Aromaterapia: um universo de efeitos fantásticos

dicas e orientações

0 136

 

Esta ciência vem da China Antiga e Egito, mas já era utilizada por Hipócrates, o Pai da Medicina.

Somente nos séculos XVI e XVII os óleos essenciais começaram a ser vendidos e a Aromaterapia ficou mais conhecida no mundo.

Em 1928 o químico francês Maurice René de Gattefossé queimou o braço e ao mergulhá-lo acidentalmente em óleo de lavanda, percebeu que a dor melhorou. Em poucos dias o local queimado estava curado. Desde então ele se dedicou ao estudo das propriedades terapêuticas dos óleos essenciais. Surgia aí a AROMATERAPIA.

Esta técnica ficou por um bom tempo em desuso, e agora está voltando com tudo. É uma ideia muito boa, complementando vários tratamentos alopáticos (tradicionais).

Aromaterapia e fragrância não são a mesma coisa! O que queremos dizer é que cheirar perfume, purificador de ar ou velas não é aromaterapia.

A verdadeira aromaterapia utiliza extratos de folhas, hastes e outras partes de ervas.

Os óleos essenciais, contêm a forma concentrada da erva com elementos químicos importantes. Tais elementos é que são responsáveis por adentrar na mucosa ou pele do nariz e pulmão e produzirem o efeito terapêutico.

Inalando os aromas, os canais olfativos mandam uma mensagem para a parte do sistema nervoso que é responsável pelas emoções.

Em seguida, o cérebro reage à propriedade aromática, modificando o humor ou o estado de espírito da pessoa. Uma pessoa triste ou desanimada poderá ficar mais alegre ou que alguém agressivo poderá se sentir calmo e relaxado ao inalar óleos essenciais, específicos para esse estado mental.

 

AROMATERAPIA

É a arte e a ciência de se utilizar os óleos essenciais para melhorar equilíbrio entre corpo e mente o dia a dia. Estimula bem estar pessoal, familiar, social e profissional.

ÓLEOS ESSENCIAIS

Substâncias orgânicas presentes nas plantas com moléculas que ativam funções em nosso organismo, quando inaladas. Podem ser obtidos por prensagem a frio das cascas dos frutos cítricos ou destilação a vapor das folhas, talos, flores, madeiras e hastes.

COMO FUNCIONA?

Em geral os óleos essenciais são muito concentrados e não devem ser entrar contato direto com a pele.

Em casa ou no trabalho: utilize um difusor de ambiente ou aromatizador (elétricos ou com vela), com efeito prolongado.

FORMAS DE SE USAR OS ÓLEOS ESSENCIAIS

  • Inalação (direto do frasco)
  • Pulverização (no ar, no lençol ou roupas)
  • Em difusor (colares aromáticos, difusores/aromatizadores, sachês, escalda pés, misturado a cremes ou como perfume em gotas nos punhos e lóbulo da orelha, compressas)

QUAIS EFEITOS DOS ÓLEOS NA CORRENTE SANGUÍNEA

ÓLEOS ESSENCIAIS PARA O ESTRESSE

  • Canela (cinnamon)
  • Lavanda (lavender)
  • Gengibre (ginger)
  • Gerânio (geranium)
  • Capim Limão (lemon grass)

LEMBRE-SE: também pode haver reações alérgicas com os óleos essenciais! Se você já sabe que tem, não utilize. E não substitua o tratamento convencional com seu médico.

Se quiser fazer um curso sobre AROMATERAPIA clique aqui: CURSO DE AROMATERAPIA

CONTRAINDICAÇÕES

  • Não exponha-se ao sol quando a pele estiver em contato com o óleo essencial
  • Gestantes aconselha-se evitar até o quinto mês de gravidez (exceto os óleos como girassol, semente de uva e amêndoas)
  • Crianças: utilize em doses mínimas (1 a 2 gotas no aromatizador de ambiente), evitando contato com a pele.
  • Ylang-ylang deve ser evitado para quem tem pressão baixa.
  • Em caso de hipertensão e epilepsia, deve haver orientação de um aromaterapeuta.

UM POUCO MAIS SOBRE OS ÓLEOS ESSENCIAIS (OE)

Os óleos essenciais podem causar reações alérgicas se aplicados diretamente na pele. Para isso os chamados “carreadores” são importantes, pois eles diminuem a concentração dos mesmos. São eles: óleos vegetais de copaíba, sementes de uva ou amêndoas doces.

Óleos vegetais prensados a frio são os mais indicados, pois são ricos em ácidos graxos insaturados e isentos de conservantes ou emulsificadores (veja isto no rótulo dos produtos). Eles possuem propriedades que favorecem a absorção dos elementos terapêuticos, quando aplicados na pele.

Os óleos minerais são muito utilizados em cosméticos, por seu baixo custo. No entanto, esse produto obstrui as glândulas de excreção da pele, podendo até mesmo interromper todo o seu efeito terapêutico.

 

Veja aqui um pequeno glossário sobre óleos essenciais:

 

 

       

Alecrim

utilizado em abscessoscãibras musculares, asma, debilidade geral, estafa, exaustão, e cansaço mental. Seus efeitos, no geral, são de melhora na circulação sanguínea, eliminação de dores, e descongestionamento.

É contraindicado para epiléticos, pois se configura em um estimulante natural.

Bergamota

É uma essência antidepressiva e calmante ao sistema nervoso, além de antisséptica e desodorante.

Pode ser de grande utilidade no combate a infecções ao trato urinário, acne, pruridos vaginais, mau hálito, psoríase, ansiedade, perda de apetite, cistite, entre outros.

Não deve ser aplicada próximo à exposição da pele ao sol.

Camomila

Alívio de: dores de cabeça em geral, dores musculares, acne, dor de dentes, de ouvidos, reumatismo, males ginecológicos, digestivos, entre outros.

É calmante, antialérgica, digestiva, anti-inflamatória e antitóxica.

Camomila dos alemães

Antiespasmódica, e estimulante das funções de defesa do organismo.

Excelente anti-inflamatório, além de leve sedativo, podendo ser utilizado por crianças.

Combate, com sucesso dores decorrentes da artrite.

Em certas pessoas, entretanto, pode vir a ocasionar dermatites.

Eucalipto

Estimulante da concentração e da produtividade, como um todo.

Grande aliado da pele, pois retira o excesso de oleosidade, bem como protege sua superfície de bolhas, queimaduras, picadas de inseto, infecções dermatológicas, entre outros.

Aliada no combate aos sintomas locais da herpes – acaba com as bolhas características.

Gerânio

Acne, celulite, rugas, ferimentos, rins, amidalite, diabetes, hemorragia, entre outros.

É uma essência anti-inflamatória e antidepressiva. Não se deve utilizar óleo de gerânio para pessoas que estejam grávidas e/ou tenham pele muito sensível.

Hortelã

Fadiga mental, estresse, e também dores de cabeça e tonturas.

Efeito quase que imediato. E alguns casos é coadjuvante no tratamento de bronquite, pneumonia, asma, cólera, entre outros.

Estimulante de funções da vesícula e da secreção da bile.

Lavanda

Analgésico, antidepressivo, bactericida e antibiótico.

Utilizada com sucesso, em casos de eczemas, sarnas, asmas, males do metabolismo, quadros hipertensivos ou respiratórios etc.

Esse é um óleo que tem um diferencial: pode ser aplicado sobre a pele, com muitos bons efeitos em atenuar queimaduras.

 

Para saber mais sobre aromaterapia consulte:

Aromaterapia para acalmar a mente e aliviar a dor

 

Outras referências: http://terra-flor.com

 

 

 

 

Recomendados Para Você:

       

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.