Como salvar meu casamento em crise?

Confira essas dicas

0 792

Por isso, são conhecidas as crises dos sete e dez anos, por exemplo – os períodos não levam necessariamente à turbulência em casa, mas ela é comum a muitos cônjuges. Ou em outros períodos, claro, porque tempos ruins não têm prenúncio. Logo, então, surge a dúvida: como salvar meu casamento em crise?

O primeiro sinal de uma crise no casamento é o afastamento do cônjuge. Ao invés de fazer bem, como é o ideal, a presença do outro traz sensações desconfortáveis. Medo, angústia, impaciência, raiva. Em seguida vem as discussões constantes, desencadeadas por tópicos simples e antes inofensivos. Choro, mal-estar e tristeza são as etapas seguintes, e é preciso logo agir!

São muitas as possíveis causas de problemas. Mudanças no trabalho, uma rotina estafante, desejos reprimidos, necessidade de espaço, desinteresse do parceiro. A chegada dos filhos também costuma trazer um período difícil, de adaptações e pouco contato físico entre os cônjuges. Tempo ocioso ainda pode levar a reflexões e paranoias, o que desgasta a relação quase que inconscientemente.

Como superar a crise em conjunto?

Para solucionar os problemas no matrimônio, é preciso inicialmente reconhecer que há uma crise. Não é incomum que o casal negue que dificuldades existem, para manter a aparência ou então evitar uma resolução trabalhosa.

Com a aceitação de existência dos problemas, é necessário refletir. Ambos os cônjuges. Por que os problemas estão ocorrendo? O que tem de incomodado no outro? Quais os erros cometidos por cada um?

É comum que, após desentendimentos, os consortes procurem culpar o outro, dizendo que apenas ele é o responsável pelas dificuldades. No entanto, nenhuma relação se faz sozinho. Assim, além de apontar os erros do outro, é importante perceber os seus próprios.

Mais que isso: é fundamental questionar ao outro o que em você o incomoda. Esteja aberto a críticas e às opiniões. Questionar ao invés de adivinhar, além de mais prático, oferece uma visão muito mais clara.

Diálogo é fundamental!

Logo, a reconstrução do diálogo é essencial. Num casamento em crise, a conversa entre o casal costuma minar rapidamente ou então existir apenas para tópicos essenciais. Isso não é nem um pouco saudável, e só a agrava a situação já complicada no matrimônio.

Dessa forma, após questionar o que você incomoda no outro, vocês devem conversar. Conversar tentando buscar soluções para os incômodos, e de forma conjunto para a crise. Apontar o dedo e se eximir de culpa completa não resolve.

Ninguém gosta da temida DR (Discussão da Relação), mas ela é mais que essencial à saúde do casamento em crise. Aliás, de qualquer casamento. Ponha todas as cartas na mesa: o que tem dado errado, o que tem sido bom, como você acha que a questão deve ser resolvida. Depois, ouça seu companheiro, atentamente. Vocês devem chegar a um consenso, e não impor sua opinião ao parceiro!

Por isso, os cônjuges devem conversar sobre o que estão disponíveis a mudar. Com ideias dos dois o processo fica mais fácil. Também é importante aprender a negociar, a ceder pequenas coisas para o bem do casal. Um casamento em crise só se recupera quando há flexibilização de ambas as partes.

Após essa etapa, o diálogo deve crescer, a comunicação dentro de casa precisa ser constante. Lembre-se de como era a relação de quando vocês namoravam, e tente recuperar o que de melhor havia nela.

Caso as tentativas sozinhos não deem certo, a alternativa é buscar ajuda de um profissional. A orientação na terapia de casal pode auxiliar os parceiros a perceberem a crise mais claramente. Com a intermediação do especialista, fica mais fácil ainda a ver o assunto de forma mais objetiva e a dar atenção aos pontos que realmente fazem a diferença, e não pequenos desentendimentos.

Como superar a crise sozinha?

Quando o casamento parece ruim para você, mas seu parceiro não sente o mesmo ou aparenta não se importar, é preciso tomar medidas sozinha. O primeiro passo, nesse caso, é escolha salvar o casamento em crise. Afinal, o divórcio muitas vezes parece mais atraente, por ser mais fácil. A certeza de manter-se casada e de investir nisso é essencial.

Um meio interessante de tomar essa decisão é pesar prós e contras. O que tem sido ruim hoje? Por que isso vem te incomodando? Como era em eras mais felizes do seu matrimônio. Lembrar-se de boas épocas, dos momentos felizes vividos juntos, das conquistas do casal pode ser bastante útil.

Outro passo é preparar pequenas surpresas: um jantar, um bilhete, flores. Pequenos atos que chamem a atenção do parceiro e o agradem, que mostrem seu desejo em manter o carinho e o bem-estar em casa. Aqui, é igualmente importante elogiar, trocar carinhos, conquistar todos os dias o companheiro.

A confiança é mais que fundamental para manter o casamento e superar a crise sozinha. Assim, escolha confiar mais em seu cônjuge, a acreditar em suas palavras. A “pulga atrás da orelha” só deixa o clima ruim.

É importante destacar que costuma ser necessário fazer alguns sacrifícios. Se você é a única emprenhada em cuidar do casamento em crise, deixar de se preocupar com pequenas coisas é preciso. Fechar os olhos para manias ruins é da mesma forma comum, assim como ser flexível para evitar discussões.

Por último, é indispensável investir na intimidade. Frequentemente o casal e crise deixa a relação sexual de lado, e a falta do toque, da troca de carinhos acaba afastando ainda mais os namorados. Por isso, invista em lingeries novas, convide seu parceiro para um jantar romântico, para um passeio sozinhos. Ter iniciativa sexual, aliás, é vital.

Há casamento pós-traição?

Quando a crise no matrimônio é originada, ou então agravada por uma traição, as coisas se complicam um bocado. Afinal, uma traição acaba por desencadear sentimentos os mais diversos, desde a culpa ao ódio e a decepção. Isso dos dois lados: o traído sente-se imponente, chateado, enquanto o infiel geralmente cultiva a culpa por ter desperdiçado a confiança de quem ama.

Por isso, a primeira etapa para salvar o casamento em crise após uma traição é se livrar dos sentimentos tóxicos. Obviamente não é fácil, mas carregar esse tipo de sentimento causa sofrimento grande, o que dificulta pensar com clareza e buscar soluções para o matrimônio. Uma técnica interessante é tentar contrabalancear os pensamentos ruins com boas lembranças do relacionamento e do que lhe atrai em seu parceiro. Vendo pontos positivos na relação, o cônjuge tem ânimo maior em recuperar a confiança naquele que lhe foi infiel.

Mais uma vez, o diálogo é parte basilar do processo. É necessário entender o que houve, ouvir o parceiro e, principalmente, extravasar sua frustração. Antes de trabalhar por uma relação mais forte, é preciso deixar de lado sentimentos e pensamentos que você remoeria por tempo longo demais.

Além do mais, evite a opinião de terceiros sobre o caso: a conversa entre o casal e o resolver sozinhos do problema é mais interessante. A menos, é claro, que ambos vejam a necessidade da opinião de um especialista, ou seja, de um terapeuta.

Perdão e paranoia

O perdão é outra questão difícil, mas igualmente fundamental. Com a diminuição ou eliminação do ressentimento e raiva, a restauração do casamento em crise será realmente possível. Do contrário, sempre haverá uma “nuvem negra” rondando a relação, e ela se tornará cansativa e cheia de mal-estar.

Claro que o perdão será construído aos poucos, o que significa que o infiel também precisa mostrar arrependimento. Se isso não ocorre, a insegurança de que uma traição ocorra novamente impedirá a cura completa dos problemas.

Nesse caso, é fundamental ainda evitar a armadilha da paranoia. O desejo de monitorar e controlar o parceiro a todo o tempo pode surgir, mas isso não é de forma alguma saudável. Pelo contrário: é sufocante, e só vai desestabilizar ainda mais a relação. Dessa forma, a partir do momento em que o infiel se mostre empenhado em se redimir do erro e em nunca mais repeti-lo, a confiança nele deve retornar sem preocupações excessivas de “onde você esteve?” ou “você está me traindo de novo?”.

Filmes para tempos de crise

A sétima arte é um recurso que provoca inúmeros sentimentos. Assistindo a um filme você pode rir, chorar, sentir angústia ou êxtase. Pode também refletir, e ver problemas por uma perspectiva diferente, apresentada pela produção.

Por isso, quando há um casamento em crise, há alguns filmes que podem auxiliar a deixar o impasse de lado e consertar os problemas. Confira algumas dessas obras:

  • Amor no Divã: comédia brasileira, o filme retrata a história de dois casais. Um deles é formado por uma terapeuta de casais e seu marido, que tem um casamento em crise, e por dois jovens apaixonados, mas em brigas constantes, que procuram auxílio da profissional. Indivíduos casados costumam se identificar com as situações cotidianas apresentadas.
  • 500 Dias Com Ela: o romance tem como base o homem que acha que encontrou sua alma gêmea, enquanto sua namorada acredita ser aquela apenas mais uma paixão passageira. O filme fala sobre segundas chances e novos amores.
  • Namorados Para Sempre: um casal num momento de crise tenta superá-la lembrando de bons momentos juntos. Como crises não são incomuns, a produção mostra que encontrar os motivos do matrimônio é fundamental.
  • Brilho Eterno De Uma Mente Sem Lembrança: chateado com um fim de um relacionamento, Joel se candidata a uma experiência que pode apagar as memórias com sua antiga namorada. O procedimento dá errado, e mostra que, apesar dos problemas e da dor, eles fazem parte do crescimento do casal, e devem ser considerados ao ser resolver uma crise.
  • Longe Dela: com sua esposa com Alzheimer e perdendo a memória, o personagem principal desse filme demonstra que relacionamentos podem mudar, mas nem por isso são ruins.
  • Distante Nós Vamos: sair da rotina em casa e tentar novas experiências com companheirismo. Essas são as lições do filme, que mostra as mudanças que ocorrem com a prevista chegada de um filho.

Casamento em crise: frases para refletir

Mais do que refletir sobre o casamento em si, é importante contar com produções para auxiliar nessa reflexão, assim como os filmes. Nesse caso, existem frases e mensagens que cumprem esse papel, e podem te auxiliar a definir o melhor modo de superar a crise no casamento. Confira uma seleção:

  • “Não é falta de amor, mas falta de amizade que faz casamentos infelizes”. (Friedrich Nietzsche)
  • “Se diante de uma crise deixarmos de viver a experiência da reconciliação, em breve surgirá entre os casais a separação silenciosa” (Dado Moura)
  • “A união de um casal não se faz pela perfeição, mas pelo o que juntos escolhem enfrentar, olhando sempre para frente numa cumplicidade e unidade”. (Djalma C)
  • “O casamento é a união entre duas pessoas que supostamente se amam, e que permitirá ao casal descobrir que o amor é muito maior que o sentimento da carne ou a beleza da juventude”. (Rogério Sidaoui)
  • “Todo casal passa por crises, todo casamento tem seu momento de luto. Maso grande desafio está aí, em superar estas crises e vencer em prol da família e do amor que os uniu”. (André de Araújo Campos)

Além disso, há três frases que auxiliam muito no processo de restauração de um matrimônio:

1.       “Vamos resolver isso juntos”;

2.       “Me perdoe”; e

3.       “Eu te amo”.

Orações para a crise

Além de todos os passos já citados, de autoconhecimento e diálogo, algo costuma fazer a diferença para um casamento em crise: a fé. Quando os cônjuges possuem crenças religiosas, podem encontrar na religião um pilar de força. Há algumas orações pensadas especialmente a situações como essa.

Oração 01

“Deus de amor, Pai querido, meu matrimônio está passando por um grande conflito, que parece interminável; e quando penso que essa fase está acabando, começa tudo de novo.

Há dias em que as nossas conversas são como alfinetes, como espinhos na carne: tudo parece acusação e ofensa.

Todas as coisas tornam-se desconfianças, tudo que dizemos transforma-se em agressões verbais; tudo é motivo para retomar fatos e erros passados, e só vemos os defeitos um do outro.

Há momentos em que me pergunto se meu casamento vai sobreviver aos desafios que estou vivendo. Se o matrimônio é um pacto divino, por que é tão difícil evitar que a santidade do amor seja contaminada pela suspeita? Se nos comprometemos um com o outro no altar do Senhor, se prometemos amar um ao outro, na alegria, na saúde e na doença, todos os dias de nossas vidas, como, de repente, nosso relacionamento se transformou em brigas e indiferença?

Ajuda-me, Senhor, a me lembrar de quando nos conhecemos, das maravilhosas qualidades que vimos um no outro, dos dons, carinhos e sonhos de um futuro de amor e amizade, da relação fundamentada no respeito, do passo a passo da construção de uma família maravilhosa, de todos os sonhos que sonhamos juntos, de sermos amparo um para o outro, da época em que não brigávamos nem discutíamos, de quando não nos ofendíamos mutuamente. Sei que é importante lembrar sempre dos momentos alegres e felizes que vivemos a cada dia, por isso vem, Senhor, reacender em meu coração essas memórias, a chama de amor que nos mantém vivos e unidos, dá-nos essa graça.

Ajuda-me, Senhor, a superar as dificuldades da convivência diária e a lembrar que fizemos a opção de partilhar a vida juntos, até que a morte nos separe. Ajuda-me a fazer a minha parte para honrar e manter meus votos.

Que eu me disponha a deixar passar os pequenos desentendimentos, que nada significam se comparados com as grandes bênçãos partilhadas em nosso relacionamento.

Peço, Jesus, que arranque de minha alma as lembranças dolorosas, que coloque Teus anjos em minha casa e expulse daqui todo mal, toda desconfiança, toda agressividade e mal-entendimento, toda e qualquer força maligna. Se alguém desejou algum mal para nós, para destruir nosso casamento, seja por inveja, seja por magia negra, feitiço ou de qualquer outra forma, entrego-o em Tuas mãos, e que essas pessoas sejam por Ti abençoadas, assim como eu quero que seja o meu lar.

Que tenham a graça do Senhor em todos os lares. Amém!”

(Oração: Padre Vagner Baia – Sacerdote missionário da Comunidade Canção Nova)

Oração 02

“Jesus, aqui estamos, os dois na tua presença, como naquele dia em que recebemos o sacramento do matrimônio, como naquele dia em que abençoaste o nosso amor. Mas agora, Jesus, estamos cansados, secos, longe de Ti, sem a água do teu amor.

Derrama teu Espírito Santo sobre nós, para que nos purifique, nos lave, nos restaure e nos renove, para que esse amor que Tu abençoaste brote novamente.

Jesus, corta e liberta todas as correntes e ataduras de ambos ao pecado; afasta tdo espírito de infidelidade; passeia pela nossa família, pelo nosso lar; abençoa nossos filhos, abençoa nossas vidas. Permite, Senhor, que eu seja o que o meu cônjuge anseia, e que ele seja o que eu anseio.

Senhor, restaura esse sacramento forte pelo qual estamos unidos. Cura, Jesus!

Senhor, que a Sagrada Família se mude para o nosso lar, para que saibamos educar nossos filhos com o estilo de Maria e José, e para que nossos filhos sejam como Tu.

Envia teus santos anjos, os arcanjos Rafael, Gabriel e Miguel, para que nos protejam. Derrama teu sangue preciso sobre o nosso matrimônio, sobre nosso lar, sobre nossa família.

Santíssima Virgem Maria, cobre-nos com teu manto.

Amém”.

(Oração: plataforma online Aleteia)

Oração 03

“Meu Jesus, os profetas Vos anunciaram como o Príncipe da Paz.

Os anjos anunciaram paz aos homens, por ocasião do vosso nascimento.

Morrestes na cruz para consolidar a paz entre Deus e os homens. “A paz esteja convosco!”, dissestes aos Apóstolos, no dia da ressurreição.

Aos mesmos Apóstolos ordenastes: “Quando entrardes em alguma casa, dizei: a paz esteja nesta casa.

Senhor, fazei entrar a paz em nossa família. Que haja união, compreensão e amor. Dai-me, especialmente a mim, o espírito de humildade e paciência para com a minha esposa (ou esposo), amor e carinho para com meus pais e sogros, dedicação aos meus filhos e bondade para com todos em casa.

Fazei que os irmãos se tratem como verdadeiros irmãos.

Ajudai-nos a conservar a paz na família para merecermos a paz definitiva no céu.

Amém”.

(Oração: Paroquias.org)

Livros: a leitura na restauração matrimonial

Somada ao cinema, à reflexão e à religião, mais uma área comum do dia a dia pode auxiliar na superação dos problemas do casamento em crise: a leitura. Há uma série de livros disponíveis no mercado, ficcionais ou então direcionados exatamente à superação de problemas conjugais. Escolha o seu:

  • Casamento: Crise, Resgate e Reencontro (Cláudia Ferreira): com uma série de histórias verídicas, o livro reúne informações sobre relacionamentos em crises e como os casais conseguiram superar os problemas. Há histórias também sobre casais que se separaram, que permitem refletir ainda mais sobre a alternativa e a busca sobre a melhora do matrimônio.
  • O Casamento (Nicholas Sparks): com trinta anos de casamento, o personagem principal dessa história percebe que sua mulher parece ter deixado de amá-lo. Assim, ele procura entender onde errou e o que pode fazer para manter a mulher que ama a seu lado.
  • Corações feridos: Como salvar seu casamento (Jose Carlos Tonin): com dicas diárias para resolução de conflitos, o livro dá aos casais saídas para reestruturar o casamento antes de considerarem o divórcio de forma mais série.
  • A Arte de Permanecer Casado (Jaime Kemp): a obra é uma mensagem de amor, esperança e otimismo em relação ao matrimônio, com uma série de dicas práticas que podem ajudar a manter o casamento.
  • Devocional para casais (Jaime e Judith Kemp): casar-se é fácil, mas manter-se casado é bastante complicado. Nesse livro para cristãos e escritos por cristãos, a obra traz devocionais curtos. O objetivo de cada texto é servir como um incentivo a superar crises e a refletir sobre o relacionamento com o parceiro de forma constante.

 

Para salvar o casamento em crise, é fundamental decidir-se por isso e dedicar-se por completo. Em conjunto com o parceiro ou sozinha, as mínimas ações podem fazer a diferença e ajudar a tornar o matrimônio algo agradável novamente. Com essas dicas, seu casamento tende a sair ainda mais forte do período turbulento!

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.