Praticando uma agenda saudável para a memória

a importância de uma rotina rica em atividades para a memória

1 1.739

Basta eu entender porque atividades são moedas de ouro para os neurônios para que eu repense sobre “o que ando fazendo na minha vida”, calculando assim as possibilidades de minha memória funcionar bem ou… mal!

brain

O Poder da Atividade para a Memória

Atividades são traduzidas como estímulos para a memória, para o nosso sistema nervoso. Dentro das atividades temos as tarefas e dentro das tarefas temos as ações.Cada ação levará a um conjunto de informações para a mente. Na atividade de “assistir TV”, você desempenha a tarefa de acompanhar um programa e a ação de observar o programa.

Os neurônios irão compreender uma imagem bonita na TV como sendo um monte de informação elétrica de natureza visual, as quais se reunirão em determinado local do cérebro reformulando a tal imagem até que a consciência perceba: “Puxa! É o Gianechini!”

A consciência é a última a receber a informação gerada pela atividade desempenhada, a fim de concluir o que é aquilo com o qual ela está se envolvendo e pra que serve.

Então ela decide o que fazer: “desligar a TV ou… se afundar no sofá e por ali ficar até o programa acabar.” Pense assim com várias outras atividades, até bem mais estimulantes do que simplesmente assistir TV.

Enquanto há estímulo os neurônios estão trabalhando e permanecendo saudáveis e fortes.

É, gente! Vitamina de neurônio e que “fortalece a memória” chama-se a t i v i d a d e!

Atividades são tão importantes para os neurônios devido aos estímulos que elas geram que mesmo quando a gente está dormindo achando que não estamos fazendo nada, os neurônios entendem “dormir” um trabalho e tanto, além de manter a saúde da memória!

Afinal de contas eles têm que dar um jeito de fazer a gente ir do sono leve ao profundo, têm que fazer a gente sonhar, eles têm que continuar mandando energia para os nossos órgãos não se esquecerem da vida e continuarem trabalhando enquanto a gente dorme, só que de forma mais silenciosa, o que chamamos de estado de energia basal.

E quando o neurônio descansa é pra morrer!

Agenda cheia, prejuízo para a memória

Só que… não adianta encher seus neurônios de atividades por conta própria e aleatória, sem respeitar os limites do seu corpo e de sua natureza física pois os neurônios gostam de trabalho saudável e equilibrado, não trabalho escravo!

Eles são executivos de alta classe que adoram novidades, mas gostam de ter tempo para processarem informações, gostam de desafios para ficarem musculosos mas também adoram atividades livres para criarem coisas novas, gostam de conforto e despreocupação mas também amam responsabilidades e projetos.

Portanto uma agenda rica em atividades úteis e prazerosas assim como equilibrada entre compromissos e momentos livres é o ideal para os neurônios.

Quadro da Rotina

Vejam o quadro semanal de rotinas sugerido abaixo: quadrovazio

Vamos procurar preencher este quadro de acordo com os seguintes tipos de atividades:

ATIVIDADES DE AUTO CUIDADO: ligadas à sobrevivência, são todas as atividades relacionadas ao cuidado com seu corpo e saúde (desde banho, alimentação, higiene, exercícios físicos até tratamentos e acompanhamentos para a saúde em geral). ATENÇÃO: de forma pessoal incluo nesta modalidade as atividades religiosas, pois considero a prática espiritual a principal forma de autocuidado!

ATIVIDADES PRÁTICAS: ligadas ao ritmo de vida, são todas aquelas que se envolvem com o gerenciamento de sua rotina (pagar contas, gerenciar casa, cuidar da família…)

ATIVIDADES LABORAIS: ligadas à construção da vida, são todas aquelas em que há uma produção que alcança o bem comum entre você e o outro, seja trabalho remunerado, seja voluntário, seja produção artesanal para uso pessoal. Muitas vezes temos que nos dedicar a algum curso para aprendermos alguma atividade laboral.

ATIVIDADES SOCIAIS: ligadas aos relacionamentos, elas nos integram com os demais, fazendo-nos unir nossas habilidades e capacidades para vivermos a vida juntos através da necessidade de compreendermos o sentido e propósito de nossa existência.

ATIVIDADES DE LAZER: ligadas ao prazer e desfrute da vida, são as atividades que mais permitem ser quem somos de verdade, despojados de nossas obrigações sociais. Tais atividades nos fazem renovar ou revelar habilidades, fortalecendo nossa identidade interior (o eu verdadeiro) e autoestima. Aí está o maior senso de prazer: poder conhecer a si mesmo.

DESCANSO: ligadas à reposição das energias. É literalmente “não fazer nada”. Digamos que seja um “ócio saudável”. Um cochilo de 30 minutos após o almoço pode funcionar como uma “ducha refrescante” para a mente. Guarde o sono profundo para a noite. JAMAIS durma profundamente durante o dia!

HORA LIVRE: ligadas à criação da vida. São nas horas livres, onde não temos nada planejado, que acabamos “inventando moda”. Eu adoro essas horas!!! Como agora por exemplo, em que só consigo criar este texto porque acabo de ganhar 3 inesperadas horas livres. Maravilha!

Bem, apesar de meus estudos, este texto sobre rotina é feito completamente relacionado com minhas experiências e observações profissionais.  Mas a ciência é feita de se experimentar não é? Talvez você não encontre referências específicas sobre o assunto mas poderão ler autores como Domenico de Mais (livro “Ócio Criativo”) e estudiosos sobre a ocupação humana para ampliarem seus conhecimentos.

Mas este quadro há 10 anos me ajuda muito a motivar a terceira idade a se ocupar de forma mais saudável. Vamos retomar o quadro acima e relacionar cores aos tipos de atividades:

quadro-gal-revisado
Você consegue compreender o que diz o quadro?

Em resumo o quadro está bem colorido, com as cores distribuídas de forma bem equilibrada. Este é o meu modelo geral para a terceira idade. Mas você poderá alterar a posição das cores de acordo com seu ritmo, escolhas e conveniências. O importante é você conseguir um quadro com todas as cores, as quais simbolizam as categorias de atividades que devem existir numa vida saudável de qualquer ser humano, em QUALQUER IDADE!

Vamos lá? Pegue uma folha branca, régua, lápis e borracha para ajustar o que for preciso e lápis de cor ou canetinhas.

Agora siga esses passos: I. Faça um quadro de atividades que retrata sua rotina atual; II. Analise bem a distribuição de suas tarefas enquanto se pergunta: faço muita coisa? Faço pouca coisa? Preciso de novidades?; III. Modele seu quadro de acordo com a rotina que deseja ter (você pode até escrever ao lado das bolinhas o nome específico de cada atividade – que já faz ou que irá começar a fazer em 2014); IV. Não se preocupe se ficar embolado (lembre-se que é um rascunho! Se preferir faça numa cartolina!).

Depois de pronto mantenha-o fixado atrás da porta do quarto guarda roupa de forma que você possa revisitá-lo de tempos em tempos para ver se está indo bem em relação ao seu “cardápio variado de atividades”.

Preste atenção tanto no excesso quanto na falta de atividades. Eles são muito ruins para a memória e nosso bem estar.

Quando sentir necessidade de substituir alguma atividade, altere o quadro que já está pronto. Rabiscar, fazer anotações no próprio quadro dá vida a ele, mostra que ele não foi abandonado. E no momento em que sentir necessidade de fazer outro, vá em frente!

Geralmente é interessante e motivador fazermos isso no fim ou no começo do ano. Mas é claro que em qualquer momento que o indivíduo toma consciência da importância de refazer sua rotina, ele deve começar já!

Gostaria muito de ver o modelo de vocês e ficaria muito feliz se conseguissem me enviar algo por email. Assim poderei aperfeiçoar mais meus estudos sobre ROTINAS.

E se houver alguma dúvida, já estou à disposição!

 

 

 

(clique para saber mais)

 

 

1 comentário
  1. […] Praticando uma agenda saudável para a memória; […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.