Afta Na Boca: Como Curar? Pomadas!

0 131

Você já teve afta na boca? Em algum momento, todos nós já ouvimos que a saúde começa pela boca. E a saúde bucal é mesmo muito importante, pois a boca é uma das principais portas de entrada para o nosso organismo. Sendo assim, muitas doenças e sintomas se manifestam dentro da boca.

Um dos problemas mais comuns que afetam cerca de 20% da população em geral, é a estomatite aftosa, caracterizada pelo aparecimento de uma ou mais pequenas feridas circulares e esbranquiçadas, a afta na boca.

Em geral, as aftas podem aparecer em qualquer região da boca, como na língua, céu da boca, nos lábios internos, nas paredes mucosas e até na garganta. Não se sabe ao certo, porque elas aparecem, mas diversos fatores relacionados podem contribuir para o seu aparecimento. Como por exemplo, a imunidade baixa, estresse, alimentos ácidos, problemas gástricos, lesões na boca, medicamentos e até algumas doenças.

Apesar de ser um problema comum e nem um pouco grave, a afta na boca é bastante incômoda e pode causar dor, ardência e dificultar a mastigação e a ingestão de alimentos, se tornando difícil até mesmo falar. Portanto, é bom ficar atento e entender que apesar de não haver cura propriamente dita, é possível tratá-la controlando a dor e promovendo a sua cicatrização.

Assim, vamos explicar abaixo o que é afta na boca, possíveis causas, problemas comumente relacinados, quando procurar um médico, como evitar e tratar para que elas sumam rapidamente.

Confira!

O Que é Afta na Boca?

afta na boca ferida benigna e não contagiosa
A fata na boca é uma ferida benigna e não contagiosa que pode ser causada por muitos fatores.

A estomatite aftosa recorrente, popularmente conhecida por afta ou úlcera aftosa, é uma pequena ferida bucal, benigna e não contagiosa. Comumente, a afta na boca pode aparecer em praticamente toda a cavidade oral: língua, lábios, gengiva, garganta, céu da boca, paredes internas da bochecha, etc.

Em geral, as aftas são uma resposta autoimune do organismo a uma lesão pré-existente no local através de uma reação inflamatória exagerada, caracterizada pela formação de feridas internas na boca, de formato circular, oval e raso, cor esbranquiçada ou amarelada de contorno avermelhado, sem apresentar pus, bactérias ou outros sinais de infecção.

A afta na boca pode ser uma lesão única ou múltipla, e apresentar tamanhos diferentes. Apesar de comum e nada grave, as feridas podem ser dolorosas e incômodas, podendo dificultar a mastigação, a ingestão de alimentos e até a fala. No entanto, essas lesões não costumam causar maiores problemas além disso.

A afta na boca é mais comum entre pré-adolescentes, adolescentes e jovens adultos, com tendência a diminuir com oo longo dos anos. Sendo que a sua duração, na maioria dos casos, não ultrapassa mais que duas semanas, cicatrizando sem deixar marcas.

Principais Tipo de Afta na Boca

Geralmente, há três tipos diferentes de afta na boca que se manifestam de acordo com a sua forma, tamanho, sintomas clínicos e localização dentro da boca. São eles:

  • Aftas na boca menores (aftas minor): esse é o tipo de afta na boca mais comum que costuma ocorrer em cerca de 80 a 90% dos casos. Caracteriza-se por pequenas feridas de 2 a 8 mm, normalmente localizadas nas regiões moles da mucosa da boca e durar entre 6 dias a 2 semanas, devido ao contato constante dos alimentos pela mastigação e traumas repetidos (mordidas).
  • Aftas na boca maiores (aftas major): esse é o tipo de afta na boca menos frequente, que aparece em 5% a 10% dos casos. Caracteriza-se por feridas maiores com cerca de 1 cm e mais profundas, normalmente localizadas em áreas mais isoladas (lábios, língua, faringe, palato e região interna das bochechas), podendo durar por mais tempo, cerca de 6 semanas a 2 meses, deixando cicatriz.
  • Herpetiformes (agrupadas): esse é o tipo de afta na boca pouco frequente, que aparece em 5% a 10% dos casos. Caracteriza-se por feridas múltiplas (de 10 a 100 lesões) por toda a boca com 3 mm, podendo juntar e formar feridas maiores. Em alguns casos, podem acompanhar linfonodos no pescoço (ínguas), febre baixa e mal estar.

Principais Causas da Afta na Boca

causas da afta na boca
A fata na boca pode aparecer devido a inúmeras situações e condições clínicas.

Já vimos que a afta na boca é benigna e não contagiosa, porém não se sabe explicar ao certo porque aparecem. O que sabemos é que as aftas podem ser provocadas por inúmeras situações e condições clínicas, normalmente associadas a um desequilíbrio ou deficiência do sistema imunológico. Ou seja, a afta na boca é uma resposta inflamatória exagerada autoimune do organismo.

Sendo assim, os principais gatilhos para o seu aparecimento podem ser:

  • Traumas locais repetidos (mordidas);
  • Aparelhos dentários;
  • Fatores psicológicos (estresse e ansiedade);
  • Sono irregular ou insônia;
  • Dormir após as refeições;
  • Predisposição genética;
  • Infecção bacteriana (Helicobacter pylori, bactéria da úlcera gástrica);
  • Pastas de dentes com sódio-lauril-sulfato;
  • Acidez excessiva do estômago;
  • Problemas gastrintestinais (Doença Celíaca, Doença de Crohn ou Síndrome de Behçet e Refluxo gastroesofágico);
  • Alimentos ácidos ou cítricos (chocolate, café, refrigerantes, tomate e abacaxi);
  • Cigarro;
  • Alterações hormonais;
  • Deficiência de vitaminas e minerais (vitamina B6, B9 e B12, vitamina C, zinco, ferro ou ácido fólico);
  • Medicamentos anti-inflamatórios (Rapamicina, Captopril, Metotrexato, Aspirina e Atenolol).

Veja abaixo cada um desses gatilhos mais detalhados para ser se você se encaixa em algumas dessas situações, como possíveis causas da sua afta na boca.

1. Aparelhos dentários

É muito comum aparecer afta na boca quando a pessoa coloca aparelho dentário e ainda está se adaptando. Os traumas ocorrem devido ao atrito entre o aparelho e a mucosa da boca. Neste caso, apenas o dentista poderá determinar se o aparecimento da afta tem causa relacionada ao aparelho. Para aliviar o desconforto, o médico poderá indicar resinas ou ceras de proteção para higienizar a boca e evitar infecções.

2. Deficiências nutricionais

Uma má alimentação pode causar a deficiência de algumas vitaminas e minerais essenciais para o equilíbrio do organismo. É o caso de minerais como o zinco, ferro, folato e vitaminas B6, B9 e B12, que quando faltam no organismo favorecem o surgimento da afta na boca. Para suprir essa necessidade tente aumentar o consumo de alimentos de origem animal (carnes, leite e ovos) com a ajuda de um bom nutricionista.

3. Predisposição genética

Pessoas com predisposição genética podem ser mais suscetíveis ao aparecimento da afta na boca, devido ao fator genético herdado da família. Neste caso, não há como impedir que esses fatores se manifestem. No entanto, há como diminuir as chances, evitando comer alimentos ácidos e apimentados, para não irritar a mucosa da boca e instigar o seu aparecimento.

4. Mordidas

Morder a língua, lábio ou a bochecha, por mania ou sem querer, pode levar à lesões que se transformam aftas. Para aliviar as lesões, pode-se aplicar pomadas no local e fazer bochechos com ervas de propriedades antissépticas e cicatrizantes.

5. Fatores psicológicos

A afta na boca pode surgir devido a fatores psicológicos como estresse e ansiedade, por exemplo. Normalmente, isso causa desequilíbrios nas funções do sistema imunológico e aumenta a incidência das inflamações.

Além disso, o ressecamento da mucosa da boca sob essas condições também pode favorecer o aparecimento da afta na boca. Para evitar isso, tente controlar o estresse e a ansiedade através de exercícios físicos, descanso adequado e atividades que dão prazer.

6. Distúrbios gastrointestinais

A afta na boca pode estar relacionada a distúrbios gastrointestinais comuns como refluxo gastroesofágico e doença celíaca, entre outras. A doença Celíaca, por exemplo, é um distúrbio gastrointestinal caracterizado pela intolerância ao glúten, que apresenta a afta como sinal da doença. Já o refluxo gastroesofágico leva ao aumento da acidez da cavidade oral, causando aftas recorrentes.

Principais Sinais e Sintomas da Afta na Boca

afta na boca principais sintomas
Além da afta na boca, outros sinotmas como febre e cansaçopodem aparecer.

O principal sintoma da afta na boca é a presença de uma ou mais feridas dolorosas. No entanto, a afta por si só, não é uma doença. Mas quando vem acompanhada de outros sintomas, principalmente em casos mais graves, ela pode estar relacionada a outros problemas graves de saúde.

Portanto, fique atento a todos os sinais descritos abaixo, e em caso de dúvidas ou suspeitas de algo mais sério, consulte um médico antes de tomar qualquer decisão de tratamentos. Veja abaixo os principais sinais e sintomas comumente relacionados à afta na boca:

  • Febre;
  • Dores dentro ou ao redor da boca ou rosto;
  • Ardência e coceira na região afetada;
  • Formigamento dentro da boca ou vermelhidão excessiva e aparente;
  • Inchaço nos linfonodos;
  • Pequenas feridas abertas no interior da boca;
  • Sangramentos na área afetada;
  • Perda do paladar e ressecamento na parte lateral da boca;
  • Perda de apetite;
  • Perda de peso sem causa aparente;
  • Cansaço, indisposição e mal estar frequente;
  • No caso de bebês em fase de amamentação, irritação e choro ao mamar.

Sintomas Graves que Necessitam Maior Atenção

Apesar da afta na boca não apresentar maiores problemas na maior parte dos casos, como dissemos acima, ela pode estar relacionada a outras doenças (Doença de Crohn, Síndrome do intestino irritável, AIDS) e ser uma manifestação delas ou até ser confundida com lesões mais graves, como neoplasias da cavidade oral.

Portanto, no caso de sinais e sintomas sistêmicos descritos acima (febre, cansaço, mal-estar, perda de peso, perda de apetite), é fundamental procurar pelo dentista ou médico estomatologista para uma avaliação. Além disso, caso observar outros sinais como:

  • A afta na boca excepcionalmente grande;
  • Aftas recorrentes com ressurgimentos logo após a cicatrização das primeiras;
  • Lesões nos lábios, principalmente do lado de fora;
  • Demora para cicatrizar (mais de 3 semana);
  • Sinais de infecção na área afetada (pus e sangramentos);
  • Úlceras nos órgãos genitais;
  • Dificuldade de engolir ou mastigar, mesmo com o uso de analgésicos.

Doenças Frequentemente Relacionadas à Afta na Boca

Para que não fiquem dúvidas, vamos explicar rapidamente quais são as principais doenças frequentemente relacionadas ao aparecimento de afta na boca ou lesões semelhantes. Dessa forma, você vai saber quando procurar por um médico, caso se encaixe em algumas delas.

Em geral, as aftas na boca causadas por doenças sistêmicas são múltiplas e recorrentes, mas possuem algumas características diferentes das aftas comuns, além de surgirem acompanhados de outros sintomas anteriormente citados. Alguns exemplos de doenças sistêmicas que apresentam afta na boca, são:

Lúpus

Pessoas portadoras de lúpus apresentam aftas na boca indolores e acompanhadas de lesões de pele, dores nas articulações, febre baixa e cansaço.

Doença de Behçet

A Doença de Behçet também é autoimune e apresenta aftas múltiplas, recorrentes e acompanhadas de úlceras nos órgãos genitais e lesões nos olhos.

Doença Celíaca e Doença de Crohn

Em ambas as doenças, a afta na boca também acompanha sintomas intestinais, como diarreia e sangue nas fezes.

Neutropenia

A neutropenia caracteriza-se por uma queda no número de glóbulos branco (neutrófilos) no sangue, podendo apresentar aftas na boca. Em geral, a neutropenia é um efeito colateral da quimioterapia, mas pode ocorrer também em casos de doenças que debilitam o sistema imunológico.

Alguns tipos de câncer, por exemplo, podem apresentar ulcerações e ser confundidas com aftas comuns, principalmente se o paciente for fumante.

AIDS ou HIV

Algumas infecções, como a AIDS causada pelo vírus HIV, podem causar aftas na boca durante o avanço da doença ou na fase aguda da infecção pelo vírus. Nesse caso, as aftas são mais frequentes, maiores e demoram muito tempo para cicatrizar, devido ao sistema imunológico comprometido.

Herpangina e Sífilis

A herpangina é uma infecção causada pelo Coxsackie vírus mais comum em crianças, podendo apresentar afta na boca, dores de garganta, febre e lesões nas palmas das mãos e plantas dos pés. Já a Sífilis, tanto a fase primária como na secundária, pode apresentar aftas na boca múltiplas, com difícil cicatrização.

Principais Tratamentos para Afta na Boca

afta na boca tratamentos
Afta na boca pode ser tratada com pomdas, remédio e algumas receitas caseiras de bochechos com ervas.

Como as causas da afta podem ser inúmeros, o tratamento é basicamente focado no alívio dos sintomas no caso de dores, cicatrização da ferida e prevenção para evitar possíveis recorrências.

Assim, não existem remédios milagrosos para eliminar afta na boca que vão curar a ferida tão rapidamente. Normalmente, casos mais comuns de afta na boca não precisam de tratamento específico, já que a ferida desaparece espontaneamente da mesma forma que veio, em até duas semanas.

No entanto, alguns tratamentos podem acelerar o processo de cicatrização da lesão se a pessoa estiver sofrendo com dores ou tendo dificuldades para ingerir alimentos ou falar.

Nestes casos, há opções de tratamentos caseiros através de bochechos com ervas e outras substâncias de propriedades antissépticas, anti-inflamatórias, analgésicas e cicatrizantes.

Assim como pomadas para afta e remédios para afta na boca que aliviam a dor (anestésicos), remédios com corticoides e anti-inflamatórios capazes de acelerar a cicatrização da ferida e diminuir a inflamação, ou até medicamentos para reduzir a acidez do estômago, caso as aftas estiverem relacionadas a problemas gastrointestinais. São eles:

  • Amlexanox (Aphthasol® ou Aftaid®): é um medicamento que apresenta os melhores resultados de cicatrização rápida e alívio da inflamação, mas infelizmente não está disponível para venda no Brasil;
  • Acetonido de triancinolona (OMCILON- A ®): este é um medicamento muito antigo e de grande eficácia, mas às vez, difícil de ser encontrado;
  • Nitrato de prata: a cauterização da ferida com essa substância também pode funcionar e reduzir a dor.

Opções de Tratamento Caseiro para Afta na Boca

Existem inúmeras receitas caseiras para o tratamento da afta na boca, mas é importante tomar cuidado para não aumentar a inflamação e prejudicar ainda mais o quadro.

O maior problema com tratamentos caseiros é o fato de não haver estudos suficientemente embasados ou comprovações científicas, portanto não há como garantir a sua eficácia ou segurança.

No entanto, há inúmeros relatos de que algumas receitas, de fato funcionam devido às já conhecidas propriedades de alguns ingredientes usados. Como por exemplo, taninos antioxidantes, analgésicos, antissépticos, antibacterianos entre outras propriedades.

É o caso dos bochechos com água morna e algumas ervas e óleos medicinais, como o sal, que é antibacteriano e antisséptico; o própolis ou o mel, que são cicatrizantes; o bálsamo com óleo essencial de louro, que ajuda a aliviar a dor e a inflamação; o chá de manjericão, devido às suas propriedades analgésicas e antissépticas, que aliviam a dor enquanto mantém a região livre de microrganismos.

Outras opções caseiras aceitáveis para cicatrizar a afta na boca, diminuir a inflamação e acalmar a dor, são:

  • Bochechar com solução de leite de magnésia ou bicarbonato de sódio (1 colher de chá) diluído em um copo de água morna;
  • Diluir água oxigenada em água e aplicar com cotonete diretamente na afta na boca, três vezes ao dia;
  • Colocar gelo 3 vezes ao dia;
  • Bochechar com Difenidramina (Benadryl®) e leite de magnésia.
       

Melhores ervas medicinais para curar afta na boca

Muitas plantas possuem propriedades medicinais e características capazes de ajudar na cicatrização rápida da afta na boca. Veja abaixo as melhores plantas medicinais para acelerar a cura da afta na boca:

1. Óleo de melaleuca

O óleo de melaleuca é muito eficaz no tratamento de afta na boca, podendo ser aplicado diretamente na lesão com a ajuda do cotonete ou fazendo bochecho com 3 ou 4 gotas do óleo diluídas em meio copo de água.

2. Chá preto ou verde

O tanino presente nos chás possui propriedades oxidantes, adstringentes e antissépticas eficazes para curar a afta na boca. Assim, mergulhe os saquinhos do chá preto ou verde em água morna e, em seguida faça uma compressa sobre a afta.

3. Infusão de sálvia, malva e limão

A sálvia e a malva possuem ações calmantes e antiinflamatórias eficazes no alívio da dor e cicatrização da afta na boca. Assim, prepare uma infusão com uma colher de sopa de folhas de sálvia e malva deixando descansar por dez minutos em água fervente. Em seguida, coe e deixe esfriar, adicionando o suco de um limão. Faça bochechos com a solução várias vezes ao dia.

4. Cravo da índia

O cravinho da índia é antibactericida e mata os germes, evitando que a inflamação agrave. Assim, você pode chupar cravinhos durante o dia.

5. Manjericão, Sálvia, Calêndula e Arnica

Todas essas ervas possuem ação cicatrizante, analgésica e antisséptica, portanto capazes de combater a inflamação e facilitar a cicatrização. Escolha um deles ou uma combinação e faça gargarejos com o chá ou aplique a solução sobre a afta 3 vezes ao dia.

6. Alfavaca e Sucupira

A alfavaca e a sucupira são capazes de combater a dor, a inflamação e matar os germes na boca, evitando a afta na boca e aliviando seus sintomas. Para tanto, faça gargarejos com o chá ou aplique sobre a afta na boca.

7. Chá mate e Hidraste

O chá mate e o hidraste também evitam que as feridas se agravem e combatem os germes. Para tanto, faça gargarejos sobre a afta por pelo menos 15 minutos, 3 vezes por dia.

8. Guaçatonga e Saião

A guaçatonga e o saião combatem os germes e facilitam a cicatrização das feridas. Para tanto, aplique a solução feita por infusão das ervas sobre a afta na boca 4 vezes por dia.

9. Tanchagem

O tanchagem é capaz de combater a dor, os germes, a inflamação e ajudar na cicatrização da afta na boca. Assim, faça bochechos com o chá 3 vezes ao dia.

Dicas e Cuidados para Afta na Boca

Além dos remédios e receitas caseiras para tratar a afta na boca, é fundamental evitar consumir alimentos ácidos, picantes ou muito condimentados.

A higiene com um antisséptico bucal diária também é necessária, de preferência sem álcool para não irritar as mucosas da boca. Além disso, as escovações devem ser mantidas, porém de formas mais suaves para não machucar e agravar o problema.

No entanto, caso outros sintomas aparecerem acompanhados de aftas recorrentes (a cada 4 semanas), como febre, cansaço e outros já mencionados, não hesite em procurar um médico para identificar a causa disso.

Como já vimos, a afta na boca pode estar relacionada a inúmeros outros fatores ou doenças sistêmicas, como estomatite herpética ou outros problemas de saúde que podem precisar de tratamento médico e não apenas do tratamento da afta na boca.

Dúvidas Frequentes Sobre Afta na Boca

1. Aftas recorrentes significam alguma doença grave?

Normalmente, cerca de 20% da população sofre com aftas recorrentes sem que isso esteja relacionado ou indique a presença de alguma outra doença grave. No entanto recomenda-se procurar um médico caso essa frequência se manifeste a cada 4 semanas.

2. A incidência de afta na boca representa problemas no estômago?

Nem sempre a afta na boca está relacionada a problemas no estômago, apenas uma pequena parcela de gente irá apresentar algum problema gástrico.

3. A afta na boca pode acompanhar gânglios no pescoço?

Sim, a afta na boca pode causar linfonodos (gânglios) aumentados no pescoço, assim como lesões na face e no couro cabeludo.

4. É normal aparecer afta na boca quando mordemos os lábios ou a bochecha acidentalmente?

Sim. O trauma na cavidade oral causado pela mordida é um dos principais motivos para o aparecimento de afta na boca.

5. Colocar bicarbonato de sódio na afta ajuda a cicatrizar?

O bicarbonato em pó pode ser usado para cicatrizar a afta na boca. Porém, não se deve colocar a substância diretamente sobre a afta, pois pode causar irritação e aumentar a inflamação. No entanto, fazer bochechos com uma solução de uma colher de chá de bicarbonato diluído em um copo de água morna é um dos tratamentos caseiros mais eficazes.

6. Quais os alimentos que devem ser evitados no caso de afta na boca?

Alimentos ácidos, como sucos cítricos e refrigerantes, comidas com muito sal, condimento ou apimentadas devem ser evitadas. Assim como alimentos muito duros que possam ferir e irritar ainda mais a afta durante a mastigação.

7. Passar pó Royal ajuda a cicatrizar afta na boca?

Não, pelo contrário, piora a inflamação ainda mais.

8. Passar pasta de dente ajuda a cicatrizar a afta na boca?

Não. Alguns tipos de pasta de dente podem até piorar as lesões devido a componentes presentes na pasta, como o sódio-lauril-sulfato.

9. Furar a afta na boca com uma agulha ajuda a cicatrizar?

De jeito nenhum, e ainda pode piorar a situação, causando sangramentos e infecção.

10. Comer abacaxi acarreta em aftas?

É possível, por o abacaxi é uma fruta cítrica e ácida que pode irritar as mucosas quando ingerido em excesso. Algumas pessoas também possuem alergia a certos alimentos, sendo os mais comuns: noz, avelã, canela, abacaxi e outras frutas cítricas.

11. Afta na boca pode causar febre?

Sim, a afta na boca pode causar febre, mas muitas vezes o sintoma deve ser avaliado por um médico, a fim de descartar outras causas, uma vez que a maioria das aftas não causam febre.

12. Dormir de barriga cheia dá afta no dia seguinte?

Sim, principalmente quem possui refluxo gastroesofágico. Pois, dormir após as refeições pode causar uma aumento de acidez no estômago e na boca e provocar aftas.

13. A bactéria H.pylori pode causar aftas?

Sim, por isso recomenda-se soluções antibacterianas para a higiene bucal.

14. A afta na boca pode ser transmitida por beijo?

Não. Afta na boca não é uma doença transmissível, e nem pode ser transmitida pelo beijo. No entanto, algumas doenças infecciosas, como a sífilis, podem apresentar afta na boca se ser contagiosas.

15. Estresse pode causar aftas?

Sim, sendo uma das suas causas mais comuns.

16. Quantos dias costuma durar uma afta na boca?

A afta na boca comum, pode durar em média de 7 dias a 2 semanas.

17. Afta na boca aumenta o risco de pegar uma DST durante o sexo oral?

Sim, porém não há estudos suficientes que comprovem efetivamente esse risco. Por via das dúvidas, use preservativos.

18. Afta na boca pode ser confundida com herpes labial?

Normalmente não, pois as diferenças são grandes entre as duas. No entanto, os médicos estão mais preparados para tirar essa dúvida. Consulte o seu médico em caso de dúvidas como essas.

19. Fumar causa afta?

Sim, o cigarro favorece o aparecimento das aftas na boca e na língua. Além disso, algumas pessoas apresentam aftas logo após parar de fumar, devido ao estresse nos primeiros dias sem os efeitos do cigarro no organismo.

20. Afta pode acarretar em câncer na boca?

Não. No entanto, alguns tipos de cânceres de boca podem se manifestar como úlceras orais, semelhantes a aftas, porém que não cicatrizam. Neste caso recomenda-se avaliar e observar outros sinais e sintomas e procurar um médico imediatamente.

Referências externas:

Recurrent Aphthous Stomatitis: A Review – The Journal of clinical and aesthetic dermatology.

Recurrent aphthous stomatitis – Clinics in dermatology.

Recurrent aphthous stomatitis – Journal of oral and maxillofacial pathology.

How Do I Manage a Patient with Aphthous Ulcers? – Canadian Dental Association.

Treatment of recurrent aphthous stomatitis. A literature review – Journal of clinical and experimental dentistry.

Aphthous Stomatitis – Medscape.

Recurrent aphthous stomatitis – UpToDate.

Recomendados Para Você:

       

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.