Tratamento para queda de cabelo: Conheça os melhores

0 2.313

Quando os cabelos começam a cair, é necessário prestar bastante atenção. Na realidade, é bastante normal e, principalmente, existe tratamento para queda de cabelo.

O simples fato de se incomodar com a queda de cabelo já é um sinal. Segundo alguns dermatologistas, normalmente, se perde entre 50 a 100 fios de cabelo por dia sem se perceber.

Algumas pessoas ficam um tanto preocupadas, especialmente as mulheres, pensando que é algo sério e na maioria dos casos há solução, podendo ser causada por uma série de razões. Fique atento e tire todas as suas dúvidas!

 O que queda de cabelo pode significar

Existem várias causas que podem ocasionar a queda de cabelo, como por exemplo, a mudança de estação, variações hormonais, o estresse, uma cirurgia, ou alguns medicamentos, em particular, contra o colesterol.

Vale saber que o cabelo passa por três fases: anágena, catágena e telógena. Na fase anágena, o folículo capilar ainda está ativo e o cabelo está crescendo. Nas fases catágena e telógena é quando os fios param de crescer e caem.

Veja outras possíveis causas para a queda de cabelo:

  • Mudanças de pílulas anticoncepcionais;
  • Reposição hormonal;
  • Febre muito alta;
  • Bulimia, anorexia;
  • Medicamentos como beta-bloqueadores, anticoagulantes, retinoides;
  • Lúpus, problemas renais ou hepáticos.

A queda de cabelo pode durar semanas e é importante caso se perceba que a queda está muito intensa, consultar um médico.

É menos frequente, mas existe quedas de cabelo crônicas provocadas, por exemplo, por uma deficiência de ferro, problemas de tireoide ou desequilíbrio hormonal e, nesse caso, é necessário um tratamento para queda de cabelo através de medicamentos.

A queda de cabelo surge com placas circulares muito características e ao primeiro sinal de alerta, procure um médico.

Quando se suspeita de uma carência de vitaminas, como quando se faz uma dieta alimentar ou se passa por uma situação de estresse, a alimentação tem uma tendência ao desequilíbrio. É claro que não se pode impedir a queda de cabelo, mas pode-se dar ao organismo todos os elementos para que isso seja evitado.

 O que causa queda de cabelo da raiz

Sabe-se que a raiz é a responsável pela força e resistência dos fios capilares, logo, uma raiz saudável é menos propensa à queda.

Veja alguns sinais de que há problemas na raiz:

  • Dermatite seborreica;
  • Caspa;
  • Excesso de oleosidade;
  • Queimadura do couro cabeludo;
  • Escamação.

A queda de cabelo ocorre diretamente da raiz. As causas podem ser uma carência de vitaminas, alterações hormonais, problemas da tireoide e inclusive o estresse.

Gravidez e queda de cabelo

Mais e mais mulheres grávidas se encontram diante de uma queda de cabelo, seja no início da gravidez, o longo do segundo trimestre ou um pouco antes do parto. Mas cada mulher apresenta esse problema de uma maneira.

Existem diferentes causas que podem ocasionar a queda de cabelo em gestante. Veja algumas:

  • Desequilíbrio hormonal

O desequilíbrio hormonal é frequentemente citado como a causa de perda de cabelo durante a gravidez. O estímulo dos hormônios femininos, indispensável ao desenvolvimento da gravidez causa mudanças fisiológicas no corpo da mulher e pode afetar o ciclo de vida do cabelo.

Na mulher grávida saudável, a alta dos níveis de estrógenos influencia a saúde dos cabelos e ficam mais bonitos e fortes. Mas uma mulher que sofra de problemas de tireoide, há uma produção anormal de hormônios e isso causa um estresse oxidativo que se apresenta por afetar o ciclo dos cabelos. E tal estresse leva a um menor crescimento dos cabelos.

  • Deficiência do ferro

O ferro é fundamental na oxigenação do sangue e na formação das hemoglobinas e é essencial na nutrição dos tecidos capilares e no crescimento dos cabelos. Quando há falta de ferro no organismo, ele utiliza a reserva disponível às funções vitais como a oxigenação do sangue, em detrimento de outras funções, como é o caso do crescimento dos cabelos. Isto é o que explica a queda do cabelo.

Para garantir seu desenvolvimento, o feto retira sua necessidade de ferro da reserva da mãe que tende a diminuir, principalmente se a quantidade de ferro não satisfaz as necessidades da mãe e do bebê. Esta carência de ferro causa a anemia.

  • Carências alimentares

Ao retirar da mãe todos os nutrientes ao seu desenvolvimento, o feto consome os nutrientes como as vitaminas, os oligo-elementos e as proteínas do organismo da mãe. Essas mudanças indispensáveis ao crescimento do feto ocasionam uma deficiência alimentar e é sabido que isso também pode ser a causa de perda de cabelo durante a gravidez.

As vitaminas, principalmente a vitamina B6 e os beta-carotenos, as proteínas e os oligo-elementos como o zinco e o ferro representam um papel importante na formação da queratina e do colágeno e eles mantêm a boa saúde das células capilares. Logo, uma carência alimentar influencia o crescimento dos cabelos.

  • O estresse

O estado em si da própria gestação pode estressar a mulher em razão da mudança de vida ligada ao nascimento de um filho. Para lutar contra isso, o corpo secreta mais andrógenos. E estes andrógenos exercem uma influência prejudicial sobre a renovação do cabelo, acelerando assim o ciclo de vida dos cabelos. Sobre a ação destes hormônios ruins que afetam o crescimento dos cabelos, tornando-se mais finos e acabam por cair mais rapidamente.

  • Pré-disposição à alopecia androgênica

Algumas pessoas herdam de seus pais genes responsáveis pelo traumatismo do folículo piloso. Este problema ligado à produção de andrógenos provoca um desequilíbrio quanto ao crescimento dos cabelos. Como consequência disso, o cabelo fica mais fino porque o folículo piloso não tem muito tempo para fabricar uma queratina de qualidade. O estado de gravidez é um fator desencadeante à alopecia em razão da disfunção hormonal.

O que fazer no caso?

Em relação ao déficit do ferro, é essencial assegurar o fornecimento do ferro desde o início da gestação porque a anemia é conhecida como uma causa de perda de cabelo durante a gravidez.

É muito importante prestar atenção à alimentação, pois uma alimentação inadequada, como por exemplo, um consumo excessivo de café, ou um consumo pobre de carne vermelha ou um consumo exagerado de alimentos refinados, conduz a carências alimentares.

A mulher grávida deveria evitar situações estressantes, seja o estresse do dia a dia, um choque emocional ou um estado nervoso que leva o organismo a produzir mais andrógenos.

Mesmo se o objetivo de todo tratamento para queda de cabelo consiste em parar a queda de cabelo e estimular o crescimento, erradicar a raiz do problema permite obter resultados eficazes.

Qual melhor tratamento para queda de cabelo com produtos naturais?

O principal tratamento para queda de cabelo através de produtos naturais utiliza-se de plantas medicinais e fototerápicas. Sua finalidade é o fortalecimento dos fios, favorecer o crescimento e tornar o couro cabeludo saudável.

Entre os produtos naturais, podemos destacar a babosa, o gérmen de trigo, óleos contidos no abacate ou alecrim. Muitas vezes uma boa hidratação e uma alimentação balanceada ajudam bastante na queda de cabelo.

No caso da babosa, também conhecida como Aloe vera, a aplicação de uma solução fortalece os fios, evitando a queda e propiciando o crescimento.

O gérmen de trigo é muito nutritivo e para tratamento para queda de cabelo, recomenda-se um consumo diário de 2 colheres de sopa de gérmen de trigo em pó em um copo de leite ou suco.

O alecrim é muito utilizado na composição de shampoos, condicionadores e cremes de tratamento e além de auxiliar na queda de cabelo, é usado também para combater a caspa e para o retardamento do surgimento dos cabelos grisalhos.

Alguns médicos têm indicado o gingko biloba pois ajuda a restaurar a circulação e assim melhora o fluxo sanguíneo, que está ligado à queda de cabelo.

Como tratar queda de cabelo causada pelo estresse

O estresse se exprime pelo desencadeamento de reações, através de mensagens hormonais. O alerta do estresse é antes de tudo transmitido pelo cérebro à glândula hipófise e esta envia a mensagem às glândulas suprarrenais. Então, estas últimas liberam uma descarga de hormônios: adrenalina, cortisol, etc.

Para os homens e mulheres que não têm uma pré-disposição genética à perda de cabelo, essa estimulação não produz nenhuma consequência.

Mas para aqueles cujo couro cabeludo é mais sensível aos andrógenos, o estresse pode intensificar o processo de perda. Além disso, cada situação estressante ocasiona uma contração dos vasos sanguíneos ao nível da raiz e isto contribui para o afinamento dos cabelos e acabam por cair.

Agora, a progressão de uma perda de cabelo que é agravada pelo estresse, depende dos períodos de tensão nervosa que a pessoa passa durante a sua vida. O estressa gera também a formação de caspa e uma forte irritação no couro cabeludo.

O que fazer em caso de queda causada por estresse?

Quando falamos em tratamento para queda de cabelo relacionada ao estresse, é necessário acompanhar cada caso em particular. É necessário determinar o nível de deterioração do cabelo e sua propensão à queda.

O dermatologista é o profissional que ajustará o tratamento para queda de cabelo em função do diagnóstico feito. Na verdade, será feito primeiro um tratamento para o estresse para depois dar continuidade ao tratamento em si.

Se as agressões externas são responsáveis pelo estresse, a perda de cabelo merece cuidados para aqueles que sofrem de uma sensibilidade aos andrógenos.

A calvície, principalmente nos homens mais novos é considerada por aqueles que sofrem como uma questão ligada à sua integridade física, como um sinal de uma velhice prematura. Mais o estresse aumenta, mais os cabelos caem. O círculo vicioso se instala e algumas pessoas chegam ao ponto de não ter mais vida social.

O tratamento para queda de cabelo devido ao estresse, como já foi dito, será gerenciar esse estresse, como por exemplo, modificar o estilo de vida e assim melhor lidar com os problemas pessoais e profissionais.

Alguns médicos recomendam medicamentos orais e locais e talvez um exame de sangue seja solicitado com o objetivo de identificar se há uma carência de alguma vitamina.

Qual o melhor remédio para queda de cabelo?

Quando se pensa em tratamento para queda de cabelo, procura-se buscar o que atenda melhor a cada caso.

Pode ser feito um tratamento capilar local sob forma de sérum capilar ou loção a ser aplicada sobre o couro cabeludo, a fim de propiciar sua circulação sanguínea.

Este tipo de produto age diretamente nos bulbos capilares, estimulando os folículos pilosos. Há uma retomada do ciclo de vida capilar com cabelos mais saudáveis e mais fortes.

Para ser eficaz, este tratamento para queda de cabelo é recomendado pelo menos por 3 meses, pois sua aplicação é semanal. A duração do tratamento relaciona-se ao tempo fisiológico do couro cabeludo de assimilar aos princípios ativos dos produtos.

Alguns dermatologistas indicam algumas substâncias que ajudam na queda de cabelo. Veja alguns deles:

  • Minoxidil

Melhora a circulação no couro cabeludo e com isso retarda a queda de cabelo. Na verdade, não se recupera totalmente os fios, mas contribui para a redução da perda.

  • Finasterida

Pode ser usada sob forma oral ou tópica. Sua função é bloquear a ação da DHT sobre os receptores dos bulbos capilares dos fios que têm mais predisposição à queda. Seus resultados são melhores nas regiões do meio e da coroa e após cerca de 6 ou 8 meses, uma melhora pode ser notada.

  • Zymo HSOR

Ainda é um medicamento recente no Brasil, e consiste em um complexo enzimático que age no combate à queda de cabelo ocasionada pela alopecia androgenética tanto em homens como em mulheres. Sua função é provocar a degradação da DHT no folículo e assim permite o crescimento dos fios do cabelo.

  • 17 Alfa Estradiol

É uma solução que é recomendada nos casos de diminuição da fase anágena no ciclo de vida do cabelo nos casos da alopecia de leve a moderada.

  • Shampoo de Cetoconazol

É um produto antifúngico usado para combater os fungos, a oleosidade e pode inibir os níveis de DHT.

  • Gel FF

Este produto inibe a produção de DHT.

Em casos mais extremos pode ser indicada uma prótese capilar e a finalidade é recompor a densidade dos fios enquanto o cabelo continua a crescer. É indispensável que o tratamento seja prescrito por um dermatologista!

Qual vitamina é indicada no tratamento para queda de cabelo?

A queda de cabelo é devida a diferentes fatores, entre eles a carência de vitaminas. Para remediar tal problema e voltar a ter cabelos saudáveis, uma complementação de vitaminas é indispensável.

Os cabelos, como todo nosso organismo, precisam de nutrientes e de hidratações regularmente.

A vitamina B é excelente para a renovação das células capilares, a vitamina C para assimilar o ferro, o zinco e o enxofre para constituir a queratina, a vitamina D para repor a deficiência de cálcio.

Caso você sofra de uma perda de densidade de seus cabelos, tais vitaminas são essenciais. Esta combinação devolverá aos cabelos o tônus, controlando a produção do sebo, o qual é também uma causa para queda de cabelo.

A alimentação do dia a dia não fornece as quantidades nutricionais e contribui em parte para um ruim estado de saúde.

Por isso que, em alguns casos, é solicitado um exame mais detalhado a fim de se verificar se há ou não a carência de alguma vitamina e caso positivo, sua reposição pode ser necessária.

Como parar queda de cabelo feminino: remédios e vitaminas indicadas

É muito normal as mulheres entrarem quase em pânico quando percebem a queda de cabelo e procuram imediatamente um tratamento para queda de cabelo.

Algumas vezes a queda de cabelo é uma coisa natural, mas em certos casos pode se tornar anormal ou patológica. Mas existe tratamento para queda de cabelo e técnicas para preveni-la e parar a queda.

A alopecia androgenética atinge cerca de 80% das mulheres que sofrem com problemas de queda de cabelo.

As mulheres produzem andrógenos cuja ação é acelerar o ciclo de vida de alguns tipos de cabelos e uma aceleração anormal pode ocasionar uma superprodução e então, os folículos pilosos são obrigados a produzir cabelos mais finos e curtos.

É preciso ficar atento porque a queda de cabelo das mulheres é diferente da dos homens. E quando o cabelo se torna mais ralo, caem tufos ou há um afinamento onde os fios se encontram repartidos, é aconselhável procurar um médico.

Na maior parte das vezes, o tratamento para queda de cabelo tem melhor resultado quando a calvície está no início e é claro que vai variar de caso a caso.

Algumas mulheres apresentam a calvície hereditária, chamada de alopecia androgenética e chega a atingir uma em cinco mulheres. E em alguns casos, o uso excessivo de hormônios masculinos, problemas no ovário ou nas glândulas suprarrenais ou da hipófise podem agravar o caso.

Dermatologistas indicam o uso de medicamentos por via oral ou tópica que combatam a ação dos hormônios masculinos.

Outro tratamento para queda de cabelo é a terapia capilar feita com o LED vermelho, que tem propriedade anti-inflamatória, apesar de estudos ainda têm sido feitos para comprovar seus resultados.

Remédios para o cabelo parar de cair e voltar a crescer

Como já foi dito, as causas para perda de cabelo tanto em homens como em mulheres, podem ser genéticas, hormonais ou emocionais ou mesmo todas essas juntas.

Podemos destacar alguns remédios que podem ajudar no tratamento para queda de cabelo e ainda ajudar a fazer o cabelo voltar a crescer.

Há algumas opções de remédios caseiros para ajudar nessa questão. Um bom exemplo é a aplicação de chá verde nos cabelos e no couro cabeludo por cerca de uma hora. O chá verde possui propriedades antioxidantes e isso auxilia na queda de cabelo e promove o crescimento.

Um remédio muito conhecido é o Follixin, que é um composto de vitaminas e minerais. Sua fórmula não causa efeitos colaterais e é indicado para acabar com a queda e promover o crescimento dos fios.

Outro remédio bastante popular é o Imecap Hair Queda Intensa, o qual é composto por um kit contendo cápsulas, shampoo e condicionador. De acordo com seu fabricante, tal medicamento pode reduzir em até 95% a queda dos cabelos, além de estimular seu crescimento.

Um estudo científico confirma que o suco de cebola estimula a força dos cabelos em caso de alopecia e isso graças à aplicação da cebola sobre o couro cabeludo contribui para a regeneração dos folículos pilosos.

Vale lembrar também que o magnésio ativa a vitamina B que é essencial para a produção de queratina, proteína básica para a formação dos cabelos.

O óleo de peixe quando aplicado sobre o couro cabeludo e seu comprimento, ativa os folículos pilosos e esse remédio mais natural fortalece os cabelos e contribui para o seu crescimento.

Quais outros fatores afetam o tratamento para queda de cabelo?

Lembre-se que uma alimentação saudável é um dos melhores remédios contra a queda de cabelos. Os cabelos são constituídos principalmente por proteínas, logo, para fortalecê-los e estimular seu crescimento, é importante consumir alimentos ricos em proteínas, como por exemplo, frango, peixe, ovos, queijo, etc.

A água ajuda a estimular vários processos. Beber água mantém o corpo hidratado e favorece o crescimento dos tecidos. Além disso, a água permite transportar as proteínas, minerais, vitaminas e outros nutrientes necessários ao crescimento dos cabelos.

A circulação sanguínea ao nível do couro cabeludo é particularmente importante para o crescimento dos cabelos. O tabagismo pode provocar problemas da circulação, tornando-a menos fluida. Recomenda-se parar de fumar para que melhore a circulação sanguínea e assim estimular mais o crescimento dos cabelos.

Você pode perceber que algumas simples mudanças de hábitos do dia a dia podem favorecer a redução da queda de cabelo e estimular seu crescimento.

É claro que, apesar de ser menos frequente em mulheres, estas se sentem bem mais desconfortáveis com essa situação e necessitam de um tratamento para queda de cabelo mais individualizado. Deve-se analisar caso a caso a fim de indicar o mais adequado para cada mulher.

Como as causas são diversas, ao se combater tais causas, é possível que o tratamento seja muito mais eficaz e duradouro. Alguns médicos afirmam que a prevenção também é uma questão a ser levada em consideração, principalmente se forem coisas fáceis de adotar, como por exemplo, ter uma alimentação mais balanceada e rica em vitaminas e proteínas.

Lembre-se também se consultar um dermatologista, ele irá indicar o melhor tratamento e também pedir exames necessários para identificar o que está causando a queda.

       

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.