Alimentos que ajudam a controlar o colesterol alto

0

O colesterol é uma substância importante para o funcionamento do corpo humano. Ele é o componente estrutural das membranas celulares, está presente no cérebro, nervos, músculos, pele, fígado, intestinos e até mesmo no coração. Denominado gordura do sangue, ele desempenha funções essenciais como a produção de diversos hormônios, vitamina D e ácidos biliares que contribuem para a digestão das gorduras.

Existem dois tipos de colesterol presente em nosso sangue: o HDL, conhecido como o colesterol bom e é responsável por impedir o depósito de gordura no sangue e o outro é o LDL, considerado colesterol ruim. Este é caracterizado pelo acúmulo de gordura nas artérias, provocando o seu entupimento. Diante desse fator, as artérias ficam com dificuldade para bombear o sangue para o coração, o que contribui para o surgimento de doenças cardíacas.

Alimentação e exercícios ajudam controlar os níveis do colesterol. Pequenas mudanças nos hábitos e na alimentação diária ajudam a deixar os níveis do colesterol mais estável. Substituir alimentos ricos em gordura, como enlatados, embutidos e processados, por verduras, frutas e verduras é a primeira medida a ser tomada por quem deseja manter a saúde do coração.

Realizar atividades físicas regularmente também é importante. Os exercícios ajudam a estimular a ação da LPL (lípase lipoproteica). Trata-se de uma enzima que contribui para a queima do LDL, aumentando a capacidade de limpeza do fluxo sanguíneo. O ideal é que atividades como caminhada, corrida, ginástica aeróbica, bicicleta ou musculação sejam realizadas em sessões de 40 minutos, entre quatro e cinco vezes no decorrer da semana.

Confira quais são os alimentos que combatem o colesterol alto:

Peixes: ricos em ácido graxo ômega 3, considerada uma gordura boa do tipo insaturada, eles ajudam a diminuir as taxas de triglicerídeos e colesterol total do sangue. Pelo fato de deixarem o sangue mais fluido, previnem a formação de coágulos. Está presente em peixes de água fria, como: salmão, atum e truta.

Oleaginosas: além de serem ricas em antioxidantes que previnem as doenças circulatórias, as oleaginosas favorecem a vasodilatação das artérias, que ajuda a prevenir a incidência de doenças do coração.

       

Chocolate amargo: rico em flavonoides, uma substância que diminui o LDL, ele também é um poderoso antioxidante que ajudam a diminuir doenças cardiovasculares, incidência de câncer, melhoram a pressão arterial e ainda protegem o cérebro.

Aveia: além das fibras insolúveis, ela possui a fibra solúvel betaglucana ajuda a melhorar a circulação, controlar a glicemia (índice de açúcar presente no sangue) e dificulta a absorção de gordura (colesterol). Dessa forma, reduz o colesterol total, lipídios totais e triglicerídeos.

Azeite: fonte de ácido oleico, ele ajuda a controlar as taxas de colesterol, melhoram o aparelho cardiocirculatório e ainda colaboram para o controle do diabetes do Tipo 2.

Alcachofra: ajuda na quebra de gorduras, evitando o acúmulo das mesmas nas artérias e, com isso, controlam os níveis de colesterol e triglicérides sanguíneos. Outros benefícios do consumo da alcachofra é que ela ajuda a diminuir o risco de obesidade e diabetes, fatores que prejudicam a saúde do coração.

Laranja: por também serem ricas em flavonoides, contribuem para o controle dos níveis de LDL (colesterol ruim) no sangue. Isso porque os flavonoides agem restringindo a absorção de colesterol pelo intestino.

Linhaça: rica em ômega 3, ela é responsável por evitar a formação de coágulos no sangue e ainda reduz as taxas de colesterol total e de LDL colesterol (ruim). Outra vantagem do consumo é que ela colabora para o aumento das taxas de HDL, o colesterol bom.

Soja: ela atua fortalecendo o organismo contra infecções e ainda ajuda a controlar problemas hormonais femininos entre mulheres que adentraram na menopausa. É também uma importante protetora da saúde do coração, pois diminui o colesterol ruim (LDL).

       

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.