Como tratar a Fibromialgia? Aprenda agora!!

0 954

A fibromialgia acomete uma média de 3% da sociedade brasileira. A fibromialgia como tratar é o que muitos querem descobrir para amenizar a característica da dor dos músculos que são difusas, como modificações de humor, cansaço, dificuldades para memorizar situações e afins.

O público feminino é mais propenso a condições como esta do que o público masculino, visto que dentre 10 indivíduos que são acometidos pela fibromialgia, 8 são mulheres.

Ainda que em muitas situações que se relacionam à artrite, a fibromialgia não é de fato uma patologia, porque não provoca inflamações ou danificações às articulações, tecidos musculares e diversos outros.

Ainda, o modo como ela reage se assemelha a artroses e artrites. A fibromialgia provoca dores e fadigas, podendo também causar dificuldades para o procedimento de atividades simples e corriqueiras.

O que é a fibromialgia?

A terminologia da fibromialgia trata-se de combinações da língua do latim que significa tecido muscular fibroso e dolorido. Considera-se a doença uma síndrome que destaca uma diversidade de sinais clínicos, como distúrbios de sono, cansaço, indisposição, dor generalizada, e ainda, problemas de memória.

Apesar de não ser uma categoria de artrite, a patologia se classifica como reumatismo, que provoca dores de forma crônica em diversos pontos que são sensíveis no organismo humano, como as costas, o pescoço, os quadris, os joelhos e outras extremidades corporais.

Além de critério do sexo, a questão hereditária pode ser um fator de acometimento da fibromialgia.

O público feminino que tem familiares com a patologia, é mais propenso a doença, por mais que não se consiga compreende a razão específica genética ou as condições do ambiente que favorecem essa condição.

Indivíduos que estão sofrendo com outras patologias reumáticas, assim como a espondilite anquilosante, a artrite e o lúpus eritematoso, podem também apresentar um desenvolvimento de risco da patologia.

Tratamento para fibromialgia

Ainda sabendo que não há a possibilidade da fibromialgia ter cura, é válido dizer que existem diversos tratamentos que incluem utilização de remédio para o controle de dores e cansaço, além de procedimentos terapêuticos que pretendem agir no relaxamento de redução do estresse e aumento da qualidade de sono.

Exercícios físicos, fisioterapias e apoio psicológico também podem fazer parte de tratamentos. Estes devem objetivar reduzir os sinais e o aprimoramento da qualidade da vida do indivíduo em questão.

Medicações

Há várias medicações que podem ter utilidade para o complemento de tratamento, o controle de dores dos músculos, com a redução de neurônios sensíveis ou, ainda, o aprimorando do sono.

Os medicamentos utilizados com maior frequência são os seguintes:

  • analgésicos (acetaminofeno, ibuprofeno, naproxeno);
  • antidepressivos (fluoxetina, duloxetina);
  • relaxantes musculares e antiepiléticos (topiramato, pregabalina, ciclobenzaprina, gabapentina).

Atividades físicas

Em últimas instâncias, diversos estudos apresentam que o tratamento de maior eficácia para a patologia são os exercícios físicos.

Juntamente de um tratamento com medicamentos e psicoterapias, as atividades – principalmente aeróbicas – disponibilizam um alívio das condições doloridas do corpo e um aprimoramento da qualidade de vida, em sua totalidade.

Os exercícios que causam maior relaxamento – como tai chi chuan, yoga, meditação e alongamento – também devem ser trazidas em questão. Essas práticas todas podem auxiliar na calmaria da mente, na redução do estresse e na melhora do sono.

Psicoterapia

O diagnóstico de uma patologia crônica pode ser muito desafiante, além de saber que não há a possibilidade de uma cura para fibromialgia como tratar, de modo que é muito relevante os pacientes da síndrome promoverem um tipo de proteção que tenha o envolvimento de diversos especialistas para o tratamento, com amigos, familiares e grupos de apoio.

As sessões terapêuticas do gênero cognitivo-comportamental trazem a possibilidade de auxílio ao paciente a melhor compressão de comportamentos e pensamentos que são ligados às dores e diversos outros sinais da patologia.

Fisioterapia

As sessões que acontecem de forma regular da fisioterapia possibilitam o auxílio de quem tem muito sofrimento com a fibromialgia, amenizando dores e promovendo a redução de rigidez que acompanha a patologia.

Fisioterapeutas que têm conhecimentos relacionados às condições, são passíveis de ensinamentos de técnicas para o fortalecimento muscular e aumento também de flexibilidade.

Outro intuito da fisioterapia para que se trate a fibromialgia deve ser o aprendizado e a compreensão dos melhores movimentos e exercícios diários que provocam agravamento ou dores de outros fatores de complicações da patologia em questão.

Hábitos saudáveis

Existem pessoas que acreditam que a fibromialgia tem cura, inclusive especialistas, a partir de fatores específicas minimizados como alimentações ruins, estresse, falta de sono profundo e, ainda, a ingestão excessiva de cafeína.

As terapias alternativas e a psicoterapia possibilitam o auxílio e a redução de preocupações, enquanto a alimentação natural – com cereais integrais, frutas, legumes e verduras – facilita a saúde corporal.

É possível, por exemplo, fazer a troca do café por alguns tipos de chás que não têm cafeína, ter boa forma de sono, sem assistir TV no quarto, um local confortável para o sono, e só ir dormir quando realmente tiver sono, são ótimas formas de fazer o controle dos sinais da fibromialgia – e em determinadas situações, até cura-la.

Alternativos

Outros fatores que auxiliam fibromialgia como tratar:

  • Quiropraxia;
  • Hidroginástica e natação;
  • Acupuntura;
  • Massagem;
  • Medicamentos naturais: óleos essenciais, extrato de sucupira;
  • Alimentação: sardinha, gengibre, vegetais frescos, açúcares, salmão, pouca carne vermelha;
  • Suplementos: vitamina D, melatonina, ginkgo biloba,

Auxílio profissional

Se você apresentar os sinais mencionados logo acima, no texto, e queira um parecer médico especialista, antes de qualquer atitude, certifique-se de fazer a consulta. Não inicie nenhum procedimento medicamentoso sem um parecer e diagnóstico dos especialistas.

Tratamento caseiro para Fibromialgia

Um ótimo medicamento caseiro para a patologia trata-se de laranja com couve. De mesma forma, a infusão de erva de São João, porque ambos disponibilizam de substâncias que relaxam e desintoxicam, promovendo alívios aos fatores desagradáveis motivados pela doença.

Estas duas medicações caseiras são dois ótimos reforços naturais para o tratamento da fibromialgia e há a possibilidade de serem usados de forma conjunto ao longo do dia para a garantia de melhores resultados.

Infusão de erva de São João

A infusão de erva de São João disponibiliza elementos que relaxam, reduzindo dores da patologia, em questão, sendo, portanto, outra medicação caseira excelente para a doença.

Você vai precisar de:

  • 1colher de folhas de Erva de São João
  • 500ml de água

Modo de Preparo

Coloque os elementos acima em panela ou recipiente para levar até o fogão. Ao passo que a água ferva, desligue o fogo e tampe o recipiente. Deixe esfriando em recipiente tampado, depois coe e beba entre 3 a 5 xícaras diárias.

Suco de laranja com couve

O medicamento caseiro para a doença, em questão, com couve é fonte rica em vitaminas A, B e C, ferro, cálcio, fósforo, e que auxiliam a tonificação dos tecidos musculares, fortalecimento dos tecidos ósseos, aprimoramento do corrente do sangue, aumento de energia e desintoxicação do organismo, sendo um ótimo redutor de dores causadas pela fibromialgia.

Você vai precisar de:

  • 1copo de suco puro da fruta da laranja
  • 2folhas de couves
  • Açúcar a vontade

Modo de Preparo

Bata os elementos acima em um liquidificador e tome, em seguida, sem que coe. A recomendação é beber este liquido 2x por dia, uma vez em jejum e outra logo ao fim de tarde.

Caso ocorra a variação do gosto do suco, bata a couve com outros frutos, como exemplo da maça, abacaxi, limão.

Tratamento com BIOMAC para Fibromialgia

O Biomac é um elemento vitamínico concentrado com composição selecionada por meio da ciência moderna e da nanotecnologia, que faz a reunião de diversas fórmulas necessárias para que se mantenha o equilíbrio corporal e da sua total função.

O produto foi criado por especialistas da ciência que pretendiam aprimorar a qualidade de vida da sociedade.

BIOMAC: Quem pode tomar?

Este complemento vitamínico é recomendado para indivíduos que:

  • Destacam-se por debilitações e fadigas;
  • Contraem gripes e doenças de forma assídua;
  • Costumam sentir muitas dores no corpo;
  • São desanimadas ou indispostas;
  • Estão em situação pós-operatória;
  • Estão em situação de dores crônicas;
  • Estão com peso elevado.

Trata-se de uma forma de cuidar das patologias de maneira 100% natural, constituindo apenas produtos que não prejudicam a saúde e que não disponibilizam efeitos colaterais ou contraindicações.

>> Clique aqui para comprar BioMac com desconto!

BIOMAC: como funciona?

O BioMac age com a funcionalidade de eliminar as dores de quaisquer gêneros, provocadas por patologias crônicas ou dores pós-operatórias e, até mesmo, acidentes. Em virtude de uma ação de muita intensidade, ele faz o fornecimento ao seu organismo de todos os elementos para uma blindagem da saúde, constituindo uma recuperação efetiva, e proporcionando o alívio das dores em poucas semanas.

Bio Mac promove o aumento da disposição e alcança o aprimoramento do ânimo e da força de vontade para o combate aos problemas diários. É um elemento extra de vitalidade que faz com que os indivíduos se sintam joviais e fortificados.

>> Clique aqui para comprar BioMac com desconto!

Composição do BIOMAC

Bio Mac age com um número maior de 70 elementos diferentes e com concentração, permitindo ao organismo um trabalho intenso de modo adequado, com a reposição de dose adequada para cada composição ingerida pelo organismo.

É utilizada também a Alga Marinha 100% natural, colaborando para a possibilidade do emagrecimento, com uma disposição maior, assim como uma qualidade e produtividade de vida ainda muito mais aprimorada.

Somente esta suplementação fará a reposição de mais de 70 elementos minerais que o organismo necessita, além de não permitir que as dores sejam um impedimento de realizar aquilo que se almeja.

O Biomac é produzido baseado pela alga marinha. Estas algas foram descobertas por pesquisas científicas como potencializadoras para tratar as dores motivadas por transtornos de saúde óssea e das articulações.

Aqueles que são marcados por patologias crônicas ou dores que têm constância também é indicado o consumo desta composição, visto que com um organismo que funcione bem, as inflamações têm cura e o corpo permanece mais potente, ao passo que as dores são eliminadas.

As algas que são usadas na fórmula do Biomac são constituídas por 95% a 99% de substâncias minerais, de forma maior com o quantitativo de magnésio e carbonato.

Em geral, são 74 substâncias minerais essenciais e totalmente naturais. Elas fazem a contribuição para que se fortaleça a saúde em geral, de forma principal a dos ossos e das articulações. É importante dizer que esses últimos são categorias de nutrição que o organismo requisita em maior quantidade.

Entre os compostos 100% naturais que são trazidos das algas e dispostos na composição dessa suplementação, estão:

  • Vitaminas
  • Fósforo
  • Ferro
  • Sódio
  • Vitamina D
  • Cálcio
  • Potássio
  • Magnésio
  • Cromo
  • Molibdênio
  • Iodo

Com esta composição íntegra de nutrição mineral essencial e vitaminas afins, o corpo adquire o fortalecimento do sistema imune, que protege o corpo de maneira mais eficaz em combate aos agentes alheios.

Diversas das enzimas que estão compostas nas algas marinhas atuam no desempenho da funcionalidade catalizadora orgânica da transferência química dos elementos celulares do corpo, que revela um aprimoramento de nutrientes absorvidos, garantindo que o organismo tenha o alívio de dores de maneira natural.

As vantagens principais estão no aumento da qualidade da vida, na disposição e satisfação aprimorada do organismo, visto que ao eliminar as dores, já valerá a penas apostar na suplementação correta. Isso fará com que você acorde, todos os dias, e esteja bem consigo, construindo uma rotina e vida muito mais feliz.

>> Clique aqui para comprar BioMac com desconto!

       

Causas da fibromialgia

Especialistas ainda não compreendem de forma exata o que motiva a fibromialgia. Entretanto, crê-se que há a possibilidade de existir combinações entre os fatores emocionais, físicos e neurológicos.

Os ferimentos físicos, infecções virais e diversos fatores traumáticos emocionais estão entre as possibilidades de razões da patologia, porém, até o momento, não teve a descoberta de único elemento que possa desencadear a patologia.

Diversos especialistas do setor médico alcançam a afirmação da patologia como não sendo uma doença, porém uma condição de dor crônica, motivada pela resolução incoerente do corpo a fatores de estresse.

Estudos apresentam relatórios de que os portadores dessa condição geralmente têm o exercício reduzido dos receptores opioides nas áreas cerebrais que são ligadas a forma de controlar o humor e a emoção relacionada à dor.

Quem tem dificuldades com a patologia, em questão, aparenta ter maior sensibilidade à pressão física, o que significa que é algo semelhante a choques pequenos, podendo ser fontes de dores para aqueles que sofrem da fibromialgia.

Sono

Além dos fatores da emoção, a ausência do sono que repara o organismo, também é o possível fator desencadeador do ganho de sensibilidade da dor aos portadores da fibromialgia.

Em uma pesquisa clínica, em que os participantes saudáveis estavam de olhos abertos, acordados, em longos prazos de sonos profundos, cientistas analisaram que a grande maioria desenvolvia sinais de fibromialgia, como o cansaço e as dores crônicas.

Pode ser, com certeza, um ciclo vicioso, em que há ausência do sono gerando o aumento da sensibilidade do cérebro, que modifica os mecanismos que percebem as dores e desencadeia a fibromialgia desenvolvida.

A síndrome causa um quadro pior do sono, e logo, esse círculo vicioso detém a situação quase de forma efetiva.

Traumas

Muitos pacientes da patologia ou condição, em questão, dizem que a fibromialgia apareceu posteriormente a algum acidente ou doença de maior gravidade, que seguem por grandes prazos de ansiedade e estresse.

Esses relatórios implicam sobre o estudo de traumas emocionais e físicos, porém não podem ter associação a aspectos da genética ou outras razões não especificadas.

Sintomas de fibromialgia

Aqui estão alguns dos sinais refletidos ao organismo humano em relação a fibromialgia e seu acometimento físico:

Dor

Aqueles que sofrem com a condição, em questão, costumam apresentar modificações do mecanismo do cérebro em relação ao retorno do organismo frente à dor, traduzindo um imenso incômodo e desconforto, ainda que não haja lesões aparentes.

Os aspectos dolorosos da fibromialgia têm uma frequência com descrição pelos portadores como constantes e incômodas, presenciadas em, no mínimo, 11 a 18 pontos de sensibilidade específicos – lugares do organismo que são mais sujeitos aos fatores dolorosos: costas, ombros, extremidade.

Fadiga extrema

Pacientes da fibromialgia já iniciam suas rotinas com fadiga, cansados, ainda que tenham acabado de acordar e dormido por diversas horas ao longo da noite. O sentimento de cansaço tem prolongamento durante o dia, e o sono consegue tem várias interrupções em virtude das dores que são constantes.

Funcionamento do cérebro

Ainda por procedimentos pouco claros, a condição da fibromialgia modifica mecanismos simples do cérebro, promovendo a redução da capacidade de se concentrar e ter foco.

Perder a memória e se sentir depressivo são os sinais mais comuns da condição de fibromialgia.

Outros sinais da patologia

Além dos aspectos dolorosos, a fadiga e a dificuldade em dormir bem, são sintomas dessa condição. Outros sinais muito corriqueiros da fibromialgia fazem a inclusão de:

  • Rigidez de manhã;
  • Síndrome do intestino irritável;
  • Ciclos de menstruação com cólicas muito doloridas;
  • Síndrome de inquietude de pernas – um distúrbio referente ao sono que tem característica pelo movimento das pernas de forma involuntária;
  • Enxaquecas e dores de cabeça, em geral;
  • Sentimento de dormência e o formigamento nas extremidades;
  • Boca seca;
  • Maior sensibilidade ao barulho e à luz;
  • Tonturas.

Os sinais da condição da fibromialgia são muito parecidos com aqueles que são motivados por outras patologias, e não é incomum que pacientes de fibromialgia acabem frequentando diversos médicos, anteriormente ao diagnóstico da condição, em questão.

Não existe um teste determinado para o diagnóstico da patologia, seja ele em laboratório ou, até mesmo, de modo psicológico.

Até estes tempos, os especialistas faziam a verificação da resposta às dores em 18 pontos de sensibilidade no corpo, porém, hoje, este teste tem sido trocado por uma anamnese detalhada com relatórios do portador e testes sanguíneos.

Se o usuário estiver com aspectos dolorosos em diversas regiões corporais, em um tempo maior que três meses, cansaço, acuidade mental perdida e os testes cínicos apresentem resultados negativos para outras patologias com sinais parecidos, o especialista pode dar um parecer positivo em relação a condição da fibromialgia.

Fibromialgia tem cura?

De mesmo modo que outras patologias reumatoides crônicas, a doença em questão não tem uma cura específica, porém há o controle de seus principais sinais patológicos.

Ainda que possa estar sujeito ao prolongamento da condição pela vida inteira, a fibromialgia não é tida como uma doença com caráter progressivo e não é fatídica.

Muitos indivíduos podem destacar a apresentação de um quadro de melhora dos sinais, ao longo dos anos. Não existem relatórios de danificações musculares, das articulações ou dos órgãos internos.

Dicas: Fibromialgia como tratar

Uma quantidade maior que metade dos portadores de fibromialgia convive com fatores dificultosos em relação ao sono.

É possível que haja dificuldade de se encontrar o sono ou que acorde diversas vezes ao longo do período noturno. Ainda, não passar pelos estágios do sono mais pesado pode ser um fator muito ruim para a saúde.

É possível, ainda, que o portador sofra dos três estágios. Não é relevante a especificação dos problemas em para dormir, porém é importante saber se o portador tem esses transtornos. A ausência de sono noturno somente agrava o cansaço e as dores crônicas.

O encontro com a solução dos problemas relativos ao sono não cura a patologia, porém reduz a fadiga e as dores. E, em virtude desses serem os sinais que mais debilitam a saúde dos portadores da fibromialgia, poder solucioná-los já é algo muito confortável para quem sofre da condição.

Importância de uma boa noite de sono para portadores da Fibromialgia

O sono é destaque não somente por seu critério de descanso. Dormir é muito importante para as condições bioquímicas do organismo e também psicológicos.

Alguns motivos pelos quais o organismo necessita de um sono efetivo, todas as noites, fazem a inclusão de:

  • O sono permite ao organismo a reparação dos tecidos;
  • O sono ajuda a melhorar a saúde da mente e do físico;
  • Algumas questões hormonais fundamentais – exemplo de hormônios de crescimento, que são dispersos ao longo do sono ou em momentos breves anteriormente ao acordar.
  • Aumento de concentração e redução da fadiga;
  • Ausência de descanso com qualidade pode fazer a indução do que denominados de “fibro fog” – que seria a dificuldade intensa de concentração em virtude do cansaço motivado pela condição da fibromialgia;
  • Diversos estudiosos consideram que os portadores da fibromialgia não são aptos a disponibilizar de sonos profundos por tempo determinado como suficiente.

De uma forma básica, cientistas do sono fizeram a identificação de três categorias do de sono:

  • Estágio 1 e 2 – sono leve
  • Estágio 3 e 4 – sono pesado
  • Sono REM – movimentação rápida dos olhos

Caso não consiga disponibilizar de um tempo suficiente de sono profundo, o organismo reduz a produção hormonal importante. A redução desses hormônios pode elevar a intensidade da dor.

De modo semelhante, caso não tenha a experiência suficiente do sono REM, o organismo pode fazer a produção menor do cortisol – ainda que esse hormônio, que faz o controle da pressão do sangue e do açúcar na corrente sanguínea, possa ter a liberação a qualquer instante do sono.

Portadores de fibromialgia podem dispor de graus menores de cortisol, o que faz a contribuição para um cansaço excessivo.

Antidepressivos

Alguns indivíduos conseguem descobrir que doses baixas de antidepressivos tricíclicos ajudam a ter um sono mais profundo. As medicações permitem que alguns portadores da condição consigam se sentir menos cansados e que durmam melhor. Consulte um especialista sobre a possibilidade dos efeitos colaterais do produto.

O BioMac, por exemplo, atua de forma a considerar todos esses pontos negativos da condição da Fibromialgia, aperfeiçoando o organismo sem nenhum efeito colateral.

É importante também que o portador da doença não assista TV ou navegue na internet logo antes de ir dormir. Esse tipo de atividade faz com que a atividade do cérebro aumente, sendo muito dificultoso o encontro com o sono, de forma imediata.

Faça exercícios físicos

A dor e a fadiga podem trazer dificuldades nos exercícios, porém as atividades leves desencadeiam a promoção de um sono que restaura o organismo.

Suplementação herbal e BioMac

Kava kava, melatoninasão e Valeriana são remédios alternativos que auxiliaram diversas pessoas a cair no sono.

Valeriana auxilia no fator da insônia, assim como a kava kava. Esta também ajuda efetivamente a diminuir a ansiedade e o estresse, sendo que a melatonina auxilia na restauração do ritmo convencional do organismo, tornando o sono uma atividade muito mais fácil.

Mas o melhor suplemento para auxiliar em todos os sintomas da Fibromialgia é, com certeza, o BioMac, com uma diversidade de nutrientes que auxiliam a dormir bem e a proporcionar um bem estar ao organismo.

Colchão

Caso não esteja dormindo em uma cama, ou uma cama confortável, privando o portador da condição de uma noite boa de sono, é possível que tenha de investir em um colchão que facilite essa questão. Isso fará totalmente a diferença no sono do paciente.

Simulação de respiração de sono profundo

A respiração pode ser um fator que engane o organismo a engajar no sono por meio da mímica respiratória dos estágios de maior profundidade de sono. É possível se sentir mais relaxado e ter mais facilidade para cair no sono.

Ao experimentar problemas ou transtornos para dormir bem, é importante consultar um especialista. Só ele poderá especificar o melhor tratamento para a redução dos sinais e melhor qualidade de vida com a fibromialgia.

Recomendação alimentar

O indivíduo que é acometido de fibromialgia deve fazer com que a alimentação seja composta por um menor número de teína, cafeína ou quaisquer elementos estimulantes, visto que todos eles podem prejudicar o sono que já se encontra debilitado.

O consumo de chás calmantes, como a camomila, passiflora, erva-cidreira, melissa e hortelã são boas dicas para o sono.

Em virtude de um consumo prolongado de remédios analgésicos, para o uso de alívio de dores, a recomendação é também o aumento de consumo de alimentação rica em vitaminica C e potássio, assim como os frutos cítricos, kiwi, acerola, morango, manga, banana, damasco, aveia e afins.

É relevante também fazer uma alimentação rica em cálcio, com couves, leite, amêndoas, e magnésio, como gergelim, banana, lentilhas, algas marinhas, aveia, etc.

Estes elementos minerais são essenciais e aprimoram os músculos contraídos e os impulsos nervosos transmitidos.

O nutriente denominado Q10 também é relevante para tratar a fibromialgia, já que tem atuação em conjunto com vitaminas A e E, aprimorando e trazendo benefícios para o sistema imunológico.

Entretanto, como grande parte das pessoas que são prejudicadas pela fibromialgia, há o desenvolvimento de depressão, e por isso, o consumo de alimentação rica em aminoácido triptofano é muito destacável para o tratamento.

Este elemento é fundamental para que se produza a serotonina, que é um neurotransmissor que faz a conferência de uma sensação de relaxamento e bem-estar. É, de maneira vulgar, denominado como hormônio da felicidade.

É o aminoácido que pode ser encontrado em alimentação como peito de frango ou peru, banana, leite desnatado.

Conforme algumas pesquisas, os alimentos vegetarianos ou alimentos que são pobres em elementos proteicos de origem animal e fonte de proteínas de origem vegetal se revelam muito eficazes ao reduzir a sintomatologia fibromialgica.

Isso também tem aplicação ao complemento que se ingere de alimentação mais natural como vegetais, hortaliças, legumes, frutas, e a redução de consumo de industrializados, que também são fontes de açúcares, sal e gorduras – de forma principal as gorduras trans.

A recomendação é fazer uma alimentação que tenha mais peixes do que propriamente a carne vermelha, visto que a digestão das carnes brancas são mais fáceis e trazem mais benefícios para o organismo, além de serem muita mais notáveis.

Uma dieta com equilíbrio, sendo fonte de alimentação anti-inflamatória e antioxidante, ajuda a tratar a patologia. Caso haja necessidade, para pôr em prática uma alimentação com maior personalização e equilíbrio, é importante consultar um especialista.

Alimentação que pode prejudicar o organismo

Essa alimentação que, ao ser consumida de forma diária ou excessivamente, faz o comprometimento da saúde do portador da condição, e pode ser desencadeadora dos sinais. Essa alimentação é rica em:

  • Oxalatos – que são as acelgas, beterrabas e espinafres.
  • Purinas – que são as carnes vermelhas, vísceras e mariscos.
  • Gorduras saturadas – carnes vermelhas gordas, salsicharia, lacticínios gordos e produtos de charcutaria.
  • Alimentação vegetal da categoria solanáceas – destacados pelo tomate, a berinjela e a batata.
  • Álcool, alguns chás, café, sal e açúcares são elementos desencadeadores de um quadro de piora da condição da fibromialgia e devem ser evitados.
       

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.