Bico do Peito Dolorido: O que pode ser?

Se sentir dores no bico do peito, é muito importante ficar atenta sintomas diferentes, que normalmente, estão associados e podem indicar alguma doença mais grave, como hemorragia, formação de fissuras, prurido e edema no mamilo, descarga de secreção espontânea pelo mamilo e também o aparecimento de inchaços ou caroços ao redor de toda a aréola.

0 48.725

Você sente o bico do peito dolorido? Está preocupada com o que podem ser? Confira o artigo e tire todas as suas dúvidas a respeito! As causas podem ser diversas e muitas vezes sentimos essas dores, sem ao menos desconfiar do que pode ser.

Bico do peito dolorido, ou dor nos mamilos, podem ter diferentes causas, porém, o mais comum é por associações de aumento de taxas dos hormônios progesterona e estrogênio circulantes, ou mesmo alterações no próprio local.

E é muito comum inúmeras mulheres sentirem os bicos do peito dolorido e muitas vezes não prestar a devida atenção que essas dores podem estar apresentando.

Por isso é muito importante ficar atenta, se inteirar sobre o assunto e verificar possíveis problemas que podem estar associados a essas dores.

E é sobre isso que iremos falar neste artigo de hoje, bico do peito dolorido, o que pode ser?

Bico do peito dolorido: quais são as possíveis causas

As causas mais comuns também podem ser por uso regular de contraceptivos via oral ou drogas de reposição, dores devido ao período pré-menstrual, gravidez, seios demasiadamente grandes, amamentação (fissuras nos mamilos), infecções (micoses) e irritação no local por utilização de sabonetes ou detergentes que irritem a pele da aréola e dos mamilos.

Se sentir dores, é muito importante ficar atenta sintomas diferentes, que normalmente, estão associados e podem indicar alguma doença mais grave, como hemorragia, formação de fissuras, prurido e edema no mamilo, descarga de secreção espontânea pelo mamilo e também o aparecimento de inchaços ou caroços ao redor de toda a aréola.

Pode estar relacionado ao câncer de mama?

E se está com dúvidas, se as dores nos bicos dos seios, estão relacionadas com câncer de mama, a resposta é não. A não ser, que as dores estejam associadas a outros sintomas, como citamos no início do artigo.

Esse normalmente é um grande medo da maioria das mulheres que começam a sentir dores, e normalmente é a primeira pergunta que fazem ao visitar um ginecologista.

De uma maneira geral, dores em toda a região dos seios, são classificadas como mastalgia, que é o nome cientifico dado para esses sintomas sentidos.

As dores podem ser acíclicas ou cíclicas, se manifestando de forma localizada ou generalizada, como ocorre com as dores localizadas, nos bicos dos seios.

Quando suas dores surgem todos os meses, normalmente próximo ao seu ciclo menstrual, ela está associada ao seu período menstrual, que pode acontecer tanto no período pré-menstrual como também depois do término do fluxo.

E mesmo ela sendo mais comum na chamada, menacme – que é quando a mulher ainda possui ciclos menstruais, o bico do peito dolorido pode também surgir após a mulher entrar na menopausa, porém, com sintomas bem menos frequentes.

O bico do peito dolorido, derivam de diferentes causas, mas o principal fator sempre está relacionado a alterações hormonais e também distúrbios neuropsíquicos e alimentares.

Sensibilidade no bico da mama: o que pode ser?

Antes mesmo de uma mulher começar a desconfiar que está grávida, já começa a sentir os primeiros sintomas.

Em muitas vezes, as mulheres só começam a perceber os sintomas, logo desde os primeiros dias, quando já estão em algum tipo de tratamento para conseguir engravidar.

Durante os primeiros dias de gravidez, por os sintomas serem muito sutis, eles acabam passando desapercebidos pela maioria das mulheres. Até porque, muitos dos sintomas, são causados pela mudança de hormônios e muitas vezes são confundidos com os próprios sintomas da TPM.

Mas o que a sensibilidade no bico da mama, tem a ver com isso? Você já irá entender.

Os primeiros dias de uma gravidez, são sempre marcados por um acontecimento em especial, a chamada nidação, que quando o óvulo é fecundado pelo espermatozoide dentro do útero.

E muitas vezes nesse estágio, algumas mulheres confundem o pequeno sangramento que ocorre, com a menstruação, mas que já é um dos sintomas da gravidez.

Nesse mesmo estágio, mulheres que possuam maior sensibilidade, sente alterações no olfato, no paladar e muita sensibilidade no bico da mama, confundindo em muitos casos, com o bico do peito dolorido.

O bico do seio normalmente apresenta uma mudança, mesmo que leve, nos primeiros dias da gravidez, ficando com a forma mais pontiaguda e em alguns casos surgem algumas pequenas bolinhas ao redor do mesmo, e isso tudo é por conta da alteração hormonal que o corpo da mulher sofre neste período.

Dor no bico da mama no período fértil

Como já citamos no início do artigo, o ciclo menstrual de toda mulher, é extremamente influenciado por dois hormônios, a progesterona e o estrogênio.

O estrogênio fica bem mais ativo na primeira metade do ciclo, que é chamada de “fase folicular” – que é quando um óvulo maduro está pronto, dentro de um folículo.

O período de ovulação é marcado pelo lançamento deste óvulo maduro, que pode vir de qualquer um dos seus ovários, e depois da ovulação, quem domina a situação é a progesterona, preparando o corpo feminino para uma “possível” gravidez.

E consequentemente, o corpo começa a reter mais líquidos, por isso ocorrem os inchaços pré-menstruais, principalmente nos seios.

E como os seios irão se distender por conta do aumento de tamanho, você sentirá maior sensibilidade, apresentando dores nos bicos dos seios e em alguns casos, muitas mulheres não conseguem nem se deitar de barriga para baixo neste período por conta de tanta sensibilidade.

E ocorre também essas modificações, enquanto as mulheres se encontram no período fértil, que é o período posterior ao fim do ciclo menstrual.

Dor no bico da mama direita ou esquerda: o que pode ser?

Atrás da mama direita e também da esquerda, se encontram inúmeros músculos, e esses músculos podem ter pequenos espasmos ou mesmo contratura durante períodos, principalmente de ansiedade e stress.

E essas dores nos músculos, muitas vezes, acabam por irradiar a dor para os bicos dos seios, e a maioria das mulheres, logo pensam que já estão com câncer de mama.

O bico do peito dolorido pode permanecer doído por pouco tempo, mas alguns casos, duram até alguns dias.

E outro caso muito comum, e também bem simples de se diagnosticas, é por conta de fricção. Isso mesmo, caso você utilize um sutiã muito grande, ou muito pequeno, ou mesmo até um pijama enquanto dorme que se esfregue muito contra seus mamilos, podem provocar irritação e consequentemente, deixando o bico do peito dolorido.

Dermatite e Eczema

Bolhas ao redor dos mamilos, crostas e também descamação, unidas de dores nos bicos dos seios, podem também indicar que você esteja com dermatite. E o eczema, nada mais é, do que um dos tipos existentes de dermatite.

Ela ocorre, por conta de uma reação alérgica, que ocorre quando sua pele entra em contato com alguma substancias que lhe cause alergia.

Normalmente a dermatite acontece depois dos seios entrarem em contato com sabões ou detergentes que sua pele tenha muita sensibilidade, causando assim dores e deixando o bico do peito dolorido por algum tempo.

Bico do peito dolorido enquanto está amamentando, é normal?

Mulheres que estão em período de amamentação, muitas vezes, acabam sentindo o bico do peito dolorido, principalmente após a amamentação.

Porém, essas dores podem também significar algumas infecções:

  • Mastite

A mastite, é um tipo de infecção que faz com que as mamas aumentem de tamanho, por conta de ficarem inchadas, doloridas e apresentarem cores avermelhadas. Outros sintomas muito comuns são febres e calafrios.

Essa infecção normalmente ocorre, por conta de o leite ficar “preso” e algum dos dutos que a mama possui e algumas bactérias ali se desenvolvem. Se acha que está passando por esse tipo de problema, contate seu médio imediatamente, para que o mesmo lhe prescreva antibióticos e tratar sua infecção.

Caso a infecção não seja tratada, a mastite pode fazer com que o aumento de pus, forme possíveis abcessos, e então prejudicar a amamentação do seu bebê.

  • Candidíase Mamária

Outro motivo que possa explicar, suas dores nos bicos dos seios, enquanto você está amamentando, é a candidíase mamária. Uma infecção que ocorre por meio de fungos, que normalmente ocorre, quando os mamilos ficam muito ressecados e racham.

Os principais sintomas são dores agudas nos bicos dos seios, sempre ao terminar de amamentar o seu bebê.

Fique muito atenta, pois os bebês também podem se infectar com candidíase, oralmente. Atente-se para manchas brancas que normalmente surgem nas gengivas, língua e em alguns casos na própria boca.

O tratamento é feito através de cremes antifúngicos, e você pode passar tranquilamente após a amamentação, e tendo o cuidado de limpar antes da próxima mamada.

Como aliviar o bico do peito dolorido

Dores nos bicos dos seios são extremamente incômodos, causando enorme desconforto para todas as mulheres que a possuem, atrapalhando muitas vezes o momento do sono e também na hora da intimidade entre o casal.

O sutiã pode influenciar bastante, então prefira os que tenham bojo e tecidos bem macios, que não lhe causem atrito com os bicos dos seios. Os que possuem costas e alças largas, ajudam bastante no suporte dos seios, diminuindo o atrito com o mesmo.

Se você não está conseguindo usar sutiã, por conta das dores, e mesmo assim não consegue viver sem ele, a dica é usar top de ginástica, pois ele terá menor pressão, aliviando suas dores, principalmente na hora de dormir.

Coceiras nos bicos dos seios, com falamos está associada a irritações na pele, então sempre que for tomar banho, utilize somente água para limpar essa área, evitando sabonetes que só irão ajudar a ressecar ainda mais os bicos dos seios, lhe causando ainda mais desconforto.

Existem também cremes e hidratantes específicos para a região dos bicos dos seios, ajudando a evitar o ressecamento da pele, principalmente enquanto está amamentando.

       

Mas fique atenta para utilizar somente produtos específicos para os seios, pois a utilização de cosméticos não específicos, podem causar efeito contrário, deixando seus seios ainda mais sensíveis e em alguns casos, aumentando o ressecamento do mesmo.

Quem a mulher está ainda grávida, porém em estágio mais avançado, podem ocorrer vazamentos do leite materno, causando em alguns casos algum tipo de irritação na área dos bicos dos seios, a dica é utilizar protetores, evitando que o liquido fique no sutiã por muito tempo enquanto estiver na rua, por exemplo.

Dê preferencia em sempre deixar, quando possível, os bicos dos seios arejados, mantendo a oxigenação do local.

Seios doloridos depois da menstruação

Dores nas mamas, é um dos sintomas mais comuns que ocorrem enquanto as mulheres estão menstruadas, levando o nome de mastalgia, porém é um motivo para se preocupar em alguns casos.

As dores nos seios são mais comuns no período menstrual, e quando é sentida depois que acaba o fluxo menstrual, muitas pessoas pensam que existe algo de errado, mas não é sempre assim, vamos explicar.

Qual a relação que existe entre a menstruação e o bico do peito dolorido?

O nome dado às dores nos seios durante o período menstrual, é a mastalgia clínica, e ela está completamente associada as mudanças hormonais que acontecem no organismo de toda as mulheres quando estão no período menstrual.

E isso ocorre, porque de acordo com especialistas, a glândula mamária, da mesma maneira que acontece com o endométrio, sofre modificações cíclicas durante o período menstrual.

A grande mudança dos níveis de hormônios, como a progesterona e o estrogênio, que é algo completamente normal quando toda mulher menstrua, deixam o corpo de todas muito mais sensíveis que o normal.

Sem contar que acontece uma grande retenção de líquidos nessa região, causando inclusive muitos desconfortos, sensação de estar com as mamas mais pesadas e incluindo dores.

Mas é sempre bom se atentar, porque as dores são comuns no período menstrual, ou seja, de 3 a 7 dias antes do início do fluxo menstrual e normalmente, ela desaparece com a chegada do fluxo.

E se as dores persistirem pode ser realmente um sinal de alerta.

Dores que você precisa prestar atenção

  • Lesões musculares

Normalmente isso acontece com mulheres que praticam musculação ou qualquer outro tipo de exercício que necessite forçar muito os músculos do peitoral, gerando em alguns casos lesões musculares, por fazer seu músculo crescer.

A dor, porém, deve passar em alguns dias, se for persistente e/ou muito forte, procure um especialista.

  • Reposição hormonal/pílula anticoncepcional

Esses dois “tratamentos” possuem altas taxas de hormônios sexuais, o que faz com que as glândulas mamárias fiquem estimuladas, gerando alta sensibilidade nas mamas e deixando o bico do peito dolorido em alguns casos.

Caso isso venha lhe incomodando demais, converse com o seu médico e busque alternativas, como por exemplo, trocar a medicação que vem sento utilizada.

  • Puberdade

Não podemos deixar as jovens de lado, não é mesmo? Mudanças hormonais, o que acontece e muito nessa fase da vida de uma mulher, faz com que os seios aumentem de tamanho e fiquem bem mais sensíveis, o que faz com que muitas garotas interpretem tal sensação como dor.

  • Seios fibrocísticos

Existem algumas mulheres que possuem o tecido mamário “encaroçado”, o que pode deixa-lo ainda mais o bico do peito dolorido e sensível durante o fluxo menstrual.

Essas fibroses são constituídas de água, e não tem relação alguma com o câncer de mama, fique tranquila.

Outros fatores que causam dores nas mamas

A National Breast Cancer Foundation, nos EUA, afirma que remédios digitálicos – para insuficiência cardíaca – e também os hipertensivos, como a metildopa e o espironolactona, diuréticos, antipsicóticos e anabolizantes como a clorpromazina e o anadrol, causam dores nos seios como efeito colateral.

  • Ectasia ductal

Quando os dutos mamários, que são os responsáveis pelo transporte do leite materno, acabam se dilatando além do normal, gerando em alguns casos inflamações e por isso causam dores nos seios.

  • Câncer de mama

Tumores de todos os gêneros, não diretamente, causam dores, mas especifico os tumores malignos além de dores, causam lesões e feridas nos seios, causando dores extremas.

Os tumores nos seios, são os mais comuns entre as mulheres, e a melhor maneira de se precaver, é sempre prestando atenção em como estão os seus seios, se consultando sempre com um ginecologista e fazendo o autoexame e se manter alerta para os 8 sinais que podem estar querendo lhe dizer algo.

  • Aspecto de casca de laranja

Em alguns cânceres mais raros, células que causam a própria doença acabam por entupir pequenos canais linfáticos dos seios, o que pode gerar inflamação e as pequenas depressões na pele dos seios.

  • Pele enrugada

Tumores em alguns casos fazem trações nos tecidos internos dos seios, deixando a pele com aspecto enrugado, é extremamente importante você conseguir distinguir a alteração, por exemplo, de flacidez por conta de peso ou também por idade.

  • Mamilo invertido ou com formato e posições diferentes

Isso normalmente ocorre por haver tumores na região atrás dos mamilos, causando retração.

  • Saída de secreções pelos mamilos

As secreções estão associadas por tumores malignos localizados nas paredes, próximas aos dutos mamários.

  • Mamilos vermelhos e inflamados

Vermelhidão e inflamação nas mamas são sintomas bem específicos de câncer, o chamado Paget, que é um tumor que aparece atrás dos mamilos e suas células aumentam nos dutos mamários, os canais que levam o leite materno em período de amamentação.

  • Dor e inchaço no pescoço e axilas

Nessa região estão situados os gânglios linfáticos do corpo, que são as estruturas que constituem nosso sistema imunológico e se mantém sempre alerta para combater diferentes doenças.

  • Mama mais rígida

Os tumores, malignos ou benignos, deixam normalmente os seios mais rígidos ao toque. O tumor em alguns casos, fica bem delineado e é bem perceptível ao toque (por isso a necessidade de sempre fazer o autoexame). E em outras situações ocorre somente a rigidez em uma das partes das mamas.

  • Feridas que não cicatrizam nunca

Outro sintoma bem especifico de câncer de mama, são férias ou erupções que lembram bastante um tipo de reação alérgica nas mamas, e que não cicatrizam nunca.

É muito importante você não esperar que esses sintomas apareçam. Quando esses sinais já forem perceptíveis, será um sinal de que o câncer já se encontra em níveis avançados.

Quando efetuar o autoexame e identificar algum tipo de caroço, ele certamente já terá cerca de 2 a 3 cm de diâmetro. Mantenha sempre a mamografia em dia, e que lhe possa garantir diagnósticos precoces, aumentando ainda mais suas chances de cura.

Quando fazer a mamografia?

No Brasil, mulheres a partir dos 40 anos, são indicadas a fazer a mamografia uma vez ao ano, principalmente as que tenham histórico de câncer na família, que neste caso é recomendado que já inicie o acompanhamento aos 30 anos de idade.

A mamografia deve ser feita anualmente e a indicação do Ministério da Saúde é que seja feita até os 69 anos de idade, porém, o exame deve ser feito de acordo com a expectativa de vida individual de cada mulher.

Muitos médicos recomendam que seja feito até a expectativa de vida ser inferior a 5 anos, e isso é relacionado a qualidade de vida de cada uma, histórico de doenças da própria paciente e também a média da idade que as mulheres da família alcançam.

Toda atenção é extremamente necessária, mesmo que faça a mamografia anualmente, é muito importante ficar atenta a qualquer alteração que possa aparecer entre um exame e outro.

Não tenha medo de descobrir a doença, pois as chances de cura do câncer de mama são muito altas, mas para que isso aconteça, você precisa fazer o diagnostico precocemente.

Sempre faça o autoexame e conheça seu corpo intimamente, notando qualquer evidência que possa estar querendo lhe dizer que algo está errado.

Como podemos analisar nesse artigo, o bico do peito dolorido pode ser causado por diversos motivos e fatores, e é primordial você estar atenta a todos eles e evitar possíveis agravamentos de qualquer doença especifica.

Caso nenhuma das dicas funcione, é expressamente recomendável você buscar por auxilio médico e verificar a causa do bico do peito dolorido e fazer um exame mais profundo, pois as dores podem estar relacionadas a problemas extremamente mais graves.

Não deixe um problema simples se tornar algo mais sério, fique atenta, siga nossas dicas e dê adeus as indesejáveis dores nos bicos dos seios. Gostou do artigo? Compartilhe com outras pessoas para que essas informações cheguem ao máximo de mulheres possíveis!

Recomendados Para Você:

       

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.