Magnésio: Conheça seus grandes benefícios para a saúde

0 17.814

O cloreto de magnésio funciona como um complemento alimentar muito benéfico para a saúde, que nos ajuda a manter o corpo mais jovem, saudável. Além disso, ajuda a combater e prevenir muitas doenças. Os benefícios do magnésio são numerosos para todas as idades, apesar de ainda não ser muito conhecido.

De fato, ao contrário do que muitas pessoas pensam, não é o cálcio que precisamos, mas do magnésio, um oligoelemento essencial que desapareceu de nossa alimentação em razão do refinamento dos cereais de um lado, e de outro e principalmente, dos malefícios da agricultura intensiva.

Cloreto de Magnésio: o que é?

O cloreto de magnésio é um composto do cloro e do magnésio que proporciona muitos benefícios para a saúde e beleza. Na verdade, é muito usado para fins industriais, mas está sendo cada vez mais utilizado para fins medicinais.

Podemos encontrar o magnésio em vários alimentos, principalmente no germe de trigo, cacau, frutas oleaginosas, etc.  E os benefícios do magnésio são muitos, pois o magnésio é particularmente ativo sobre o sistema nervoso e possui propriedades anti estresse.

O magnésio existe sob várias formas e o cloreto de magnésio é uma delas. E está sendo muito procurado como suplementação alimentar para suprir as carências sentidas pelo organismo.

Qual a função do magnésio no organismo?

O magnésio é necessário a todos os processos bioquímicos do organismo, ao metabolismo, à síntese dos ácidos nucleicos e proteínas e à maioria das funções do nosso organismo, como a reprodução celular, a produção de energia e a transmissão dos impulsos nervosos.

O magnésio ajuda na fixação do cálcio e é um dos principais alimentos da célula nervosa. Em problemas do sistema nervoso, como a depressão, o nervosismo, a insônia, a ansiedade, por exemplo, constata-se uma carência de magnésio.

Por isso, mais e mais pessoas têm usufruído dos benefícios do magnésio para tratar vários tipos de doença e, ao mesmo tempo, ajudar na prevenção de outras.

Para um melhor entendimento, o cloreto de magnésio serve para repor as quantidades de magnésio deficientes no organismo. Uma de suas funções é produzir mais ácido clorídrico, o qual fica armazenado no estômago e quando há sua carência, muitos nutrientes não são absorvidos de forma adequada pelo corpo.

Resumindo, o magnésio representa um importante papel no nosso organismo e podemos destacar:

  • Manutenção de tecidos saudáveis (nervos, músculos e ossos)
  • Controle da função cardíaca
  • Melhora do tônus muscular
  • Melhora e controle da pressão arterial
  • Melhora do sistema imunológico e os níveis de glucose

Para que essas funções sejam desempenhadas da melhor forma, é necessário que sua quantidade esteja adequada. Em casos de desequilíbrio dos seus níveis, pode acarretar o surgimento de alguns problemas.

Seria interessante ressaltar possíveis causas para a deficiência do magnésio:

  • Elevado consumo de alimentos processados e açúcar
  • Água pobre em magnésio
  • Estresse e ansiedade
  • Álcool
  • Tabagismo
  • Cafeína
  • Idade mais avançada
  • Consumo elevado ou deficiente de proteínas
  • Diarreias
  • Medicamentos como diuréticos e laxantes

Magnésio na gravidez: Entenda a importância

As mulheres grávidas têm necessidades especiais em função da sua condição. De fato, em vista delas estarem carregando uma vida, é necessário que seu corpo supra suas necessidades vitais, mas também àquelas do bebê. Por isso, sua alimentação precisa ser bem equilibrada.

Se o cálcio é conhecido por contrair os músculos, o magnésio é responsável pelo relaxamento o corpo. É pois, necessário para o equilíbrio vital que esses dois minerais estejam bem equilibrados.

Veja os benefícios do magnésio na gravidez:

  • Permite reduzir de maneira considerável o risco de hemorragia durante o parto
  • As crianças cujas mães receberam uma dose correta de magnésio durante a gravidez, possuem menor chance de terem problemas de atraso de crescimento
  • O magnésio permite às mulheres grávidas de terem noites de sono reparadoras
  • Reduz o risco de aborto em razão dele acalmar os músculos
  • O risco de entrar em trabalho de parto prematuro será reduzido se a mulher grávida não estiver carente de magnésio
  • Controle de câimbras musculares
  • Prevenção da pré-eclâmpsia
  • Combate a azia
  • Combate o cansaço

As mulheres grávidas que desejarem passar por esse período da melhor forma possível, não deveriam negligenciar suas taxas de magnésio. É muito importante seguir a recomendação médica para se assegurar da melhor dosagem.

A dosagem diária recomendada para uma mulher adulta é de 360mg, mas durante a gravidez, estas necessidades aumentam para fornecer ao bebê tudo o que ele precisa para se desenvolver. Logo, é recomendado à futura mãe de consumir, no terceiro trimestre, cerca de 400mg por dia.

Por outro lado, convém estar atento ao início da gestação, mesmo se as necessidades ainda não aumentaram. Na verdade, as náuseas acompanham algumas vezes o primeiro trimestre e podem provocar vômitos que agravam os déficits dos minerais.

As necessidades são também importantes nas mulheres que estão amamentando que deve aumentar suas dosagens de magnésio em 30g por dia, isto é, 390mg. Na verdade, o aleitamento pode algumas vezes acarretar as deficiências.

Durante a gestação, o suplemento de magnésio mais utilizado é o sulfato de magnésio, sendo indicado para mulheres entre as 20 e 32 semanas de gestação. Mas é muito importante interromper seu uso antes das 36 semanas para que o útero tenha tempo hábil de voltar a contrair da melhor forma.

Lembrando que para combater a azia, recomenda-se também pastilhas de Magnésia Bisurada ou o Leite de Magnésia. E tenha em mente que todos esses suplementos só podem ser consumidos sob orientação médica.

Magnésio é encontrado em quais alimentos?

Para evitar as carências de magnésio, é preciso ter uma alimentação variada e equilibrada e para desfrutar dos benefícios do magnésio, podemos encontrar nos seguintes alimentos:

  • Uva, banana e abacate
  • Grãos e derivados como a granola
  • Gérmen de trigo
  • Aveia
  • Semente, nozes e gergelim
  • Amendoim
  • Girassol,
  • Castanha de caju
  • Leite
  • Soja
  • Grão de bico
  • Pão
  • Peixes, como por exemplo, a cavala, o salmão
  • Batata
  • Beterraba
  • Couve
  • Espinafre
  • Sementes de abóbora
  • Arroz integral
  • Iogurte natural sem gordura
  • Figo seco
  • Chocolate amargo
  • Feijão preto

Para se ter uma ideia, a cada 100g dos alimentos citados acima, é possível obter cerca de 30g de magnésio.

O ideal é que alguns alimentos como o espinafre e a couve, não sejam muito fatiados para conservar mais o teor de magnésio. Assim como que o ideal é preservar suas cascas pois são ricas em nutrientes.

Alguns estudos realizados na Universidade de Harvard, EUA, o consumo diário de magnésio em altas doses pode reduzir cerca de 33% o risco de desenvolvimento do diabetes.

Magnésio é bom para os rins?

O magnésio ajuda a eliminar o ácido que se acumula nos rins, estimulando assim o bom funcionamento e a saúde dos rins.

Uma das principais razões para o aumento da pressão arterial é um mal funcionamento dos rins e os benefícios do magnésio podem ser observados em virtude de o cloreto de magnésio ser um poderoso desintoxicante renal e assim funciona no controle da pressão arterial.

Alguns estudos comprovaram que o consumo de magnésio pode reduzir o desenvolvimento de cálculos renais pois os minerais são eficazes para neutralizar os efeitos do oxalato de cálcio. E este quando acumulado no corpo pode formar pedras nos rins.

Mas, é muito importante solicitar uma recomendação médica antes de seu consumo pois pacientes com insuficiência renal devem evitar a ingestão porque pode acarretar a total perda da função renal.

Quais outros benefícios do magnésio?

Como já foi dito, os benefícios do magnésio são inúmeros. Veja porque é tão importante para a nossa saúde:

  • Purificador do sangue

Ajuda a equilibrar o PH e assim previne várias doenças.

  • Estimula as funções cerebrais e a transmissão dos impulsos nervosos, contribuindo assim ao equilíbrio mental geral.
  • Ideal para os esportistas ou pessoas que fazem muitos exercícios físicos porque ajuda a combater lesões musculares, câimbras ou a fadiga muscular.
  • Estimula o bom funcionamento do sistema cardiovascular, prevenindo assim as doenças cardíacas.
  • Ajuda a dissolver os níveis do colesterol ruim, estimulando a circulação do sangue e prevenindo as doenças.
  • É um potente remédio anti-estresse, ajuda a combater a depressão e o cansaço mental.
  • Representa um papel importante na regulação da temperatura do corpo.
  • Previne problemas como as hemorroidas, melhora a saúde intestinal e ajuda nos casos de colite.
  • Previne problemas de próstata e ajuda a combatê-los.
  • Algumas pesquisas sugerem que ele possa ajudar a prevenir e lutar contra os tumores cancerígenos.
  • Fortalece o sistema imunológico e previne de gripes e infecções.
  • Previne o envelhecimento precoce pois dá vitalidade ao corpo e estimula a regeneração celular.
  • Muito importante na prevenção da osteoporose porque ele age como um fixador do cálcio nos ossos.
  • Previne a formação de cálculos renais, impedindo que o oxalato de cálcio se acumule.
  • Bom para a saúde das mulheres porque diminui os sintomas da TPM e melhora o equilíbrio hormonal.
  • Luta contra os radicais livres.
  • Estimula a limpeza das artérias, prevenindo a arteriosclerose.
  • Melhora a concentração.

Como consumir o magnésio?

Está provado que o magnésio está presente em todos os tecidos e órgãos e participa do bom funcionamento de todas as grandes funções do organismo. Mas como o organismo não dispõe de reserva de magnésio, é necessário fazer uma complementação diária e assim poder aproveitar de todos os benefícios do magnésio.

As pessoas podem obter o magnésio através de vários alimentos, mas é preciso levar em consideração o modo de preparo para evitar que perca suas propriedades. O cozimento deve ser em vapor, não de deve cortar muito, não tirar a casca durante o cozimento, utilizar pouca água, não armazenar durante muito tempo os alimentos na geladeira e reutilizar a água para preparar outros alimentos.

Agora, caso seja necessária uma suplementação, pode ser consumida através de cloreto de magnésio em cápsulas, composto mineral em tabletes e através da diluição em água.

Tenha em mente que independentemente da forma do consumo do magnésio, é muito importante combinar com uma alimentação rica em vegetais de folhas verdes pois são antioxidantes poderosos, fonte de vitaminas e proteínas. Além de manter uma dieta balanceada à base de ovos, leite, iogurtes, carnes vermelhas, peixes gordos, etc.

       

O cloreto de magnésio, quando ministrado por via oral, é melhor absorvido se for consumido juntamente com uma refeição e o ideal é que a dosagem seja recomendada por um médico, a fim de evitar possíveis efeitos colaterais.

Nem todos os tipos de magnésio fornecem os mesmos benefícios e está presente em formas orgânicas e inorgânicas e diferem quanto à sua eficiência. Para se ter uma ideia, a forma mais comum disponível no mercado é o óxido de magnésio, contudo, alguns estudos afirmam que sua absorção é baixa.

Agora, o cloreto de magnésio tem demonstrado proporcionar maiores benefícios à saúde e é indicado por seu efeito mais rápido.

A melhor forma de consumir o magnésio

O ideal é que seja diluído em 240ml de água, mas caso seja sob forma de cápsulas de liberação prolongada, recomenda-se não esmagar nem mastigar para evitar o surgimento de efeitos desagradáveis.

Para ter os benefícios do magnésio, procure tomar no mesmo horário todos os dias e conforme o prescrito pelo médico.

Lembrando que a dose diária recomendada é de 400 a 420mg para homens e de 310 a 320mg para mulheres. E essa dose pode ser aumentada em caso de gravidez, alguns tipos de esportes ou pessoas que estejam se recuperando de alguma cirurgia ou doença.

Caso seja necessária uma suplementação de magnésio, alguns especialistas recomendam o uso juntamente com vitaminas do complexo B ou um multivitamínico pois a vitamina B ajuda a melhor absorção do magnésio pelo organismo.

O cloreto de magnésio pode ser encontrado em cápsulas e é indicado quando a alimentação não supre as necessidades do organismo, como também para quem faz uso de medicamentos que dificultem a absorção do magnésio. Recomenda-se ingerir 2 cápsulas por dia com líquido.

E órgãos nacionais e internacionais de saúde recomendam o consumo diário de 300mg de cloreto de sódio. E como já foi dito, a quantidade vai variar de pessoa para pessoa.

Atualmente, está disponível em farmácias, lojas de produtos naturais e em vários sites na internet.

Qual a diferença entre cloreto de magnésio PA e magnésio dimalato

Já se sabe dos benefícios do magnésio para o bom funcionamento do organismo, exercendo um importante papel no metabolismo da glicose, na síntese de proteínas e de DNA.

Hoje em dia, há uma grande disponibilidade no mercado de vários suplementos de magnésio e para esclarecer qualquer dúvida, é importante você saber a diferença entre cloreto de magnésio PA e magnésio dimalato.

O cloreto de magnésio PA é um suplemento que tem como função repor a carência do magnésio no organismo. Sabe-se que uma má alimentação, hábitos inadequados, o uso excessivo de álcool e outras condições podem proporcionar essa carência.

Então, cloreto de magnésio PA significa que possui alto teor de pureza. E PA significa Para Análise e aqui estamos nos referindo a uma substância inorgânica. O magnésio está associado a 2 cloros e sua fórmula é representada por MgCL2.

Função do magnésio no organismo

Tanto o cloro quanto o magnésio são cruciais para o bom funcionamento do organismo, logo, para uma melhor saúde. O cloro é responsável pela produção de ácido clorídrico no estômago e isso promove uma melhor digestão e absorção dos nutrientes.

Já o magnésio representa um papel fundamental na ativação das células e enzimas, na produção de energia e na regulação dos níveis de cálcio no corpo. Assim, ajuda na maior fixação do cálcio nos ossos.

Uma das grandes consequências da deficiência do cloreto de magnésio é que o cálcio ingerido não é metabolizado adequadamente e pode sobrecarregar os rins assim como acumular nos rins, ocasionando problemas renais, problemas nas artérias e dificultando a circulação sanguínea.

O Magnésio Dimalato ou também chamado de malato de magnésio é um complemento nutricional e que contém na sua composição o ácido málico. Este ácido desempenha um papel importante na produção de energia do organismo.

Ao se associar o magnésio ao ácido málico há uma maior produção de energia nas células musculares e a partir do momento em que esses tecidos recebem maior oxigênio, há uma diminuição do efeito negativo sobre esse tecido referente à falta de oxigênio. É muito indicado para aqueles que sofrem da Síndrome de Fadiga Crônica.

Veja os benefícios do Magnésio Dimalato:

  • Prevenção de doenças inflamatórias
  • Melhora a disposição
  • Prevenção de doenças cardíacas
  • Melhora a musculatura
  • Efeito antisséptico
  • Melhora a pele

Então, os dois são ricos em magnésio e os pontos que os diferenciam são sua formulação, seus benefícios e absorção.

O cloreto de magnésio PA é um composto mineral sintético que contém cloro na sua composição. Sua finalidade é repor o magnésio do organismo. E aquelas pessoas que tenham problemas gástricos ou digestivos, devem evitar seu consumo em razão de poder ocasionar diarreia e dor de estômago.

Por sua vez, o magnésio dimalato é absorvido de forma gradual e assim sua liberação é mais prolongada. Por conter ácido málico, é um ótimo aliado nos pacientes que sofrem de fibromialgia e que têm dores musculares crônicas. Além disso, seu efeito relaxante age no controle da frequência cardíaca, ajuda na insônia e para aqueles que possuam problemas cardiovasculares.

Lembrando que tanto a suplementação do Cloreto de Magnésio quanto a do Magnésio Dimalato, devem ser acompanhadas por um médico.

Veja também: Tudo sobre diabetes

Como preparar o magnésio para tomar

O cloreto de magnésio pode ser obtido sob forma líquida, em cápsulas ou tabletes.

Vale lembrar que o cloreto de magnésio para consumo dos seres humanos deve ser do tipo PA (Puro para Análise) e possui coloração branca.

Para preparar o cloreto de magnésio, você vai precisar:

  • 1 garrafa de vidro
  • 1 litro de água
  • 30g de cloreto de magnésio

Modo de Preparo:

Ferva a água, espere esfriar e coloque em uma garrafa ou vasilha de vidro. Dissolver 30g de cloreto de magnésio na água, tampar a garrafa e levar à geladeira.

Caso o objetivo seja o emagrecimento, a dose ideal é de 3g dissolvidos em 100ml de água, logo, cerca de meia xícara. Tomar diariamente, preferencialmente pela manhã, após o café da manhã.

Possíveis malefícios e efeitos colaterais

O cloreto de magnésio pode apresentar alguns efeitos colaterais caso seja administrado de forma incorreta.  Algumas pessoas podem ter:

  • Náuseas
  • Vômitos
  • Diarreia
  • Dores de cabeça
  • Dores de estômago
  • Interação com alguns antibióticos, podendo reduzir sua eficácia

Algumas pessoas podem apresentar um sabor metálico na boca após sua ingestão. Para essa sensação ser reduzida, aconselha-se beber bastante água ou suco para amenizar o sabor desagradável que pode ocasionar.

Quando tomado em jejum, pode acarretar diarreia. Muito devido à sua ação laxante e por ser usado também para prisão de ventre, pode apresentar a diarreia como efeito colateral. Por isso, que o ideal é ser ingerido juntamente com as refeições.

Vale ressaltar que a superdosagem pode causar toxicidade do magnésio ou hipermagnesemia, principalmente em pacientes com problemas renais crônicos. Os sintomas que poderão surgir devido à toxicidade podem ser: hipotensão, letargia, confusão mental, fraqueza muscular, perturbações do ritmo cardíaco, perda da função renal e dificuldade respiratória.

Outro ponto a ser observado e lembrado é que deve ser evitado nos seguintes casos:

  • Pacientes com insuficiência renal
  • Úlceras estomacais ou desidratação
  • Reposição do hormônio tireoidiano
  • Medicamentos para TDAH – Déficit de Atenção

Alguns cuidados

Como você pode observar, o magnésio é um mineral essencial para o bom funcionamento do organismo em geral, inclusive ajuda na prevenção de uma série de doenças e tenha em mente que, antes de começar seu uso sob forma de suplemento, o mais aconselhável consultar um médico a fim de verificar qual melhor dosagem. Ao contrário, pode ocasionar efeitos colaterais um tanto desagradáveis e mesmo ocasionar problemas de saúde graves.

Tenha em mente que não é muito fácil de detectar os níveis de magnésio no organismo, muito em função de estar mais concentrado nos ossos e músculos e cerca de apenas 1% no sangue. Logo, um simples exame de sangue talvez não identifique sua presença ou carência.

Por isso, estar atento a alguns sintomas pode ser um sinal de que está havendo uma deficiência, como por exemplo, falta de concentração, fraqueza, alterações de humor, maior sensibilidade ao frio e calor, alterações digestivas, dores de cabeça constantes, etc.  Na verdade, esses sintomas podem variar de pessoa para pessoa e dependem também do grau da deficiência.

Recomendados Para Você:

       

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.