Caixas eletrônicos: cuidados com o uso evitam cair em golpes de clonagem

0

Andar com a carteira cheia de dinheiro já não é mais a realidade de muitos brasileiros. Com a facilidade do pagamento das despesas em crédito ou débito, muitas pessoas acabam andando apenas com uma quantia necessária para os gastos considerados emergenciais.

E quando a quantia que estava na carteira acaba, o primeiro pensamento é buscar um caixa eletrônico para sacar um valor. Sabemos que hoje é possível encontrar caixas eletrônicos por toda a parte: bancos, lojas, restaurantes, supermercados, farmácias, postos de gasolina e prédios públicos, mas é preciso cautela com o uso dos mesmos.

Isso porque, embora eles permitam que você tenha fácil acesso ao seu dinheiro, sem precisar enfrentar as enormes filas nos bancos, eles têm seus lados negativos. Dependendo do local em que será realizado o saque, o risco mais comum é cair no golpe de clonagem do cartão.

Essa ação é feita por meio de um aparelho que copia as trilhas magnéticas do cartão denominado “chupa-cabra”. Diante disso, assim que você coloca o cartão no leitor de cartões ele copia todas as informações e o bandido filma o cliente digitando a senha de um ponto mais alto.

Veja algumas dicas para proteger o seu cartão:

  • Evite escolher a data do seu aniversário ou o ano de nascimento para ser a senha do seu cartão magnético;
  • Jamais guarde o cartão e a senha no mesmo lugar;
  • Se não conseguir usar o caixa eletrônico, evite pedir ajuda para pessoas desconhecidas. Vá até um banco e recorra aos funcionários conhecidos ou identificados;
  • Exija que as pessoas atrás de você, na fila, observem os limites das faixas que garantem a privacidade do uso dos caixas eletrônicos.
       
  • Fique alerta à aproximação de estranhos no momento em utiliza o caixa eletrônico. Não permita que intrusos ou curiosos fiquem ao seu lado durante o período em que você estiver operando o sistema. Os malandros visam de preferência pessoas mais idosas ou aquelas que apresentam dificuldades em lidar com equipamentos eletrônicos;
  • Ao digitar sua senha coloque o corpo bem junto ao teclado, impedindo que ela seja visualizada por estranhos que estejam próximos;
  • Não empreste nem ceda seu cartão magnético, em hipótese alguma. Esteja alerta à presença de pessoas suspeitas no interior da cabina ou nas proximidades;
  • Tenha cuidado com esbarrões aparentemente acidentais que o faça perder o cartão de vista temporariamente. Antes de sair da agência, verifique se o cartão que foi devolvido, de fato, é o seu;
  • Faça a solicitação periódica de extratos da movimentação de suas contas, acompanhando os lançamentos e a correção dos saldos apresentados;
  • Habitue-se a fazer seus saques com cartão em caixas eletrônicos instalados em locais de grande movimento de pessoas. Procure fazê-los durante o dia, preferencialmente no horário comercial;
  • Se houver necessidade de realizar saques no período noturno, não se dirija sozinho ao caixa eletrônico. Leve um ou mais acompanhantes adultos com você e peça que aguardem fora da cabina, como se estivessem na fila. Completada a operação, divida o numerário entre seus diversos bolsos e abandone o local o mais rápido possível. Estas cautelas também são válidas para fins de semana e feriados;
  • Não acredite em tragédias familiares contadas por estranhos que o abordam nas filas dos bancos, propondo-se a transferir valores para a sua conta, para que possam ser sacados através de seu cartão magnético. Chame a polícia, se o desconhecido insistir;
  • Quando seu cartão for perdido, furtado ou roubado, comunique o fato imediatamente à agência ou às centrais de atendimento de seu banco. Assim você ajudará a prevenir seu uso indevido. Em caso de furto ou roubo de cartão de crédito, registre a ocorrência na delegacia mais próxima.

Informações retiradas do site da Polícia Civil do Estado de São Paulo                      http://www2.policiacivil.sp.gov.br/

       

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.