Apoio à perdas irreparáveis

saiba sobre a Rede API

0 2.871

Você já ouviu falar de tanatologia? Tanatologia é o estudo sobre a morte e o morrer. E Tanathos é o deus da morte, na mitologia grega. Daí, o nome desta ciência.

Sim! Ciência! Há todo um conhecimento percebido e muito bem organizado acerca deste tema-tabu.

Falar de morte é sempre um exercício difícil para os humanos, que durante toda sua existência, em todas as épocas, se lançam na vida para vencer tal fenômeno.

Porém, quanto mais vivemos, mais percebemos que morremos. E o que é melhor para se viver do que sabermos que vamos morrer?

É justamente esta certeza que nos faz lutar pela realização dos sonhos, energizar projetos e se empenhar para uma vida histórica e de legados memoriais.

Mas na verdade não enxergamos isto com facilidade pois, antes disso, sofremos muito com as perdas.

Perder é uma questão delicada de compreender e aceitar pois implica sair da zona de conforto, implica romper o apego, implicar em deixar coisas que sabemos serem boas pra trás mas… sem a visão clara do que está à frente.

Assim, desenvolvemos muito medo em perder pois é justamente o medo que corre na frente do novo e tampa tudo que é visão de luz.

O medo não nos conta do sucesso nem das alegrias do futuro. Daí só nos resta sentir mais medo ainda.

Sendo assim, acolher o medo e dialogar sobre a morte e o morrer nos faz compreender o processo, aceitar os fatos e se encantar com as possibilidades de se viver, ao descobrir que não se elimina a dor. Ela continua existindo só que transformada em energia capaz de nutrir outros caminhos. Capaz de irrigar outros jardins, além do jardim do sofrimento.

Tenho acompanhado o bonito trabalho da Dra Glaucia Tavares e seu esposo Dr Eduardo no desenvolvimento da Rede API (Associação de Apoio à Perdas Irreparáveis). E minha felicidade está em simplesmente noticiar que este tipo de trabalho existe.

 

api

Coordenadores API no Brasil e no exterior reunidos

Desde que me encontrei com Glaucia, me encantei com todas as possibilidades que temos, mesmo sabendo que um dia morremos. E é este tipo de diálogo que me enche de vitalidade para APROVEITAR O AGORA  da melhor forma possível.

Sendo assim, este artigo vem inaugurar de fato este tema no nosso site e trazer a Rede API como nossa parceira.

Para quem quiser saber mais sobre, acesse www.redeapi.org.br e saiba como encontrar acolhimento e até mesmo fazer parte do time de apoiadores.

Abraços mil  😉

gal TI

Gal Rosa

Terapeuta Ocupacional especialista em gerontologia

Social Media do www.terceiraidade.net

Leia também:

E a vida continua

Espiritualidade para a Terceira Idade: Reflexões