Festas de fim de ano podem trazer sentimento de melancolia

0 13

Nesta época de confraternizações e festas, as famílias costumam se reunir, comemorar as vitórias e começar a planejar o ano que virá. Mas esse momento de alegria não é unânime. Algumas pessoas, ao fazer um balanço de conquistas e perdas, podem sentir frustração e desânimo. Até mesmo desencadear um quadro de tristeza profunda que pode culminar em uma fase depressiva.

E para quem perdeu um parente recentemente ou, por algum outro motivo, terá de passar esse período sem a presença do familiar. O momento pode se transformar em uma tristeza ainda maior.

Embora as pessoas associem o luto diretamente à morte, para a psicologia, ele é desencadeado por qualquer ruptura emocional forte. Seja a perda de alguém querido, um divórcio ou um amigo que foi morar longe.

O processo é dividido em cinco fases e todas as pessoas irão apresentar pelo menos duas delas: negação, raiva, negociação, depressão e aceitação.

“Para uma pessoa que está passando por esta situação, é importante se respeitar, viver esse momento. Mas com cuidado para não transformar o fim de ano em uma época apenas triste”, orienta a psicóloga, Mariana Simonetti.

É importante que a pessoa enlutada encontre sua própria maneira para lidar com ausência. Reproduza algo que aquela pessoa querida costumava fazer no Natal ou fim de ano. Por exemplo olhar fotos ou compartilhar lembranças com familiares e amigos.

Pessoas próximas são um ponto de apoio importante para quem está vivenciando o luto. “É necessário que a pessoa enlutada sinta que seu ente querido não foi esquecido nesse ambiente festivo, pois isso é o que muitas vezes incomoda o enlutado”, explica Mariana Simonetti.

Um acompanhamento psicológico pode auxiliar bastante. Não hesite em procurar um, caso a situação seja extremamente desafiadora.

 

Fonte: Anderson Lima

Brava Comunicação

Email: andersonlima@bravacomunicacao.com