Fuga de idosos com demência: 8 dicas para evitar

0 14.395

É muito comum em quadros demenciais o idoso querer sair de casa e andar sem rumo por desconhecer aquele lugar como sendo seu ou por alguma outra desorientação mental. Muitas vezes a intenção não é nem fugir, mas simplesmente sair andando. Como evitar a fuga?

E se o cuidador vai atrás e tenta segurá-lo, a cena pode ser muito forte pois o idoso pode resistir e achar que está sendo violentado ou até mesmo assaltado. E assim, ele pode gritar por socorro e acusar o cuidador (que naquele momento torna-se um desconhecido), fazendo com que as pessoas que não sabem do caso, acusem o cuidador de maus tratos.

Então, para além da própria segurança física, a proteção moral também é importante. Por isso cuidar para que “fugas” não aconteçam é um empenho que faz jus à dignidade e proteção do idoso e do cuidador.

Veja abaixo dicas preparadas pela ABRAz (Associação Brasileira de Alzheimer), de Minas Gerais:

Tome nota! ✍✍✍

????1- Instale novas fechaduras

Procure trocar as fechaduras de portas, janelas e portões por fechaduras anti fuga.

Por serem mais difíceis de serem destravadas, essas fechaduras dificultam que o doente de Alzheimer consiga sair de casa.

Se o doente tem o hábito de destravar portas, opte por instalar travas deslizantes fora do seu campo de visão.

????2- Instale alarmes anti fuga

Os alarmes são uma boa pedida em casos onde o idoso tem o hábito de se esgueirar pela noite em direção à rua. Detectores de movimentos, tapetes sensíveis à pressão e até mesmo sinos nas portas e janelas vão alertar a todos caso o idoso queira dar uma escapulida.

????3- Disfarce portas e janelas

Uma boa forma de impedir que o doente utilize portas e janelas para fugir é escondê-las!

Camufle esses lugares que dão acesso a rua, inibindo a capacidade de o doente encontrar uma saída.

Uma boa ideia é pintar a porta da mesma cor das paredes ou pendurar cortinas. Dessa forma o idoso não terá uma visão do exterior da casa, inibindo a vontade de deixar seu lar.

????4- Planeje passeios dentro de casa

Passear com o idoso pelo quintal ou propriedade é uma forma de tirá-lo de casa em segurança e fazê-lo se divertir. Dessa forma ele irá se sentir menos preso e mais integrado ao mundo exterior.

????5- Crie passatempos para o idoso

Procure captar a atenção do doente de Alzheimer através de atividades das quais ele goste de fazer. Crie uma rotina para o idoso e descubra seus gostos e hábitos. Dessa forma vai ficar muito mais fácil deixar o doente interessado e evitar que ele pense em fugir de casa.

????6- Esconda as chaves

Não deixe chaves de portas de casa, portões e até mesmo de carros ou motocicletas a vista. Muitas vezes o doente foge a pé, mas também pode querer conduzir algum veículo. Outra dica é manter os sapatos, bolsas e casacos fora de vista, para não estimulá-la a sair de casa.

????7- Notifique vizinhos e autoridades

Avise aos vizinhos que o idoso pode ser encontrado vagueando pelas redondezas, para que todos fiquem atentos caso o encontre desorientado e o levem direto para a casa da família. Avisar as autoridades do bairro também é uma boa ideia, caso precise realizar buscas maiores pela região.

????8- Use objetos de identificação

Faça uma pulseira ou um colar de identificação para o idoso, contendo nome, endereço e números de telefone. Caso ele seja encontrado por algum desconhecido, a pessoa terá todas as informações necessárias para ajudar o doente a voltar para sua família.

abraz mg

Fonte: Conaz

site: www.abraz.org.br

DICA DE LEITURA:

Livro Digital “Ausência”

romance em torno do tema alzheimer e sua influência em todos que o cercam.

A autora revela o tabu de sentimentos desde o doente, a esposa, filhos e profissionais.

PARA AQUISIÇÃO CLIQUE:  AUSÊNCIA

 

Leia também:

O assunto é ALZHEIMER!

O assunto é DEMÊNCIA!

A demência vista por outro ângulo

Sensor para diagnóstico precoce do Alzheimer

O Cuidador Familiar