz

    Sou diabética há 20 anos.Fiz exame de sangue em abril de 2018, a glicose deu 100,e aplicada 5,8.iz Novo exame em set de 2018 aglicosefi que, e a glicada para 6,3 deu alterada a creatinina l,50 e a ureia 6,0.América tirou o remédio jardiance por causa da leve lesão renal.fiz Novo exame agora em nov a glicose deu 84,mas a glicosada subiu para 6,5, a creatinina baixou para 1,40 e a ureia para 5,3.posso voltar a tomar o jardiance.Tenho feito a dieta comendo legumes e uma proteína peixe ou frango.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.